Posts

3 melhores dicas para desenvolver uma visão de mercado afiada

Ter conhecimentos amplos a respeito de qualquer área ou segmento permite que um profissional crie um diferencial competitivo, se tornando mais atrativo para contratantes ou mesmo mais eficiente para atuar de forma autônoma. Por isso, preparamos esse post com algumas das melhores dicas para desenvolver uma visão de mercado afiada.

Com isso, fica mais simples ter êxito no estabelecimento da sua marca pessoal, tirando suas metas do papel e traçando planos de ação orientados para o futuro, possibilitando uma abordagem muito mais proativa e eficaz da sua carreira. Continue lendo o artigo e descubra como fazer isso!

1. Saiba bem o que é visão de mercado

A visão de mercado pode ser conceituada com a capacidade e identificar o que está acontecendo dentro de determinado segmento e suas áreas adjacentes, observando quais caminhos estão sendo tomados por quem vem obtendo sucesso e quais as ações necessárias para se manter competitivo em relação à concorrência.

Com isso, você ganha maior capacidade de fazer um planejamento assertivo para o futuro do seu negócio ou da sua carreira, definindo objetivos a serem alcançados e ações que precisam ser adotadas em curto, médio e longo prazos. É uma forma de ganhar embasamento para a tomada de decisões, minimizando as chances de falhas e erros graves.

2. Invista no seu próprio desenvolvimento

Outra ação relevante para desenvolver uma visão de mercado afiada é investir no seu próprio desenvolvimento. Afinal, você precisará deixar o comodismo para trás e sair de sua zona de conforto, de forma que aprimore os seus atributos, abandone hábitos antigos e consiga ter um olhar voltado para a inovação e as novidades de seu setor de atuação.  

Uma forma inteligente de fazer isso é por meio de cursos que aperfeiçoem os seus pontos fortes e fracos, sobretudo naquelas qualidades mais preponderantes para o sucesso, como liderança, capacidade de comunicação e assim por diante. Outra atitude vantajosa por meio da leitura de obras ou biografias de profissionais de vanguarda na sua área.

3. Melhore as suas relações profissionais

Por fim, a última das dicas para desenvolver uma visão de mercado afiada consiste em melhorar as suas relações profissionais. Todo mundo sabe que, nos dias de hoje, o networking é um ativo importante em qualquer segmento, tanto para quem atua vinculado a uma empresa quanto para quem trabalha como autônomo.

Felizmente, existem muitas oportunidades para isso e você deve aproveitá-las sempre que possível, trocando experiências com aqueles que permitirão uma ampliação dos seus horizontes e o conhecimento de novos caminhos para alcançar o lugar que você deseja. Para isso, foque em palestras, simpósios, congressos, cursos e eventos em geral.

Agora você já sabe como desenvolver uma visão de mercado afiada. Isso é muito importante, sobretudo para quem atua como autônomo, pois permite antecipar tendências e descobrir os caminhos necessários para ganhar clientes e superar a concorrência!

Essas são 3 das melhores dicas para desenvolver uma visão de mercado afiada! Gostou do conteúdo? Então, não deixe de seguir nossos perfis no Facebook, no Twitter e no LinkedIn!

mulher-branca-com-café-na-mão-sorrindo-demostra-a-personalidade-dela

Quais os tipos de personalidade e como identificar o seu?

Cada pessoa tem as suas próprias características, demandas e anseios. Isso se reflete, logicamente, não apenas na vida pessoal, mas também nas escolhas profissionais e nas competências adquiridas no exercício de nossas atribuições. Pensando nisso, preparamos esse post mostrando quais os tipos de personalidade e como identificar o seu.

Os traços que compõem a individualidade sempre foram muito estudados pelos psicólogos e, nos dias de hoje, temos bastante conteúdo sobre o tema. Essa noção, portanto, pode ser útil para o seu autoconhecimento, a identificação de problemas ou mesmo uma transição de carreira. Confira.

Racionais

Não dá para falar dos tipos de personalidade sem falar dos racionais, não é mesmo? Eles são aqueles que estão voltados para resolver os problemas de forma lógica, sem deixar que as emoções se sobreponham à sua coerência e equilíbrio.

Costumam ser bons líderes, embora nem sempre tenham as melhores capacidades de relação interpessoal. Tendem a ser firmes em seus valores, focados e estratégicos. Pessoas com esse perfil são imprescindíveis, por exemplo, na vida corporativa.

Idealistas

Os idealistas são aqueles que buscam a identidade, por meio da paixão e do autoconhecimento. O crescimento pessoal é um dos seus grandes focos e, por isso mesmo, costumam ser bons professores, conselheiros ou mesmo ativistas. 

Entre os seus pontos fortes, podemos destacar a sabedoria e a gentileza, mas de uma maneira que não deixe de lado a própria autenticidade. Costumam ser tão intensos quanto inspiradores, mesmo quando se tornam líderes.

Sentinelas

Os sentinelas, que também podem ser chamados de guardiões, também são um dos mais relevantes e interessantes tipos de personalidade que podemos encontrar. Como o próprio nome já diz, eles estão em busca de segurança, voltados para a preservação do seu grupo ou empresa.

Isso quer dizer que tendem a ser bastante esforçados e cautelosos, sendo parceiros leais e responsáveis. Como líderes, tendem a ser estáveis e responsáveis, ocupando muito bem cargos de logística, supervisão, defesa ou mesmo como executivos.

Artesãos

Os artesãos, logicamente, são aqueles que dão valor ao abstrato e, via de regra, tem grandes habilidades artísticas, que podem se refletir na música, no teatro, na política, nos esportes ou mesmo em negociações. Eles estão em busca de sensações e costumam ser bastante otimistas e focados no momento presente, sem grandes planejamentos.

São movidos por estímulos e valorizam a liberdade, confiando sempre nos instintos. Ousados e espontâneos, são parceiros animados, criativos e líderes com grande capacidade de resolução e mediação de problemas. Entre os ofícios que mais ocupam, podemos destacar o empreendedorismo, a construção e a promoção.

Esses são alguns dos tipos de personalidade mais comuns que podemos encontrar no dia a dia. Identificar a sua pode ajudar a ter melhores resultados na carreira, bem como a compreender de que maneira você pode melhorar seus atributos e se tornar um profissional mais completo.

Gostou de aprender quais são os tipos de personalidade e como identificar o seu? Quer receber outros posts do mesmo tipo, inteiramente grátis, em primeira mão? Então não deixe de assinar a nossa newsletter!

Como fazer a digitalização da minha profissão?

A transformação digital já é uma realidade, tanto para pessoas, como para negócios. Porém, fazer esse processo de “digitalização” das atividades profissionais requer alguns cuidados e até mesmo estratégias importantes para não se tornarem apenas informações online. 

É justamente sobre esse assunto que vamos abordar em nosso post e mostrar a você, profissional liberal ou pequena empresa, de como usar as ferramentas e os canais certos para promover sua imagem e sua profissão nesse novo universo digital. 

Quer conferir? Então, continue conosco e tome nota das dicas a seguir. Vamos lá! 

Como a digitalização afeta as profissões de hoje? 

Você consegue apontar uma empresa ou profissional autônomo completamente ausente da internet? Hoje, isso praticamente é impossível! Afinal, a transformação digital se tornou algo dentro da rotina de qualquer negócio ou vida pessoal. 

Para se ter uma ideia, só o brasileiro gasta, em média, 9h diárias conectados e boa parte desse tempo é dedicada a algum tipo de consumo em produtos ou serviços. 

Ou seja, o mercado em si se transformou nesta atual Era digital e as empresas e profissionais têm um campo amplo e muito mais prático de ser explorado nesse universo online. Porém, é preciso saber estar presente nele! 

E como fazer a digitalização de minha carreira? 

Não importa qual seja a sua área de atuação. A internet já faz parte dela e cabe a você saber imergir nesse oceano de oportunidades virtuais. 

Hoje, o que não faltam são meios e canais já prontos para você “digitalizar” a sua carreira e mostrar ao mundo as suas qualidades e potenciais. Porém, além deles, a internet ainda possibilita criar inúmeras formas inovadoras para se expor e se vender para o público desejado. 

Abaixo, separamos pelos menos as dicas essenciais do que é fundamental nesse processo de digitalização da profissão. Confira! 

Estabeleça a sua marca nas redes sociais 

Vamos lá! Criar uma identidade única nas redes socias não significa simplesmente ter uma página ou perfil bem organizado e chamativo. Se você não tiver algum diferencial e saber trabalhá-lo, sinceramente, você será apenas mais uma opção dentre infinitas referências. 

Para isso, não tem problema você se basear em algo já existente, mas busque sempre diferenciais que destaquem a sua marca, seja com conteúdo de mais qualidade, com foco em assuntos específicos, com uma identidade visual própria, linguagem marcante e saiba diferenciar o perfil pessoal do profissional. 

Invista no LinkedIn 

Entre as redes sociais, indiscutivelmente, o LinkedIn é o canal mais indicado para assuntos profissionais, especialmente, para aqueles que focam na digitalização de suas atividades. Ou seja, é a plataforma ideal para se vender como especialista de determinado assunto. 

Portanto, crie um perfil bem detalhado, atualize sempre com suas capacitações e conhecimentos, mantenha uma frequência de posts próprios e de fontes confiáveis e, claro, construa um networking sólido. 

Crie um site único e diferenciado 

Ter um site próprio também é um dos diferenciais para esse processo de digitalização da carreira. Afinal, contar com uma página sua aumentar essa valorização de sua marca, produto e serviço, otimizando as pesquisas do público desejado e criando um canal mais próximo e exclusivo com o seu mercado. 

Enfim, essas são algumas dicas básicas sobre o processo de digitalização das profissões e não há dúvidas de que isso não é mais uma mera tendência, mas sim uma realidade incontornável. Portanto, invista nessa ideia e entenda a sua importância prática e estratégica para atingir cada vez mais pessoas e se tornar uma referência única em sua especialização. 

Gostou? Quer mais dicas para a sua carreira e vida profissional? Então, assine a nossa newsletter, pois já temos muitas outras novidades e conselhos úteis para ajudar você. 

saiba-que-e-o-rebranding-e-como-ele-pode-te-ajudar.jpeg

Saiba que é o rebranding e como ele pode te ajudar

Certamente você já ouviu falar no termo “rebranding” ou, até mesmo, conhece algum case de sucesso de alguma empresa ou profissional que conseguiu reposicionar a sua marca no mercado, trazendo à tona novas propostas, culturas, posicionamento e, claro, uma imagem renovada.

No entanto, não existe uma receita pronta para o rebranding de um negócio, capaz de ser útil para todas as empresas ou profissionais. Por isso, essa estratégia é um tanto quanto desafiadora e requer certas cautelas para a sua implementação, mas principalmente muito conhecimento, estudo, pesquisa, criatividade e tomadas de decisão certeiras.

Bom, como especialistas em gestão de imagem, a gente decidiu preparar este miniguia sobre rebranding. Aqui, abordamos pontos crucias e essenciais para esse tipo de estratégia, desde a explicação de seu conceito até a implementação de algumas ideias práticas, justamente para ajudar você a fundamentar e organizar a sua marca com base em seu DNA, ou seja, valorizando e preservando a sua real essência.

Sem mais delongas, vamos conferir juntos!

O que define o conceito de rebranding?

De forma direta e simplificada, o rebranding nada mais é que uma reformulação de sua marca. Contudo, esse conceito não deve se limitar apenas à imagem visual, como o logo de uma empresa e a aparência de um profissional. Pelo contrário, a ideia deve ser muito mais ampla e abranger outras estratégias capazes de atingir a percepção e o reconhecimento do público-alvo.

Hoje, ao analisarmos o perfil de consumo das pessoas, percebemos que, cada vez mais, eles buscam valor em vez de preço e experiência em vez de bens. Também, podemos destacar que há um processo de humanização das marcas, que reflete um posicionamento e os valores sociais daquela empresa ou profissional.

Dessa forma, podemos considerar que o conceito rebranding é um conjunto completo de ações, métodos e estratégias para o reposicionamento de uma marca ou imagem, baseada não somente em como ela quer ser vista no mercado, mas também nas mudanças e perfis de consumo do cliente moderno.

Por que realizar o rebranding na imagem de uma empresa ou um profissional?

Há bons motivos para reposicionar a marca no mercado. Até pouco tempo, o rebranding se limitava a uma estratégia de simples recolocação da marca, geralmente, atribuída a empresas ou profissionais que não estavam lá muito bem ou satisfeitos com a percepção do seu público-alvo.

Esse é o caso clássico das Havaianas, que por anos teve a sua imagem associada a um chinelo popular, limitado a uma classe específica da sociedade. A partir de um processo de rebranding, claro, somado a investimentos pesados em marketing e publicidade, a empresa deu um salto extraordinário e se tornou um símbolo nacional e internacional, representando moda, estilo e personalidade.

Como destacamos, o rebranding pode ser realizado também em outras ocasiões, como para o acompanhamento de tendências, modernização, mudança de visual, fusão de negócios e também para aventurar-se por novos mercados.

Quais os benefícios de se realizar um rebranding?

Evidentemente um processo de rebranding envolve riscos, mas também pode trazer vantagens indiscutíveis ao negócio ou ao profissional. Por exemplo, hoje com temas em alta como tecnologia, redes sociais, sustentabilidade, inclusão social e diversidade, surgem grandes oportunidades para se realizar um rebranding estratégico e buscar formas de aproximar a sua marca a novos canais, meios e nichos.

No entanto, para tal, é imprescindível que haja um planejamento e organização durante essa implementação, a fim de não apenas mudar a imagem e manter a antiga cultura. Para exemplificar melhor, destacamos abaixo algumas vantagens de um processo de rebranding para um negócio ou profissional. Confira!

  • melhora a percepção do público em relação à sua marca e imagem;
  • cria uma referência em cima daquilo que você propõe;
  • reposiciona a marca perante o mercado;
  • atrai nichos específicos;
  • associa a mudança de posicionamento, opinião e direcionamento da empresa.

Quando evitar realizar um rebranding?

Como já dissemos, assim como pode trazer benefícios para o negócio, o rebranding também envolve riscos. Inclusive, se não for bem planejado e aplicado, é capaz de provocar resultados totalmente inversos aos desejados. Para evitar isso, é fundamental haver muito planejamento e estudo antecipado. Deve-se também conhecer, a fundo, as necessidades e estratégias para essa mudança e, de todas as formas possíveis, tentar entender as supostas percepções e reações do mercado.

Quando citamos exemplos no tópico acima, destacamos assuntos como diversidade, inclusão, redes sociais, entre outros, não foi? Pois bem, são temas extremamente delicados e, por isso, todas as possibilidades de reações ao rebranding devem ser postas em consideração nesse processo.

Quais casos são exemplos de sucesso de rebranding?

Há muitos cases de sucesso com rebranding, muito além do clássico caso já citado das Havaianas no Brasil.

Para conferir outros, destacamos uma pequena lista abaixo. Confira!

Calvin Klein

A famosa marca do ramo da moda é um dos exemplos de sucesso de rebranding. Foram feitas ações de marketing e publicidade focadas basicamente na mudança da logo e do tamanho da fonte utilizada, que pretendia aumentar a visibilidade e a participação em outras classes de consumo.

Natura

Outra brasileira na lista de sucessos de rebranding, a Natura nem sequer precisava se reposicionar no mercado por causa de críticas, queda de vendas ou qualquer outro problema. A marca resolveu simplesmente ampliar suas ideias e participação, trazendo novos conceitos para seus produtos, em especial, focando no tema da sustentabilidade.

