so-os-melhores-ficaram-para-a-final-do-the

A marca pessoal no The Voice

Toda quinta-feira, estou assistindo o The Voice. Além de achar incrível ver tantas pessoas tão talentosas juntas, virou uma mania, principalmente, quando descobri que a Nonô Lelis foi colega do meu filho na escola.

Enquanto assistia o programa nesta última semana, me chamou muito a atenção como alguns participantes se apropriaram dos seus atributos para se destacarem no meio de um elenco tão talentoso.

Não é a primeira vez que menciono aqui a estratégia da diferenciação dentro do trabalho de gerenciamento da marca pessoal e, conseqüentemente, no posicionamento profissional. O The Voice é como se fosse um mercado profissional com uma saturação de profissionais super qualificados onde torna-se imprescindível sobressair através de algum atributo diferenciador.

Para uma marca pessoal adquirir todo o seu valor, deve ser conhecida e reconhecida sendo essa percepção feita de forma repetitiva. Somente desta maneira ocupará um lugar na mente do mercado. Uma marca pessoal forte se constrói com tempo, trabalho, paciência, persistência e controlando todos os aspectos que a definem. Desta maneira consegue-se credibilidade e a confiança necessária para que as associações mentais sejam feitas de forma automática.

Os participantes Nono Lelis, Leandro Bueno e Kim Lírio são os queridinhos do público desde o início da votação aberta. O que eles tem em comum? Simples, cada um se apropriou de determinados atributos para trabalharem suas marcas pessoais e assim conquistarem o seu target. Uma observação relevante é o público alvo. Estes atributos precisam ser aceitos e apreciados pelo seu público alvo.

Buscando o primeiro dia do The Voice e percorrendo até a última apresentação podemos perceber claramente que as características que foram citadas pelos jurados e também apreciados pelo público, dia após dia eram trabalhadas com maior intensidade e se tornaram diferencias da marca pessoal. A pequena Nono Lelis a cada dia que passa parece ficar ainda mais nova. A cada apresentação ela se torna mais meiga e o gesto de levantar os ombros como muitas crianças fazem tornou sua marca registrada em todas as apresentações. Leandro Bueno conquistou seu público pela sua beleza e sensibilidade. Ao final de cada votação onde é escolhido, o choro faz parte da performance. Kim Lírio, o belo roqueiro radical e com atitude, a cada apresentação mostra mais personalidade. Nos resta esperar para saber qual das características, além do talento inquestionável em todos eles será o mais valorizado pelo grande público.

Eu estou curiosa. Vamos esperar para conferir.

Por Patrícia Dalpra

Artigos Relacionados

Patricia Dalpra é Estrategista em personal branding e gerenciamento de carreira.

O trabalho que Patricia Dalpra desenvolve surgiu de uma vontade e de uma certeza: vontade de levar pessoas e empresas a crescer, alcançar seus objetivos de negócios e de imagem e se relacionar melhor com outras pessoas e empresas; e certeza de que um trabalho estruturado de gestão de imagem e carreira é um dos melhores caminhos para se chegar lá.

Ao longo de mais de uma década, a Patricia Dalpra já trabalhou para centenas de profissionais, executivos, empresários, atletas, instituições e empresas.

Specialties: Gestão de imagem, gestão de carreira e coaching. Personal branding, branding executivo, brand on, brand off, estudo do dna pessoal e corporativo e comunicação.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *