Branding online e offline: entenda as diferenças

Você cuida bem da sua imagem? Na era digital, é preciso gerenciar com cuidado cada detalhe referente à sua empresa ou carreira profissional. Não basta aplicar uma fórmula segura no branding offline, assim como não é possível  ter uma presença digital bem elaborada e deixar de lado as ações presenciais e em outras mídias. Nesse artigo, mostraremos quais são as principais diferenças entre elas, agindo da maneira ideal para manter e aumentar a base de clientes fiéis.

O branding offline

Quando falamos de branding offline, os primeiros veículos que nos vêm à mente são a televisão, o rádio ou os jornais. Mas elas vão além. Os eventos patrocinados pela marca ou a presença física podem ser importantes aliados na prospecção de fãs. A estratégia offline deve compreender o cliente, adaptando-se à suas necessidades, tanto em questões de comunicação, quanto produto, operações, etc.

A utilização das mídias tradicionais devem estar alinhadas com as estratégias online, onde, de fato, as informações circulam de maneira instantânea e há possibilidade de interação e recolhimento de dados.

O branding online

A presença digital de uma marca precisa ser forte. Mas isso não significa que criar um perfil nas redes sociais será suficiente para engajar o público. As estratégias devem se basear nos valores da marca, seja ela uma empresa ou uma figura pública. Caso a marca possua um nicho de fãs que admiram o trabalho e as ações por ela proposta, é preciso identificar e aliar os objetivos com as ações offline. As ferramentas online dão a chance de a marca interagir com o cliente, coletando informações sobre a segmentação do público e interagindo, trazendo a sensação de proximidade.

Vejamos alguns casos positivos e negativos de branding online e offline:

Caso Ed Motta

Em Abril de 2015, o renomado cantor Ed Motta declarou em seu Facebook: “Não falo português em show”, criticando o comportamento de seus fãs brasileiros no exterior. O texto, onde alega também que seu público é mais culto e informado, gerou polêmica nas redes e o artista, mais tarde, se viu obrigado a pedir desculpas à legião de fãs brasileiros em um show. Essa é uma situação típica em que a imagem de uma celebridade aclamada pode ser devastada com uma má escolha na estratégia de branding online, reparada presencialmente pelo artista em questão.

Caso Dráuzio Varella

Em novembro de 2015, em comemoração aos 50 mil seguidores em seu canal do YouTube, o médico e escritor brasileiro decidiu fazer um vídeo lendo os tweets de seus seguidores. De maneira bem-humorada, Varella sorria mesmo nas críticas e agradecendo os elogios, além de tentar se adequar à linguagem jovem. O resultado foi a perfeita execução das estratégias de branding online, aliada à sua já carreira de sucesso, onde a interação se mostrou um excelente recurso para engajar seus seguidores, e o público foi compreendido.

A importância das estratégias tanto online quanto offline trazem resultados efetivos para qualquer tipo de empresa ou pessoa. Quando o assunto é o mix dessas duas estratégias, é necessário análise e planejamento para executá-las com sincronia e garantir o sucesso e a rentabilidade dos negócios.

E você, como gerencia o branding online e offline da sua empresa? Queremos saber sua opinião! A barra de comentários está logo abaixo, então não se esqueça de deixar uma mensagem, certo?

Artigos Relacionados

Patricia Dalpra é Estrategista em personal branding e gerenciamento de carreira.

O trabalho que Patricia Dalpra desenvolve surgiu de uma vontade e de uma certeza: vontade de levar pessoas e empresas a crescer, alcançar seus objetivos de negócios e de imagem e se relacionar melhor com outras pessoas e empresas; e certeza de que um trabalho estruturado de gestão de imagem e carreira é um dos melhores caminhos para se chegar lá.

Ao longo de mais de uma década, a Patricia Dalpra já trabalhou para centenas de profissionais, executivos, empresários, atletas, instituições e empresas.

Specialties: Gestão de imagem, gestão de carreira e coaching. Personal branding, branding executivo, brand on, brand off, estudo do dna pessoal e corporativo e comunicação.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *