Como_fazer_networking_de_forma_efetiva_Confira_essas_6_dicas.jpg.jpeg

Como fazer networking de forma efetiva? Confira essas 6 dicas!

O networking é uma rede de contatos com o objetivo de desenvolver relações profissionais que podem beneficiar mutuamente todos que dela participam. Pesquisas revelam que o estabelecimento de contatos profissionais pode ser responsável por mais de 70% das recolocações no mercado de trabalho em grandes empresas.

Em pequenas empresas os profissionais com networking ativo podem garantir bons negócios e o reconhecimento do seu diferencial relacionado às suas conexões. Elas garantem uma carreira promissora e podem assegurar uma base de contatos caso o profissional resolva mudar radicalmente sua área de atuação.

Porém, para iniciar e perpetuar uma rede de contatos interessante é preciso conhecimento, persistência, determinação, perseverança e até um pouco de bom humor.

Se você já está convencido que é preciso expandir ou manter suas conexões profissionais de forma estratégica, confira as 5 dicas de como fazer networking com eficiência, que preparamos para você.

Organize sua rede de contatos

Elabore uma tabela com seus principais contatos, descrevendo as atividades gerenciais que exercem, dados pessoais relevantes, formas de comunicação mais acessíveis e dados do seu último contato com cada um deles.

Algo formulado em tabela como “Isabela Faria, gerente comercial da empresa X, contato via celular realizado em 02/março, apreciadora de vinhos”. É importante conhecer algumas características peculiares dos contatos para a conversa fluir de forma mais pessoal e não apenas sobre o mercado de trabalho.

Exercite o autoconhecimento

Identifique seus pontos fortes e aqueles que precisa melhorar para maximizar seu personal branding. Algumas características como simpatia, determinação, coragem, paciência, generosidade e autoestima elevada são cruciais para iniciar e manter uma boa rede de contatos.

Timidez, medo de ser rejeição e insegurança devem ser trabalhados internamente para não dificultar na formação e manutenção do networking.

Mostre uma boa imagem nas redes sociais

conteúdo das postagens nas redes sociais revela seus interesses e é crucial para fazer um bom networking. Todos os seus possíveis contatos e recrutadores podem ter acesso ao que é postado na internet.

Evite divulgar ou compartilhar assuntos polêmicos sobre política, religião e futebol, deixe esses comentários para conversas informais.

Participe de encontros presenciais

O networking não pode ser feito exclusivamente de forma virtual. É importante estabelecer contatos presenciais, pois além de criar mais intimidade, melhora a dinâmica entre as pessoas.

Compareça a congressos, workshops, reunião de amigos e festas de aniversário para se divertir e ainda manter o vínculo de amizade com alguns colegas.

Participar de eventos profissionais demonstra interesse em acompanhar as tendências do mercado, o que é muito positivo para a imagem do profissional.

Em todas estas ocasiões, analise sempre o melhor momento para distribuir cartões de visitas para não ser inconveniente.

Estabeleça laços sinceros com os amigos

Seja franco, educado e honesto com seus contatos e demonstre sua lealdade nas relações construídas. Elas são estabelecidas com o tempo e durante a convivência é possível prever as possíveis reações dos amigos frente as solicitações de apoio profissional.

A partir disso, escolha o momento ideal para abordar sobre uma indicação de emprego ou sobre um empréstimo financeiro. O networking deve ser uma relação de troca de favores entre amigos, mas é preciso ter cautela com as suas expectativas para que isto não modifique negativamente a relação. Não procure os amigos apenas quando estiver desempregado ou em situações difíceis.

Conheça outros fatores importantes para saber como fazer networking de forma efetiva

  • Considere todos seus possíveis contatos, dos amigos de escola até os colegas do seu último emprego. Analise como seu conhecimento pode ajudá-los profissionalmente e vice-versa.
  • Invista nas redes sociais especializadas. Ainda que o networking presencial seja valioso, é preciso acompanhar as tendências do mercado que são fortes no mundo virtual.
  • Seja intrigante e curioso. Fazer o básico como todos não diferencia um profissional, assim como não buscar informações e novas formas de fazer algo.

Saber como fazer networking se torna algo simples com o passar do tempo, quase automático para aqueles que percebem o valor das relações profissionais. Além de manter-se bem empregado ou com boas perspectivas de negócios, estas relações enriquecem muito o conhecimento técnico em cada profissão.

Agora faça seu comentário. O que de melhor você recebe do seu networking? Conhecimento ou oportunidades de trabalho?

1-Timidez

Biel – A importância da gestão de imagem

Ter altos e baixos na carreira é normal, ainda mais se tratando de uma figura pública. Por isso, o acompanhamento de um profissional é importante, especialmente quando se trata de um problema de imagem, em que esta é colocada à prova pelo público. Este é o caso do cantor Biel.

Recentemente, Biel se envolveu em um escândalo de assédio sexual com uma jornalista a quem dava uma entrevista. O cantor de 20 anos teria dito frases como “Idade não significa nada. Se te pego, te quebro no meio”, “Por quê? Você quer que eu te mostre com atos e ações?”, “E eu sou heterossexual. Eu gosto é de b…” e “Queria que sua entrevista fosse a última do dia, te levaria para um hotel e te estupraria rapidinho”.

Após sair da entrevista, a jornalista fez uma denúncia contra Biel que gerou grande repercussão e fez a imagem do mesmo começar a ser vista como negativa pela mídia e pelo público. A primeira reação do cantor para tentar se redimir foi postar um texto no Instagram dizendo que tudo não passava de uma brincadeira. Obviamente, a desculpa não foi aceita pelos internautas, principalmente porque o assunto acerca do assédio sexual é sério e está sendo muito debatido mundialmente.

Com isso, Biel começou a perder patrocínios, ter contratos prejudicados e, além disso, também teve seu convite para o revezamento da tocha olímpica retirado. O cantor levaria a chama em Fortaleza, no entanto, o Comitê achou melhor excluí-lo porque o objetivo é levantar a paz e ter um personagem envolvido em um escândalo de assédio sexual não é o valor que os Jogos Olímpicos devem transmitir.

Dada à repercussão do caso e após ter tido sua imagem devastada, Biel postou um vídeo no Youtube em que se desculpa com o seu público. Mas, ao invés de ajudar, o vídeo gerou mais polêmica, pois o cantor não mostrou veracidade na sua fala. Além disso, seu discurso foi fraco, o que reforçou sua imagem insegura e imatura. É neste momento que entra o trabalho de uma boa assessoria de imprensa e o poder da comunicação.

A presença de um profissional cuidando da imagem do cantor se fazia necessário desde o início e se tivesse sido feito um trabalho estratégico mostrando seriedade com o assunto, a repercussão negativa poderia ter sido amenizada e Biel poderia ter sua imagem recuperada.

O primeiro erro foi a postura com que o assunto foi tratado. O escândalo veio dias após o caso de estupro coletivo de uma menina de 16 anos ter sido debatido mundialmente, então um caso de assédio sexual não poderia nunca ter sido justificado como uma brincadeira. Às vezes, a ânsia de resolver o problema acaba levando a um ato sem estratégia, que leva a uma repercussão negativa ainda maior.

O segundo erro foi a falta de embasamento na comunicação. No vídeo postado no Youtube, o posicionamento do cantor deveria ter sido trabalhado de forma que transmitisse credibilidade, pois caso contrário seria um tiro no pé. Infelizmente, foi o que aconteceu. Portanto, neste momento se fazia muito importante a presença de um profissional que fizesse a gestão para a crise da imagem do cantor.

O gerenciamento de crise deve ser rápido e cuidadoso. A comunicação é um dos aspectos mais relevantes, por isso a importância de fundamentar muito bem o que será dito para solucionar o problema. Portanto, antes de se pronunciar é importante:

  1. Centralizar a comunicação – tenha um único porta-voz do seu pronunciamento para não haver desencontros de informações;
  2. Comunique-se logo, mas tenha embasamento – não fique em silêncio diante de uma crise, mostre para o público que você se importa e lhes dê uma informação fundamentada sobre o acontecido;
  3. Pense com a cabeça da mídia – qual informação, atitude, ação querem?
  4. Fale diretamente com os prejudicados – Mostre com transparência a preocupação com o acontecido e se desculpe falando diretamente para os afetados pelo problema.

Tratar um problema de imagem com seriedade, se concentrando no embasamento da comunicação a ser transmitida e agindo estrategicamente é fundamental para a recuperação da mesma.

Quer saber mais sobre como lidar com uma crise na imagem profissional? Acesse nosso artigo Carreira: 3 passos para lidar com uma crise na imagem profissional.

*Camille Reis

5_dicas_de_como_se_posicionar_no_mercado_de_trabalho.jpg.jpeg

5 dicas de como se posicionar no mercado de trabalho

Posicionar-se no mercado de trabalho significa estar no lugar que deseja dentro da sua área de atuação profissional. Ao definir esse posicionamento, você decide automaticamente a maneira como será reconhecido pelos seus parceiros, clientes e até concorrentes no segmento em que atua.

Quando você não define um posicionamento diante do mercado de trabalho, tende a se perder na carreira. Isso acontece porque, sem foco, atira para todos os lados e acaba concentrando a sua energia no que não deve. O bom posicionamento no mercado de trabalho proporciona reconhecimento e mais chances na hora de se tornar referência no segmento no qual atua.

Saiba agora quais são as cinco dicas para se posicionar no mercado de trabalho.

1. Ousadia

Chacrinha, um dos maiores comunicadores que o Brasil já teve, dizia o seguinte: “Quem não se comunica, se trumbica.” Isso significa que, se você não ousar, provavelmente não vai alcançar aquela meta desejada. A ousadia é uma das premissas básicas para quem deseja alcançar bons resultados.

Se o medo dominar as suas atitudes e você deixar de arriscar, é certo que as grandes oportunidades serão perdidas. Ousadia requer sabedoria — saber também a quais riscos você estará suscetível nas mudanças encaradas. Aceitar desafios e ousar é abrir portas para muitas chances e oportunidades.

2. Comunicação

A comunicação é fundamental para que possamos estabelecer relações, sejam pessoais, sejam profissionais. Quem se comunica bem consegue transmitir sabedoria, habilidades e tem bom poder de convencimento. Por vezes, o que faz com que o profissional se destaque não é o seu imenso conhecimento em torno de um assunto, mas a sua capacidade de mostrar isso por meio da comunicação.

3. Humildade

O crescimento profissional está atrelado àquilo que você aprende com as demais pessoas. O bom profissional que deseja se posicionar no mercado de trabalho aprende com todos os seus colegas, independentemente da hierarquia deles. Como ninguém detém todo o conhecimento existente, há sempre o que aprender. Os seus colegas de trabalho podem cooperar com você por meio do conhecimento e, além do aprendizado, essa divisão de inteligências gera bons resultados por causa da sua atitude.

4. Excelência

Lembra-se de quando a sua mãe lhe pedia algo e já dizia “Se é para fazer malfeito, não faça!”? Isso é excelência. É para fazer? Então, faça o melhor! Dê o seu máximo e vá atrás do reconhecimento para a sua capacidade e a sua competência. Lembre-se de que o conhecimento é um processo contínuo. Portanto, por mais que você seja muito bom em algo, sempre há o que melhorar. Mantenha-se atualizado em relação às novidades da sua área de trabalho e busque sempre aprender coisas novas.

5. Autoconhecimento

Você sabe quais são os seus limites? Você sabe até onde pode chegar? O autoconhecimento é muito importante para quem deseja se posicionar melhor no mercado de trabalho. Diante de uma possibilidade de promoção para ganhar o salário dos seus sonhos, você precisa de autoconhecimento para saber se será capaz de enfrentar os desafios e se é isso mesmo o que quer.

As suas virtudes, os seus valores e as suas principais características devem ser repensadas na hora de se diferenciar no mercado de trabalho. São elas que vão diferenciar você dos demais.

Deixe o seu comentário no post e nos conte quais são os seus desejos em relação ao seu posicionamento profissional. Aonde você deseja chegar?

Saiba_como_usar_o_storytelling_a_favor_da_sua_carreira.jpg.jpeg

Saiba como usar o storytelling a favor da sua carreira!

A psicologia presente em pequenos e aparentemente inocentes hábitos do dia a dia pode ser impressionante. Quando nos damos conta do seu efeito e poder, pensamos: “como não percebi isso antes”? E é com esse intuito que criamos o artigo de hoje!

A arte de contar histórias

Em 2013, um palestrante participou de um dia especial para um grupo da terceira idade, num evento no Rio Grande do Sul. Ele fez truques de mágica, palestrou e contou histórias sobre as suas experiências pessoais.

O foco da palestra era motivacional, sobre a importância da felicidade. Ao dividir suas histórias, de maneira apaixonada, incentivando os espectadores atentos a lutarem pela felicidade, frente a todas as dificuldades, ele arrancou lágrimas dos presentes. Ao final do evento, um deles disse: “Obrigado. Tenho 85 anos e você acabou de me devolver uns 20”.

Você acabou de ler um exemplo real e efetivo de um storytelling. Uma prática de forte cunho psicológico que tem o poder de influenciar ouvintes sobre uma situação, uma marca ou sobre você.

O conceito de storytelling

Storytelling é uma ferramenta com grande poder de direcionar pessoas para que elas enxerguem uma situação sob um ponto de vista, construindo um pensamento favorável, através de uma história. Os benefícios desta prática são incríveis:

  • Humaniza aquele que conta a história, quebrando uma barreira invisível que fica entre o apresentador e o ouvinte, quando apenas estatísticas e teorias são utilizadas como argumentos.
  • Serve de exemplo e comprovação de uma determinada ideia que é foco central da história contada. É algo como dizer: “viu como é verdade?”
  • Cativa sentimentos de participação, que faz com que o ouvinte deseje vivenciar algo semelhante ao que escutou.
  • Liga a chave que ativa a propaganda boca a boca, afinal, uma boa história tem que ser passada adiante! Quem não reconta algo motivador, que lhe causou admiração?

A construção de uma imagem profissional

Profissionais da gestão de carreiras descobriram o poder do storytelling: seu efeito sobre o personal branding é incrível. A história se liga imediatamente à imagem de seu protagonista. O profissional deixa de ser visto como um “currículo formal”, uma coleção de adjetivos que pode ou não ser real (“quem garante que ele é o que diz?”) e passa a ser a certeza de que ele realmente é aquela pessoa, porque tem uma história que comprova isso.

Histórias familiares ou pessoais com forte apelo emocional são muito efetivas, pois de imediato trazem a ideia inconsciente para o ouvinte: “ele realmente é o que diz, o que ele contou comprova essa característica!”.

As estratégias do storytelling e sua ligação com os objetivos

Claro, é preciso ter cuidado e planejar o storytelling para construção dessa ideia, porque ela — mesmo se mal utilizada — grudará na imagem de quem conta a história. E fica difícil se desfazer disso. Por isso, tenha atenção a alguns aspectos:

  • Use doses calculadas de bom humor, que quebram o gelo. Além de um ritmo envolvente que conquista o ouvinte, isso cria a sensação de expectativa por um desfecho, um clímax, que é a mensagem principal do storytelling.
  • Essa mensagem precisa ser clara sobre o seu significado e contribuir para a imagem que se quer passar: alguém que não perde as oportunidades, que está sempre disponível, preocupado com a sociedade, etc. Independente de qual for, ela deve estar límpida no desfecho.
  • Faz parte do tempero do storytelling um toque emocional. A emoção conquista, envolve e desperta vontade de passar adiante a história ouvida, de compartilhar a mesma mensagem.
  • Pense em quem vai ouvir. Leve em consideração a crença, cultura, os aspectos sociais, corporativos e seus preconceitos. Seja cuidadoso selecionando as ideias e palavras apropriadas para destacar sua história.
  • Pratique antes. Conte a história para si mesmo, diante do espelho e para pessoas de confiança. Garanta que ela surtirá o efeito desejado e passará a imagem esperada.
  • Envolva-se, comprometa-se, olhe nos olhos, expresse emoções aos seus ouvintes.
  • Pense em nome de grandes e convincentes palestrantes e você encontrará ocasiões em que ouviu as suas histórias e como elas ficaram impregnadas na personal branding dele.

Gostou do conteúdo? Tem alguma experiência com storytelling que gostaria de compartilhar? Deixe o seu comentário!

É_importante_investir_na_presença_online_para_a_imagem_pessoal.jpg.jpeg

É importante investir na presença online para a imagem pessoal?

Há muito o muro que dividia a vida real e a virtual caiu. Hoje você conhece as pessoas, adiciona nas suas redes sociais, mantém contato com elas por lá e raramente as encontra novamente. Outras pessoas nós conhecemos nas redes sociais e as trazemos para o nosso cotidiano.

Quando lemos algo sobre marketing pessoal, sempre nos deparamos com dicas a respeito do visual, de como se vestir, de como falar ou de como cumprimentar as pessoas. O fato é que os relacionamentos são mantidos entre o real e o virtual, por isso é importante que você invista na sua presença on-line para manter uma boa imagem pessoal.

Os benefícios de investir na presença on-line

Quando investe na sua presença on-line, você se aproxima das pessoas, das marcas e dos seus clientes. A sua comunicação passa a ser mais direcionada, ou seja, com foco no que realmente interessa. Isso proporciona o engajamento das pessoas para com você. Ao apresentar as suas ideias, os seus artigos e as explicações para fatos que envolvem a sua rotina, as pessoas que têm acesso a você virtualmente vão criar uma empatia maior pelo assunto e passarão a reconhecê-lo como autoridade naquilo.

Para quem está iniciando a sua carreira agora, ter uma boa reputação on-line conta até mesmo na hora de conseguir um emprego, pois os RHs estão buscando muitas informações sobre o perfil dos candidatos a uma vaga em suas redes sociais.

Investir na presença on-line requer trabalho e planejamento

É claro que a construção de uma presença on-line eficaz precisa de um planejamento e de um especialista, uma vez que métodos e estratégias serão utilizados para que você alcance os seus objetivos. O especialista vai levantar todos os recursos disponíveis em você, no seu conhecimento, na sua experiência e na sua rotina para utilizá-los da melhor maneira.

Todas as questões que você tiver a respeito da criação da sua imagem pessoal on-line devem ser tratadas com esse especialista. O importante é que elas não se tornem empecilhos para que você deixe essa oportunidade passar.

Não ter presença on-line é ficar para trás

Mais da metade da população do nosso país está conectada à internet, que por sua vez passa a integrar cada vez mais a rotina de todo mundo. Na internet, as pessoas compram, agendam consultas, se comunicam, expõem problemas, buscam soluções e consomem muito conteúdo. Quanto mais presente você estiver na internet, mais próximo estará do seu público-alvo.

Expandir a sua presença on-line é o futuro da sua imagem e do seu negócio

O alcance que a internet proporciona ultrapassa as fronteiras geográficas. Se, ontem, um profissional especializado em algo precisava estar em um grande centro para falar com o seu público ou adquirir conhecimento, hoje ele faz isso de qualquer canto do mundo. Além disso, a sua presença on-line o posiciona como autoridade naquilo que você entende e é perante diversos tipos de públicos, inclusive o seu.

Você gostaria de investir mais em sua presença on-line? Deixe o seu comentário no post e nos conte quais são os seus objetivos e aonde pretende chegar.