3-razoes-que-impedem-voce-de-aumentar-seus-clientes-de-consultoria.jpeg

3 razões que impedem você de aumentar seus clientes de consultoria

A consultoria é um ramo que conquista cada vez mais o mercado. Porém, para conseguir se destacar, é necessário apresentar diferenciais competitivos — até porque não basta ser apenas mais um. Pelo contrário, o indicado é oferecer produtos e serviços exclusivos, que solucionem perfeitamente as demandas do público. Lembre-se de que você será responsável por resolver um problema que o cliente nem mesmo sabia que existia.

Além do mais, é preciso ter cuidado em relação aos erros cometidos, pois uma simples gafe ou falha pode ser o suficiente para perder de vez a clientela. Para ajudá-lo a melhorar os resultados do seu trabalho, apresentamos três ações que devem ser evitadas a qualquer custo, pois elas atrapalham você a aumentar clientes, e as devidas soluções. Confira!

1. Não conhecer o seu público

Um dos principais fatores que impede o aumento dos clientes é a falta de conhecimento do seu público-alvo. Parece um erro simples, mas acredite: ele pode afetar o seu negócio, atrapalhando, por exemplo, o crescimento e consolidação da consultoria . Tenha em mente de que nada adianta ter um serviço diferenciado, mas não conseguir expandir o seu serviço para o mercado.

Nesse sentido, é importante não só conhecer o seu público, mas também compreendê-lo. Entenda quais são as aspirações, medos, expectativas e necessidades dos clientes.

Mas não pare por aí. É fundamental também segmentar seu mercado. Para isso, crie dentro do seu nicho subgrupos que têm comportamentos de compras parecidos e elabore serviços com base nesses perfis. Depois,  desenvolva uma estratégia de comunicação que dialogue diretamente com o cliente.

2. Não ter autoridade no mercado

Quando há algum problema, independentemente da área, você procura quem é referência no assunto para resolvê-lo. A mesma premissa vale para o seu cliente. Ele quer trabalhar com um profissional que domina o assunto e seja destaque no ramo da consultoria. Por isso, é importante investir em cursos que aprimorem o seu know how e, claro, de toda a equipe.

Além do mais, aposte na produção de conteúdo para blogs, abordando temas que sejam relevantes para os seus clientes. Não esqueça, nesse aspecto, de utilizar palavras-chaves e escaneamento para melhorar a posição do conteúdo nos motores de busca. Em outras palavras, use as técnicas de SEO ao seu favor.

É fundamental também definir a persona, que é uma espécie de personagem fictício criado para representar os diferente tipos de clientes. O conteúdo deve ser desenvolvido levando em consideração as particularidades da persona.

Investir, de forma geral, no marketing digital, não só vai ajudar na questão da autoridade, mas também vai alavancar o seu negócio. Afinal, como já dizia a sabedoria popular, quem não é visto, não é lembrado.

3. Não transmitir confiança

Ao procurar uma consultoria, o cliente busca por uma empresa ou profissional experiente, no qual ele se sinta seguro. Em contrapartida, a falta de confiança atrapalha você a conseguir mais clientes.

Para solucionar essa questão, trabalhe a linguagem corporal. Afinal, o corpo também fala. O ideal é manter uma postura firme e consiste, mostrando que você tem pleno conhecimento do assunto abordado. Essa ação vai transmitir mais segurança e criar um elo de confiança mútuo.

Além do mais, tenha cuidado em relação às expressões faciais. Mostre um semblante amigável e utilize um tom de voz equilibrado, sendo cordial. O intuito aqui é deixar o cliente à vontade, transmitindo uma sensação de bem-estar.

Fato é que para aumentar clientes é necessário dedicar-se à profissão, lembrando que esse é um processo gradual — até por que os resultados não surgem do dia para a noite. No mais, aposte na criação de um diferencial competitivo, o qual vai ajudá-lo tanto na ampliação no público quanto na satisfação do cliente.

Quer se inteirar mais sobre a área de consultoria? Leia, então, nosso artigo que ensina como descobrir o real valor do seu trabalho e como cobrar por ele.

conheca-5-praticas-que-vao-reforcar-o-seu-branding-pessoal.jpeg

Conheça 5 práticas que vão reforçar o seu branding pessoal

Você sabia que o branding pessoal é a porta de entrada para muitos profissionais? Isso porque ele ajuda a construir um marketing mais eficiente, permitindo que sua imagem no mercado e diante dos clientes seja mais positiva.

