Posts

como-ganhar-visibilidade-e-projetar-seu-nome-no-exterior.jpeg

Como ganhar visibilidade e projetar seu nome no exterior

Que artista, atleta, executivo ou músico brasileiro não sonha em ganhar visibilidade mundo afora? Chegar lá não é um caminho rápido e muito menos fácil. É preciso investir na imagem pessoal, lapidar constantemente os talentos e vivenciar comportamentos adequados ao longo do histórico profissional.

E como ganhar visibilidade no exterior? É o que vamos abordar neste post por meio de cinco dicas imprescindíveis para quem quer projetar o nome em outros países.

1. Tenha visibilidade na internet

A busca por novos negócios, independentemente da sua área de atuação, começa com a visibilidade online. É importante criar estratégias de marketing para ampliar a presença em outros países por meio de conteúdos diferenciados e com qualidade.

Para isso, é preciso estabelecer prioridades e objetivos, com um planejamento muito apurado de onde se quer chegar. Por exemplo, produza em outros idiomas e tenha a estrutura do site aberta para várias línguas, ampliando o rol de visitantes.

2. Fortaleça seu networking

Enquanto artistas e músicos buscam parcerias para ganharem visibilidade no exterior, executivos e profissionais de outros ramos de atuação precisam fortalecer os relacionamentos para conquistarem espaço. Participe de conferências, seminários internacionais e não meça esforços para puxar conversas com os gringos.

Apresente seus produtos e troque informações. Agregue valor na troca de experiências e esteja presente em almoços de negócios e também em parcerias. Muitos projetos de cidades irmãs entre Brasil e outros países também podem ser aproveitados por meio de apoios ou patrocínios, aumentando a visibilidade de sua marca e também dos serviços prestados.

3. Foque em suas qualidades

Todo profissional tem qualidades que se destacam em seu perfil. Valorize e divulgue suas potencialidades. Faça cursos no exterior e conheça cada vez mais gente do mesmo ramo de atuação. Divulgue seus projetos em aplicativos de comunicação e mostre ideias inovadoras para instigar a curiosidades de outros empreendedores ou executivos.

Crie soluções para problemas corriqueiros enfrentados pelas empresas e otimize seu tempo em prol de sempre manter-se atualizado. É importante estar à frente do que vem sendo lançado em âmbito mundial no seu setor de atuação.

Faça um atraente cartão de visita e o distribua nos encontros com profissionais de outros países. Monte uma arte com contatos em idiomas diferentes, de acordo com suas pretensões.

Mostre-se interessado em obter experiências no exterior e deixe claro este posicionamento nas conversas de negócios ou informais. Seja entusiasmado e motivado a mudar de país. E deixe bem evidente esta opinião para que a informação atinja cada vez mais pessoas.

4. Fale com o Recursos Humanos

Procurar o Departamento de Recursos Humanos de sua empresa para demonstrar a sua vontade de obter experiências no exterior pode ser um bom caminho. Muitas multinacionais têm convênios de trabalho e também oferecem cursos ou treinamentos em outros países.

É uma maneira inteligente de melhorar o seu currículo e ainda pode abrir muitas portas por meio dessa visibilidade.

5. Tenha foco e siga seus líderes

Foco é uma palavra chave para quem quer alçar voos no Brasil e fora dele. Além disso, trilhar experiências de bons líderes também ajuda muito. Acompanhe a trajetória de profissionais que conquistaram a visibilidade no exterior e busque seguir os exemplos dos vencedores.

Geralmente, muitos aprendizados acontecem e você poderá, futuramente, inspirar outras pessoas a seguirem o mesmo caminho.

Depois de ler este post, certamente estará no caminho certo para saber como ganhar visibilidade. Aproveite e compartilhe este conteúdo nas redes sociais! Além de ajudar outras pessoas, você estará comunicando a todos sua vontade de projetar seu nome no exterior.

como-evitar-crise-de-imagem-nas-redes-sociais.jpeg

Como evitar crise de imagem nas redes sociais

As redes sociais são seu cartão de visita. Se alguém quer saber mais sobre a sua vida, logo acessa seu Facebook ou Instagram e encontra um mundo de informações. Isso pode influenciar diretamente em suas relações tanto pessoais quanto profissionais, pois há exposição direta de sua imagem.

Clientes nervosos, denúncias de publicações que contenham pensamentos diferentes, ameaças de processo judicial, comentários hostis… Várias consequências ruins podem surgir a partir de postagens e, com seus prints, um pequeno deslize pode virar um terremoto!

Para evitar esse tipo de situação constrangedora, trouxemos algumas dicas que te ajudarão a evitar uma crise de imagem nas redes sociais:

Atente-se às suas interações offline

O mundo real não foge aos olhos de ninguém. É importante se atentar não apenas a como você se apresenta no meio virtual, mas também a como são suas atitudes fora das telas. Se seu objetivo é ser respeitado e visto como uma pessoa séria, tome isso para a sua vida como um todo.

Pode ser que você não se exponha e consiga controlar a sua imagem, mas não há como controlar a câmera alheia. Vídeos e fotos em uma balada entre amigos ou de um momento simples de descontração podem desencadear uma grande crise de imagem!

Mantenha seu sangue frio

Você está navegando em suas postagens e, de repente, se depara com um comentário negativo. A vontade que bate na hora é falar poucas e boas com a pessoa, colocando-a em seu lugar. O problema é que não pensamos nas consequências futuras desse ato: dizer o que pensa na hora proporciona alívio devido ao desabafo, o que ameniza bastante um ataque de fúria. Mas e o que acontece a longo prazo? Sua reputação pode descer pelo ralo!

É sempre bom lembrar que as postagens são públicas — outras pessoas verão além de quem será atingido. Isso pode abalar completamente sua imagem diante de clientes, pois você está se mostrando como alguém que não sabe controlar suas emoções. Respire fundo, pare um pouco e, se necessário, saia da rede social. Elabore uma resposta fina, educada e neutra, sendo o mais imparcial possível. Use sua sabedoria.

Seja sempre educado

A educação é uma característica que deve fazer parte da sua imagem, como se fosse um membro do corpo. As pessoas se sentem mais seguras e confiantes quando estão lidando com alguém que as respeita, que tem ética e que sabe lidar com elas da melhor forma possível. A educação é uma das bases para que consigamos viver bem em sociedade.

Mostrar-se educado pode até ser um incentivo para um cliente solicitar seus serviços. Abuse do “senhor(a)”, do “obrigado”, do “por favor”, do “bom dia”, do “boa tarde” e do “boa noite”.

Evite ambiguidades

Seja claro e objetivo; não dê margem para que as pessoas interpretem as situações da forma como bem entenderem. Essa pode ser uma pedra que fará você cair em uma grande crise de imagem.

Mantenha uma comunicação que não gere dúvidas em relação ao que você quer passar para as outras pessoas. Caso seja viável, apresente provas sobre suas palavras, como links com notícias relacionadas, sites ou blogs que contenham uma explicação sobre o que quer passar.

Agora que você sabe como evitar uma crise de imagem no meio virtual, ajude seus amigos também compartilhando o post em suas redes sociais!

qual-e-a-diferenca-entre-perfil-e-fanpage-no-facebook.jpeg

Qual é a diferença entre perfil e fanpage no Facebook?

Você quer desenvolver um trabalho em redes sociais, mas está com dúvidas da diferença entre perfil e fanpage no Facebook? Fique tranquilo, esta é uma dúvida comum e este post é exatamente para esclarecer isso de uma vez por todas. E mais, você ainda vai ver qual o melhor meio pra você e como se utilizar dele para conseguir resultados expressivos no trabalho com a sua imagem profissional.

Apenas uma observação, o Facebook não é a única rede social que possui espaços próprios para empresas e profissionais liberais, outras redes, como o Instagram, também estão abrindo as portas e oferecendo algumas funcionalidades específicas para o desenvolvimento de negócios em sua plataforma. Fique de olho!

A diferença entre perfil e fanpage no Facebook

O perfil

Pessoas físicas que querem se utilizar do Facebook de forma pessoal, devem criar um perfil na rede. É como se fosse uma ficha de um arquivo onde constam todas as informações que o usuário deseja colocar, como: histórico pessoal; de estudo; de trabalho; interesses e rede de amigos (limitada a cinco mil usuários).

Todas as funcionalidades de um perfil do Facebook geram em torno da interação social, como: lembretes de aniversários; recordações; eventos; jogos; entre outras ferramentas.

Agora, o principal motivo de alguns profissionais tentarem desenvolver um perfil e não uma fanpage, está no fato de que pelo perfil, você mesmo pode entrar no perfil de outro usuário e convidá-lo a fazer parte da sua rede de contatos. Enquanto com a fanpage, é preciso motivar o interesse dos usuários a curtirem sua página.

Um caminho que parece mais fácil pode levar à sua ruína. Afinal, além de ter funcionalidades bastante limitadas, quando o gerenciamento do Facebook descobre o uso impróprio do perfil, ele exclui a conta e você perde todo o trabalho desenvolvido.

A fanpage

Fanpage é o nome dado às páginas para negócios do Facebook. E, ao contrário do que muitos pensam, ela não é exclusiva para empresas e marcas, mas profissionais liberais, atletas, artistas, políticos e outras pessoas que querem fortalecer sua imagem como uma referência na área de atuação também podem se utilizar deste espaço.

O conceito da fanpage é construir uma imagem sólida e apresentar para pessoas que possam ter interesse pelo que você faz. Além disso, a ideia é criar relacionamentos, aumentando a interação com o seu público e, assim, o alcance da sua imagem e proposta.

Toda fanpage precisa de um perfil que a gerencie, e pode haver até mais de um perfil que gerencie uma única página, inclusive, com cargos administrativos que restringem o acesso de cada um.

As principais vantagens e funcionalidades da fanpage

  • Número ilimitado de seguidores

Enquanto no perfil o limite é de até cinco mil amigos, na fanpage não há limite de seguidores.

  • Campanhas patrocinadas

​As postagens orgânicas (não pagas) são fundamentais para a criação da sua imagem e o relacionamento com os seus seguidores. Mas para conseguir um maior alcance de público, é preciso investir em campanhas patrocinadas, pelo Facebook Ads, que podem ser desenvolvidas com diferentes objetivos, como: mais curtidores na página; acesso ao seu site; download de materiais; cadastro etc.

  • Segmentação de público

​Ao desenvolver suas campanhas patrocinadas no Facebook Ads, você pode ter uma maior assertividade devido às possibilidades de configuração das campanhas e, uma delas, é a segmentação de público. Você pode escolher para quais perfis de usuários você gostaria que seus anúncios fossem exibidos, de acordo com características e histórico de navegação.

  • Métricas de resultados

​Diferentemente do perfil, na fanpage você pode contar com o Facebook Insights que lhe oferece relatórios sobre o desempenho da sua página e das suas ações especificamente. Nas próprias postagens, você já consegue visualizar facilmente o alcance, mas nos relatórios, você pode ir mais a fundo conhecendo quem é o seu público e quais conteúdos postados geraram melhores resultados.

Há muitas outras vantagens e funcionalidades da fanpage, mas, inicialmente, é importante que você saiba exatamente onde se posicionar. Não hesite em procurar um profissional ou agência de marketing digital para lhe ajudar.

E agora que você já sabe a diferença entre perfil e fanpage no Facebook, deixe um comentário no post nos contando alguma experiência ou suas dúvidas. Que tal iniciar um bate papo?

ryan lochte

Ryan Lochte e o problema de imagem no Rio 2016

As Olimpíadas Rio 2016 veio, fez bonito e já deixa saudade. Tivemos heróis mostrando mais uma vez que o seu foco é a base da sua força, assuntos como racismo e gênero sendo amplamente debatidos, carnaval em pleno Maracanã e muitos outros acontecimentos que com certeza marcaram a história do país. Pena que não foram só acontecimentos positivos que marcaram o Rio 2016, como é o caso da polêmica envolvendo o nadador Ryan Lochte.

Lochte se envolveu numa polêmica no dia 14 de agosto quando saía de uma festa na Casa França. Na volta para a Vila dos Atletas, o nadador e seus outros companheiros, Gunnar Bentz, Jack Conger, e Jimmy Feigen, pararam num posto de gasolina para irem ao banheiro e foi lá onde toda confusão aconteceu. Lochte afirmou ter sido assaltado a mão armada por bandidos disfarçados de policiais, quando na verdade o que aconteceu foi um ato de vandalismo ao posto de gasolina onde arrancaram uma placa de publicidade e ao chegarem no banheiro quebraram espelhos, saboneteiras e a própria porta. Os seguranças do posto, portanto, tentaram advertir os nadadores, mas Lochte e os companheiros se recusaram a obedecer. Neste caso, os seguranças mostraram a arma para impedir que fossem embora sem pagar pelos danos causados no estabelecimento. Este história oficial foi confirmada através de posteriores depoimentos e imagens recolhidas pela polícia ao perceber que o primeiro relato dos nadadores não coincidia. A que tudo indica, Lochte estava mentindo. Não só para a polícia, como para a imprensa. Confirmada a mentira por parte do nadador, a história se tornou um escândalo mundial e Lochte se tornou alvo de denúncia por falsa comunicação de crime. Mas a pergunta que não quer calar é: qual efeito esta polêmica causaria para a carreira e imagem do campeão olímpico?

O primeiro efeito foi o início da ruína da sua imagem. Lochte se tornou o exemplo da vergonha por parte dos norte-americanos e atletas de todos os países. Para o povo brasileiro, se tornou alvo da indignação de um povo que viu a imagem de seu país quase ser levada para a lama. Nas redes sociais, seus fãs o acusam de ser “mentiroso”. A imprensa mundial repete a palavra usada pelos internautas e todos aqueles que o reconhece seja como campeão olímpico ou como atleta que vai contra os valores olímpicos (amizade, excelência e respeito). 

Para se retratar com o seu público, imprensa internacional, povo americano e povo brasileiro, o nadador mudou totalmente sua imagem. Poucos dias antes dos Jogos Olímpicos, Lochte pintou seu cabelo de loiro platinado e aderiu ao estilo “cabelo arrepiado”. Estilo já adotado por alguns roqueiros, como Billie Joe Armstrong, Di Ferrero, Jared Leto, entre outros, e também por “garotos-problema”, como Justin Bieber e o cantor Biel. Com isso, Lochte passava uma imagem imatura, rebelde e jovem que até então era ofuscada pelo brilho de mais uma medalha adquirida. No entanto, após a polêmica sobre o ato de vandalismo, o nadador resolveu adotar um estilo de “bom moço”, pois a imagem imatura, rebelde e de “garoto-problema” veio à tona. Assim, ele escureceu o cabelo, voltando para sua cor original, e mudou o penteado. Além disso, para as entrevistas com a imprensa, trocou seu estilo esportivo para a camisa social. Desta forma, Lochte tentava passar mais credibilidade e maturidade para sua imagem.

