como utilizar o linkedin

Como utilizar o LinkedIn na gestão de carreiras?

O LinkedIn é considerado a melhor rede social para alavancar a carreira e conseguir melhores oportunidades. Basta saber se promover, interagir e utilizar a plataforma corretamente. Veja nossas dicas de como utilizar o Linkedin!

As redes sociais ganharam o mundo e, nesse contexto, muitos profissionais aproveitam essa oportunidade para conquistar destaque e mostrar os seus trabalhos. Mas, para ganhar verdadeira notoriedade, é importante saber como utilizar o LinkedIn na gestão de carreiras.

Isso porque a rede foi criada exatamente para ajudar pessoas a se relacionarem com outros profissionais e possíveis clientes, demonstrando suas qualidades e especializações.

Por isso, vamos mostrar neste post algumas dicas de como utilizar o LinkedIn para alavancar sua carreira profissional. Continue a leitura e fique de olho!

Crie um perfil atrativo

Tudo começa com uma boa imagem do perfil. Você deve ter bom senso na hora de escolher sua foto. Opte por aquela que seja mais discreta, demonstrando certa maturidade. O ideal é passar uma imagem mais profissional, mas sem exageros.

Outro ponto importante é colocar todas as suas informações profissionais em ordem cronológica para que outros membros possam conhecer sua trajetória. Além disso, é importante preencher os dados com cursos, especializações, idiomas e qualquer outro assunto relevante.

Lembre-se de atualizar o seu perfil sempre que for necessário para não deixar nada de fora.

Faça networking

O LinkedIn permite que você possa ampliar o seu networking. Por isso, sempre que for possível, faça contato com influenciadores da sua área de atuação para que eles ajudem a divulgar e destacar o seu perfil profissional.

Você pode aproveitar para encontrar ex-colegas de estudos ou de trabalhos já realizados, aumentando suas chances e fazendo novas conexões. Essa rede social possibilita novas transações de negócio, criando oportunidades de fechar parcerias e conquistar novos clientes. Faça proveito disso!

Siga o perfil de empresas de sucesso

Você sabia que inúmeras companhias já possuem uma conta no LinkedIn? Isso facilita a comunicação entre profissionais e marcas

Sendo assim, tente seguir o perfil de todas as empresas nas quais você deseja trabalhar.

Assim, você acabará apresentando seu currículo e fazendo com que o grupo conheça todos os detalhes importantes sobre sua carreira de forma rápida, simples e mais efetiva.

Faça uma abordagem certeira

Sabe aquele velho ditado que diz que a primeira impressão é a que fica? No mundo online, o primeiro contato é o que fica.

Assim que você começa uma conversa com uma empresa, é importante que realmente saiba o que dizer. Por isso, pesquise sobre a companhia e o trabalho que ela realiza, obtendo todos os dados necessários para que sua abordagem seja feita de forma correta.

É importante manter um diálogo educado, mas sem perder muito a formalidade. Afinal, você estará entrando em contato com organizações e outros profissionais e, por isso, é preciso manter uma linha mais séria e focada para que não haja excesso de intimidade.

Tenha um perfil em outros idiomas

O LinkedIn permite que você crie o seu perfil em diversos idiomas dentro da mesma URL. Trata-se de um recurso que ajuda a fortalecer a sua imagem perante o mercado, dando um diferencial competitivo diante das empresas internacionais e multinacionais.

Para isso, selecione a opção de incluir a sua rede em outras línguas. O site fará uma cópia das suas informações de forma automática e, então, você poderá fazer a tradução no idioma que desejar.

Publique conteúdos relevantes

Outra maneira de dar um salto na carreira e conseguir a atenção dos principais contratantes do seu mercado é com a ajuda do marketing de conteúdo. Porém, em vez de criar um site ou alguma plataforma, é possível utilizar do próprio LinkedIn para fazer postagens de valor.

Ao escrever conteúdos relevantes no seu perfil, você consegue gerar uma discussão positiva, envolvendo outros profissionais influentes e até mesmo chamando atenção das empresas que estão ao seu redor.

Aposte em novas técnicas e abordagens no seu mercado e jamais deixe de mencionar seu posicionamento — sempre de forma cordial — sobre algum tema importante e que possa ajudar alguma causa.

Essa é uma das melhores formas de mostrar sua expertise e parte das suas competências profissionais, o que é ótimo para conseguir aumentar seu networking na rede social e alcançar novas oportunidades.

Divulgue suas conquistas

Todo profissional requisitado apresenta uma boa lista de conquistas. No seu perfil no LinkedIn é possível colocá-las de forma estratégica, como uma maneira de engrandecer seu currículo e suas habilidades profissionais.

Apesar disso, não se esqueça de ser cordial e de fazer a divulgação do seu trabalho de maneira neutra e positiva — evite textos demasiadamente exagerados e com algum viés de convencimento.

O ideal é demonstrar sua jornada até seu momento atual e, de maneira sutil, demonstrar como você foi capaz de superar desafios e resolver alguns dos problemas mais desafiadores da sua indústria.

Tenha um perfil completo e atualizado

Fez um novo curso? Participou de algum evento importante? Não deixe de sempre atualizar seu perfil no LinkedIn. Também aproveite para preencher todos os requisitos da plataforma, informando todos seus dados mais importantes.

Ter um perfil atualizado demonstra para os empregadores que você está ativo e sempre se desenvolvendo profissionalmente. Por isso, procure pelo menos uma vez por mês postar alguma coisa, descrevendo algum momento ou adicionando mais qualificações.

Seus esforços serão recompensados e você, em pouco tempo, será considerado como uma das maiores referências da sua área de atuação dentro dessa importante rede social que é muito eficaz para quem busca para atingir o reconhecimento.

Participe de grupos

Assim como o Facebook, o LinkedIn também apresenta a funcionalidade de grupos. Eles são excelentes ferramentas para criar networking e até mesmo interagir e ajudar outros companheiros que estão trabalhando dentro da sua área.

Quanto mais conhecimento e auxílio você garantir para outros profissionais, maiores serão suas chances de conseguir um novo trabalho e se tornar referência no seu mercado. Note que, a cada postagem bem pensada, você está aumentando sua autoridade e está criando uma percepção positiva a seu respeito dentro da rede social.

Por essa razão, procure participar do máximo possível de grupos relevantes e que sejam capazes de gerar boas soluções e novas alternativas para antigos problemas ou dificuldades do seu mercado de trabalho.

Essa colaboração ativa também ajuda você a desenvolver suas habilidades, liderança e seu personal branding — todas as características essenciais de um profissional de valor capaz de gerar muitos resultados.

O LinkedIn na gestão de carreiras contribui para que o seu currículo completo e atualizado possa percorrer o mundo corporativo, abrindo portas que você sempre sonhou. É uma maneira mais prática de conquistar as oportunidades que busca.

Gostou deste post sobre como utilizar o LinkedIn? Quer conhecer outras informações importantes sobre carreira e negócio? Siga nossas redes sociais — estamos no Facebook, Twitter, LinkedIn, Youtube e Instagram!

autoconhecimento

Entenda a relação entre o autoconhecimento e a gestão de carreira

O autoconhecimento é uma das principais ferramentas para quem deseja gerir melhor sua carreira. Conhecendo seus pontos fortes e fracos, é possível traçar um planejamento de curto, médio e longo prazo para alcançar melhor produtividade e novos resultados.