Por isso, é fundamental que você invista em uma boa gestão da sua marca para que ela possa se tornar valorizada e reconhecida no mercado em que ela está inserida.

E para deixar seu branding com mais qualidade, é importante seguir algumas práticas. Abaixo, separamos dicas incríveis para você começar a sua gestão pessoal. Confira!

1. Escute com atenção

Quando falamos em escutar é dar atenção não apenas ao que um cliente diz, mas também ao que estamos falando, mesmo que seja para nós mesmos.

Ouvir possui 3 níveis importantes. O primeiro é prestar atenção naquilo que você relata para si mesmo, já o segundo é focar na pessoa que está se comunicando e o terceiro é ter a capacidade de ler entre linhas para descobrir pistas que não estão sendo expostas.

Por isso, você deve estar atento nesses níveis para aprimorar seu branding pessoal e alcançar o estado que você procura.

2. Seja presente e tenha boas conexões

Sempre que você estiver com alguma pessoa, mantenha sua mente direcionada e focada àquilo que esta acontecendo no momento. É extremamente importante demonstrar interesse no diálogo.

Além disso, essa é uma ótima oportunidade para estreitar laços e aumentar seu networking. Com isso, você poderá atingir novos contatos e se tornar uma referência na sua área.

3. Use seu nome em suas promoções

Para reforçar o seu branding pessoal, nada melhor que usar a tecnologia ao seu favor. Por isso, aproveite as redes sociais, blogs, canal de vídeos e sites para enfatizar seu trabalho, mantendo sempre seu nome e sobrenome vinculados na divulgação de sua marca pessoal.

4. Use cores e frases que chamam atenção

O ser humano é visual e observador por natureza. É assim que você consegue se destacar no meio de uma multidão.

Pense naquela pessoa ou companhia que se destaca no mercado por seu logotipo e frases de impacto. É assim que o profissional acaba sendo reconhecido e atraindo o público.

Um bom exemplo é o Mc Donald que além das cores chamativas, impactou a mente das pessoas com seu slogan “Amo muito tudo isso”.

Você pode fazer o mesmo, escolhendo palavras certas que fixam na mente do seu público e faz sua marca se tornar mais expressiva.

5. Tenha conhecimento sobre os assuntos do momento

Você pode ser especialista na sua área, mas é interessante estar por dentro dos assuntos no momento. Isso da oportunidade de interagir com as pessoas de forma mais descontraída e mostrar o quão antenado você está com atualidade.

Assim você será visto com uma pessoa que possui múltiplos interesses e que está atento ao que acontece ao seu redor.

O branding pessoal faz parte da sua vida e é preciso gerenciá-lo com eficiência para traçar um caminho mais promissor e alcançar os objetivos que você deseja. Fazendo bom uso das práticas acima, você terá o resultado que espera.

Gostou das nossas dicas e quer receber outras sugestões como essa e alavancar sua carreira? Então, curta nossa página no Facebook e acompanhe todos os conteúdos.

como-identificar-e-entender-seus-pontos-fortes-e-fracos.jpeg

Como identificar e entender seus pontos fortes e fracos?

Todo indivíduo tem seus pontos fortes e fracos, que podem ser melhorados e potencializados. Muitos acreditam que os pontos fracos são os que mais precisam de atenção. No entanto, por mais que seja importante encontrar formas de trabalhá-los, os pontos fortes também merecem ser considerados.

É importante que todos aprendam a identificar seus pontos fortes e fracos para que conheçam todo o seu potencial, saibam controlar os seus sentimentos e emoções e tenham noção do caminho que devem percorrer para alcançar todos os seus objetivos e metas.

Sendo assim, preparamos este post para que você aprenda a identificar os seus e os use para a melhoria de todos os campos da vida, principalmente na construção de sua imagem pessoal e profissional. Quer saber como? Então, continue a leitura e confira!

O que são pontos fortes e fracos?

Um ponto forte é a capacidade de executar alguma atividade de maneira quase perfeita, consistentemente. Em outras palavras, é a habilidade de realizar um tipo de tarefa com qualidade acima da média e na hora que quiser.

Por outro lado, o ponto fraco é a incapacidade de realizar algo com qualidade e consistência. Trata-se de uma atividade ou habilidade que, frequentemente, tem o desempenho bem abaixo da média.