No discurso, ele se mostrou inteiramente consciente de seus atos, admitiu a imaturidade, se desculpou e se mostrou “110%” arrependido. Ao mesmo tempo, Lochte não afirmou que tenha mentido, ele considerou apenas que tenha exagerado nas afirmações que fez ao público. E se percebermos bem, a postura é parecida com a que o cantor Biel tomou quando gravou seu pedido de desculpas e postou na internet. Da mesma maneira, Biel se mostrou arrependido, consciente que não devia ter feito, mas, ao mesmo tempo, não admitiu totalmente seu erro e isto lhe custou a carreira.

Agora quanto à carreira de Lochte, ele perdeu seus quatro patrocínios, pois nenhuma das empresas considera sua atitude de acordo com os valores da marca. Isto lhe acarretou um prejuízo de cerca de R$ 5 a 10 milhões a longo prazo, pois a maior parte da sua renda era oriunda da publicidade. Como o O Globo mencionou na sua matéria sobre o acontecido, o site americano Money Nation afirmou que dos US$ 17,6 milhões que o campeão olímpico já recebeu (desconsiderando os impostos), cerca de US$ 16,3 milhões vieram de contratos publicitários.

O dano financeiro pode ser recuperado no decorrer do tempo, mas isto depende muito de como sua imagem será vista ao longo do tempo. A conquista da medalha de ouro no revezamento 4×100, no Rio, foi ofuscada pela imagem de “mentiroso”, “idiota mais sexy da América”, “campeão da mentira” e imaturo que o nadador adquiriu em uma noite. Para mudar esta imagem, só o tempo, maturidade e um bom gerenciamento de imagem, que envolve análise comportamental, desenvolvimento dos atributos da marca pessoal, comunicação e gestão de crise.

Na gestão de crise, temos que perceber a imagem do atleta através da Fundamental Attribution Error (Erro de Atribuição Fundamental), teoria desenvolvida pelos psicólogos da universidade de Harvard – Edward  Jones e Keith Davis, para perceber qual impressão se está passando adiante e, assim, construir uma marca pessoal através de uma mudança de comportamento, trazendo positividade à marca. Além disso, deve-se focar na construção de uma boa reputação para que o atleta passe a ser visto de forma positiva não só por seus colegas do esporte e patrocinadores, como também por seus fãs. Além disso, a imagem de “rebelde”, “jovem” e “imaturo” deve sumir. Para isto, deve-se trabalhar sua imagem para que a comunicação não verbal também se torne positiva. Perceba, portanto, que a gestão de crise trabalha os pontos principais do gerenciamento de imagem para reverter a crise de imagem e carreira.

Assim, esperamos que Lochte trabalhe sua marca pessoal através de uma boa gestão de imagem e carreira para que o anti-herói consiga mudar sua narrativa na história e fazer dela um novo final (vestido de bom moço, mas dessa vez de verdade). Nos vemos em Tokyo!

(Crédito de Imagem: AP Photo/Michael Sohn e TV Globo, respectivamente)

*Camille Reis

1-Timidez

Biel – A importância da gestão de imagem

Ter altos e baixos na carreira é normal, ainda mais se tratando de uma figura pública. Por isso, o acompanhamento de um profissional é importante, especialmente quando se trata de um problema de imagem, em que esta é colocada à prova pelo público. Este é o caso do cantor Biel.

Recentemente, Biel se envolveu em um escândalo de assédio sexual com uma jornalista a quem dava uma entrevista. O cantor de 20 anos teria dito frases como “Idade não significa nada. Se te pego, te quebro no meio”, “Por quê? Você quer que eu te mostre com atos e ações?”, “E eu sou heterossexual. Eu gosto é de b…” e “Queria que sua entrevista fosse a última do dia, te levaria para um hotel e te estupraria rapidinho”.

Após sair da entrevista, a jornalista fez uma denúncia contra Biel que gerou grande repercussão e fez a imagem do mesmo começar a ser vista como negativa pela mídia e pelo público. A primeira reação do cantor para tentar se redimir foi postar um texto no Instagram dizendo que tudo não passava de uma brincadeira. Obviamente, a desculpa não foi aceita pelos internautas, principalmente porque o assunto acerca do assédio sexual é sério e está sendo muito debatido mundialmente.

Com isso, Biel começou a perder patrocínios, ter contratos prejudicados e, além disso, também teve seu convite para o revezamento da tocha olímpica retirado. O cantor levaria a chama em Fortaleza, no entanto, o Comitê achou melhor excluí-lo porque o objetivo é levantar a paz e ter um personagem envolvido em um escândalo de assédio sexual não é o valor que os Jogos Olímpicos devem transmitir.

Dada à repercussão do caso e após ter tido sua imagem devastada, Biel postou um vídeo no Youtube em que se desculpa com o seu público. Mas, ao invés de ajudar, o vídeo gerou mais polêmica, pois o cantor não mostrou veracidade na sua fala. Além disso, seu discurso foi fraco, o que reforçou sua imagem insegura e imatura. É neste momento que entra o trabalho de uma boa assessoria de imprensa e o poder da comunicação.

A presença de um profissional cuidando da imagem do cantor se fazia necessário desde o início e se tivesse sido feito um trabalho estratégico mostrando seriedade com o assunto, a repercussão negativa poderia ter sido amenizada e Biel poderia ter sua imagem recuperada.

O primeiro erro foi a postura com que o assunto foi tratado. O escândalo veio dias após o caso de estupro coletivo de uma menina de 16 anos ter sido debatido mundialmente, então um caso de assédio sexual não poderia nunca ter sido justificado como uma brincadeira. Às vezes, a ânsia de resolver o problema acaba levando a um ato sem estratégia, que leva a uma repercussão negativa ainda maior.

O segundo erro foi a falta de embasamento na comunicação. No vídeo postado no Youtube, o posicionamento do cantor deveria ter sido trabalhado de forma que transmitisse credibilidade, pois caso contrário seria um tiro no pé. Infelizmente, foi o que aconteceu. Portanto, neste momento se fazia muito importante a presença de um profissional que fizesse a gestão para a crise da imagem do cantor.

O gerenciamento de crise deve ser rápido e cuidadoso. A comunicação é um dos aspectos mais relevantes, por isso a importância de fundamentar muito bem o que será dito para solucionar o problema. Portanto, antes de se pronunciar é importante:

  1. Centralizar a comunicação – tenha um único porta-voz do seu pronunciamento para não haver desencontros de informações;
  2. Comunique-se logo, mas tenha embasamento – não fique em silêncio diante de uma crise, mostre para o público que você se importa e lhes dê uma informação fundamentada sobre o acontecido;
  3. Pense com a cabeça da mídia – qual informação, atitude, ação querem?
  4. Fale diretamente com os prejudicados – Mostre com transparência a preocupação com o acontecido e se desculpe falando diretamente para os afetados pelo problema.

Tratar um problema de imagem com seriedade, se concentrando no embasamento da comunicação a ser transmitida e agindo estrategicamente é fundamental para a recuperação da mesma.

Quer saber mais sobre como lidar com uma crise na imagem profissional? Acesse nosso artigo Carreira: 3 passos para lidar com uma crise na imagem profissional.

*Camille Reis

É_importante_investir_na_presença_online_para_a_imagem_pessoal.jpg.jpeg

É importante investir na presença online para a imagem pessoal?

Há muito o muro que dividia a vida real e a virtual caiu. Hoje você conhece as pessoas, adiciona nas suas redes sociais, mantém contato com elas por lá e raramente as encontra novamente. Outras pessoas nós conhecemos nas redes sociais e as trazemos para o nosso cotidiano.

Quando lemos algo sobre marketing pessoal, sempre nos deparamos com dicas a respeito do visual, de como se vestir, de como falar ou de como cumprimentar as pessoas. O fato é que os relacionamentos são mantidos entre o real e o virtual, por isso é importante que você invista na sua presença on-line para manter uma boa imagem pessoal.

Os benefícios de investir na presença on-line

Quando investe na sua presença on-line, você se aproxima das pessoas, das marcas e dos seus clientes. A sua comunicação passa a ser mais direcionada, ou seja, com foco no que realmente interessa. Isso proporciona o engajamento das pessoas para com você. Ao apresentar as suas ideias, os seus artigos e as explicações para fatos que envolvem a sua rotina, as pessoas que têm acesso a você virtualmente vão criar uma empatia maior pelo assunto e passarão a reconhecê-lo como autoridade naquilo.

Para quem está iniciando a sua carreira agora, ter uma boa reputação on-line conta até mesmo na hora de conseguir um emprego, pois os RHs estão buscando muitas informações sobre o perfil dos candidatos a uma vaga em suas redes sociais.

Investir na presença on-line requer trabalho e planejamento

É claro que a construção de uma presença on-line eficaz precisa de um planejamento e de um especialista, uma vez que métodos e estratégias serão utilizados para que você alcance os seus objetivos. O especialista vai levantar todos os recursos disponíveis em você, no seu conhecimento, na sua experiência e na sua rotina para utilizá-los da melhor maneira.

Todas as questões que você tiver a respeito da criação da sua imagem pessoal on-line devem ser tratadas com esse especialista. O importante é que elas não se tornem empecilhos para que você deixe essa oportunidade passar.

Não ter presença on-line é ficar para trás

Mais da metade da população do nosso país está conectada à internet, que por sua vez passa a integrar cada vez mais a rotina de todo mundo. Na internet, as pessoas compram, agendam consultas, se comunicam, expõem problemas, buscam soluções e consomem muito conteúdo. Quanto mais presente você estiver na internet, mais próximo estará do seu público-alvo.

Expandir a sua presença on-line é o futuro da sua imagem e do seu negócio

O alcance que a internet proporciona ultrapassa as fronteiras geográficas. Se, ontem, um profissional especializado em algo precisava estar em um grande centro para falar com o seu público ou adquirir conhecimento, hoje ele faz isso de qualquer canto do mundo. Além disso, a sua presença on-line o posiciona como autoridade naquilo que você entende e é perante diversos tipos de públicos, inclusive o seu.

Você gostaria de investir mais em sua presença on-line? Deixe o seu comentário no post e nos conte quais são os seus objetivos e aonde pretende chegar.

Carreira_x_passos_para_lidar_com_uma_crise_na_imagem_profissional.jpg.jpeg

Carreira: 3 passos para lidar com uma crise na imagem profissional

Para gerenciar uma carreira de sucesso é preciso saber lidar com os altos e baixos da exposição na mídia. Trata-se de uma faca de dois gumes: se, por um lado, ela pode lhe ajudar a alavancar a carreira, por outro ela pode causar danos à reputação difíceis de serem reparados. Mas, como se preparar para uma situação de crise e reduzir ao máximo os seus estragos? Veja abaixo 3 passos simples que lhe ajudarão a gerenciar qualquer crise de imagem profissional de maneira eficaz e produtiva.

Vá com calma, mas direto ao ponto

Às vezes, na ânsia de resolver logo um problema, acabamos agindo sem pensar em uma estratégia, sem entender profundamente a origem da questão, e isso pode nos fazer dar um passo maior do que a perna. Mas, cuidado: o silêncio total também é perigoso. O ideal é começar com uma nota informando que a situação será investigada, ouvindo todos os personagens envolvidos e deixar claro que a empresa se preocupa em resolver aquele problema e não só acalmar os ânimos.

O público está avisado? Então, mãos à obra: entenda o que aconteceu, seja bem detalhista e levante todas as informações necessárias. Faça com que seu público acompanhe o processo através de você e dê respostas rápidas e poderosas, capazes de passar a imagem de credibilidade, responsabilidade e transparência que todo profissional de sucesso sonha em manter no mercado.

Não deixe que a situação fuja de seu controle como aconteceu no caso do Bar Quitandinha, em fevereiro deste ano, onde a falta de planejamento resultou em diversas manifestações negativas nas redes sociais.

Mantenha a serenidade

Dependendo do assunto que gerou a crise, poderão surgir inúmeros comentários ofensivos — principalmente, nas redes sociais — e pessoas dispostas a comprar uma briga com você. Pois bem, não compre. A partir do momento que você já se posicionou oficialmente, não há a necessidade de responder críticas pontuais. Discussões paralelas demonstram insegurança, o que só atrapalha o gerenciamento saudável da crise.

Na transmissão da cerimônia do Oscar, a atriz Glória Pires foi intensamente criticada nas redes sociais por conta das respostas curtas que dava sempre que era questionada sobre um filme concorrente. Além de postar um vídeo explicando sua atuação, a atriz lançou uma linha de camisetas com os “memes” criados dois dias depois. Pegou o limão e fez uma deliciosa limonada.

Concentre-se em um único porta-voz

Enquanto a crise não estiver encerrada, tenha sempre em mente quem é a sua fonte de informações. Pode ser a assessoria de imprensa — que é o mais comum —, advogados ou você mesmo: o importante é que o porta-voz oficial esteja bem claro durante todo o processo. No início deste ano, por exemplo, o jogador Neymar Jr. foi denunciado pelo Ministério Público Federal por sonegação fiscal e falsidade ideológica. Apesar de ser um usuário ferrenho das redes sociais, ele só se manifestava através dos advogados. Ou seja: manteve tudo sob as rédeas de especialistas, que puderam gerenciar a situação da maneira mais eficiente e menos prejudicial possível.

O momento pode ser de tensão, mas é com controle e tranquilidade que conseguimos superar uma crise e construir uma carreira vencedora. E para você, quais são as características que definem um profissional de sucesso? Qual é a imagem profissional ideal? Deixe sua opinião nos comentários!

Por_que_a_imagem_do_atleta_é_decisiva_para_a_gestão_da_carreira.jpg.jpeg

Por que a imagem do atleta é decisiva para a gestão da carreira

Uma considerável parcela de atletas de sucesso já tem noção da importância da boa gestão da carreira não somente no aspecto físico, mas também fora dos treinos e das competições esportivas. A dedicação ao esporte é muito importante, mas não é tudo. O atleta é uma figura pública que, muitas vezes, é tido como um herói, um exemplo a ser seguido. Dessa forma, é essencial que a imagem pessoal seja pensada e trabalhada de acordo com a essência do atleta e alinhada com as expectativas do seu publico-alvo e, de forma a alavancar ainda mais o seu sucesso.

Por outro lado, deslizes na vida das pessoas trazem prejuízos que muitas vezes podem ser irreversíveis para a carreira do atleta, comprometendo a busca e a manutenção de patrocínios.

Nesse sentido, alguns valores devem ser trabalhados na construção da imagem de um atleta, de forma a garantir o sucesso dentro e fora do esporte. Continue lendo e saiba por que a imagem do atleta é decisiva para a gestão da carreira.

Valores essenciais

Confira alguns valores essenciais a serem trabalhados na construção da imagem do atleta.

Ética

Um dos pilares do mundo esportivo, a ética é extremamente valorizada. É importante que os valores do atleta estejam alinhados ao do universo no qual ele está inserido. Só assim ele passará uma imagem verdadeira e se tornará um exemplo a ser seguido.

Credibilidade

A credibilidade, assim como a ética, está relacionada ao fato do atleta transmitir uma imagem verdadeira. Além disso, é preciso garantir que ele seja uma influência. Por exemplo, se a imagem dele for relacionada a algum produto, as pessoas vão se sentir estimulada a adquiri-lo?

Comprometimento

Este é um fator essencial para a imagem de todo atleta. Afinal é o próprio corpo que ele utiliza como instrumento de trabalho. Espera-se que o atleta tenha atitudes de atleta. Estar comprometido com as atividades, ter cuidado com a saúde e se dedicar aos treinamentos e à melhora de performance é premissa básica para patrocinadores e torcedores.

Carisma

Este é um dos principais pilares da construção da imagem. Afinal, uma pessoa carismática influencia naturalmente as pessoas que a admiram. Dessa forma, a comunicação e relação do atleta com o público ficam muito mais fáceis.

Influência da imagem na carreira do atleta

Vejamos alguns exemplos de atletas e como sua imagem pessoal impactou em suas carreiras, seja positiva ou negativamente.

Adriano “O Imperador”

Ele teve tudo nas mãos para se tornar um dos maiores nomes do futebol mundial. Após problemas pessoais, deixou que sua imagem caísse em descrédito. O Imperador se envolveu em diversas polêmicas que lhe renderam a perda de diversos contratos de patrocínio e desconfiança de muitos clubes que hoje, só aceitam negociar impondo cláusulas de produtividade.

Ayrton Senna

O lendário piloto de Fórmula 1, mesmo após sua morte trágica em 1994, ainda tem a admiração de todos os amantes do automobilismo e do universo dos esportes, em geral. O tricampeão mundial, além de ter sido um dos mais habilidosos pilotos de todos os tempos, sempre foi visto como um atleta extremamente dedicado e focado em sua atividade.

Passados 22 anos de seu falecimento, diversas empresas ainda buscam se associar à imagem de Senna, fato que gera recursos para um instituto com seu nome, que trabalha com a educação integral de crianças em escolas públicas.

Lance Armstrong

A gestão da carreira cuida também das condutas dos atletas. Um caso icônico se refere ao ciclista Lance Armstrong. Ele era considerado um dos maiores ciclistas da história. Venceu 7 vezes o Tour de France, uma das mais importantes competições do ramo. Porém, viu toda sua idolatria ruir com a notícia do uso de dopping.

Em novembro de 2012, foi considerado pela revista “Sports Illustrated” o atleta mais antidesportivo do ano, sendo que dez anos antes, ele havia sido premiado com o troféu Fair Play (jogo limpo), por seus valores desportivos.

Ser ótimo em sua atividade esportiva é, sim, uma grande alavanca para o sucesso. Porém, quando essas qualidades vêm aliadas a uma boa gestão da carreira, o atleta pode ganhar muito mais, tanto em termos financeiros, quanto de renome. Quer entender melhor sobre o assunto? Acesse nosso artigo A Imagem do Atleta e saiba mais.

Veja também a declaração do Fly Vagner: https://pdimagemecarreira.com/videos/#flyvagner

Branding online e offline: entenda as diferenças

Você cuida bem da sua imagem? Na era digital, é preciso gerenciar com cuidado cada detalhe referente à sua empresa ou carreira profissional. Não basta aplicar uma fórmula segura no branding offline, assim como não é possível  ter uma presença digital bem elaborada e deixar de lado as ações presenciais e em outras mídias. Nesse artigo, mostraremos quais são as principais diferenças entre elas, agindo da maneira ideal para manter e aumentar a base de clientes fiéis.

O branding offline

Quando falamos de branding offline, os primeiros veículos que nos vêm à mente são a televisão, o rádio ou os jornais. Mas elas vão além. Os eventos patrocinados pela marca ou a presença física podem ser importantes aliados na prospecção de fãs. A estratégia offline deve compreender o cliente, adaptando-se à suas necessidades, tanto em questões de comunicação, quanto produto, operações, etc.

A utilização das mídias tradicionais devem estar alinhadas com as estratégias online, onde, de fato, as informações circulam de maneira instantânea e há possibilidade de interação e recolhimento de dados.

O branding online

A presença digital de uma marca precisa ser forte. Mas isso não significa que criar um perfil nas redes sociais será suficiente para engajar o público. As estratégias devem se basear nos valores da marca, seja ela uma empresa ou uma figura pública. Caso a marca possua um nicho de fãs que admiram o trabalho e as ações por ela proposta, é preciso identificar e aliar os objetivos com as ações offline. As ferramentas online dão a chance de a marca interagir com o cliente, coletando informações sobre a segmentação do público e interagindo, trazendo a sensação de proximidade.

Vejamos alguns casos positivos e negativos de branding online e offline:

Caso Ed Motta

Em Abril de 2015, o renomado cantor Ed Motta declarou em seu Facebook: “Não falo português em show”, criticando o comportamento de seus fãs brasileiros no exterior. O texto, onde alega também que seu público é mais culto e informado, gerou polêmica nas redes e o artista, mais tarde, se viu obrigado a pedir desculpas à legião de fãs brasileiros em um show. Essa é uma situação típica em que a imagem de uma celebridade aclamada pode ser devastada com uma má escolha na estratégia de branding online, reparada presencialmente pelo artista em questão.

Caso Dráuzio Varella

Em novembro de 2015, em comemoração aos 50 mil seguidores em seu canal do YouTube, o médico e escritor brasileiro decidiu fazer um vídeo lendo os tweets de seus seguidores. De maneira bem-humorada, Varella sorria mesmo nas críticas e agradecendo os elogios, além de tentar se adequar à linguagem jovem. O resultado foi a perfeita execução das estratégias de branding online, aliada à sua já carreira de sucesso, onde a interação se mostrou um excelente recurso para engajar seus seguidores, e o público foi compreendido.

A importância das estratégias tanto online quanto offline trazem resultados efetivos para qualquer tipo de empresa ou pessoa. Quando o assunto é o mix dessas duas estratégias, é necessário análise e planejamento para executá-las com sincronia e garantir o sucesso e a rentabilidade dos negócios.

E você, como gerencia o branding online e offline da sua empresa? Queremos saber sua opinião! A barra de comentários está logo abaixo, então não se esqueça de deixar uma mensagem, certo?

Team Meeting In Creative Office

Entenda a importância da empatia na construção da imagem pessoal

Muitos de nós percebemos, no decorrer da vida e na construção das relações, que um fator muito importante na construção da imagem pessoal de um bom profissional está no reconhecimento e na utilização da empatia.

Na postagem de hoje vamos aprender a utilizar e treinar essa capacidade a fim de melhorar as relações no ambiente de trabalho, seja junto aos clientes e prospects, seja dentro da própria equipe.

A importância e o poder da empatia nas relações profissionais e sociais

Um ditado muito famoso professa que é impossível conhecer alguém sem antes andar usando os seus sapatos. Somente assim para entender as dores e as dificuldades do caminho. Isso nos leva a imaginar outro conceito que ajuda muito na construção de relacionamentos interpessoais: mudar a perspectiva a fim de entender cada questão a partir do ponto de vista do outro.

Na relação profissional e social, isso é fator de extrema importância para a construção da imagem de qualquer profissional. Afinal, é a partir dela que será possível compreender os momentos nos quais você deve se colocar e, mais importante, como essa colocação deve ser feita, evitando atritos que desgastem o relacionamento entre equipes e funcionários.

Melhorando relações a partir da construção da imagem pessoal

O trabalho consciente e constante é a chave. Mais do que se concentrar nas tarefas diárias ligadas ao seu cargo dentro da empresa, é preciso procurar sempre ouvir e ver atentamente para evitar o uso excessivo do falar. Essa é a única forma de deixar de lado aquelas manias irritantes de ter sempre uma resposta – não solução – para tudo.

A partir do momento em que damos um passo para trás, a fim de observar e assumir um ponto de vista que não seja o nosso, é que nos tornamos capazes de entender algo além do que a nossa própria opinião. É preciso aceitar o fato de que cada pessoa é diferente da outra, e que a melhor forma de contribuição é não se valer da sua experiência para subir num pódio e dizer a frase que ninguém gosta de ouvir: “eu já sabia…”.

Dicas para melhorar a empatia no ambiente de trabalho

E como nenhuma receita é completa sem oferecer maneiras de aplicar a empatia e melhorar a sua imagem e todo o ambiente de trabalho, separamos abaixo algumas dicas preciosas:

  • Busque melhorar sua capacidade de ouvir – dessa forma, você amplia sua percepção do ambiente e oferece soluções ao invés de apenas opiniões vazias;
  • Mantenha-se sempre atento – ao invés de usar o tempo livre para ficar no celular, que tal aproveitar a oportunidade para observar como se dão as relações dentro do seu ambiente de trabalho?;
  • Busque a calma – ninguém consegue observar quando está fora do seu equilíbrio. Sabemos que, em algumas situações, isso parece impossível, mas é preciso treinar a manutenção da calma para poder tomar qualquer atitude saudável;
  • Não faça com os outros aquilo que não gostaria que fizessem com você – se a empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro, invista na construção da imagem pessoal e profissional de alguém que valoriza sempre agir como gostaria que agissem com ela. Isso é essencial.

O que você achou do conteúdo de hoje? Não deixe de compartilhar conosco suas questões, dúvidas e experiências nos comentários abaixo. Afinal, o conhecimento se constrói a partir dessa troca!