O autoconhecimento é vantajoso por uma série de motivos, entre eles a possibilidade de conhecer as próprias fraquezas e qualidades. Ao conhecer a si próprio, o indivíduo consegue identificar quais são as mudanças necessárias para evoluir, seja no âmbito profissional ou na vida pessoal.

No caso da gestão de carreira, o autoconhecimento pode ser o diferencial necessário para que você se destaque no mercado de trabalho e tenha o diferencial competitivo que é tão importante, além de ajudar em outros aspectos. Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura e confira!

Como usar o autoconhecimento para ascender profissionalmente

Buscar o autoconhecimento profissional significa acreditar que a sua carreira depende apenas de você e saber que conquistar os seus objetivos fará de você uma pessoa mais realizada no longo prazo.

Essa busca pelo conhecimento próprio faz com que a pessoa analise-se internamente e descubra como solucionar os problemas que poderiam interferir no seu crescimento, além de também analisar as potencialidades existentes em si mesmo.

Para conseguir conquistar o autoconhecimento, é preciso determinar primeiro os seus objetivos e as suas metas. Sabendo onde quer chegar, é possível traçar os meios para atingir seus objetivos e depois verificar os impedimentos existentes, como as fraquezas que podem atrapalhar nessa caminhada.

Dessa forma, você também descobrirá quais são seus pontos fortes e utilizando-os para o crescimento pessoal.

Também é importante saber que existirão alguns impedimentos, e que a força de vontade e o foco serão primordiais para que você consiga ir adiante. Depois que as maiores barreiras forem derrubadas, você perceberá como será fácil se conhecer e seguir adiante com seus sonhos e objetivos.

Como determinar os processos de autoconhecimento e gestão de carreira visando o sucesso

Existem alguns momentos em que o autoconhecimento pode ser o fator determinante para que você alcance o sucesso. No início da carreira, ele pode ajudá-lo a fazer as melhores escolhas, possibilitando que você encontre sua vocação.

Além disso, o autoconhecimento ajuda a ter um desenvolvimento profissional mais rápido e eficiente, auxiliando a trabalhar uma imagem pessoal que se comunique com seus objetivos pessoais e profissionais. Com isso a pessoa consegue tomar decisões de carreira mais acertadas.

Outro momento em que o autoconhecimento pode ajudar muito na gestão de carreira é quando o profissional não se sente completamente satisfeito com seu trabalho e decide seguir novos rumos. Essa é uma decisão que precisa de bastante reflexão para que não haja arrependimentos e frustrações no futuro.

Como atingir o autoconhecimento

É possível aprimorar o autoconhecimento de diversas formas, como veremos nos próximos tópicos. Uma delas é por meio do coaching ontológico, uma ferramenta utilizada para o gerenciamento de carreira. Com ela é possível saber quais são as suas necessidades e as suas limitações. Dessa forma fica mais fácil evitar que o indivíduo vá contra sua natureza e se sinta psicologicamente abalado.

O profissional que ajuda a chegar ao autoconhecimento pode até mesmo entrar em contato com questões emocionais e traumas que afetem a vida profissional. Desse modo, será possível conseguir respostas para os motivos das fragilidades e das necessidades internas, mostrando formas de resolver a situação e atingir as metas.

Entretanto, o processo não depende só do profissional, pois a pessoa precisa estar disposta a realmente fazer autorreflexões e realizar todos os planejamentos estratégicos de ação que forem propostos.

Como é o processo na prática

O autoconhecimento pode ser praticado de diversas formas. Algumas pessoas conseguem desenvolver por meio de palestras ou livros, outras necessitam de experiências mais imersivas, como psicoterapias e cursos. Algumas dicas para aprimorar seu conhecimento próprio são:

Faça psicoterapia

Ainda é comum associarem pessoas que fazem terapia com aquelas que têm algum problema emocional ou psicológico. No entanto, qualquer pessoa pode fazê-la e usufruir de seus benefícios.

A terapia promove reflexões acerca dos assuntos que compõem sua vida. Por isso, ela é uma ferramenta poderosa para quem busca o autoconhecimento e o desenvolvimento do poder de decisão.

Ela se baseia no princípio que cada um de nós é responsável pelas nossas atitudes, e que a verdadeira mudança ocorre quando parte de nós mesmos. Durante o processo, você passa a se conhecer melhor prestando atenção nas suas escolhas e atitudes.

Preste atenção nos seus pensamentos

Esse é um exercício simples e que você pode fazer a qualquer momento. Sempre que estiver perdido nos seus pensamentos e sem saber que caminho tomar, pare e reflita sobre o que você está pensando.

Como você se sente ao pensar sobre o assunto? Por que isso o preocupa? Quais são as possíveis soluções para o problema? No início esse exercício pode ser difícil, mas com o passar do tempo ele fica mais natural. Com isso, será cada vez mais fácil observar, controlar e direcionar seus pensamentos para conquistar seus objetivos.

Faça uma linha do tempo da sua vida

Tire um dia para você construir uma linha do tempo da sua vida e da sua carreira. Pegue um papel e um lápis e liste lembranças sobre sua infância, adolescência e vida profissional.

Anote tudo que você considera importante na sua vida e que tiveram um impacto nas suas decisões: sua relação com seus pais, suas amizades, seus relacionamentos amorosos etc.

Quando você terminar suas anotações, leia com atenção todas elas e reflita como cada acontecimento afetou quem você é hoje. Você pode se surpreender com o resultado desse exercício ao ver como fatos do passado influenciam suas atitudes no momento.

Por mais que você não possa mudar o que passou, conhecer bem o seu passado pode ajudá-lo a entender melhor sobre si e tomar melhores decisões para o futuro.

Faça o exercício roda da vida

Ao terminar sua linha do tempo, pode ser interessante aproveitar o momento para fazer um dos exercícios de autoconhecimento mais poderosos de todos.

A roda da vida, é uma maneira breve, didática e bem simples de entender onde sua atenção está voltada e como você pode melhorar sua qualidade de vida atentando aos pontos mais importantes.

Para fazer esse exercício, desenhe um círculo e em seguida divida-o em 8 partes, colocando em cada um desses espaços as áreas vitais da sua vida, como: família, carreira, finanças, saúde, amor, cultura, espiritualidade e educação.

Sentindo necessidade, você pode incluir ou, até mesmo, remover uma dessas categorias para ter mais foco e uma visão ainda mais abrangente dos seus esforços durante a rotina.

Em seguida, faça uma autoavaliação e numere de 1 a 10 a sua atenção para cada um desses aspectos pessoais. Algumas pessoas gostam de colorir essa numeração de uma forma visual, pintando o espaço reservado para cada área da vida (lembrando que o centro seria o 0 e o topo o número 10), enquanto outras preferem somente colocar um número dentro desse espaço.

Após esse exercício fica bem claro ver onde seu tempo e esforço está sendo gasto durante a semana, o que ajuda a iniciar um plano de desenvolvimento das áreas que você sente carência ou está tentando melhorar.

Lembrando que esse exercício deve ser feito periodicamente, sempre que houver necessidade. Não se esqueça que as prioridades mudam de acordo com a fase da sua vida e não existe certo e errado, apenas o que funciona ou não para você.

Tendo sempre essa “ferramenta” em mãos, fica mais fácil ter controle daquilo que realmente faz a diferença e deve ser modificado para que melhores resultados sejam atingidos, seja na carreira ou na vida pessoal.

Evite a autossabotagem

A autossabotagem é uma das principais causas para nosso fracasso. Inclusive, esse é um fator que muitas vezes não conseguimos perceber por um longo período, somente nos dando conta do problema quando ele já está bem exacerbado.

Apesar dessa aparente dificuldade, identificar um comportamento com caráter de autossabotagem não é difícil, basta seguir esse padrão: toda atividade que dificulta ou impede a ação daquilo que é mais próximo do seu objetivo, é uma atividade negativa e com característica de autossabotagem.

O que queremos dizer com isso? Bem, pense que seu objetivo é emagrecer e seu plano é perder alguns quilos na balança fazendo escolhas mais saudáveis. A autossabotagem acontece quando você se coloca em situações onde cumprir suas metas são bem difíceis.

No caso do emagrecimento, em vez de frequentar um restaurante com alimentos saudáveis ou até mesmo preparar e transportar suas próprias refeições, você deixa para última hora e acaba optando pelo fast food, dando uma desculpa de tempo.

Certamente, haverão situações em que o tempo livre será escasso, por isso, o ideal é manter-se preparado e sempre com alternativas que estejam de acordo com sua meta.

Quando nos tornamos conscientes desse tipo de comportamento, rapidamente percebemos que, na maioria das vezes, nós mesmos atrapalhamos nossa caminhada para o sucesso. Portanto, muita atenção e sempre esteja ciente das suas ações e consequências.

Leia livros

O interesse por livros de autoconhecimento vem crescendo no Brasil. Cada vez mais pessoas se preocupam em tomar decisões profissionais baseadas no conhecimento das suas qualidades, motivações, vontades e propósitos.

Buscar livros sobre a temática é uma alternativa para quem não sabe por onde começar ou está com a agenda apertada para fazer psicoterapia, por exemplo. Não faltam listas com boas indicações na internet. Busque um bom livro e comece a se conhecer melhor!

Há muitos autores estrangeiros que tratam do tema — e existem livros famosos, como o de Eckhart Tolle, que escreveu o renomado “O poder do agora”. Também temos escritores brasileiros como Mário Sérgio Cortella, autor do livro “Por que fazemos o que fazemos”.

Utilize serviços especializados

Cursos e palestras sobre autoconhecimento são opções para quem busca experiências imersivas. Geralmente esses cursos contam com um facilitador, uma pessoa que vai provocá-lo com pensamentos e questões.

A partir disso, você vai conseguir refletir sobre sua vida e escolhas profissionais, clareando seus pensamentos e focando nas suas vontades, nos seus princípios e valores.

É importante frisar que por serem cursos de curta duração, eles são indicados para quem quer dar um start no processo de autoconhecimento. Após concluído, você deve continuar esse processo sozinho.

Outras ferramentas que podem ser utilizadas no processo do conhecimento próprio são os serviços especializados de percepção de imagem e coaching oferecidos pela PD Gestão de Imagem e Carreira.

Por serem individualizados, eles utilizam ferramentas de análises específicas, potencializando sua evolução.

Você entendeu a relação entre o autoconhecimento e a gestão de carreira? Lembre-se de que conhecer a si próprio é um exercício constante e não só traz benefícios profissionais, mas também pessoais.

Além disso, entender seus objetivos e suas ambições podem fazer você atingir seus objetivos de forma mais rápida e eficiente. Por isso, não deixe esse assunto para depois!

Gostou deste post e quer ficar por dentro de outros conteúdos sobre carreira? Então, assine a nossa newsletter!

futuro do trabalho

Como a tecnologia impacta o futuro do trabalho

O estilo de vida da sociedade mudou muito nas últimas décadas e, nos dias de hoje, essa é uma realidade que pode ser vista em quase todas as cidades e países do mundo. Essa conjuntura tende a se tornar ainda mais intensa nos próximos anos e, por isso, entender como a tecnologia impacta o futuro do trabalho pode ser fundamental.

Toda essa conjuntura está mudando diversos mercados, fazendo com que profissões tradicionais simplesmente desapareçam, e ofícios surjam todos os dias, levando muitas pessoas a encararem novos desafios e cogitarem uma transição de carreira. Continue lendo este conteúdo e aprenda mais sobre o assunto!

Como a tecnologia impactará o mercado de trabalho?

É bastante provável que a sua profissão, independentemente do seu segmento de mercado, tenha mudado por conta da tecnologia. Isso pode ocorrer em razão do uso de computadores para redigir textos, da comunicação por meio de aplicativos de telefone ou, até mesmo, da implantação de equipamentos que substituem a eficácia da ação humana.

No entanto, por incrível que pareça, essa realidade deve se intensificar nos próximos anos, e você poderá até perder o seu emprego caso não domine bem diversas mídias e possibilidades de programação. Essa é uma espécie de nova “alfabetização”, na qual a habilidade com gadgets é similar ao que a capacidade de ler e escrever era há alguns anos.

Além de saber acessar, avaliar e até criar conteúdos digitais, você precisará estar em consonância com os métodos de colaboração virtual. Um membro da sua equipe ou do seu departamento poderá, sem dificuldades, estar em outra cidade, estado, país ou continente. Da mesma maneira, seus clientes poderão morar do outro lado do mundo!

Quais habilidades precisam ser desenvolvidas para o futuro do trabalho?

Agora que você já entendeu um pouco melhor de que forma a tecnologia impactará o mercado de trabalho, é bem possível que você esteja se perguntando como pode se adaptar a essa nova realidade. A melhor opção, definitivamente, consiste em desenvolver algumas habilidades. Confira, abaixo, quais são elas.

Criatividade

Ser criativo é algo essencial em qualquer época e que ajuda a diferenciar um profissional comum de outro que terá destaque no mercado. Entretanto, em tempos nos quais seremos expostos a mudanças, hábitos e produtos diferentes, a criatividade deve figurar entre uma das habilidades que precisam ser desenvolvidas para o futuro.

Independentemente do seu segmento do mercado, a capacidade de inventar e de se reinventar pode (e deve) ser a sua marca pessoal. Essa precisa ser uma demanda, inclusive, para que possam ser descobertas novas maneiras de aplicar as novas tecnologias, de criar produtos ou de oferecer serviços exclusivos.

Inteligência emocional

A inteligência emocional é uma das habilidades que precisam ser desenvolvidas para o futuro. Você deve ser capaz de se adaptar aos sentimentos e ambientes que serão criados por outras pessoas e à impessoalidade que a tecnologia proporciona, pois há uma tendência à independência e ao isolamento social.

Ter a capacidade de gerenciar o próprio comportamento e de reagir positiva e equilibradamente ao que os outros proporcionam é imprescindível, navegando pelas complexidades que esse novo mundo deve oferecer. Lidar com diferentes personalidades ainda será mais desejável do que é nos dias de hoje.

Capacidade para a tomada de decisão

A capacidade de tomar decisões é importante para funcionários de qualquer segmento do mercado. No entanto, se você deseja alcançar os melhores cargos ou almeja se tornar um verdadeiro líder, isso se torna indispensável. Afinal, todas as estratégias de negócio se baseiam em analisar os fatos e tomar um posicionamento, não é mesmo?

