Posts

qual-a-diferenca-entre-networking-e-marketing-pessoal.jpeg

Qual a diferença entre networking e marketing pessoal?

Na hora de fazer uma boa gestão de imagem, existem alguns conceitos que são diferentes, mas podem causar confusão. Networking e marketing pessoal são alguns desses termos, eles precisam ser bem compreendidos para que sua estratégia seja melhor desenvolvida.

Além disso, como você saberá a maneira certa de gerenciar seu networking e seu marketing pessoal se não sabe exatamente a diferença entre eles? Para que entenda melhor sobre ambos os conceitos e consiga implementá-los de forma eficiente, fizemos este artigo. Boa leitura!

Entendendo as diferenças entre networking e marketing pessoal

Saiba de uma vez por todas ambos os conceitos e qual o melhor momento de aplicá-los em sua vida.

O que é networking?

O networking pode ser traduzido como uma rede de trabalho, porém ele é muito mais do que isso. A ideia é reunir em um só lugar pessoas que têm interesses e habilidades em comum, que estão em busca não apenas de crescer, mas sim de ensinar, encaminhando o grupo para o crescimento de todos.

Um bom exemplo de networking é o LinkedIn, que reúne diferentes contatos e os agrupa por empresas, habilidades e interesses em comum. Além disso, lá é uma rede própria para a troca de informações e estratégias, focando no crescimento e bem-estar de todos como um grupo.

Porém, você também está fazendo networking quando:

  • colabora com um colega novato no trabalho;
  • expõe suas habilidades e as coloca à disposição do projeto;
  • compartilha suas experiências com os outros, visando melhorarias nos processos.

O que é marketing pessoal?

O marketing pessoal trata de mostrar e evidenciar sua essência para os demais, tornando algumas características suas a marca registrada de você e do seu trabalho. Se pudéssemos resumir, o marketing pessoal é o que as pessoas pensam ou lembram ao ouvir o seu nome no ambiente laboral.

Uma mesma pessoa pode participar de um networking onde ela é muito colaborativa com os outros, engajando-se em projetos e desenvolvendo-se pessoalmente. Contudo, seu marketing pessoal pode ser muito negativo, caso esse mesmo colaborador não costume cumprimentar nos corredores da empresa ou faça fofoca sobre colegas.

Conciliando ambos os conceitos na gestão de imagem

Se o networking foca mais no prático e nos processos, assim como o marketing pessoal no que é subentendido pelos outros e em nossa relação com o próximo, como é possível conciliá-los? Não há uma resposta simples para isso, pois é preciso desenvolver as duas estratégias para melhorar sua imagem pessoal.

Lembre-se de que o networking ajudará no seu desenvolvimento e crescimento profissional, mas que você não está sozinho nessa e seu marketing pessoal é importante para que essas pessoas sejam seus aliados e não competidores.

Como pudemos ver, networking e marketing pessoal estão ligados com nossa imagem pessoal. Afinal, a maneira que os outros nos veem é influenciada pela forma como nos portamos em nossos círculos sociais dentro e fora do trabalho. Por isso, fazer uma boa gestão da nossa postura e comportamento é importante.

O que acha de aprender mais sobre imagem pessoal? Confira nosso post sobre o assunto, nele explicamos 5 dicas práticas para mudanças de comportamento!

video-marketing-saiba-por-que-incluir-em-sua-estrategia-de-conteudo.jpeg

Vídeo marketing: saiba por que incluir em sua estratégia de conteúdo

O vídeo marketing se tornou um assunto cada vez mais frequente entre os profissionais que desejam se tornar autoridades no seu mercado de atuação.

Basta observar as últimas pesquisas sobre consumo de dados na internet para perceber que a maioria das pessoas, atualmente, passa boa parte do tempo vendo vídeos em diversas redes sociais, o que é uma excelente notícia para quem sabe aproveitar novas oportunidades do mundo tecnológico.

Para quem não sabe, hoje, os vídeos são uma importante fonte de lazer e, até mesmo, de educação. Muitas pessoas recorrem a esse tipo de mídia (ou conteúdo) para se informar, divertir-se e, até mesmo, buscar novos negócios.

