207632-estender-500-palavras-conheca-5-sabotadores-de-imagem-para-um-profissional

Conheça 5 sabotadores de imagem para um profissional

Quem busca crescimento e reconhecimento profissional deve sempre fazer uma autocrítica em relação aos pontos que pode melhorar. Dentro do ambiente profissional, algumas pessoas ainda não entenderam a importância de cuidar da própria imagem.

A coerência entre a marca pessoal e o ambiente de trabalho deve existir, pois, em conjunto com seus conhecimentos, experiência e talento, ela aumenta suas chances de ser reconhecido.

O destaque, em relação à sua imagem profissional, deve ser feito com elementos que contribuam positivamente para o seu visual, caso contrário você pode sabotar a sua própria imagem no trabalho. Embora nem toda empresa estabeleça um uniforme ou dress code, identificamos alguns pontos comuns na maioria dos locais de trabalho.

Que tal repensar a sua imagem no trabalho? Conheça agora 5 sabotadores de imagem para um profissional! Continue com a leitura e fique por dentro!

1. Repetir a mesma roupa em dias seguidos

Usar a mesma roupa em dias seguidos envolve algumas questões relacionadas à limpeza e higiene. Quando você usa a mesma peça, seguidamente, encontra uma maneira fácil e silenciosa de ser estigmatizado no escritório. Em vez de usar as mesmas peças todos os dias, organize-se para usá-las em outras combinações, em dias diferentes.

Você não precisa gastar fortunas em roupas para ter opções de looks para vestir no trabalho. A chave é comprar peças que combinem entre si, com uma boa variedade de blusas e acessórios, para variar.

Um bom truque é investir em partes de baixo mais sóbrias e básicas, para misturar com blusas e casacos mais estilosos e charmosos. Lenços, óculos, sapatos e bijuterias complementam o visual.

Existem consultorias de moda e estilo que podem ajudar nessa questão. Procure também referências na internet, de pessoas com o estilo parecido com o seu, e vá atrás das lojas exibidas por elas. Também é importante contar com a opinião de pessoas próximas, que conheçam você, as suas características e preferências.

2. Não se vestir de acordo com o seu ambiente de trabalho

Nem todas as empresas possuem as mesmas regras de vestuário. Em ambientes mais informais, como no caso das startups e das agências de publicidade, os profissionais têm mais liberdade em relação ao visual. Jeans são permitidos, assim como camisetas.

Já nos ambientes mais formais, como no caso das multinacionais, bancos e empresas tradicionais, o profissional deve se adequar ao visual dos seus colegas de trabalho.

É bom observar a forma com que os seus colegas se vestem para definir quais as roupas você usará no trabalho. Evite a cópia e pegue as referências para transformá-las no seu estilo próprio.

Usar roupas muito inadequadas para o local de trabalho demonstra desconexão com o ambiente e a proposta, portanto, não deixe essa dica de lado.

3. Usar perfume e maquiagem em excesso

O perfume é algo muito pessoal, por isso ele deve ser discreto e é importante lembrar de não exagerar na dose. Já na maquiagem, os extremos também não são recomendáveis. Ao se maquiar muito, você tira o foco do que realmente importa, que é o seu trabalho. O ideal é optar por uma maquiagem mais leve e discreta.

Para o perfume, não tem jeito: é preciso prestar atenção no limite entre sair de casa sem nada e pesar a mão. Autocrítica e a ajuda de amigos ou familiares vão evitar que você exagere no perfume.

Já no que diz respeito à maquiagem, a dica da internet também vale. Existem inúmeras pessoas que produzem conteúdo, em blog ou vídeo, falando sobre maquiagem. Pesquise e encontre aquela que mais combinar com o seu estilo, preste atenção nas dicas e nos tutoriais.

4. Ir trabalhar com roupas desgastadas ou mal cuidadas

Roupas com botões faltando, barra da calça sem fazer, manchas, desgastes, rasgos, bolinhas nas malhas e sapatos sujos, são alguns dos exemplos que você precisa evitar para valorizar a sua imagem profissional. Esses detalhes podem fazer a diferença em como sua postura profissional é percebida.

Seja criterioso com o estado das suas roupas e acessórios. Não hesite em descartar o que não tiver mais conserto. E, caso seja possível reparar, conte com uma boa costureira para renovar a sua peça.

Tenha um espelho de corpo inteiro, e cheque com cuidado cada detalhe antes de sair para trabalhar. É um detalhe, mas que fará uma grande diferença para sua imagem no ambiente de trabalho.

5. Demonstrar falta de cuidados com o cabelo

O cabelo é outro ponto muito pessoal, pois cada pessoa tem características que divergem em relação aos demais. Alguns cabelos são mais volumosos, uns são lisos, outros são cacheados e há pessoas que nem cabelo têm. Diferenças existem e elas devem ser respeitadas, porém seu estilo capilar também faz parte da sua imagem e merece cuidados.

Tenha um cabeleireiro de confiança, que conheça o seu cabelo e as suas características para cuidar do seu cabelo. E faça visitas frequentes ao salão, para manter o corte, hidratar e cuidar dos fios. É um esforço que vale a pena.

Um dos principais sabotadores nesse sentido são as caspas. Não lavar o cabelo com frequência também pode prejudicar sua imagem, pois o cheiro ruim sempre chega até as outras pessoas.

Por mais competente que o profissional seja, aparentar desleixo no visual é negativo para a carreira. Pode parecer o fútil ou superficial, mas não é: cuidado com o visual e os cuidados pessoais denota comprometimento consigo mesmo.

E, mais importante que isso, andar alinhado, bonito e bem cuidado impacta diretamente na sua autoestima. Você vai se sentir melhor, e refletir isso no seu dia a dia: desempenhando sua função com maior dedicação e se relacionamento de uma forma mais positiva com os colegas e superiores.

Por isso, esse esforço de estar bem, tanto por dentro quanto por fora, é válido! Frequentar um cabeleireiro competente, comprar boas roupas, investir em cosméticos e perfumes de qualidade pode parecer menos importante do que outros aspectos, como a formação e a competência, mas não é: eles são sinais de uma pessoa em harmonia, feliz e bem cuidada. Aquele que todos querem em sua equipe!

Você precisa estar sempre de olho nos sabotadores de imagem que podem comprometer a sua aparência e interferir no seu trabalho. Quer mais dicas como essa? Então, que tal seguir nossas redes sociais? Estamos no FacebookTwitter e LinkedIn!

como-ganhar-visibilidade-e-projetar-seu-nome-no-exterior.jpeg

Como ganhar visibilidade e projetar seu nome no exterior

Que artista, atleta, executivo ou músico brasileiro não sonha em ganhar visibilidade mundo afora? Chegar lá não é um caminho rápido e muito menos fácil. É preciso investir na imagem pessoal, lapidar constantemente os talentos e vivenciar comportamentos adequados ao longo do histórico profissional.

E como ganhar visibilidade no exterior? É o que vamos abordar neste post por meio de cinco dicas imprescindíveis para quem quer projetar o nome em outros países.

1. Tenha visibilidade na internet

A busca por novos negócios, independentemente da sua área de atuação, começa com a visibilidade online. É importante criar estratégias de marketing para ampliar a presença em outros países por meio de conteúdos diferenciados e com qualidade.

Para isso, é preciso estabelecer prioridades e objetivos, com um planejamento muito apurado de onde se quer chegar. Por exemplo, produza em outros idiomas e tenha a estrutura do site aberta para várias línguas, ampliando o rol de visitantes.

2. Fortaleça seu networking

Enquanto artistas e músicos buscam parcerias para ganharem visibilidade no exterior, executivos e profissionais de outros ramos de atuação precisam fortalecer os relacionamentos para conquistarem espaço. Participe de conferências, seminários internacionais e não meça esforços para puxar conversas com os gringos.

Apresente seus produtos e troque informações. Agregue valor na troca de experiências e esteja presente em almoços de negócios e também em parcerias. Muitos projetos de cidades irmãs entre Brasil e outros países também podem ser aproveitados por meio de apoios ou patrocínios, aumentando a visibilidade de sua marca e também dos serviços prestados.

3. Foque em suas qualidades

Todo profissional tem qualidades que se destacam em seu perfil. Valorize e divulgue suas potencialidades. Faça cursos no exterior e conheça cada vez mais gente do mesmo ramo de atuação. Divulgue seus projetos em aplicativos de comunicação e mostre ideias inovadoras para instigar a curiosidades de outros empreendedores ou executivos.

Crie soluções para problemas corriqueiros enfrentados pelas empresas e otimize seu tempo em prol de sempre manter-se atualizado. É importante estar à frente do que vem sendo lançado em âmbito mundial no seu setor de atuação.

Faça um atraente cartão de visita e o distribua nos encontros com profissionais de outros países. Monte uma arte com contatos em idiomas diferentes, de acordo com suas pretensões.

Mostre-se interessado em obter experiências no exterior e deixe claro este posicionamento nas conversas de negócios ou informais. Seja entusiasmado e motivado a mudar de país. E deixe bem evidente esta opinião para que a informação atinja cada vez mais pessoas.

4. Fale com o Recursos Humanos

Procurar o Departamento de Recursos Humanos de sua empresa para demonstrar a sua vontade de obter experiências no exterior pode ser um bom caminho. Muitas multinacionais têm convênios de trabalho e também oferecem cursos ou treinamentos em outros países.

É uma maneira inteligente de melhorar o seu currículo e ainda pode abrir muitas portas por meio dessa visibilidade.

5. Tenha foco e siga seus líderes

Foco é uma palavra chave para quem quer alçar voos no Brasil e fora dele. Além disso, trilhar experiências de bons líderes também ajuda muito. Acompanhe a trajetória de profissionais que conquistaram a visibilidade no exterior e busque seguir os exemplos dos vencedores.

Geralmente, muitos aprendizados acontecem e você poderá, futuramente, inspirar outras pessoas a seguirem o mesmo caminho.

Depois de ler este post, certamente estará no caminho certo para saber como ganhar visibilidade. Aproveite e compartilhe este conteúdo nas redes sociais! Além de ajudar outras pessoas, você estará comunicando a todos sua vontade de projetar seu nome no exterior.

poscarreira-para-atletas-quando-comecar-a-pensar.jpeg

Pós-carreira para atletas: quando começar a pensar?

“O jogador de futebol morre duas vezes — a primeira, quando para de jogar”. Essa frase famosa é do ex-jogador Paulo Roberto Falcão e parece demonstrar bem a dificuldade que muitos têm quando o assunto é pós-carreira para atletas.

De fato, os atletas em geral têm uma vida produtiva curta e com isso acabam encerrando a carreira mais cedo em relação a outras profissões. Acompanhado disso, se não houver planejamento, o atleta pode enfrentar problemas financeiros, baixa autoestima e ter um preconceito de achar que após encerrada a carreira o fim da vida está próximo.

Não se desespere, campeão! Neste post vamos abordar a pós-carreira para atletas, dando orientações de quando ela deve começar a ser planejada e dicas de como se dar bem. Acompanhe!

1. Comece a pensar desde agora

Existem atletas que só pensam na pós-carreira depois que começam a surgir as lesões mais graves ou quando o corpo já não consegue mais competir. Esse é um erro grave! Pois, pode ser muito tarde para investir em uma nova carreira ou negócio.

Portanto, o planejamento deve ser feito ainda durante a fase em que o atleta estiver em atividade. Isso ajuda a evitar crises ou dúvidas no momento de concluir a carreira. Comece a se preparar para o futuro, pensando qual seria o mercado ideal no qual você se daria bem após interromper a carreira no esporte.

2. Faça um planejamento financeiro

Aquele atleta que depende unicamente da renda de seu esporte tem que levar em conta que quando parar de competir sua renda vai diminuir. Para evitar ser pego de surpresa, é importante adotar algumas práticas de planejamento financeiro.

Por exemplo, acompanhe as receitas e despesas todo mês, não deixe se perder nas contas. Antes de comprar, compare preços e tente pagar à vista, pois geralmente tem desconto. Além de tudo, é fundamental para a pós-carreira ampliar os conhecimentos sobre a gestão de seus rendimentos. Contrate um profissional para ajudá-lo neste processo.

3. Utilize da sua imagem pessoal para uma nova carreira

Talvez o principal e mais valioso ativo que um atleta bem sucedido tem para a pós-carreira é a sua imagem. Todo aquele tempo de fama ou reconhecimento pode ser usado para uma nova carreira e consequentemente, gerar renda. Então, comece a imaginar como a sua história de vida pode ter uma imagem positiva para ser atrelada a um novo negócio.

Nesse quesito, existem histórias famosas de sucesso. É o caso do ex-jogador Sávio Bortolini, que após uma carreira vitoriosa, abandonou os gramados em 2010, mas muito antes disso já estava programando sua pós-carreira. Sávio contratou um gestor de carreira e um planejador financeiro. Hoje, ele possui uma empresa, a Savio Soccer, e por meio dela ministra palestras e oferece serviços de gerenciamento de carreira para atletas.

Dessa forma, como vimos, a pós-carreira para atletas deve ser pensada desde o início. E não há motivos para se desmotivar quando chega a hora de finalizar a carreira, visto que é possível encontrar interessantes possibilidades pela frente.

Se você se identificou com essa fase, tente procurar uma orientação focada em desenvolvimento de carreira e gestão de imagem. Com ela vai ser possível fazer uma análise dos seus pontos fortes e um planejamento de posicionamento de ocupação.

Gostou das dicas para a pós-carreira para atletas? Deixe seu comentário sobre o que achou do texto.