qual-a-relacao-entre-o-branding-e-o-storytelling-de-uma-marca.jpeg

Qual a relação entre o branding e o storytelling de uma marca?

Você sabia que o storytelling de uma marca ajuda a criar oportunidades para atrair pessoas até o seu negócio? Por isso, é fundamental que você tenha conhecimento sobre as diferentes ferramentas que auxiliam o seu marketing a conquistar um lugar de destaque no mercado competitivo.

Pensando nisso, preparamos este post para que você entenda melhor o que é storytelling e qual a sua relação com o branding. Continue a leitura e fique por dentro do assunto!

O que são branding e storytelling de uma marca?

Branding, conhecido também como gestão de marcas, nada mais é do que um conjunto de ações que visa construir a imagem do seu negócio diante da percepção do cliente. Ou seja, é uma forma estratégica que, quando feita de maneira eficiente, consegue colocar sua marca em um posicionamento efetivo e bem visto pelo consumidor.

Para que ele realmente funcione, é necessário corresponder a uma identidade, tornando-se única nos pontos de contatos e tendo ligação direta aos interesses e necessidades dos seus clientes. Em resumo, o branding é a percepção que o seu público-alvo tem em relação à sua marca.

Enquanto isso, storytelling é uma técnica que possibilita adquirir habilidades de contar uma história cativante por meio de recursos audiovisuais e de palavras. Trata-se de um método que auxilia o marketing e, da melhor forma possível, promove o seu empreendimento para que você consiga oferecer os seus produtos e serviços de maneira indireta e mais persuasiva.

Qual a ligação entre branding e storytelling?

Podemos dizer que o storytelling é uma ferramenta de auxílio ao branding. Isso porque, tendo uma gestão de marca eficaz aliada a uma história bem contada, você cria um marketing mais interessante e atrativo.

Assim, é possível fazer com que sua audiência sinta-se mais próxima da sua marca. Essa habilidade de contar histórias que emocionam aumenta a conexão entre você e o seu público, além de construir confiança e empatia entre sua empresa e as pessoas que ela alcança.

Como o storytelling pode contar a história de uma marca?

Quando você consegue contar uma história cativante, isso cria aspectos neurológicos e psicológicos que aumentam o foco e a atenção das pessoas na mensagem que está sendo transmitida. Saiba como conquistar isso!

Crie a mensagem

Ela deve ser positiva, atingindo o lado emocional da pessoa. Você deve passar um recado que consiga prender o público e que possa ser sempre lembrado.

Pense nos grandes mestres da humanidade e em como eles são referenciados até hoje. Um bom exemplo são as famosas marcas de refrigerantes que usam dias comemorativos para emocionar e encantar com suas lindas histórias e efeitos especiais, como a Coca-Cola na época do Natal.

Mude pensamentos

Quando você gera um conflito de ideias, acaba apimentando a história. Tente mudar os padrões das pessoas e fazer com elas reflitam sobre o que a sua empresa está passando para elas! Com isso, você desperta o desejo de conhecer mais sobre o que está sendo falado e de buscar mais informações para saciar a necessidade de aprender.

Construa bons personagens

A ideia é criar personagens que são semelhantes aos seus possíveis clientes, fazendo com que cada pessoa consiga se identificar com ao menos um deles. Use e abuse da criatividade, deixando todo o contexto mais próximo da realidade. Entretanto, dê também aquele toque de sentimentalismo, como os famosos finais felizes dos filmes.

O storytelling de uma marca é fundamental para quem deseja atingir o público e criar um vínculo mais íntimo com ele. Quando que você fizer seu planejamento de marketing, inclua essa ferramenta e se beneficie de tudo o que ela proporciona.

Gostou das nossas dicas? Então, siga-nos no Facebook e no LinkedIn e acompanhe outros conteúdos que vão transformar a sua carreira!

veja-como-usar-pontos-fortes-e-fracos-para-se-destacar-no-mercado.jpeg

Veja como usar pontos fortes e fracos para se destacar no mercado

Você sabe por que deve conhecer quais são seus pontos fortes e fracos para se destacar profissionalmente? Pois bem! Essas informações são fundamentais para que seja possível realçar aquilo que você tem de bom, aprimorar o que for necessário e apresentar um perfil mais interessante para o mercado de trabalho.

Pessoas equilibradas, com qualidades realçadas e defeitos atenuados, tendem a ser mais requisitadas para boas chances de trabalho. Porém, analisar os próprios defeitos e qualidades pode ser um processo complexo. Afinal, nem sempre estamos prontos para encarar nossa intimidade tão de perto, não é mesmo? Mas saiba que tal atitude vale a pena!

Pensando nisso, leia este post com atenção e aprenda como usar seus pontos fortes e fracos para se destacar no mercado!

Por que é importante saber quais são os pontos fortes e fracos?

Independentemente da sua área de atuação, uma coisa é certa: para conquistar as melhores chances e ser lembrado nas oportunidades certas, sendo considerado um profissional de destaque e rendimento, é preciso apresentar um conjunto de fatores.

Qualificação, competência, produtividade, personalidade e agilidade, é claro, estão entre eles. Nesse sentido, para apresentar um conjunto mais equilibrado e interessante, é necessário você mesmo entender quais são seus pontos fortes e fracos.

Como identificar seus pontos fortes e fracos?

Esse é um processo íntimo, que só você pode fazer. É claro que vale, e muito, a iniciativa de buscar a opinião de terceiros sobre como você age, para considerar na sua avaliação. Mas, no fim das contas, só você pode entender a sua vida interior, as origens das suas características e todas as particularidades da sua personalidade.

Por isso, preste atenção nas dicas a seguir e identifique seus pontos fortes e fracos com mais eficiência!

Reflita sobre a sua vida e a sua personalidade

Inicie o processo com uma boa autoanálise e reflexão sobre a sua própria vida, suas conquistas, seus objetivos e suas características inatas. A partir daí, suas qualidades e seus defeitos começam a vir à tona, e iniciar uma mudança fica mais fácil.

Peça feedbacks de pessoas que o conhecem bem

No entanto, basear o seu diagnóstico somente na autoanálise pode fazer com que aspectos importantes fiquem de fora. Há características suas que somente os outros conseguem apontar.

Por isso, é relevante pedir a ajuda de familiares, de amigos e de colegas de trabalho. Pergunte francamente quais são os pontos fortes e fracos que eles enxergam em você e considere isso na sua autoanálise.

Pense sobre como você se porta diante de determinadas situações

Para fechar, pense como você se comporta diante de determinadas situações — seja na vida pessoal, seja no trabalho. Faça perguntas do tipo:

  • Como eu ajo quando estou em um local onde não conheço ninguém?
  • Se perdesse todo o meu dinheiro, como faria para me virar?
  • De que forma eu trato pessoas de diferentes classes sociais?

Colocando-se em situações diferentes, mesmo por mais absurdas ou inesperadas que pareçam, você entra em contato com características que não são óbvias e nem aparecem no dia. Essa é a relevância desse exercício.

Ao concluir seu processo de autoanálise, você deverá saber responder quais são os seus pontos fortes e fracos. Por sua vez, isso é o início de um trabalho de branding, cujo pilar é o autoconhecimento para iniciar uma mudança.

Para saber mais sobre o assunto, que tal assinar a nossa newsletter e receber todas as atualizações do blog direto no seu e-mail? Até a próxima!

imagem-profissional-de-atletas-como-afeta-a-busca-de-patrocinadores.jpeg

Imagem profissional de atletas: como afeta a busca de patrocinadores?

A imagem profissional é muito importante para atletas que desejam conseguir vários patrocinadores e ter uma carreira de sucesso. Isso acontece porque as empresas querem patrocinar pessoas que vão enriquecer a sua marca, capitando e fidelizando clientes  por meio da divulgação dos patrocínios.

Dessa forma, vamos aprender neste post como a imagem profissional de atletas é importante para a busca de patrocinadores.

Marcas do profissionalismo

O profissionalismo é imprescindível para os patrocinadores, uma vez que pessoas problemáticas podem levar as empresas a terem muitos prejuízos. Por isso, veja a seguir algumas das formas que indicam esse comportamento.

Uma esportista precisa transmitir confiança para a empresa que está almejando ser patrocinada. Por exemplo, temos o caso muito conhecido do jogador Messi, que foi patrocinado pela Pepsi, mas foi flagrado almoçando com um latinha de Coca-Cola.

Esse descuido, provavelmente, poderia ter acarretado a perda desse patrocinador, ainda que a brilhante carreira do jogador tenha minimizado o problema. Por isso, é muito importante que você demonstre querer compromisso com os acordos firmados e tenha muito cuidado para não cometer nenhuma gafe e perder os patrocinadores que já tem.