Skol

A cervejaria passou por um período de muitas críticas e desvalorização de seu produto no mercado. Com ações diretas em publicidade e marketing criativo, a marca deu a volta por cima, mudou a percepção do público e atraiu novos consumidores, mantendo uma posição confortável no market share das bebidas mais consumidas no país.

Anitta

Se a gente partir para um case de rebranding pessoal, uma das figuras mais comentadas na atualidade pop do Brasil, Anitta, sem dúvidas, pode servir como um exemplo de sucesso. Basta pegar alguns vídeos do início de sua carreira e comparar com os mais atuais para notar diferenças e posicionamentos bem distintos, especialmente no que se refere à autoridade e clareza na comunicação.

O que considerar na hora de aplicar um processo de rebranding?

Reforçamos a ideia de que não há uma receita pronta para se realizar um rebranding em um negócio ou na imagem de um profissional. Os exemplos de sucesso citados talvez não funcionassem com outras empresas, ainda que fossem do mesmo ramo.

Isso é para entender que se trata de um planejamento e implementação quase que particulares, no qual é imprescindível ter total conhecimento de sua atuação, sua cultura, seus objetivos e, principalmente, o público-alvo que se pretende atrair.

Ainda assim, podemos destacar que, além de se planejar, se organizar, acreditar e agir, é altamente recomendado estudar e tentar se colocar em posições contrárias, como se fosse parte do público que receberá as mudanças.

Enfim, essas foram algumas dicas e conselhos sobre o conceito de rebranding e como essa estratégia envolve, ao mesmo tempo, possibilidades de sucesso extraordinárias e também riscos para a sua imagem. Sendo assim, reforçamos a importância de um bom planejamento, organização e, claro, de tomadas de decisão acertadas.

Sendo assim, se você busca se reposicionar ou se aventurar em novos mercados, garantindo o sucesso desejado, converse com um de nossos especialistas e conheça algumas formas eficientes para conquistar isso!

Brand Persona

Afinal, como construir uma Brand Persona ideal para seu negócio?

Você já parou para pensar por que algumas marcas são mais queridinhas que outras? Uma pista: tem a ver com a percepção do consumidor. O processo de criação de um nome passa por muitas etapas para que o marketing seja verdadeiramente eficiente. Por isso, chegou a hora de falarmos sobre Brand Persona.

Afinal, se o seu objetivo é se destacar no mercado de trabalho, o primeiro passo é conhecer as principais ferramentas para melhorar o desempenho dos negócios, concorda?

Então, para tirar todas as suas dúvidas sobre o tema, vamos apresentar o conceito de Brand Persona, a importância de criar uma e dicas incríveis para desenvolver um projeto bem-sucedido. Continue a leitura!

O que é Brand Persona?

É o conjunto de características atribuídas à marca. Ou seja, a personalidade da marca passa a existir quando adjetivos humanos (confiável, engraçado, criativo, sustentável etc) são reconhecidos pelo público interno e externo.

Imagine se a empresa do seu cliente fosse uma pessoa de carne e osso. Como ela se comportaria? Como falaria? Que tipo de carro estaria dirigindo? Se vestiria com qual estilo? Como se comunicaria com os outros?

Vamos considerar a personalidade da Apple. Se fosse humana, provavelmente ela seria uma garota nerd, inovadora, criativa e sonhadora, concorda?

Por que é importante criar a Brand Persona?

Esse recurso facilita muito a comunicação com as pessoas. Afinal, o público se identifica com a imagem que a empresa transmite. Muitas vezes, se vê nela. Dessa forma, é possível criar uma conexão mais próxima.

Para você ter ideia da importância, se a Brand Persona não for criada intencionalmente, algum tipo de personalidade surgirá de forma espontânea. Já imaginou no que isso pode resultar? Reputação é tudo. Por isso, o ideal é ser protagonista nessa construção.