Mais à frente, falaremos por que o marketing com vídeo pode ser uma peça-chave no seu sucesso profissional. Pronto para saber mais a respeito? Continue sua leitura até o final!

Quais as redes sociais mais utilizadas no Brasil atualmente?

Acredite ou não, a rede social mais utilizada no Brasil não é o Facebook ou o Instagram. O YouTube ganhou essa posição recentemente, tendo larga vantagem sobre seus concorrentes.

Em pesquisas recentes, até 95% dos usuários de internet no Brasil afirmaram que utilizam o YouTube com maior frequência. Além disso, o conteúdo visto/procurado nesse site tem uma gama enorme de variação, fazendo com que a demanda do público para seu tópico seja praticamente uma verdade absoluta.

Em seguida, não podemos deixar de mencionar que, até mesmo, o Facebook e o Instagram — outras duas redes sociais com milhões de usuários — também estão investindo no conteúdo em vídeo para manter seu crescimento e a sua relevância nos dias atuais.

De maneira resumida, podemos dizer, sem sombra de dúvidas, que os vídeos vieram para ficar. Tudo indica que, para os próximos anos, essa tendência será ainda maior, fazendo com que o conteúdo em texto se torne menos importante com o passar do tempo.

Para quem está iniciando no marketing de conteúdo, essas são informações valiosas e que devem fazer parte do seu plano de ação.

Quais os principais benefícios do vídeo marketing?

O principal benefício do vídeo marketing é o puro e simples poder de alcance que sua mensagem pode ganhar. Como a demanda por esse tipo de conteúdo é cada vez mais alta, é de se esperar que, ao longo do tempo, seu trabalho seja cada vez mais visto.

A chance para a viralização do seu conteúdo também é muito maior, uma vez que as pessoas tendem a compartilhar, com maior frequência, vídeos em vez de textos nas redes sociais.

Esse volume de pessoas que visualizam seu material — quando bem trabalhado — pode ser convertido em vendas, novas contratações e em inúmeras novas oportunidades de negócio.

E, se você quer se destacar no mercado de trabalho, saiba que os vídeos podem aumentar significativamente o valor percebido sobre seu serviço, produto ou marca. Especialmente, se houver uma boa produção.

Até mesmo, sua imagem profissional e reputação podem ser melhoradas com a utilização dos vídeos nas redes sociais.

Como iniciar uma estratégia e quais tipos de vídeos você pode fazer?

Assim como em outras mídias, existem inúmeras maneiras para produzir vídeos para internet. Eles podem ser mais pessoais, de modo que você informa seu público ideal sobre as principais questões que envolvem seu produto ou serviço, ou podem ser mais institucionalizados, demonstrando mais sua companhia ou marca.

O ideal é ter um calendário editorial com pauta relevante para as pessoas para as quais você deseja passar uma mensagem. Sem um conteúdo relevante, os resultados serão bem abaixo da expectativa.

Note que essa estratégia também é eficaz para solidificar seu personal branding. O vídeo marketing ajuda a fortalecer sua marca pessoal, que, ao longo do tempo, pode se tornar uma autoridade na sua área de atuação.

Para aqueles que já empregam outras estratégias de marketing de conteúdo, vale ressaltar que a criação de vídeos pode amplificar seus resultados de maneira significativa, melhorando as buscas orgânicas e diversos pontos relevantes para SEO.

Hoje, certamente, o vídeo marketing é uma das principais tendências de marketing digital e uma das ferramentas para trazer um resultado rápido e satisfatório para a sua carreira. Gostou do post? Que tal seguir nossas redes sociais? Estamos no Facebook, no Twitter e no LinkedIn!

marketing de conteúdo

Por que eu devo investir em Marketing de Conteúdo?

