a-influencia-do-perfil-pessoal-no-estilo-de-lideranca.jpeg

A influência do perfil pessoal no estilo de liderança

Um estilo mais agressivo ou calmo? Mais arrojado ou com o pé no chão? Qual seria o estilo de liderança ideal? Essas questões ajudam a colocar em cheque algumas ideias preconcebidas sobre o perfil do líder.

De fato, liderança não se obtém de berço. Essa é uma habilidade que pode e deve ser desenvolvida. No entanto, algumas características da personalidade dos indivíduos devem ou não ser adaptadas para que eles se tornem líderes.

Quer saber mais sobre isso? Confira, neste texto, 4 fatores para se considerar quando o assunto é personalidade e liderança.

1. Pessoas mais mandonas devem ter cuidado com o estilo autoritário

Quem possui uma personalidade autoritária e agressiva deve se conter na hora de ocupar um cargo de liderança. Isso porque ser líder não é impor ordens. Pelo contrário! A liderança se dá pelo poder de influência que o indivíduo conquista diante de seus subordinados.

Nesse sentido, a postura autoritária deve ser trabalhada e canalizada para uma conduta mais participativa. Pode-se tentar focar no diálogo e na construção de argumentos em vez de buscar uma atitude mais impositiva.

2. Personalidades introvertidas também podem liderar

Muito se fala que o líder deve ser expansivo e carismático. E isso acaba fazendo com que pessoas mais introvertidas fiquem acanhadas de buscarem um cargo de liderança. Na verdade, o indivíduo não precisa largar a sua timidez para ser um bom líder.

Geralmente, pessoas mais retraídas são estrategistas e possuem uma comunicação objetiva. Essas são duas características essenciais da liderança. Sendo assim, a introversão pode trazer boas vantagens para ser um líder.

3. Líderes mais calmos lideram melhor

“Um líder deve ser apaixonado pelo seu time. Deve sofrer por ele”. Esse é um tipo de ideia recorrente quando se fala em perfil de liderança. No entanto, muitas vezes, os líderes que são extremamente vinculados a sua equipe podem demonstrar instabilidade emocional.

Ou seja, eles ficam tão fissurados em busca dos resultados da equipe que não conseguem equilibrar seus sentimentos. Essa queda na inteligência emocional faz com que essas pessoas percam a capacidade de liderar os outros.

Sendo assim, pessoas calmas e contidas emocionalmente podem passar mais tranquilidade e confiança à equipe. Obviamente, deve-se ter paixão pelo que se faz, mas não se pode levar isso às últimas consequências.

4. Ambiciosos têm seu espaço entre os líderes

Para ser líder, é preciso ter o pé no chão. De fato, essa frase é correta, pois um líder que não reconhece a realidade de sua equipe não terá condições de conduzir todos ao crescimento da empresa.

No entanto, liderar também precisa de um toque de ambição. Pessoas que têm essa atitude em sua personalidade conseguem definir metas desafiadoras. E isso é muito importante, inclusive para engajar colaboradores.

Essas foram algumas informações sobre o estilo de liderança em contraste com a personalidade do indivíduo. É interessante perceber que a empatia aumenta a capacidade de liderar. Pois quando se ouve e se coloca no lugar do outro, melhora-se a prática de tomada de decisões.

Quer melhorar ainda mais seu processo de liderança? Então, conheça algumas técnicas de linguagem corporal para aprimorar a sua argumentação com a equipe.

Artigos Relacionados

Patricia Dalpra é Estrategista em personal branding e gerenciamento de carreira.

O trabalho que Patricia Dalpra desenvolve surgiu de uma vontade e de uma certeza: vontade de levar pessoas e empresas a crescer, alcançar seus objetivos de negócios e de imagem e se relacionar melhor com outras pessoas e empresas; e certeza de que um trabalho estruturado de gestão de imagem e carreira é um dos melhores caminhos para se chegar lá.

Ao longo de mais de uma década, a Patricia Dalpra já trabalhou para centenas de profissionais, executivos, empresários, atletas, instituições e empresas.

Specialties: Gestão de imagem, gestão de carreira e coaching. Personal branding, branding executivo, brand on, brand off, estudo do dna pessoal e corporativo e comunicação.

1 responder

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] sentido, uma liderança dotada de boa inteligência emocional sabe que dias ruins são passageiros. Ao mesmo tempo, esse […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *