Caio Amorim

Nascido com uma má-formação congênita nos membros inferiores, Caio Amorim tem o movimento das pernas comprometidos, mas na piscina usa principalmente os braços e o tronco para alcançar seus ótimos tempos. O nadador é rápido dentro d’água e fora. Depois de assistir às Paraolimpíadas de Pequim é que o jovem decidiu se dedicar de vez ao paradesporto.

“Na primeira vez que escutei o hino nacional no alto do pódio entendi porque vale a pena acordar de madrugada no inverno”, contou o nadador.

Caio Amorim é cria do Superar. Começou a sua curtíssima carreira na natação no projeto “Nadando Contra a Corrente”, que busca detectar talentos da modalidade. Neste projeto crianças e jovens treinam para se tornarem futuros campeões. E parece que deu certo com Caio, que hoje faz parte da seleção paraolímpica de natação e ingressou na Equipe Unimed Rio.

O jovem já tem na bagagem uma boa experiência, em 2009 ele quebrou quatro recordes brasileiros da classe S8 e competiu no Parapan de Jovens, realizado em Bogotá (Colômbia). Em 2011 Caio participou do Open de Berlin de Paranatação, um dos principais eventos da modalidade. A sua estréia em grandes competições se deu mesmo no Parapan de Guadalajara 2011. Foram nada menos do que cinco medalhas, sendo dois ouros, duas pratas e um bronze.

Em 2012, com apenas 19 anos, o atleta competiu nas Paraolimpíadas de Londres. Caio terminou a disputou dos 400m livre na sétima colocação, com o tempo de 4min39s86, atingindo seu principal objetivo de chagar à final e ganhar experiência para os próximos Jogos. Ele ainda ficou com o quarto lugar na disputa do revezamento brasileiro.