conheca-4-otimas-dicas-para-melhorar-seu-networking.jpeg

Conheça 4 ótimas dicas para melhorar seu networking

Ganhar visibilidade é o sonho de todo profissional. Ela é conquistada com muito empenho, uma boa gestão de imagem e com o uso do famoso networking. Muita gente ao ler essa palavrinha fica acanhado, pois não sabe se está desenvolvendo a melhor estratégia para ampliar a sua rede de contatos.

Pensando nisso, separamos quatro ótimas dicas para que você aprenda como melhorar o seu networking.

Quer descobrir como?

1- Estabeleça metas

Assim como em qualquer outra fase da sua carreira, a definição de metas também é importante para aperfeiçoar seu networking. Sem ela, você estará atirando no escuro, conhecendo pessoas erradas e frequentando lugares que não trarão retorno positivo para o seu trabalho.

Estabelecer metas é mais fácil do que você imagina. Mapeie quem são os profissionais da sua área que você precisa adicionar em sua rede de contatos. Depois, verifique os locais que eles têm o hábito de frequentar. Por fim, proponha-se a conhecer um novo colega de trabalho semanalmente.

Dessa forma, você evitará a procrastinação e alcancará os seus objetivos com mais facilidade.

2- Visite os locais corretos

Sabemos o quanto, às vezes, é complicado descobrir quais são os locais onde as pessoas da nossa área de atuação costumam estar presente. Abaixo, listamos os principais ambientes.

  • Meetups;
  • Encontro de investidores;
  • Encontro de empreendedores;
  • Espaços de trabalho compartilhados;
  • Eventos esportivos;
  • Redes sociais.

Aqui, vale uma atenção especial com a internet. Nela, é possível ampliar contatos em grupos virtuais. No entanto, é importante saber separar o lado pessoal e profissional.

Quando esses dois pontos entram em conflito, certamente a sua imagem entrará em crise. Portanto, pense duas vezes antes de postar aquela foto na balada ou em um encontro com amigos.

O seu comportamento no mundo virtual vai muito além do que uma postagem, uma curtida ou um compartilhamento. Para você acertar no networking, separamos estes três artigos para aprofundar seu conhecimento. Confira!

3- Organize seus contatos

Agora, reúna os seus contatos em uma lista. Com as informações centralizadas, ficará mais fácil para achar o profissional que você deseja entrar em contato para cada ocasião.

Divida a lista em dois grupos. De um lado, coloque a função que a pessoa executa. Por exemplo: investidor, empreendedor, fornecedor, entre outros. Do outro, adicione o setor a que ela pertence: alimentação, telecomunicação, esporte, etc.

Você pode classificar a sua lista também pelo nível de proximidade entre você e seus contatos. Assim, escolherá a pessoa certa para a tarefa ou objetivo que precisa desenvolver.

4- Seja prestativo

Engana-se quem pensa que a rede de contato do seu networking só é importante quando ela traz algum benefício para a sua carreira. Pelo contrário, aqui, ocorre uma comunicação de mão dupla.

Busque ser prestativo com as outras pessoas. Além da oportunidade de trocar experiências, você ajudará seus contatos com coisas que eles estão precisando em um determinado momento.

A sua ajuda poderá ser útil de várias formas, entre elas:

  • Apresentando outros profissionais para o seu contato;
  • Indicando livros, serviços e outras ferramentas;
  • Solucionando problemas que não estão ao seu alcance.

Com essas pequenas atitudes, você, provavelmente, ficará surpreso com as oportunidades que aparecerão em seu caminho.

Agora que você já sabe como melhorar o seu networking, não deixe que os seus contatos desapareçam. Mantenha o relacionamento ativo para que você seja sempre lembrado em momentos especiais. E não se esqueça: siga as nossas redes sociais e aprenda como melhorar sua imagem profissional em seu dia a dia.

sua-marca-no-mercado-de-trabalho-esta-prejudicando-sua-carreira.jpeg

Sua marca no mercado de trabalho está prejudicando sua carreira?

Em um cenário comercial hostil e altamente competitivo é muito importante se perguntar como anda a sua reputação no mercado de trabalho e o que ela diz sobre você? O objetivo é que essas perguntas sejam rapidamente respondidas — e que as respostas sejam positivas. Mas, se você não conseguiu encontrar um resposta adequada, provavelmente, há algo que precisa ser mudado.

Uma boa marca no mercado de trabalho pede uma apresentação pessoal de qualidade, habilidade de comunicação, capacidade de observação, persuasão e determinação. Então, perceba, sua marca pessoal é uma peça importantíssima para a sua carreira. Portanto, é preciso trabalhar em prol desse desenvolvimento de forma positiva.

Então, se você é um profissional que deseja decolar definitivamente, veja aqui o que se deve considerar ao expor sua marca e analise os pontos que podem estar prejudicando sua carreira.

1. Desconhecer o que é o Personal Branding

Você sabe o que é Personal Branding? É o termo em inglês que trata exatamente da marca pessoal. Apesar de parecer algo simples, é bom ter conhecimento sobre essas terminologias específicas que estão no meio de comunicação.

Então, o primeiro ponto é pensar em você como uma marca. Analise suas qualidades importantes e veja como você gostaria de ser reconhecido.

Essa é uma questão de planejamento e gestão de autoimagem e carreira. Sendo assim, agregue valor a si mesmo, pois, consequentemente, você agregará valor a sua marca. Cuide de sua trajetória para que seu nome seja valorizado.

2. Ficar na zona de conforto

Por vezes, um profissional já adaptado às suas funções não percebe que necessita sair da zona de conforto e dedicar-se ao seu empreendimento, procurando novas formas de desenvolvimento para sua marca.