A ação também é fundamental para a criação de uma mídia social leal e engajada. A consistência na personalidade de marca faz com que o público saiba o que esperar de suas postagens e ajuda a desenvolver peças regulares com conteúdo relevante.

Além de tudo, influencia na tomada de decisão, já que as negociações não são feitas apenas por necessidade, mas por questões emocionais.

O que é preciso para criar a Brand Persona ideal para o seu negócio?

São várias etapas, mas selecionamos as principais ações. Confira:

Determine o público-alvo

Não dá para atingir todas as pessoas ao mesmo tempo, não é mesmo? A base para construir a marca é determinar o público-alvo. Portanto, colete dados sobre gênero, renda, motivação, preferências e outras informações do cliente.

É um exercício que beneficia todas as áreas do processo de construção do seu nome, especialmente os esforços de marketing. Quando você restringir o foco, vai perceber um potencial enorme de vantagem competitiva. Então, capriche nesta etapa!

Defina a missão

Já pensou sobre a missão? Em essência, é preciso criar uma expressão clara do que move a sua empresa. Ou seja, a razão pela qual você levanta da cama todas as manhãs.

A nota de rodapé acrescentada na missão da Nike, por exemplo, é: “Se você tem um corpo, você é um atleta”. Simples, objetiva, fascinante. Com o tempo, as pessoas começam a perceber o verdadeiro valor da marca.

Idealize sua identidade virtual

Tudo, desde o seu logotipo até o slogan, voz, mensagem e personalidade deve refletir a missão. São elementos que comunicam a personalidade da empresa. O logotipo tem que estar estampado em materiais impressos, capa de perfil nas redes sociais e todas as peças publicitárias.

Não hesite em procurar um profissional qualificado para elaborar a identidade visual do seu negócio. Gaste o tempo que for preciso na escolha da paleta de cores, tipografia e símbolos que vão compor o seu projeto. O seu trabalho vai valer a pena.

Decida o tom de voz

Normalmente, as empresas abordam o desenvolvimento da voz da marca começando com o tom. Pense nas listas de adjetivos: amigável, útil, séria, inteligente, clara etc. Às vezes, eles definem as características por meio de palavras que divergem, como “divertido, mas não bobo” ou “útil, mas não arrogante”.

O tom é útil para direcionar as estratégias de marketing. Por exemplo, se você quer que sua marca invoque o sentimento de sinceridade, credibilidade ou amizade, então a prioridade é se concentrar nisso para enviar a mensagem certa ao cliente.

Busque referências no mercado

Não é legal imitar exatamente o que as grandes marcas estão fazendo. No entanto, é bom ficar atualizado com o que estão criando de melhor, bem como conhecer o diferencial, pontos fortes e fracos.

Por isso, faça pesquisas constantes para analisar o mercado. Os concorrentes são consistentes com mensagens e identidade visual nos canais? Qual a qualidade dos produtos ou serviços? Em quais ações de marketing estão investindo? Tente responder a esses e outros questionamentos.

Escute o que o cliente tem a dizer

Faça perguntas, peça feedback, ouça, filtre e registre tudo o que achar relevante. Quem conhece seus clientes melhor que eles mesmos? Pesquisas e entrevistas são, sem dúvidas, um elemento-chave para a construção da Brand Persona.

As entrevistas, em especial, podem revelar uma visão profunda do público, já que você tem acesso a números, indicadores, valores e pontos problemáticos que mais surgem para ele.

Conte histórias interessantes

Para ajudar a divulgar a percepção da marca, uma dica é utilizar storytelling. É uma técnica que envolve as pessoas por meio de narrativas. Contar histórias é uma estratégia incrivelmente poderosa na vida e nos negócios.

Isso deixa o público interessado, além de contribuir para a tomada de decisão na hora de vender qualquer coisa — incluindo a sua própria imagem enquanto você constrói a carreira.

