lideranca-comportamental-entenda-o-que-e.jpeg

Liderança comportamental: entenda o que é

No atual mercado, muito se ouve falar em características importantes para um verdadeiro líder. E qual é o profissional que não sonha trilhar esse caminho? Falando em pontos de destaque para a carreira, você sabe o que é liderança comportamental?

Trata-se de um conceito que defende o desenvolvimento de líderes a partir de uma análise de seus comportamentos e atitudes. Existem características que definem uma liderança produtiva e elas independem do seu nível ou de qual segmento você atua.

E quais as características da liderança comportamental então?

A liderança comportamental conta com três principais teorias que possuem propriedades próprias. São elas:

Estilo Autocrático: Quem toma as decisões é o líder, e seus subordinados devem simplesmente acatá-la, sem ter participação sobre ela.

Estilo Democrático: Neste caso, os colaboradores participam das decisões, que acontecem em conjunto. Valoriza as relações humanas e pensa no desenvolvimento do profissional como um benefício para toda a equipe.

Estilo Laissez-faire: Em tradução livre do francês, o termo significa “deixe fazer”. E é bem isso que acontece nesse modelo de liderança. Nele, os líderes apenas definem os limites e a equipe é livre para decidir o resto, com direito a feedback após cada decisão.

Dizer que cada líder ou cada organização tem o seu estilo é restringir demais, já que existem casos de transição após perceber que o modelo adotado não estava funcionando bem.

Como desenvolver a liderança comportamental?

Liderar uma equipe nada mais é do que fazer com que os outros desempenhem tarefas. E qual seria a justificativa para eles fazerem isso da melhor forma? Pode ter certeza que pressioná-los não surtirá efeito.

É natural que o líder sofra pressão de seus superiores, e que parte disso seja transmitido automaticamente à equipe. Por que então potencializar essa pressão já existente?

Para delegar responsabilidades aos colaboradores, é necessário, antes de mais nada, entender como eles “funcionam” e ser exemplo. Se é preciso que as pessoas controlem seu ego, o líder deve ser o primeiro a fazê-lo, praticando a humildade de ouvir seus subordinados nas reuniões, por exemplo.

Aliás, é isso que diferencia um líder de um chefe. Este último impõe metas absurdas, não dá o suporte necessário para que os colaboradores as cumpram e ainda os trata de forma hostil e arrogante.

E quem lucra com este tipo de liderança?

A primeira vista, pode parecer que os lucros de uma equipe bem liderada são os mesmos daquela que sofre a ação de um “chefe”. Entretanto, a liderança envolve sensibilidade e participação de todos, o que tende a enriquecer o processo produtivo.

Todos sabemos que aqueles que trabalham motivados produzem mais, certo? Pois bem, além do fator motivacional, dar espaço para que todos expressem suas ideias e anseios abre uma gama muito maior de opções na hora de tomar decisões.

Os colaboradores produzem mais, o líder se sente satisfeito com os resultados e a empresa colhe os frutos materiais advindos do processo. Eu arriscaria dizer que essa positividade respinga até mesmo no consumidor, que tem acesso a um atendimento de melhor qualidade e produtos constantemente aprimorados.

Gostou do nosso post sobre liderança comportamental? Deixe seu comentário abaixo.

como-ter-uma-marca-pessoal-positiva.jpeg

Como ser uma pessoa marcante positivamente?

Todos nós temos características singulares que nos diferenciam de todas as outras pessoas. Para não sermos apenas mais um na multidão, é necessário que sejamos vistos como uma pessoa marcante. Além disso, é de extrema importância que sejamos lembrados de forma positiva, tanto no mercado de trabalho quanto no nosso meio social. Para isso, é importante que trabalhemos determinados valores de forma a alcançar uma marca pessoal positiva.

A seguir confira algumas maneiras de agir que fazem a diferença na forma como você será lembrado pelas pessoas.

Ser agradável no primeiro contato

Todos já ouvimos, em algum momento da vida, a expressão “a primeira impressão é a que fica”. O conceito popular é comprovado por pesquisas recentes. Elas nos mostram que nosso cérebro prontamente discernem aspectos relativos ao outro no momento em que os conhecemos e, ainda, que essas verdades criadas por ele são difíceis de serem modificadas à medida em que recebemos mais informações sobre a pessoa.

Sem contar que quando somos agradáveis já em um primeiro contato as pessoas se tornam mais receptíveis e nos dão mais atenção. Assim, devemos definir como queremos ser vistos e criar uma maneira de nos apresentar às outras pessoas de forma a alcançarmos a marca pessoal que pretendemos desenvolver.

Ser diferente

Todos nós temos peculiaridades a serem exploradas nos nossos perfis. Como você quer ser lembrado? Tenha sempre em mente as características positivas que você possui e trabalhe em cima delas, de modo a torná-las marcantes e únicas.

Ser positivo

Agir de maneira positiva é essencial para se tornar uma pessoa marcante, uma vez que o otimismo faz com que as pessoas consigam tirar delas o melhor que podem. Assim, sendo uma pessoa positiva você naturalmente levará o otimismo aos outros, que tendem a se lembrar da sua imagem de forma agradável.

Ser simpático

Sorrir e chamar as pessoas pelo nome são formas práticas de ser lembrado de maneira positiva. Em uma reunião de trabalho, por exemplo, é essencial fazermos contato visual com o outro, dizendo seu nome e sorrindo, em busca de uma marca pessoal memorável.

Ser sincero

As pessoas podem facilmente perceber quando estamos forçando determinado comportamento. Então, ao nos comunicarmos com o outro, é necessário que realmente tenhamos interesse no que ele tem a nos dizer, estando dispostos a ouvi-lo. Esse também é um meio eficaz de sermos ouvidos, uma vez que esse comportamento faz com que o outro também tenha interesse naquilo que temos a dizer.

Ser educado

As famosas frases “por favor” e “muito obrigado”, que aprendemos desde a infância, devem ser utilizadas em todas as oportunidades, seja durante uma reunião ou após um encontro, tanto pessoalmente quanto por algum meio eletrônico.

Especialistas indicam ainda que enviar mensagens e cartões palpáveis com esses conteúdos a partir de métodos tradicionais de entrega gera um efeito positivo na imagem pessoal. Levando-se em consideração que receber e-mails se tornou muito comum e as caixas de entrada estão sempre cheias, não sendo possível abrir todos eles, essa seria uma forma de nos destacarmos.

Portanto, aja de forma positiva ao criar sua marca pessoal, definindo valores a serem seguidos e mantendo o foco neles. Dessa forma, torne-se uma pessoa marcante positivamente, deixando de lado características comuns ou que provoquem lembranças com aspectos negativos nas outras pessoas.

Comece agora a ser lembrado de forma positiva: compartilhe as informações com seus amigos nas redes sociais!