Conseguir avaliar, estudar os dados, recolher informações e adotar uma estratégia precisa é ainda mais desejável em uma época que promete ser tão competitiva. Por mais que existam diversas ferramentas para ajudá-lo a decifrar e entender esses números, a sua cognição e a intuição farão você se destacar.

Pensamento crítico

O pensamento crítico é um dos itens mais buscados pelo mercado de trabalho, e esse tende a ser um dos pontos fortes que os melhores profissionais têm. Diante dessa realidade, se você quiser sobreviver entre a concorrência, essa é, sem dúvidas, uma das habilidades que precisam ser desenvolvidas para o futuro.

Em alguns anos, será ainda mais constante a necessidade de avaliar várias situações, considerando as soluções possíveis e tomando uma decisão com o uso de lógica, inteligência e raciocínio. Em outras palavras, você deve estar totalmente preparado para lidar com os principais problemas que surgirão, tecnológicos ou não.

Adaptabilidade

Nos dias de hoje, a capacidade de adaptação é um aspecto vital para qualquer profissional, visto que nem o mercado e nem as pessoas — e sequer os softwares que usamos rotineiramente — permanecem iguais por muito tempo. É preciso saber se adaptar a novas situações, aos sistemas e até aos novos companheiros de equipe.

Por isso mesmo, você não pode se prender a um caminho, mesmo que isso fosse uma escolha de segurança para os seus pais, avós ou mesmo para as suas referências na sua área. Os procedimentos mudarão cada vez mais rapidamente, e você poderá se beneficiar se souber como se adequar, acomodar e ajustar.

Iniciativa de empreendedorismo no futuro do trabalho

Por fim, não dá para falar das habilidades que precisam ser desenvolvidas para o futuro sem dizer que o profissional de sucesso deverá ter um excelente nível de empreendedorismo e iniciativa. Você não pode deixar de tentar “pensar fora da caixa”, criando caminhos e conceitos que lhe garantirão um emprego mais adiante.

Você deverá ter as qualidades adequadas para andar com seus próprios pés e para executar seus próprios projetos, mas sem deixar de considerar as demandas, os anseios e as necessidades da empresa, do departamento ou, até mesmo, do ramo no qual você está inserido. Continue sempre a expandir sua mente e explorar diferentes direções.

Como você pôde ver, a tecnologia impacta o futuro do trabalho das mais diversas formas, e quem souber se adaptar a esse novo panorama terá mais chances de conseguir os melhores salários e empregos!

Gostou de aprender como a tecnologia impacta o futuro do trabalho? Então, compartilhe livremente este conteúdo em suas redes sociais!

transição de carreira

Afinal, como superar o medo da transição de carreira?

Nos tempos atuais, boa parte das pessoas não está satisfeita com um emprego comum. Muitas vezes, queremos saber que estamos contribuindo para a sociedade e deixando nossa marca pessoal, qualquer que seja o nosso ramo ou o segmento de atuação. Por isso, você não pode deixar de saber como superar o medo da transição de carreira.

Esse pode ser um momento de incertezas e desafios, mas que é necessário para a realização de sonhos e a conquista de objetivos, ainda que isso possa ser difícil de ser percebido nas etapas iniciais. Você também está vivendo esse dilema? Então, não deixe de conferir o conteúdo a seguir.

Por que alguém investe na transição de carreira?

Uma transição de carreira não tem implicações apenas na vida profissional. O fato é que, dependendo da escolha e da mudança, essa é uma atitude que pode gerar uma quebra de paradigmas dentro de nós mesmos, aumentando os nossos níveis de felicidade, reduzindo o estresse e trazendo satisfação pessoal.

No entanto, como precisamos pagar as contas no final do mês e, na maioria das vezes, temos outras pessoas que dependem da gente, é comum ter medo e diversos outros sentimentos negativos nesse momento. É crucial, então, ter autoconfiança para superar os desafios e, com o passar do tempo, prosperar profissionalmente.

Quais as dicas para uma boa transição de carreira?

Como você pôde ver acima, é natural que alguém invista na transição de carreira não apenas por questões pessoais, mas também porque isso implica uma satisfação pessoal e uma maior autorrealização, sobretudo em médio e longo prazo. Continue lendo e confira algumas dicas para ter sucesso nessa empreitada!

Desenvolva o autoconhecimento

O primeiro passo para uma boa transição de carreira é elevar seus níveis de autoconhecimento. Afinal, é muito importante que você saiba o que lhe traz felicidade e quais são os seus pontos fortes, de maneira que possa cruzar essas informações e, dessa forma, escolher um novo ofício ou ramo de atuação no qual você possa prosperar. 

Analise seus maiores interesses

O passo seguinte do autoconhecimento é analisar quais são os seus principais interesses na área em que deseja atuar. Você deve explorar minuciosamente as novas opções de carreira que se apresentam, mas não deixando de revisar os projetos bem-sucedidos que você já executou, identificando as suas habilidades mais desenvolvidas.

Esquematize a sua transição

Agora que você já domina os elementos relacionados a si mesmo e ao seu passado profissional, chegou a hora de olhar para o futuro. Avalie qual é a sua reserva financeira, quais são os cursos que você deve realizar e como pode melhorar o seu networking. Coloque no papel o passo a passo e veja de quanto tempo você precisará para alcançar o seu objetivo.

Como você pôde ver, o medo da transição de carreira é um sentimento comum, mas que pode ser minimizado com um bom autoconhecimento e com o planejamento adequado. Um suporte especializado pode auxiliar nesse processo, sobretudo se estiver relacionado com serviços e soluções de coaching!

Quer contar com uma ajuda para superar o medo da transição de carreira? Entre em contato com a nossa empresa e conheça as soluções que temos para oferecer!

planejamento e gestão de carreira

Entenda a importância do planejamento e gestão de carreira

Ser um profissional de destaque é, cada vez mais, um desafio no mercado atual, uma vez que a competitividade vem crescendo exponencialmente e em praticamente qualquer segmento. Diante dessa realidade, quem anseia por sucesso e estabilidade não pode deixar de conhecer a importância do planejamento e gestão de carreira.

Traçar metas tangíveis e objetivos inteligentes é algo muito importante, e quem não faz isso pode encontrar ainda mais dificuldades para achar uma posição valiosa ou para disputar os cargos que pagam os melhores salários. Ficou interessado no assunto? Então, não deixe de conferir o conteúdo a seguir!

Afinal, o que é o planejamento de carreira?

O planejamento de carreira pode ser entendido como uma estruturação ou um fluxograma, no qual um profissional estipula o caminho que pretende percorrer para chegar a um ou mais objetivos. Usualmente, as próprias empresas e organizações faziam isso para seus colaboradores, mas as próprias pessoas estão tratando de traçar o seu.

Essa programação inclui não apenas as etapas, mas também as competências necessárias para atingir as posições hierárquicas desejadas, assim como as ações que deverão ser tomadas para desenvolver capacidades e aptidões. É essencial, portanto, que isso não fique somente no âmbito das ideias e seja colocado em prática.

Como fazer o seu planejamento de carreira?

Avalie suas habilidades e competências

O primeiro passo para fazer o seu planejamento de carreira consiste em avaliar suas habilidades e competências. Afinal, somente com esse conhecimento é que você poderá traçar estratégias sobre aquilo que precisa ser aprimorado e também sobre quais são os pontos fortes que podem se tornar o seu diferencial competitivo no mercado.