Para exemplificar, imagine que você fale muito bem em público. Sempre que é preciso fazer alguma apresentação no trabalho, você é o escolhido da equipe, e a cada 10 apresentações, se sai muito bem em 9. Isso representa 2 pontos fortes: a oratória e a presença.

Só que quando alguma apresentação precisa ser feita em inglês, por exemplo, seu desempenho cai muito. Por mais que sua gesticulação, sua postura e seu carisma sejam perfeitos, essa falta de domínio da língua faz com que a comunicação não mantenha o nível. Nesse caso, fica claro que o ponto fraco é a sua inabilidade de falar inglês.

Talento

Agora que ficou mais claro o que são pontos fortes e fracos, é preciso considerar outro fator importante: o talento. Ele nada mais é que a facilidade com a qual você aprende ou realiza determinado tipo de atividade, como aprender música ou novos idiomas, praticar esportes, ter facilidade para artes, manter o raciocínio lógico, pensar estrategicamente e conservar relacionamentos interpessoais.

Existem muitos tipos de talentos e a ciência ainda não chegou a uma conclusão sobre eles. Afinal, algumas explicações dizem que nosso cérebro já é composto dessas aptidões desde o nascimento ou que elas se formam ainda na infância. De qualquer forma, são pontos fortes naturais.

Como identificá-los?

Uma boa forma de identificar seus pontos fortes e fracos é usando a matriz SWOT. Ela nada mais é que uma ferramenta utilizada para fazer uma excelente análise de ambiente e base para gestão e planejamento estratégico.

A SWOT funciona por meio de um sistema muito simples, que verifica a posição estratégica de qualquer pessoa ou empresa. Além disso, ajuda a eliminar os pontos fracos em áreas em que existam riscos e destaca os pontos fortes onde se identificam certas oportunidades.

O termo SWOT é uma sigla vinda do inglês. Strenght significa força, Weaknesses, fraqueza, Opportunities, oportunidades e Threats, ameaças. Partindo do fato de que tudo em que acreditamos influencia a nossa realidade, a Análise SWOT leva ao desenvolvimento pessoal e ao autoconhecimento da capacidade realizadora.

Essa análise permite uma grande melhora do indivíduo, levando-o a uma vida mais produtiva, equilibrada e feliz. Além disso, é uma ferramenta de desenvolvimento com base no aprendizado constante, tanto no aspecto pessoal quanto no profissional.

Para conduzi-la, pergunte-se sobre cada uma das 4 áreas examinadas. A honestidade deverá ser crucial, ou o processo não gerará resultados significativos.

Força

O primeiro passo dessa análise é listar e identificar todos os seus pontos fortes. Para isso, cite as atividades que você faz com muita facilidade e também as suas características pessoais positivas, aquelas que você considera importantes e diferenciadas, como:

  • apresentações;
  • oratória;
  • boa comunicação;
  • gestão de conflitos;
  • prevenção de problemas;
  • organização;
  • vendas;
  • relacionamento interpessoal;
  • cumprimento de prazos;
  • responsabilidade;
  • habilidades e conhecimentos técnicos, como idiomas, área de formação etc.

Acrescente também os seus talentos, por mais que seja uma tarefa mais complicada, já que eles são características tão naturais que muitas vezes não os enxergamos muito bem. Além disso, como essas qualidades já estão programadas no cérebro, correm o risco de passar despercebidas. Alguém com habilidade para comunicação, por exemplo, pode não perceber que fala bem em público, justamente por imaginar que todos sejam assim.

Fraqueza

Relate também todos os seus pontos fracos, colocando em uma lista as atividades nas quais você tem baixo desempenho e todas as suas características pessoais negativas. Dificuldade de comunicação, pouca flexibilidade, estresse, insegurança ou baixa liderança são ótimos exemplos.

Procure incluir também alguns pontos relacionados às inabilidades e aos conhecimentos técnicos, como não ter conhecimento de softwares, não falar certo idioma, não ter formação na área etc.

Oportunidades

Para essa seção, procure observar os fatores externos que você pode aproveitar para conquistar uma promoção, encontrar um novo emprego ou determinar uma direção de carreira. Para isso, faça a si mesmo os seguintes questionamentos:

  • Qual é o estado atual da economia?
  • Sua área está em constante crescimento?
  • Existe alguma nova tecnologia em seu setor?