O formato que mais se destaca para receber a narrativa é o vídeo marketing. Isso porque a produção audiovisual é dinâmica, além de ser assimilada facilmente e chamar mais atenção nas plataformas onde o fluxo de informações se torna cada vez mais veloz, como nas redes sociais.

Como vimos, o conceito de Brand Persona é muito parecido com a personalidade de uma pessoa, pois é construída por meio de adjetivos que a definem. Melhorar a percepção que o cliente tem de você é o primeiro passo para o sucesso.

Que tal uma ajudinha para construir e fortalecer a sua imagem? Temos as melhores ferramentas para analisar posicionamento, evidenciar talento e garantir satisfação pessoal, profissional e financeira. Entre em contato conosco agora mesmo!

conheca-5-praticas-que-vao-reforcar-o-seu-branding-pessoal.jpeg

Conheça 5 práticas que vão reforçar o seu branding pessoal

Você sabia que o branding pessoal é a porta de entrada para muitos profissionais? Isso porque ele ajuda a construir um marketing mais eficiente, permitindo que sua imagem no mercado e diante dos clientes seja mais positiva.

Por isso, é fundamental que você invista em uma boa gestão da sua marca para que ela possa se tornar valorizada e reconhecida no mercado em que ela está inserida.

E para deixar seu branding com mais qualidade, é importante seguir algumas práticas. Abaixo, separamos dicas incríveis para você começar a sua gestão pessoal. Confira!

1. Escute com atenção

Quando falamos em escutar é dar atenção não apenas ao que um cliente diz, mas também ao que estamos falando, mesmo que seja para nós mesmos.

Ouvir possui 3 níveis importantes. O primeiro é prestar atenção naquilo que você relata para si mesmo, já o segundo é focar na pessoa que está se comunicando e o terceiro é ter a capacidade de ler entre linhas para descobrir pistas que não estão sendo expostas.

Por isso, você deve estar atento nesses níveis para aprimorar seu branding pessoal e alcançar o estado que você procura.

2. Seja presente e tenha boas conexões

Sempre que você estiver com alguma pessoa, mantenha sua mente direcionada e focada àquilo que esta acontecendo no momento. É extremamente importante demonstrar interesse no diálogo.

Além disso, essa é uma ótima oportunidade para estreitar laços e aumentar seu networking. Com isso, você poderá atingir novos contatos e se tornar uma referência na sua área.

3. Use seu nome em suas promoções

Para reforçar o seu branding pessoal, nada melhor que usar a tecnologia ao seu favor. Por isso, aproveite as redes sociais, blogs, canal de vídeos e sites para enfatizar seu trabalho, mantendo sempre seu nome e sobrenome vinculados na divulgação de sua marca pessoal.

4. Use cores e frases que chamam atenção

O ser humano é visual e observador por natureza. É assim que você consegue se destacar no meio de uma multidão.

Pense naquela pessoa ou companhia que se destaca no mercado por seu logotipo e frases de impacto. É assim que o profissional acaba sendo reconhecido e atraindo o público.

Um bom exemplo é o Mc Donald que além das cores chamativas, impactou a mente das pessoas com seu slogan “Amo muito tudo isso”.

Você pode fazer o mesmo, escolhendo palavras certas que fixam na mente do seu público e faz sua marca se tornar mais expressiva.

5. Tenha conhecimento sobre os assuntos do momento

Você pode ser especialista na sua área, mas é interessante estar por dentro dos assuntos no momento. Isso da oportunidade de interagir com as pessoas de forma mais descontraída e mostrar o quão antenado você está com atualidade.

Assim você será visto com uma pessoa que possui múltiplos interesses e que está atento ao que acontece ao seu redor.

O branding pessoal faz parte da sua vida e é preciso gerenciá-lo com eficiência para traçar um caminho mais promissor e alcançar os objetivos que você deseja. Fazendo bom uso das práticas acima, você terá o resultado que espera.

Gostou das nossas dicas e quer receber outras sugestões como essa e alavancar sua carreira? Então, curta nossa página no Facebook e acompanhe todos os conteúdos.