A situação não está nada fácil no nosso país, mas, mesmo assim, ainda existem os que decidem empreender. Não são poucos e nem inexperientes no mercado de trabalho.  Mas a maioria, ainda não tem noção do que é marketing de conteúdo e acredita que pode sobreviver sem ele. Segundo o Sebrae, a falta de conhecimento e informação sobre as vantagens de usar as ferramentas de marketing digital para tornar a sua marca conhecida, é uma grande barreira para novos empreendedores.

Quando se abre uma empresa, depois de traçar seu plano de negócios, medir seus riscos e conhecer seus concorrentes, é hora de botar a mão na massa e se tornar conhecido no mercado. Mas, vocês já ouviram aquele velho ditado, “a primeira impressão é a que fica”? Então, é aqui que um plano estratégico de marketing digital entra. A imagem que você quer passar para o seu público alvo, depende desse primeiro passo. Por isso, planeje, estude o mercado e trace sua estratégia desde o início.

Oferecer conteúdo de qualidade passa credibilidade, confiança, atrai novos clientes e pode manter a sua marca bem colocada nas buscas. Ele pode ser disponibilizado através de um blog dentro do próprio site da empresa onde podem ser publicados artigos, apostilas ou pesquisas com informações relevantes ao seu público alvo.

Alguns exemplos de conteúdo de qualidade

O mais antigo exemplo de marketing de conteúdo de sucesso, é da Michelin, empresa de pneus. O grupo precisava aumentar as vendas e decidiu criar o famoso Guia Michelin, ou seja, conteúdo impresso. Conhecido. por suas dicas de restaurantes e lugares turísticos, foi distribuído gratuitamente  para os motoristas. Dessa forma, seus leitores gastariam mais pneus à procura dos lugares.

guia-michelin-1L

Eu sei, se você é do mundo do marketing, já está careca de ouvir essa história. Mas não deu para resistir, na minha opinião, esse é um exemplo claro de marketing de conteúdo para leigos.

Você simpatiza com a Netflix, não é? Eu também, muito. Não só pela variada gama de entretenimento que ela oferece, mas pelo posicionamento da marca. O conteúdo da @netflixbrasil no Instagram é de se apaixonar. Fora os posts espirituosos, a marca responde à todos os comentários. E o que é melhor, de maneira leve e cheia de humor.

insta 2
insta

Esse, postado numa segunda feira, é um exemplo de conteúdo original feito para engajar seus usuários e fazendo com que se identifiquem com a marca. São cuidados assim, como esse da Netflix em usar a linguagem correta com seus clientes, que fazem as estratégias de marketing serem um sucesso.

Esses cases de sucesso, se tornaram possíveis por que as marcas investiram em proporcionar conteúdo de qualidade para seu público e não só vender um produto ou serviço. Por isso, pense duas vezes na hora de planejar e definir suas metas, não esqueça que pode oferecer muito mais para o seu cliente e ter ótimos resultados.

marketing-pessoal-nas-redes-sociais-como-imprimir-seu-branding-pessoal.jpeg

Marketing pessoal nas redes sociais: como imprimir seu branding pessoal?

A internet trouxe muitos avanços para qualquer profissional que deseja trazer mais reconhecimento para a sua marca. É assim que o marketing pessoal nas redes sociais passou a ser a ferramenta mais importante para quem busca crescimento e novas oportunidades. Isso porque essas mídias têm usuários de todo o mundo e oferecem recursos para quem precisa promover seus serviços.

Mas para imprimir um bom branding pessoal é importante saber como utilizar essas redes, fazendo com que elas atendam às suas necessidades.

Pensando nisso, abaixo separamos algumas dicas para você deixar seu marketing ainda mais eficiente. Confira!

Como fazer um bom marketing pessoal nas redes sociais?

Antes de você usar as redes sociais, é fundamental saber a diferença entre branding e marketing pessoal.

Branding pessoal está relacionado com sua autenticidade. Ou seja, é uma gestão da sua marca pessoal, apresentando sua missão, valores e outras informações que demonstram o seu valor, com o objetivo de criar uma reputação forte. Já o marketing pessoal propaga a imagem construída de acordo com as necessidades e desejos dos clientes, utilizando estratégias que visam atrair pessoas até você.

Tendo a diferença em mente, agora é a hora de elaborar um marketing positivo por meio das redes sociais. Dentre as dicas mais importantes estão:

Planeje o conteúdo postado

Cada rede social aceita um formato de compartilhamento. Você pode escolher postar vídeos, artigos, imagens e diversos outros conteúdos. Mas é preciso cautela e um planejamento, para que cada ação favoreça a sua  marca.

Por isso, antes de colocar qualquer post em seu perfil, faça uma análise de como você quer ser visto pelas pessoas e qual a melhor maneira de atrair possíveis seguidores.

Você deve evitar postagens que possam se tornar prejudiciais, dando preferência para aquelas que tragam alguma informação relevante para os leitores e que estejam relacionadas com a tendência, para se tornarem interessantes e atrativas.

Evite conteúdos ofensivos

Mesmo que a postagem esteja relacionada com suas ideias, é melhor deixá-la de fora, se achar que for ofensiva ou que vá desagradar alguma pessoa. Muitos profissionais acabam prejudicando a própria imagem on-line devido aos conteúdos errados.

Outra coisa que deve ser retirada das suas redes sociais são respostas agressivas e mal-humoradas. Além disso, alguns usuários costumam deixar mensagens nas publicações. Mesmo que elas não sejam do seu agrado, lembre-se de que a cordialidade e o respeito devem sempre prevalecer.

Contrate uma empresa especializada em gestão de imagem

Nada melhor que contar com o apoio e o serviço de uma empresa especializada em gestão de imagem. Isso porque elas contam com pessoal qualificado que vai trabalhar a seu favor, prestando atenção nas suas necessidades e traçando estratégias que ajudarão a alcançar os resultados desejados.

Essas companhias têm ferramentas e softwares que contribuem para um trabalho de eficiência, valorizando ainda mais a sua reputação diante dos internautas. Com isso, fica mais fácil conquistar novos seguidores e, consequentemente, novos clientes.

O marketing pessoal nas redes sociais é a melhor forma de atrair seu público e ressaltar sua marca no mercado, pois a internet abre portas para que você alcance pessoas e outras empresas que estão espalhadas pelo mundo.

Quer conhecer um grupo que trabalha visando a valorização da sua marca? Então entre em contato conosco e confira nossos serviços!

business man get to target goal

Quais as principais diferenças entre marketing pessoal e marca pessoal?

Se você não estivesse presente, como as pessoas falariam de você? Quais adjetivos usariam? Como elas te veem? Você planejou que elas falassem aquilo ou foi algo natural e espontâneo? Muitos profissionais são ótimos no que fazem, mas possuem pouco reconhecimento das pessoas, outros são apenas razoáveis, mas os outros os enxergam como diferenciados. Isso acontece por causa da marca pessoal e do marketing pessoal que as pessoas usam.

Neste post, vamos entender quais as diferenças, importância e como um o marketing pessoal pode favorecer sua marca pessoal e vice-versa.

Marca pessoal: o que é isso mesmo?

A marca pessoal é o conjunto de características físicas, psicológicas, morais e comportamentais que fazem com que as pessoas te diferenciem de outras pessoas. No fundo, ela é a sua essência, algo único que você possui e que os outros reconhecem. Ela envolve a reputação que a pessoa constrói em torno de seu nome ao se relacionar com as outras pessoas.

Por exemplo: “Fulano está sempre pronto a ajudar, é prestativo e divide muito seus conhecimentos!”; “Beltrano é autoritário, gosta muito de mandar, mas é justo com suas cobranças, o importante para ele é que as coisas sejam entregues no prazo combinado”. Ambos os exemplos mostram que as pessoas comentam sobre o comportamento e a maneira que atuamos, e aquilo que elas falam de nós é a reputação que criamos por sermos de uma determinada maneira.

Além da reputação existe o posicionamento (algo que também acontece com os produtos e serviços). O posicionamento é o espaço que você ocupa na mente das pessoas, o reconhecimento máximo que elas te dão. Quando as pessoas se deparam com uma situação, acabam se recordando de você por causa de seu posicionamento.

