Posts

branding digital

Branding digital: saiba tudo sobre o tema!

Independentemente do ramo de mercado no qual um empreendimento está inserido, o seu sucesso depende, basicamente, da maneira pela qual as pessoas, empresas e potenciais clientes observam sua marca. Por isso mesmo, aprender um pouco mais sobre o conceito de branding digital pode fazer toda a diferença.

Com o advento da internet e dos gadgets de navegação, a forma pela qual se faz marketing e merchandising precisou se adaptar, até mesmo para atender às novas demandas e necessidades de um público conectado e cada vez mais exigente. Quer descobrir como fazer isso? Então continue lendo e saiba tudo sobre o tema!

Afinal, o que é o branding digital?

Você já deve ter ouvido falar sobre o branding, que nada mais é do que o trabalho de gestão de uma marca, que é feito com o objetivo principal não apenas de torná-la mais conhecida entre o público e as outras empresas, como também de aumentar a sua reputação, gerando reações mais positivas na mente dos consumidores.

Já o branding digital, como o próprio nome já diz, consiste em utilizar os recursos da internet para realçar os pontos fortes do empreendimento, usando como base as tecnologias, plataformas e ferramentas disponíveis nos meios virtuais. Não é complexo perceber que, hoje em dia, isso é imprescindível para ter êxito.

Quais são os benefícios de apostar no branding digital?

Agora que você já entendeu um pouco melhor sobre o conceito geral de branding e também sobre a sua vertente digital, chegou a hora de conhecer, com um pouco mais de profundidade, quais são os maiores benefícios de apostar nesse tipo de estratégia. Confira abaixo alguns exemplos interessantes.

Criação de uma identidade

Um dos principais benefícios de apostar no branding digital consiste em conseguir criar uma identidade para um negócio ou profissional, gerando uma espécie de marca pessoal. Quando usa esse tipo de estratégia, você imprime um tipo de “voz” e “tom” pelos quais a sua marca consegue se comunicar com o mundo exterior.

É possível escolher, por exemplo, entre ser mais amigável e informal, da mesma maneira que você pode ser direto e robusto, caso esse seja o mote do seu negócio. O mesmo vale para a identidade visual, que é um dos pilares do merchandising, devendo ser aplicado nos cenários digitais em cada canal de divulgação que for utilizado.

Agregação de valor à marca

Outro dos benefícios de apostar no branding digital é agregar valor à sua marca. O público virtual é, cada vez mais, antenado nesse tipo de detalhe e, via de regra, as pessoas não desejam mais consumir ou investir em profissionais ou empresas que não contem com uma imagem positiva perante a sociedade.

Com um bom branding digital, você ganha credibilidade e pode, por exemplo, bater de frente com um líder do seu segmento, mesmo tendo menos recursos para divulgação. Mais do que fazer marketing tradicional, vale apostar também no que as outras pessoas compartilham, naturalmente, sobre o seu negócio.

Aumento da visibilidade geral

Não dá para negar que, apesar de ser mais criterioso e direcionado, com intenções bem claras em gerar credibilidade e uma imagem positiva para um negócio, o branding digital também acaba por aumentar, tal qual faria o merchandising tradicional, a visibilidade geral da sua marca. E, obviamente, fazer isso é muito inteligente.

Marcar presença em diversos canais, sobretudo os que estão sediados no ambiente digital, faz com que empresas e clientes possam encontrá-lo mais facilmente, sobretudo se as suas estratégias e ações deixarem claro que você está alinhado com as propostas de valor e personalidade que o seu mercado exige.

Como ter um excelente branding digital?

Agora que você já entendeu o conceito de branding digital e descobriu algumas das vantagens de aplicar essa estratégia para o seu empreendimento, chegou a hora de partir para a ação e conhecer algumas dicas práticas para conseguir sucesso nesse desafio. Veja abaixo algumas delas!