A segurança de algo estável pode ser positiva, mas também pode gerar o comodismo. Não deixe que a falta de perspectivas te domine, esteja atento e conectado com as opções que o mercado apresenta para o seu crescimento. Sair da zona de conforto é saber inovar, buscar informações e manter a criatividade sempre em movimento.

3. Ser resistente às ferramentas de marketing profissional

Primeiramente, é importante entender a relevância de trabalhar com marketing: de acordo com Philip Kotler, uma marca valoriza os clientes e “representa simbolicamente o consumidor”. Para chegar a essa etapa, o estadunidense afirma que “o marketing não pode ser visto apenas como um setor, pois esse setor deve funcionar como um papel decisivo para o sucesso de um negócio”.

Ou seja, com um bom planejamento estratégico, você poderá moldar a imagem que o público-alvo deseja ver. Então invista, estude, esteja atento às opções de marketing e desenvolva a criatividade, promovendo soluções para atender às necessidades de seu público.

4. Não ter um bom networking

Networking é o mesmo que rede de trabalho, ou seja, é a sua rede de contatos profissionais que tem como objetivo amparar em questões como contratação de pessoas ou contatos com mais clientes.

É um momento de interação, que permite que pessoas interessadas no mesmo ramo troquem experiências e, principalmente, ajudem a aprimorar qualidades do seu negócio. Tenha em mente as suas atividades e a importância em exercê-las.

Nesse âmbito, é importante construir bons vínculos, organizar seus contatos, transmitir credibilidade e manter o uso saudável das redes sociais. Investir em networking, é promover sua marca. Reveja sua participação nos grupos sociais, deixe o espaço para a boa inteiração, pondo fim a negatividade que a falta de contatos pode gerar.

5. Deixar promover sua apresentação online

Para Dan Schawbel, fundador da Millennial Branding,”se você quiser competir nessa economia você precisa ter a presença online correta. É fazer ou morrer” — ou seja: a tecnologia está diretamente ligada à informação, se você quer ter uma marca forte, invista em sua apresentação online e cuidado para não cometer equívocos.

Ao criar um site ou redes sociais tenha em mente seus objetivos, escolha assuntos específicos e seja cativante. Explique sua experiência e aptidões. Com certeza as oportunidades vão começar a aparecer. E, por fim, tenha personalidade, seu perfil será procurado por apresentar uma marca que realmente tem algo a oferecer.

Quer saber mais sobre como melhorar sua marca no mercado de trabalho? Então continue conosco e conheça os 5 sabotadores de imagem para um profissional!

branding-para-introvertidos-4-dicas-para-voce-se-sobressair.jpeg

Branding para introvertidos: 4 dicas para você se sobressair

Para ter uma carreira de sucesso, é preciso promover o branding pessoal, o que pode ser bastante difícil para pessoas introvertidas. Falar em público, expressar opiniões e demonstrar conquistas profissionais são passos extremamente complicados para quem vive na timidez. No entanto, algumas práticas específicas de branding para introvertidos podem dar certo.

É o caso de investir mais na rede de relacionamentos e participar de outra maneira das reuniões em grupo. Também criar e atualizar um perfil on-line com todas as conquistas profissionais pode ser bastante eficaz.

Quer saber mais? Acompanhe este texto e conheça quatro passos para destacar a sua marca pessoal, mesmo que você seja introvertido.

1. Mantenha um perfil on-line com suas conquistas profissionais

Em muitas situações, os introvertidos são ignorados pelos outros, mesmo sendo talentosos e bons de trabalho. Isso ocorre, principalmente, pela falta de divulgação daquilo que fazem.

Nesse sentido, é necessário falar mais sobre suas conquistas. Mesmo que você não goste de se expor, é interessante pelo menos ter um currículo atualizado em alguma plataforma on-line. Assim, basta se apresentar e dizer que possui um perfil on-line e as pessoas vão buscar informações sobre você.

2. Apresente a sua opinião por escrito

Geralmente, em uma reunião de equipe, com sala cheia, com colaboradores de diversos departamentos, os introvertidos acabam não falando nada. No fim das contas, deixam de demonstrar suas opiniões e apontamentos.

Para não deixar de se expressar, se for muito complicado falar em público, procure entregar algo escrito. Rascunhe um relatório durante o encontro e tente lê-lo quando for questionado sobre o seu posicionamento frente a determinado assunto.

3. Ensaie antes de apresentações em público

As apresentações em público são uma dor de cabeça para muitos introvertidos. Aquelas pessoas olhando fixamente para você e um silêncio perturbador são as sensações vividas pelos introvertidos nessas situações.

Uma alternativa para se dar bem nesses momentos é ensaiar o que deverá ser dito. Anote os pontos principais e repasse as falas. Leve-os em um papel anotado para a apresentação, caso se esqueça de algum detalhe. Também utilize técnicas de linguagem corporal para melhorar a sua argumentação.

4. Aproveite os colegas para ajudar no seu branding pessoal

Embora não sejam muito comunicativos, os introvertidos conseguem criar relações de lealdade e confiança com aqueles com quem se relacionam. Aproveite essas pessoas e utilize-as como referências para o seu trabalho.

Aquele colega de escritório que sabe o quanto você é bom no que faz pode dar boas recomendações sobre você. Sendo assim, durante um processo seletivo para um novo cargo ou  empresa, ofereça nomes de pessoas para referências sobre o que você faz. Esse é um tipo de marketing de relacionamento bastante eficaz.

É importante também ficar atento aos elementos sabotadores de imagem profissional. Por exemplo, repetir a mesma roupa em dias seguidos e não se vestir de acordo com o ambiente de trabalho podem arruinar a sua reputação. Pense nesses pontos e tente evitá-los.

Com essas informações você já quer avançar nas suas estratégias de branding pessoal? Então, conheça alguns passos fundamentais para isso.