É preciso compreender o que os patrocinadores buscam no atleta. Eles não querem alguém que possa denegrir a sua marca ou difamá-la. Da mesma forma, não desejam quem possa tornar a marca negativa perante as pessoas ou afastar os seus consumidores.

Para ter uma boa imagem profissional

Agora vamos ver alguns caminhos para ter uma boa imagem profissional que se conecte com os valores passados pelas marcas, o que pode aumentar as chances de um patrocínio, especialmente no esporte.

Rede sociais

O seu comportamento nas redes sociais formará o perfil que as pessoas têm de você. Esses canais de comunicação têm muita visibilidade, ainda mais com atletas. Por isso, é preciso ter bastante cautela com o que você expõe nessas redes.

Por exemplo, segundo um artigo da revista Época Negócio, o jogador de futebol Ronaldo Fenômeno tem uma conta no Twitter com mais de quatro milhões de seguidores. Isso é fruto da sua habilidade de se comunicar nessas redes, o que já rendeu contratos milionários com o patrocínio da Claro desde 2014.

Não use as redes sociais apenas para expor as suas ideais. Faça desse ambiente virtual uma forma de interagir com o seu público, pois isso é muito importante para conseguir muitos patrocinadores, já que eles usarão você para levar as pessoas a consumirem os seus produtos.

Entrevista

É comum que, na busca de patrocinadores, você precise realizar muitas entrevistas. É necessário ter comportamento condizente com uma boa imagem profissional para que as suas chances aumentem ainda mais. Sempre olhe nos olhos do seu ouvinte e tenha uma postura corporal correta.

Portanto, você aprendeu neste post como é importante a imagem profissional de atletas que buscam patrocinadores. Lembre-se de que você está sob observação a todo momento. É útil que procure a ajuda de uma empresa especialista em gestão de imagem e carreira para auxiliar.

Então, gostou do nosso texto? Agora informe-se mais lendo o nosso artigo sobre personal branding nas redes sociais.

entrevista-com-patricia-dalpra-no-estadao-sobre-carreira-e-reputacao-de-neymar

Entrevista com Patricia Dalpra no Estadão sobre a Carreira e Reputação de Neymar

Neymar, que pretendia terminar a Copa do Mundo como melhor jogador do mundo, foi embora da Rússia em baixa. O craque brasileiro acabou duramente criticado não só pelo futebol apresentado na eliminação do Brasil diante da Bélgica, mas principalmente pelo seu comportamento. As reações a cada falta sofrida foram consideradas falsas e exageradas. Neymar foi parar na capa de jornais de vários países e a repercussão negativa pode, inclusive, interferir a sua inserção no mercado publicitário. Essa é a avaliação de Patrícia Dalpra, especialista na área de branding e gestão de imagem, em entrevista ao Estado.

Neymar tem 99 milhões de seguidores no Instagram e 61 milhões de curtidas no Facebook. Mas Neymar dificilmente fala fora da mídia social. Na sua opinião, a identificação dele com o público é superficial?

A mídia digital (redes sociais) é um dos canais para estreitarmos nossa relação com a audiência. Entretanto, muitas pessoas esquecem que não existe uma separação entre a imagem nas redes sociais e a imagem física. Na minha opinião, não existe verdade em seus posts. Parece que tudo é feito estrategicamente por ele, ou pela pessoa que gerencia a sua imagem, para mostrar algo que os seguidores gostariam de ver. Entretanto, eu, como “sua audiência”, não percebo como algo genuíno, verdadeiro, espontâneo. Neste momento de “crise” as peças começam a se encaixar e a tomarem proporções que não são necessariamente verdadeiras. Sabemos que atualmente as redes sociais funcionam como uma ferramenta fundamental para a comunicação com a audiência da “marca” e é estratégica. Quando falamos de personal branding ou marca pessoal, tudo aquilo que compromete a verdade passa ser um ponto extremamente negativo para a pessoa pública e para a sua reputação. Este canal precisa ser utilizado para se comunicar com o seu público de forma genuína, só com autenticidade a interação com sua audiência será verdadeira e mais próxima. Não vejo uma proximidade do atleta com os seus fãs.

Na sua opinião, é possível restaurar sua reputação fora do campo?

Na verdade, não conseguimos separar a reputação. Ela acompanha a marca, a imagem ou a pessoa em todos os lugares em que ela estiver presente. Reputação é algo que demoramos para construir. É um trabalho contínuo e constante. Porém, para destruí-la basta uma ação equivocada para que todo um trabalho seja colocado em risco. Coincidentemente vim para a Croácia no dia em que o Brasil perdeu. Hoje me pego torcendo pelos croatas como se fosse o meu Brasil e, quando sabem que sou brasileira, falam de Neymar. E o que me chama a atenção são os comentários recorrentes que escuto sobre ele. “Neymar é fake”.  Acredito que ninguém esteja questionando as habilidades técnicas de Neymar, mas neste momento o comportamento do atleta vem sendo questionado. A reconstrução seguramente pode ser feita, porém precisa-se mais de ações do que de palavras. O seu comportamento deverá ser coerente com a imagem que ele quer mostrar para o mundo de uma maneira geral. A meu ver, é preciso trabalhar sua imagem partindo de elementos verdadeiros que façam parte de sua história, de seu DNA. Todos nós temos características positivas e negativas, é comum a todo ser humano. Entretanto, quando falamos de imagem e reputação, este trabalho precisa ser consistente e coerente. Esta comunicação da imagem precisa partir do seu branding e não do marketing. O branding trabalha com a verdade e o marketing encontra uma forma para se comunicar com seu público alvo sem se preocupar com a autenticidade. Algumas vezes podem se caracterizar como verdadeiras, presentes no DNA, mas outras vezes estas características são criadas. E não necessariamente partem da verdade. Como expliquei anteriormente, a reputação é algo que é construído dia após dia. Quando trabalhamos com a verdade é muito mais fácil manter a coerência. Se no lugar da verdade nos basearmos em algo que não é real, em algum momento a consistência e a coerência vão por água abaixo.

Veja a entrevista completa aqui.

por-que-uma-consultora-de-imagem-precisa-de-uma-marca-pessoal-forte.jpeg

Por que uma consultora de imagem precisa de uma marca pessoal forte?

Sua marca pessoal é a forma como você se apresenta para o mundo. Ela inclui seu estilo, seus interesses e suas habilidades. Independentemente do ramo de atuação, gerenciar a marca pessoal para consultora de imagem pode ser a chave para o sucesso.

É importante mostrar sua personalidade e posicionar-se como uma autoridade na área. Uma marca sólida e bem construída ajuda a conquistar mais clientes e a obter sucesso no mercado.

Pensando nisso, preparamos este artigo para você entender a importância de uma consultora de imagem adquirir uma marca forte. Boa leitura!

Aposte no seu diferencial

Ao pensar em marca pessoal para consultora de imagem pensamos também em um estilo único. Comece se questionando:

  • Quais são os principais atributos do seu trabalho?
  • O que você pode apresentar para um cliente que outros profissionais não apresentam?

Como muitas pessoas não sabem se apresentar, aprimorar a sua marca pessoal é uma excelente maneira de se diferenciar das outras consultoras de imagem ao seu redor — especialmente em setores mais concorridos.

Para isso, busque o apoio de uma empresa focada em desenvolvimento de carreira e gestão de imagem.

Inspire credibilidade e segurança

Ao trabalhar sua marca pessoal, é necessário entender o que você representa e como espera ser reconhecida pelas pessoas. Esse ponto é muito importante e determina como todo o trabalho deverá ser feito para alcançar uma posição de referência no mercado.

Uma boa dica é buscar inspiração em outros profissionais da área. Pense em nomes de sucesso e entenda como essas pessoas gerenciam suas imagens e quais são os seus diferenciais. Porém, lembre-se de que é fundamental ser autêntico — uma marca pessoal que não seja natural pode não funcionar por muito tempo.

Quem desenvolve uma boa marca passa a transmitir muito mais credibilidade e confiança para seus clientes. Assim, as chances de tornar-se uma influência no mercado é muito maior.

Mantenha uma boa rede de contatos

Manter uma rede de contatos é uma excelente forma de divulgação da sua marca pessoal e do seu trabalho. Para isso, cultive relacionamentos genuínos com apoiadores e outros especialistas do setor.

Além do mais, saiba conquistar parceiros que complementem os serviços que você oferece e que tenham o potencial de ampliar a divulgação do seu trabalho entre o público que você deseja atingir.

Participe de eventos para se informar sobre as novidades e ser notado, invista em conteúdos exclusivos para os seguidores e divulgue o seu trabalho por meio de redes sociais e blogs. Acima de tudo, procure entender quais são os reais problemas dos seus clientes (e dos possíveis clientes também) para se estabelecer como a solução que eles estão buscando.