Por exemplo: “Hoje falei com uma pessoa super gentil que me fez lembrar de você”; “Esse tipo de problema só o Fulano é que saberá resolver”; “Nosso maior especialista neste assunto é o Beltrano, pode procura-lo”.

É importante destacar que o posicionamento e a reputação podem ser construídos, alterados e mudados, mas se você comunicar algo que não está baseado na verdade, em seu DNA e em sua essência, então ao invés de ter um efeito positivo, a comunicação destruirá sua marca. Vamos abordar um pouco mais disso ao falarmos de marketing pessoal.

Mas antes, reflita um pouco: Sua marca pessoal é aquela que você deseja? Ela reflete sua essência? Você se vê como as pessoas te veem? Vamos entender como trabalhar para melhorar isso.

Marketing pessoal: a maneira de se posicionar e se diferenciar

A reputação e o posicionamento de uma marca podem ser construídos de maneira espontânea, mas também podem ser criadas estratégias e atividades que as faça mudar e melhorar. O conjunto de estratégias usadas para diferenciar uma pessoa é chamado de marketing pessoal.

No fundo, o marketing pessoal não é muito diferente do marketing de produto, serviços ou empresarial, pois ele é responsável por determinar qual o preço (tempo, salário, algo que você venda, solicitação para que você resolva um problema e não outra pessoa de sua equipe, mesmo que isso crie um mal-estar) que as pessoas estão dispostas a pagar para te terem por perto. Ao mesmo tempo esse preço está diretamente relacionado à percepção que as pessoas possuem de você e isso depende muito mais da maneira como você se promove e dos resultados que você entrega, que de qualquer outra variável.

O problema do marketing pessoal é que ele pode se basear em uma falsa percepção. Por exemplo, vários políticos querem parecer honestos para que você dê seu voto a eles, mas ao assumirem o cargo público, se mostram descomprometidos com a realidade das pessoas. Essa manipulação das estratégias de marketing costumam levar ao descrédito da marca. Logo, o melhor a fazer é usar estratégias de comunicação que evidenciem realmente aquilo que as pessoas pensam sobre você.

É importante também destacar que marketing, comunicação e percepção são indissociáveis. Ou seja, ao estabelecer uma estratégia de comunicação, o que você está fazendo é marketing, pois está pensando na mensagem que quer comunicar, no meio que usará, no canal, no público que se conectará com aquela mensagem e na forma como irão receber aquela comunicação, estes são basicamentes os mesmos elementos avaliados em um dos 4 Ps do composto de marketing, no P de Promoção/Comunicação. Outra prova de que marketing é fundamentalmente comunicação é que as faculdades possuem vários cursos de Pós-graduação sobre Marketing e Comunicação Integrada e os cursos de marketing costumam estar associados à humanas e não às ciências aplicadas.

Entendendo a importância do marketing pessoal para a marca pessoal e vice-versa

Se você traçar uma meta de ser reconhecido como um especialista em determinada área, então sua estratégia deve ser estudar mais sobre o assunto, realizar melhorias naquela área para que as pessoas vejam os resultados que você é capaz de entregar, falar mais sobre o assunto, sempre que for pertinente e (porque não?) escrever mais sobre o assunto em redes sociais como o Linkedin ou em blogs especialistas no assunto. Isso é marketing pessoal alicerçado em uma estratégia de entregar verdades sobre você para as pessoas!

O reconhecimento que as pessoas te darão como especialista e a maneira como se recordarão de você, é a marca pessoal. No entanto, nenhuma marca mantem seu posicionamento e reputação se não continuar investindo em estratégias que a promova, é neste ponto que voltamos ao marketing que terá sua tarefa facilitada, por causa da marca pessoal.

Antes de ler este post você pensava que fazer marketing pessoal era algo ruim? Como você deseja que as pessoas te reconheçam? Quais as estratégias que tem usado para isso? Compartilhe conosco suas ideias e estratégias, deixando um comentário!