Ameaças

Por fim, olhe para todas as possíveis ameaças que afetem seu crescimento profissional. Essa parte explica os fatores externos que podem ser prejudiciais ao alcance de suas metas. As questões que devem ser consideradas incluem:

  • Sua indústria está se contraindo ou mudando de direção?
  • Existe concorrência nas atividades para as quais você é mais adequado?
  • Qual é o maior risco externo para seus objetivos e metas?

Para uma boa identificação e melhoria de seus pontos fortes e fracos, lembre-se de ser bastante objetivo. Sair da sua zona de conforto, em vez de reforçar suas próprias crenças, ajudará a alcançar todos os resultados que você está procurando. Com isso, tente se ver do ponto de vista de outro profissional, receba a crítica com objetividade e avalie todo o seu potencial presente e futuro. Assim, conseguirá construir uma ótima imagem pessoal e profissional.

E aí, gostou de aprender a identificar seus pontos fortes e fracos? Deseja obter ajuda de um profissional qualificado para atingir os melhores resultados nessa missão? Então, entre em contato conosco para que possamos ajudar você!

saiba-como-manter-uma-boa-imagem-do-atleta-em-negociacao.jpeg

Saiba como manter uma boa imagem do atleta em negociação

Tentativas para trocar de equipe são períodos muito delicados na carreira de um profissional do esporte. São diversos os detalhes envolvidos no processo, como negociação de valores, adaptação, contratos, entre outros. E além de tudo isso, é fundamental saber manter uma boa imagem do atleta em negociação.

Afinal de contas, o comportamento e a postura do futuro contratado seguem em observação durante as conversas e acertos. Por isso, é importante cuidar da reputação, demonstrar bom desempenho e cuidar de todos os detalhes para evitar desistências por parte do contratante.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue lendo o post e preste atenção nas dicas a seguir!

Entenda a importância da imagem do atleta

Não é porque determinado clube demonstrou interesse no jogador que tudo está resolvido. A imagem do atleta segue em análise durante o período de acertos, por isso é importante manter todas as precauções alinhadas.

Nesse contexto, evitar escândalos de mídia, manter o regime rigoroso de treinos e condicionamento físico e seguir desempenhando bem a posição no time atual são atitudes fundamentais para uma boa negociação.

Além disso, convém evitar comentários em público sobre a troca, comparações entre as equipes ou os colegas, enfim, tudo aquilo que possa ser mal interpretado nesse momento. E, em hipótese alguma, faça críticas ao time atual.

Veja algumas dicas práticas para seguir

Não se envolva em polêmicas públicas

Cair na tentação de se envolver no assunto polêmico do momento, seja relacionado ao esporte ou não, deve ser evitado no período de negociações — tendo em vista que esse tipo de exposição traz repercussões imprevisíveis.

Além do mais, opiniões sobre política, questões sociais e quaisquer tipos de assuntos delicados normalmente trazem muitas reações, tanto positivas quanto negativas para o atleta. O clube com o qual se está negociando pode não querer se vincular a algum profissional nesse contexto. Portanto, é preciso ter muita cautela.

Esteja atento ao que fala nas redes sociais

E além dos posicionamentos polêmicos nas redes sociais, também convém evitar comentários extremamente pessoais, compartilhamento de fotos de festas ou comemorações etc. para evitar qualquer tipo de burburinho. No entanto, é extremamente positivo manter-se ativo na internet, mas com preferência a conteúdos relacionados ao esporte, certo?

Evite se relacionar com pessoas que não estejam com a imagem tão boa

Ser visto na companhia de pessoas que tiveram exposição negativa recente é um assunto muito delicado. Para evitar associações, especulações e até mal-entendidos que, com certeza, vão prejudicar e desvalorizar um atleta durante a negociação, convém evitar esse tipo de embaraço.

Invista no planejamento e na gestão da sua imagem

Por fim, não se esqueça: contar com uma equipe especializada em planejamento e gerenciamento de carreiras no esporte é a melhor opção para evitar qualquer chance de erro, que pode custar oportunidades de ir mais longe na carreira.

Saiba que profissionais de personal branding voltados para o esporte podem ajudar a conduzir a sua trajetória com vistas a conseguir os melhores contratos e possibilidades. E, é claro, manter uma imagem positiva, saudável, produtiva e campeã!

A PD Imagem e Carreira conta com um serviço voltado para o esporte, está sempre por dentro das novidades do cenário e tem expertise em manter uma boa imagem do atleta em negociação. Que conhecer mais sobre a empresa? Então, entre em contato com a nossa equipe!