Para superar a concorrência dentro da área é necessário se destacar. É nesse momento que entra a importância da marca pessoal para consultora de imagem e da divulgação do seu nome. Portanto, gerenciar uma boa marca exige dedicação e é um processo que precisa ser constantemente revisto para garantir um resultado positivo.

Se você busca uma empresa de confiança para auxiliar no desenvolvimento e na gestão da sua imagem, entre em contato conosco!

uso-de-imagem-de-esportista-quais-os-cuidados-que-devem-ser-tomados.jpeg

Uso de imagem de esportista: quais os cuidados que devem ser tomados?

Fotografar atletas pode ser bem produtivo desde que sejam respeitadas algumas regras. Isso porque o uso de imagem de esportista implica leis e cuidados que devem ser tomados tanto pelo fotógrafo profissional quanto pelo retratado nas fotografias — seja atleta, seja técnico (personal branding).

Para que o fotógrafo possa usufruir da sua profissão, apresentamos, a seguir, algumas dicas importantes na hora de utilizar as fotos que produzir. Acompanhe!

O que é licença de uso de imagem de esportista?

Primeiramente, para que seja possível usar as imagens, é necessário obter uma licença e a autorização do fotografado. Esse tipo de contrato assegura o uso dos retratos e protege não apenas o fotógrafo, mas os direitos do esportista.

O objetivo principal é usar a lei para garantir que o trabalho possa ser feito dentro do regime imposto, garantindo o bem-estar do atleta e a proteção das imagens.

A licença é um direito personalíssimo e independente, que se torna um bem jurídico para oferecer segurança aos envolvidos. Com isso, esse documento permite que o profissional utilize as fotos sem que haja problemas futuros, como ações judiciais.

Quais cuidados devem ser tomados pelo esportista?

Os atletas precisam ter certos cuidados ao ceder o direito de imagem a um fotógrafo, pois, em alguns casos, podem ocorrer problemas na veiculação das fotos. Assim, o esportista que será fotografado deve ficar atento sobre a capacidade e o profissionalismo do profissional que vai fotografá-lo.

Além disso, é importante avaliar a qualidade e a reputação da empresa que será vinculada à imagem do atleta. É importante que ela seja uma companhia séria que não incentive ações negativas, como é o caso de organizações que incitam o uso de produtos tóxicos.

É necessário ter um contrato de direito de imagem para que as fotos possam ser publicadas. E, para que tudo corra como esperado, é importante que o atleta ou sua equipe faça uma avaliação detalhada de tudo o que é abordado no documento para garantir legitimidade.

Depois disso, quando há a divulgação da imagem, é fundamental verificar se o contrato foi cumprido para que não haja desvio no uso das fotos. Isso porque alguns fotógrafos utilizam a imagem em campanhas que não foram autorizadas pelo atleta, o que pode causar constrangimento e até problemas profissionais.

O trabalho feito entre o fotógrafo e o atleta deve ser respeitado. Por isso, o esportista deve ficar atento se as imagens não são utilizadas para difamá-lo ou em propagandas que não foram autorizadas.

Qual a diferença entre licença de uso de imagem e contrato de trabalho?

A licença de uso de imagem de um atleta é feita em contrato, que deve ser o mais detalhado possível. Nele, são definidas como as imagens podem ser associadas a uma determinada marca ou empresa. Dessa forma, tanto o fotógrafo quanto o esportista se asseguram, com base nos direitos e deveres estabelecidos no documento.

Já o contrato de trabalho é usado quando o atleta tem vínculo empregatício com uma equipe. Um jogador de futebol, por exemplo, assina um contrato de trabalho para representar um time. Assim, ele tem de cumprir obrigações trabalhistas e tem direitos regidos por lei.

A melhor forma de promover um acordo de trabalho, seja para a utilização de imagem, seja para uma contratação de trabalho, é gerenciar a vida do atleta. No entanto, isso pode não ser uma tarefa fácil.

Por isso, é essencial contratar um gestor de carreira que possa indicar o caminho que vai garantir o bem-estar do esportista. O uso de imagem de esportista pode implicar diversas regras, mas com os conselhos de um gestor, é possível fazer um trabalho de qualidade, sem que haja prejuízos.

Que tal conhecer mais dicas de como construir uma carreira no esporte? Saiba mais no e-book “Planejamento de Carreira para Esportista“.