Aposte na criação de um site

Não dá para falar em qualquer tipo de estratégia digital sem falar de um website, não é mesmo? Afinal, esse é o seu endereço oficial na internet e ajuda a fazer com que qualquer carreira ou empresa tenha muito mais credibilidade. Acertar nesse quesito, portanto, é extremamente importante.

A página deve, além de ser moderna e intuitiva, transmitir toda a essência de sua marca, dentro dos parâmetros estabelecidos de comunicação visual. Também é muito importante que tudo seja original e, especialmente, responsivo a telas pequenas, em tempos nos quais a grande maioria das pessoas navega por meio de smartphones.

Utilize o poder das redes sociais

Também é impossível falar de internet e estratégias de divulgação atuais sem citar o poder das redes sociais. Esse tipo de mídia faz parte do dia a dia da grande maioria das pessoas ao redor do mundo e, com uma boa utilização das suas potencialidades, é perfeitamente possível obter resultados consistentes e vantajosos.

No Brasil, as opções mais utilizadas são, em geral, o Instagram, Facebook e o Twitter. Caso você não tenha muita experiência nesse aspecto, se ater a essas alternativas pode ser uma boa ideia inicial. Não se esqueça também dos anúncios pagos, que marcam presença e atingem justamente as pessoas que você deseja. 

Desenvolva conteúdos atraentes

Por fim, não dá para fazer um bom branding digital sem conteúdos atraentes. Não interessa se você quer trabalhar pelas redes sociais, pelo seu site ou mesmo por envio de e-mails: o que faz a diferença é você entregar algo que o seu público-alvo esteja buscando, sempre mantendo a sintonia com a sua marca.

Outra boa ideia pode ser a criação de uma espécie de blog institucional com artigos, vídeos ou e-books. Essas ações ajudam a aumentar a sua autoridade no mundo online e contribui para uma boa disseminação da sua marca entre os consumidores ou demais empresas, principalmente em longo prazo.

Seguindo essas dicas, você estará pronto para um excelente branding digital. E, caso você queira dar um salto na sua carreira, conte com a ajuda profissional da PDI para reforçar a sua marca pessoal!

Gostou de aprender sobre branding digital? Então não deixe de compartilhar livremente este conteúdo em suas redes sociais!

saiba-que-e-o-rebranding-e-como-ele-pode-te-ajudar.jpeg

Saiba que é o rebranding e como ele pode te ajudar

Certamente você já ouviu falar no termo “rebranding” ou, até mesmo, conhece algum case de sucesso de alguma empresa ou profissional que conseguiu reposicionar a sua marca no mercado, trazendo à tona novas propostas, culturas, posicionamento e, claro, uma imagem renovada.

No entanto, não existe uma receita pronta para o rebranding de um negócio, capaz de ser útil para todas as empresas ou profissionais. Por isso, essa estratégia é um tanto quanto desafiadora e requer certas cautelas para a sua implementação, mas principalmente muito conhecimento, estudo, pesquisa, criatividade e tomadas de decisão certeiras.

Bom, como especialistas em gestão de imagem, a gente decidiu preparar este miniguia sobre rebranding. Aqui, abordamos pontos crucias e essenciais para esse tipo de estratégia, desde a explicação de seu conceito até a implementação de algumas ideias práticas, justamente para ajudar você a fundamentar e organizar a sua marca com base em seu DNA, ou seja, valorizando e preservando a sua real essência.

Sem mais delongas, vamos conferir juntos!

O que define o conceito de rebranding?

De forma direta e simplificada, o rebranding nada mais é que uma reformulação de sua marca. Contudo, esse conceito não deve se limitar apenas à imagem visual, como o logo de uma empresa e a aparência de um profissional. Pelo contrário, a ideia deve ser muito mais ampla e abranger outras estratégias capazes de atingir a percepção e o reconhecimento do público-alvo.