Defina metas e objetivos profissionais

Um bom planejamento de carreira também envolve a definição de metas e objetivos profissionais. Para isso, você precisa saber, por exemplo, qual é o cargo que almeja alcançar. Não é necessário se limitar à sua empresa: use a internet e pesquise as trajetórias profissionais possíveis na sua área.

Faça um mapeamento do mercado

Conhecer o mercado no qual você está inserido é uma excelente estratégia para quem deseja se destacar e também pode ser um recurso valioso na hora de fazer o seu planejamento de carreira. Estude e pesquise bastante sobre outros profissionais do seu ramo, sobre as empresas e, especialmente, sobre o que há de novo no segmento.

Elabore e realize um plano de ação

Por fim, o seu planejamento de carreira precisa incluir a elaboração e a realização de um plano de ação propriamente dito. É nessa ferramenta que você deve incluir um objetivo principal, pequenas metas a serem cumpridas, as habilidades necessárias para isso e os recursos de que você precisará para atingi-las.

Como você pôde ver, o domínio do planejamento e gestão de carreira é essencial para quem não quer se limitar no mercado. A ajuda de um suporte especializado e de um coaching pode ser o diferencial de que você precisa para se planejar e chegar à posição que deseja!

Gostou de aprender mais sobre planejamento e gestão de carreira? Quer contar com a ajuda de quem entende desse assunto? Então, não perca mais tempo e entre em contato conosco!

gerenciamento de carreira

Quando é preciso ajuda profissional para gerenciamento de carreira?

Mudar de negócio ou fazer um planejamento da própria vida profissional não requer apenas intuição e força de vontade. Em muitos casos, é preciso pedir ajuda a alguém com conhecimento especializado em gerenciamento de carreira.

Esse profissional pode dar sugestões mais acertadas para o que você precisa, além de ajudar a fortalecer a sua imagem no mercado.

Mas em quais momentos é ideal procurar por esse tipo de ajuda? Acompanhe este artigo e conheça 6 sinais de que a sua carreira precisa de uma direção mais arquitetada.

1. Crise na imagem pessoal

Percepção negativa por parte do público, baixa popularidade, má aceitação nas redes sociais e exposição exagerada na mídia. Esses são alguns aspectos que mostram que existem problemas na reputação da imagem de uma pessoa ou corporação. Isso pode ocorrer em qualquer momento da vida profissional.

Essa crise de imagem é bastante comprometedora para os negócios de qualquer um. Atletas, celebridades, empresas e profissionais de diversos setores precisam ficar de olho na integridade da sua imagem.

Quando se esbarra em uma crise desse tipo, é chegada a hora de pedir ajuda profissional para fazer o gerenciamento da carreira. É necessário o apoio adequado para lidar com a situação de crise e reduzir ao máximo as suas consequências.

2. Indecisão sobre o mercado de atuação

Muitos profissionais têm inúmeras ideias na cabeça e gostariam de colocá-las em prática, mas sentem dificuldade de compreender qual o mercado ideal para atuar. Também não sabem como traçar objetivos e estratégias. Que tal procurar, então, uma ajuda profissional?

Com alguém que tem boa capacidade, formação adequada e visão de mercado, será possível resolver essas dificuldades. Por meio de uma orientação profissional, você vai poder identificar as características sociais e econômicas fundamentais para o seu negócio.

Além disso, terá a chance de estudar casos de sucesso e de conhecer outras estratégias de gestão para o seu empreendimento ou carreira.

3. Transição de carreira

Você tem uma formação acadêmica e já atua na sua área, mas sente falta de ter o seu próprio caminho? Procura por um segundo momento profissional em busca de novas oportunidades? Então, você deveria solicitar uma ajuda profissional para fazer o gerenciamento dessa fase de transição de carreira.

Inclusive, esse é o caso de muitos atletas profissionais que, por conta do esporte, em breve terão que deixar as quadras ou as piscinas devido ao desgaste físico.

Sendo assim, é necessário o auxílio de um profissional para planejar a transição de carreira ainda quando o indivíduo estiver na ativa. Isso para que o processo seja feito de forma gradual, segura e sem grandes transtornos financeiros, por exemplo. Afinal, uma transição de carreira não é uma aposentadoria, mas sim uma mudança para novos horizontes.

4. Necessidade de ampliar a abrangência do Marketing Pessoal

Muitas pessoas imaginam que o Marketing Pessoal se reduz somente às suas vestimentas e ao modo de falar ou de se apresentar dentro da sua área de atuação ou empresa.

Porém, quem pensa assim já deve saber que está em desvantagem em relação aos outros concorrentes. Atualmente, é preciso estender o Marketing Pessoal para várias outras áreas da sua vida.

Por exemplo, saber como se comportar nas redes sociais e viver intensamente a profissão é extremamente importante para quem almeja sucesso no mundo atual.

Afinal, já passou o tempo em que somente o local de trabalho era importante. Hoje, todos nós sabemos que o alcance das mídias sociais é extremamente válido para seu sucesso ou fracasso.

Não se esqueça de que o networking também faz parte da sua carreira e que, atualmente, é tido como uma das partes essenciais para seu sucesso. Por isso, cuidar da sua imagem pessoal e reputação é muito importante para manter as portas abertas.

Para quem tem dúvidas sobre esses novos aspectos, certamente a ajuda profissional pode ser eficaz para desmistificar certos conceitos e até mesmo para aumentar suas chances de conquistar novas oportunidades.

5. Lentidão na progressão da carreira

A lentidão na progressão da carreira pode ser um sintoma de várias atitudes cometidas ao longo do tempo. Em muitos casos, o profissional se acomoda, deixando de se renovar e de inovar dentro da sua área de atuação. Certamente, isso tem um preço.

A fim de conseguir saltar para os cargos mais importantes da sua companhia, é preciso ter uma formação acadêmica exemplar, além da capacidade de demonstrar resultados expressivos de forma constante.

Obviamente, tudo isso está relacionado com o seu marketing pessoal e com vários outros aspectos da sua vida profissional, mas certamente esses são bons pontos de partida.

Para organizar tudo isso e conseguir ter foco e um plano de ação eficaz, o coaching de carreira é uma ferramenta indicada. Com ela, você consegue ir mais longe em menos tempo.

A ajuda profissional, para esses casos, é extremamente bem-vinda. Em especial, para aquelas pessoas que não sabem mais o que fazer.

6. Atuação em uma nova área

Atuar em uma nova área é desafiador. É muito comum não saber como começar ou até mesmo quando iniciar essa nova empreitada.

Afinal, mudar de carreira exige muita dedicação e, sem um plano adequado, todas as mudanças podem se tornar um verdadeiro pesadelo devido aos grandes riscos financeiros.

Para gerenciar esses riscos com mais eficácia e não tomar nenhuma decisão equivocada, sempre é importante contar com profissionais capacitados ao seu lado. Eles saberão direcionar seus esforços e, principalmente, auxiliarão você a conseguir as melhores oportunidades que o mercado pode oferecer.

Não se esqueça de que simplesmente abandonar seu emprego atual e conseguir outro pode se tornar um grande problema de difícil solução. O ideal é sempre permanecer atento e principalmente preparado para conseguir cargos semelhantes com remunerações próximas do seu nível atual. No entanto, para conseguir esse feito, é preciso ter planejamento e muito conhecimento sobre o tema.

Essas foram algumas das situações que requerem uma ajuda especializada. Para o sucesso nesse tipo de orientação, é fundamental que você procure por gestores de carreira com referência no mercado. Por isso, dê uma olhada na cartela de clientes já atendidos por eles.

Se você estiver passando por algumas das circunstâncias apresentadas neste artigo ou precisa de um apoio profissional no gerenciamento de carreira, entre em contato conosco para ter orientações adequadas. Nós estamos prontamente preparados para ajudá-lo a conseguir o sucesso que você busca na sua vida profissional.

reposicionamento-de-carreira.jpeg

Reposicionamento de carreira: quando aproveitar uma boa oportunidade?

Estabelecer-se em um ramo profissional não é tarefa simples. Menos ainda quando já se tem experiência em uma determinada área e a opção é pela busca de novos horizontes. O reposicionamento de carreira é uma alternativa para muitas pessoas que buscam trilhar suas próprias trajetórias depois de anos participando de projetos empresariais ou familiares.

Para realizar esse movimento com segurança e sucesso, é fundamental ter atenção a alguns fatores determinantes para o reposicionamento profissional, especialmente quando ele é praticado por alguém que obteve destaque em um determinado setor e procura uma nova opção de trabalho por meio dos conhecimentos adquiridos.

Em um cenário de instabilidade econômica, é preciso ter muita atenção aos movimentos do mercado de trabalho. Por esse motivo, vale a pena conferir algumas dicas para ter sucesso em uma nova profissão.

Conte com ajuda especializada

É comum muitas pessoas terem dificuldades em fixar metas quando optam pelo reposicionamento de carreira. Uma maneira de evitar essa situação é por meio de uma consultoria especializada, que oferece o suporte necessário para analisar e colocar em prática as ações perfeitas para ter êxito em outra atividade profissional.

Compreender as tendências do mercado é imprescindível para aumentar as chances de atingir uma posição de destaque. Essa iniciativa se torna mais simples com o apoio de profissionais que acompanham o mundo corporativo de forma atenta.

O conhecimento é um fator que propicia a você se diferenciar dos concorrentes. Isso prova como uma consultoria pode ser útil para a mudança de profissão, se for feita de forma mais consciente e estratégica.

Conheça a si mesmo

Definir um novo caminho é uma decisão importante, não apenas para a sua carreira, mas também para a sua vida. O reposicionamento de carreira exige que, em primeiro lugar, você conheça a si mesmo.

Tenha em mente as suas virtudes e fragilidades, especialmente com a bagagem adquirida. Essa postura vai ajudá-lo a ter mais resiliência no trabalho, o que possibilita praticar a empatia e a conquistar o reconhecimento dos colegas.

Descubra seu caminho

É comum que um profissional com carreira sólida em uma determinada área queira buscar novos desafios, mas sem ter certeza sobre o mercado ideal. É uma decisão importante e que precisa ser bem calculada, levando em consideração as pretensões profissionais, habilidades e a inserção desse perfil dentro do que o mundo corporativo pede.

Adéque o currículo à nova realidade

A mudança de carreira também repercute no currículo. Em outras palavras, é necessário criar um documento de apresentação profissional que indique as suas capacitações para o novo trabalho.

Jamais cometa o erro de montar o currículo com as mesmas informações da carreira anterior. Por exemplo, um jornalista larga a profissão para atuar como analista de marketing digital. Nesse caso, é preciso mencionar as habilidades para ocupar uma vaga no cargo desejado.

Se não adotar esse procedimento, os recrutadores descartarão o seu currículo. Procure montar um documento que indique o seu potencial para exercer a nova profissão de forma clara e objetiva.

Também é importante que você busque mostrar suas novas aspirações nas redes sociais. No LinkedIn, o ideal é citar os cursos realizados e as qualificações conquistadas para conseguir uma posição de destaque em uma carreira diferente.

Mantenha-se atualizado

Mesmo que você esteja buscando um ramo profissional com bastante similaridade com a sua trajetória profissional anterior, lembre-se de que qualquer mudança requer a busca por novos conhecimentos. É fundamental que você estude sobre os conceitos que passarão a ser necessários, sem esquecer de estar em forma na área em que sempre atuou.

Cuide da marca pessoal

Para quem busca iniciar uma trajetória em uma carreira autônoma — de consultoria em uma área em que tenha domínio e experiência, por exemplo —, é indispensável cultivar uma eficiente e coerente marca pessoal.

Destacar-se como um especialista em determinado assunto é uma tarefa que demanda muito esforço e pode dar um ótimo resultado no reposicionamento profissional.

Valorize a comunicação

Estabelecer-se em um novo segmento, ainda que a sua experiência profissional te credencie a isso, é uma missão árdua. Você precisa valer-se das ferramentas que estiverem ao seu alcance. Comunicar-se com seus clientes em potencial e se estabelecer como autoridade em um assunto são metas que podem ser atingidas por um blog ou pelo uso correto das redes sociais.

Outra medida para aumentar as chances de sucesso com o reposicionamento profissional é reconhecer a importância da oratória. Muitos profissionais têm bastante conhecimento, mas enfrentam dificuldades de apresentar as ideias de maneira clara e objetiva quando participam de uma entrevista, reunião ou apresentação.

Ao fazer uma capacitação com foco em desenvolver a comunicação oral, você vai conhecer recursos valiosos para se expressar de maneira mais segura. Isso contribuirá para aumentar a sua autoconfiança e a capacidade de convencimento.

Tenha foco no networking

Para os que desejam trabalhar em uma nova profissão, participar de eventos (palestras, seminários, treinamentos etc.) é uma excelente forma de construir uma rede de contatos, também conhecida como networking.

interação com colegas de carreira consiste em uma prática inteligente para expandir a empregabilidade, porque é uma alternativa para ficar informado sobre os processos seletivos realizados nas empresas.

O reposicionamento profissional exige um grande esforço em criar uma rede de relacionamento. Se você não tiver esse empenho, enfrentará muitas dificuldades de alcançar bons resultados no futuro.

Apresente-se bem

Quando buscamos o reposicionamento de carreira, precisamos vender nossos serviços novamente, buscando um espaço que ainda não está conquistado. Por isso, é necessário desenvolver uma boa apresentação de si mesmo e de seu potencial profissional em um novo ramo.

O marketing pessoal jamais pode ser deixado de lado. Cuidar da aparência e da maneira como você se comporta é uma atitude louvável para causar uma boa impressão nos recrutadores.

Esteja preparado para as entrevistas

Depois de montar o novo currículo e de exercer o networking, você foi convidado para uma entrevista de emprego. Para não perder a oportunidade de conseguir o reposicionamento profissional, é recomendado se preparar para mostrar firmeza e segurança aos recrutadores.

Além da aparência e do comportamento, é preciso ter um conteúdo que desperte o interesse dos entrevistadores. Mostre que está informado sobre as ações da empresa e indique como pode contribuir para os resultados serem mais expressivos.

O reposicionamento de carreira consiste na busca por novos desafios. Sua aplicação, no entanto, requer um ótimo planejamento, atento a vários detalhes que envolvem uma análise do seu perfil e dos objetivos que pretende alcançar. Não prestar atenção a esses aspectos pode fazer um profissional cometer erros, que podem afetar a imagem profissional e a reputação.

Por isso, vale a pena conhecer os serviços da PD Gestão de Imagem e Carreira. Nossa equipe está à disposição para ajudá-lo a obter o tão sonhado sucesso profissional.

caso-anitta-e-eleicao-2018

Ele não, mas e ela? Caso Anitta e a eleição 2018

“Diga quem você é, me diga
(…)
Tira a máscara que cobre o seu rosto
Se mostre e eu descubro se eu gosto
Do seu verdadeiro jeito de ser”

Quando falamos de marca, falamos exatamente disso: transparência.

Qual é a sua essência? Que valores defende? O público quer saber.

Em outro artigo que escrevi sobre a Anitta, também comentei sobre isso. Vamos relembrar um trecho:

dado 1

Cada dia mais as discussões sobre inclusão e direitos estão maiores. A desigualdade de gênero no ambiente profissional, por exemplo, é algo que está sendo altamente debatido pelas mídias e pelo mercado. Cada dia mais as marcas são obrigadas a reconhecer e enxergar de fato as minorias. Uma marca que ignora e escolhe se manter calada sobre as minorias está suscetível a críticas e a boicote. As marcas sempre tiveram medo de se posicionar, mas hoje elas também têm medo de se manter em silêncio (e devem mesmo).

A verdade é que ninguém mais quer ser representado por uma marca que não olha de verdade para o seu público. Então se a marca prefere se manter calada por medo de perder vendas, isso pode gerar um feedback negativo enorme. Algumas marcas resolvem fazer uma inclusão artificial das minorias na tentativa de se comunicar com elas, só para dizer que não as ignorou ou que se posicionou, o que se torna um tiro no próprio pé.

Como diz a pesquisa da TrendWatching, as pessoas hoje buscam marcas que sejam transparentes para manterem um “relacionamento” verdadeiro. Digo isso porque ninguém quer conversar com uma marca que só se interessa pelo seu público na hora de vender algo. Queremos que ela nos conheça, nos enxergue, nos represente e esteja conosco nas horas boas e ruins.

Mas por que estou dizendo isto tudo? Porque Anitta é uma marca.

Ela vende um produto que são as suas músicas e vende um serviço que é o entretenimento. E recentemente teve uma grande polêmica envolvendo sua imagem. Grande parte do seu público começou a cobrar um posicionamento dela, questionando seu papel social como figura pública, acerca do candidato Bolsonaro após ela seguir um perfil de uma amiga que abertamente declara seu apoio ao candidato. Ela, no entanto, diz que tem o direito de não se manifestar sobre política e que não gostaria de ter sua imagem atrelada às eleições.

A grande questão é: ela deveria ou não se posicionar?

Veja bem, a questão vai muito além do fato dela ter seguido um perfil que declara apoio ao candidato ou sobre seu direito ao voto secreto.

No trabalho de gestão de imagem e carreira, temos que lidar com muitas situações diferentes. Nós sabemos que em situações de crise de imagem, é necessário que se tome uma posição. Às vezes, se tem que escolher entre dar uma resposta ao público ou manter-se calado. Mas tudo tem um preço e você está suscetível a críticas nos dois casos. No entanto, uma escolha errada pode custar uma carreira. De verdade.

Aqui Anitta escolheu não se posicionar nem contra e nem a favor do candidato, dando apenas uma declaração rasa sobre o assunto. No entanto, além do candidato em questão ir contra tudo que a cantora já defendeu publicamente, ele já deu muitas declarações homofóbicas e o público LGBTQ+ é o que mais iria sofrer consequências ruins se ele for eleito.

O público LGBTQ+ é o que mais gera lucro para a música pop, é o que chamamos de Pink Money. Além disso, grande parte do público da Anitta é LGBTQ+. A cantora, inclusive, já foi coroada rainha na Parada LGBTQ+. Ela já declarou publicamente apoio à comunidade e em seus stories (um dos mais vistos no mundo) sempre grita “um beijo para as POCS” (gíria LGBTQ+). Anitta, portanto, tem um relacionamento de longa data com este público.

O grande questionamento do seu público é: não queremos ser representados por artistas que estão conosco apenas quando a situação é favorável. Então, Anitta, você está conosco nesta luta? O país está passando por um momento muito difícil e a comunidade LGBTQ+ pode perder seus direitos se este candidato for eleito. Esta luta por direitos já causou a morte de muita gente e pessoas são hostilizadas todos os dias por causa da homofobia. Se a cantora se diz feminista, a favor das minorias, contra desigualdade em todos os níveis e uma defensora dos direitos LGBTQ+, é óbvio que ela não poderia votar em um candidato que vai contra tudo isto que ela defende. Então, qual é o problema de Anitta ser uma representante destes direitos se ela sempre fez isso durante a sua carreira? Agora que a situação está desfavorável ela não quer se posicionar? Isto é o que está sendo questionado.

Como marca ela não pode representar artificialmente, entende? Se ela sobe ao palco e grita junto com o seu público LGBTQ+ palavras de luta a favor de seus direitos em um momento feliz, também deve defender esses direitos em momentos desfavoráveis. O efeito desse silêncio é muito pior, especialmente para um artista.

A questão não é se ela é direita ou esquerda, vai além da política. Estamos falando de valores e toda marca tem “missão, visão e valores”. A questão aqui é dizer “eu, como pessoa defensora das minorias, vou contra os valores que esse candidato prega, então #elenão”. Mas falar isso abertamente e não nas entrelinhas. A conversa tem que ser direta e transparente. É isso que o público pede das marcas hoje em dia. Transparência é tudo e a cantora Anitta sempre foi citada como tendo a transparência como um de seus pontos fortes.

Uma pessoa que sempre se posicionou, não pode abrir mão do seu papel social quando a situação aperta. Não estamos falando aqui de uma partida de futebol em que às vezes o jogador é hostilizado pelo seu desempenho na partida e, às vezes, é melhor ficar quieto para a poeira abaixar. Estamos falando de valores, transparência, relação direta com o público.

Então, só para finalizar: é importante sim se posicionar. Não digo sobre política, mas sobre quais valores você defende. E deixar claro para o seu público se você está com ele até o fim ou não. Porque se for uma relação artificial…aí sinto te dizer que esse amor é tipo aquele amor de verão, ele passa e mesmo que voltem a se encontrar, a relação não será mais a mesma.

Texto de Camille Reis.

gestao-de-carreira-saiba-o-que-cristiano-ronaldo-pode-nos-ensinar.jpeg

Gestão de carreira: saiba o que Cristiano Ronaldo pode nos ensinar

Quando pensamos em exemplos de gestão de carreira, um dos nomes que vem imediatamente à mente é o de Cristiano Ronaldo. Pois, para além dos resultados para lá de impressionantes em seu time, o Real Madrid, também existe toda uma dimensão pessoal que envolve atitude, resiliência, foco e cuidado com a imagem.

Vamos, portanto, analisar como o jogador lida com esses fatores e como podemos implantá-los em nossa carreira. Se interessou? Então, continue a leitura e aproveite!

Cuide da imagem

Esse é um aspecto que muitos negligenciam e não acham determinante, mas, a verdade é que uma imagem bem cuidada reforça a ideia de profissionalismo, disciplina e sucesso. No somatório pode fazer a diferença, além de evitar desgastes desnecessários.

Cristiano Ronaldo está sempre com boa aparência, nunca mostra extravagância ou relaxamento, não se envolve em polêmicas e nem é flagrado em situações degradantes. A ideia aqui é expressar a valorização a si mesmo e a seus colegas.

O cuidado consigo mesmo sugere a capacidade de cuidar de outros profissionais, clientes e negócios. Muitas vezes cometemos erros singelos que sabotam essa representação positiva. Uma boa imagem, por si só, pode gerar muitas oportunidades e é um fator decisivo na construção de uma marca pessoal.

Seja profissional

“Eu lembro da primeira vez que fui treinar com a equipe principal do Real Madrid. Fui duas horas antes para impressionar o treinador, mas quando cheguei lá o Cristiano Ronaldo já estava treinando” (Jesé Rodríguez).

Atitude é tudo: você já deve ter ouvido essa frase. Em última instância, e muito mais que opiniões, é ela que determina quem você é.

Antes de ser o melhor jogador do mundo, Cristiano Ronaldo é um exemplo mesmo no comportamento mais básico. Chega cedo e sai tarde dos treinos, inspirando os mais jovens e criando uma liderança natural.

Além disso, não negligenciar a preparação faz com que não erre passes simples e nem cometa falhas bobas, o que colabora para os resultados positivos e gera admiração até por seus adversários. Portanto, uma atitude comprometida é um investimento.

Seja resiliente

Uma postura altiva e elegante, pode ser confundida facilmente com arrogância, não há como fugir da interpretação negativa de algumas pessoas.

“Tem gente que me odeia, que diz que sou arrogante, vaidoso, isso ou aquilo. É parte do meu êxito. Estou feito para ser o melhor. Se sou assim, se tudo o que consegui no futebol foi por ser assim, não se pode pedir que eu mude. Vou dormir todos os dias com a consciência tranquila”, disse o CR7 em entrevista.

O que determina se a atitude está correta é o resultado, é isso que vai se somar ao seu comportamento e conquistas e gerar uma carreira sólida, uma marca. Não se pode esperar agradar à todos, as críticas virão de qualquer jeito.

Tenha foco

Cristiano Ronaldo não conseguiria seus resultados impressionantes sem foco. Para além dos pontos que já vimos, relacionados à estrutura pessoal e manutenção da mesma, esse outro fator é o que gera resultados específicos.

Quando chegou em Lisboa, com 12 anos, era ridicularizado por seu sotaque (da Ilha da Madeira), pois seus colegas percebiam o talento excepcional e tentavam competir fora de campo dessa forma. Sem o objetivo claro de se estabelecer na temporada, de garantir sua vaga, teria desistido, como ele mesmo confessou ter cogitado em meio ao bullying que sofria. Era preciso mudar, se transformar em um profissional.

Da mesma forma, cada campeonato é único, cada partida é seu mundo naquele momento. O foco potencializa as forças em um só objetivo, aumentando a capacidade de conseguir um bom resultado e vencer aquela etapa.

Podemos concluir, então, que há um conjunto de fatores que trabalham juntos para o sucesso, e são atuantes em qualquer profissão. Uma imagem bem cuidada gera atração, magnetismo, e potencializa a confiança e credibilidade. Atitude proativa e determinada confirma essa primeira impressão e gera segurança.

Além disso, é preciso resiliência para não se deixar abater por quem se incomoda com sua competência e determinação. E, com foco total em cada etapa você aumenta muito a eficiência.

Se interessou? Então, que tal se aperfeiçoar nessas qualidades? Assine nossa newsletter e receba os novos artigos sobre gestão de carreira.

saiba-como-criar-um-novo-produto-aproveitando-o-seu-conhecimento-e-sua-historia.jpeg

Saiba como criar um novo produto aproveitando o seu conhecimento e sua história

A vida de empreendedor envolve vários desafios cotidianos como cuidar do negócio, estimular colaboradores, manter boas parcerias e colocar as finanças em dia. Em meio a toda essa correria o tempo e a criatividade necessária para pensar, desenvolver e criar um novo produto pode ficar de lado.

Se você tem considerado a possibilidade de investir em novas ideias e dar um rumo diferente para o que tem feito profissionalmente saiba que o seu propósito é justo e completamente possível.

Por meio de algumas dicas importantes que separamos para você neste post ficará mais fácil dar os primeiros passos em direção a um produto ou serviço inovador.

Confira!

1. Inovar envolve fracasso e aprendizado

Muitas vezes vemos reportagens enaltecendo o sucesso de figuras como Steve Jobs e Bill Gates ou mesmo grandes nomes da ciência como Albert Einstein.

A verdade é que por mais que essas pessoas tenham sido extremamente competentes em suas devidas áreas de atuação todas elas passaram por fases de tentativa e erro até encontrarem o caminho do sucesso.

Nem todas as ideias da Apple foram tão efetivas quanto o iPod ou quaisquer outros produtos amplamente aceitos hoje.

Aceite que inovar envolve riscos e procure aprender o máximo possível quando algo não sair da maneira como imaginava.

2. Conhecer a si mesmo e o produto desenvolvido é essencial

Uma forma de você evitar que sua inovação não traga uma dose de frustração maior que o esperado é saber o que quer criando um novo produto ou serviço e como ele seria.

Ao ter clareza sobre suas ideias fica muito mais fácil ter um bom direcionamento de como chegar onde quer. Isso também evitará que você desista nos primeiros obstáculos.

Muitas pessoas têm um sonho desde pequenas mas não dão vazão a isso. Quando elas entendem quem realmente são e o que vão fazer, se tornam capazes de conciliar satisfação pessoal com sucesso profissional.

Algumas perguntas que podem te ajudar nesse processo são:

  • quais são as minhas motivações pessoais?
  • de que forma isso ajudará as pessoas?
  • quanto tempo levaria para minha ideia ser realizada e ingressar no mercado?

Por meio de questionamentos como esse você traz suas ideias para a realidade e começa a ver com mais clareza como efetivar seu plano.

3. Pesquisar cases de sucesso é uma boa forma de salvar recursos

Outra boa maneira de se resguardar de frustrações desnecessárias e salvar recursos é pesquisar cases de sucesso na área em que você atua.

Inovação não tem necessariamente a ver com a criação de uma ideia completamente nova, até porque ninguém “reinventa a roda”, não é mesmo? Por isso, procure acompanhar quais os produtos e serviços mais têm se destacado em sua área e quais as tendências futuras para você ter mais clareza sobre como investir seus recursos sem desperdiçá-los.

Não se sinta menos criativo ao basear em ideias de outras pessoas, veja isso também como uma oportunidade para se conectar com seus pares e até mesmo fortalecer e amadurecer sua ideia junto aos demais.

4. Construir parcerias facilita a colocação de seu produto ou serviço no mercado

Seria impossível falarmos sobre a criação de um novo produto sem mencionar a necessidade de parcerias.

Avalie se sua ideia precisará da ajuda de investidores e de uma rede de distribuição, por exemplo. Pense também em como alcançar esses parceiros e qual a melhor forma de apresentar sua ideia a eles.

Pesquise suas possibilidades e planeje seus passos. Colocar um produto ou serviço no mercado de forma eficiente sempre exige boa dose de dedicação e capacidade em construir parcerias.

Se você gostou de aprender a como criar um novo produto, assine nossa newsletter. Sempre temos o melhor conteúdo para sua carreira empreendedora.