Hoje, ao analisarmos o perfil de consumo das pessoas, percebemos que, cada vez mais, eles buscam valor em vez de preço e experiência em vez de bens. Também, podemos destacar que há um processo de humanização das marcas, que reflete um posicionamento e os valores sociais daquela empresa ou profissional.

Dessa forma, podemos considerar que o conceito rebranding é um conjunto completo de ações, métodos e estratégias para o reposicionamento de uma marca ou imagem, baseada não somente em como ela quer ser vista no mercado, mas também nas mudanças e perfis de consumo do cliente moderno.

Por que realizar o rebranding na imagem de uma empresa ou um profissional?

Há bons motivos para reposicionar a marca no mercado. Até pouco tempo, o rebranding se limitava a uma estratégia de simples recolocação da marca, geralmente, atribuída a empresas ou profissionais que não estavam lá muito bem ou satisfeitos com a percepção do seu público-alvo.

Esse é o caso clássico das Havaianas, que por anos teve a sua imagem associada a um chinelo popular, limitado a uma classe específica da sociedade. A partir de um processo de rebranding, claro, somado a investimentos pesados em marketing e publicidade, a empresa deu um salto extraordinário e se tornou um símbolo nacional e internacional, representando moda, estilo e personalidade.

Como destacamos, o rebranding pode ser realizado também em outras ocasiões, como para o acompanhamento de tendências, modernização, mudança de visual, fusão de negócios e também para aventurar-se por novos mercados.

Quais os benefícios de se realizar um rebranding?

Evidentemente um processo de rebranding envolve riscos, mas também pode trazer vantagens indiscutíveis ao negócio ou ao profissional. Por exemplo, hoje com temas em alta como tecnologia, redes sociais, sustentabilidade, inclusão social e diversidade, surgem grandes oportunidades para se realizar um rebranding estratégico e buscar formas de aproximar a sua marca a novos canais, meios e nichos.

No entanto, para tal, é imprescindível que haja um planejamento e organização durante essa implementação, a fim de não apenas mudar a imagem e manter a antiga cultura. Para exemplificar melhor, destacamos abaixo algumas vantagens de um processo de rebranding para um negócio ou profissional. Confira!

  • melhora a percepção do público em relação à sua marca e imagem;
  • cria uma referência em cima daquilo que você propõe;
  • reposiciona a marca perante o mercado;
  • atrai nichos específicos;
  • associa a mudança de posicionamento, opinião e direcionamento da empresa.

Quando evitar realizar um rebranding?

Como já dissemos, assim como pode trazer benefícios para o negócio, o rebranding também envolve riscos. Inclusive, se não for bem planejado e aplicado, é capaz de provocar resultados totalmente inversos aos desejados. Para evitar isso, é fundamental haver muito planejamento e estudo antecipado. Deve-se também conhecer, a fundo, as necessidades e estratégias para essa mudança e, de todas as formas possíveis, tentar entender as supostas percepções e reações do mercado.

Quando citamos exemplos no tópico acima, destacamos assuntos como diversidade, inclusão, redes sociais, entre outros, não foi? Pois bem, são temas extremamente delicados e, por isso, todas as possibilidades de reações ao rebranding devem ser postas em consideração nesse processo.

Quais casos são exemplos de sucesso de rebranding?

Há muitos cases de sucesso com rebranding, muito além do clássico caso já citado das Havaianas no Brasil.

Para conferir outros, destacamos uma pequena lista abaixo. Confira!

Calvin Klein

A famosa marca do ramo da moda é um dos exemplos de sucesso de rebranding. Foram feitas ações de marketing e publicidade focadas basicamente na mudança da logo e do tamanho da fonte utilizada, que pretendia aumentar a visibilidade e a participação em outras classes de consumo.

Natura

Outra brasileira na lista de sucessos de rebranding, a Natura nem sequer precisava se reposicionar no mercado por causa de críticas, queda de vendas ou qualquer outro problema. A marca resolveu simplesmente ampliar suas ideias e participação, trazendo novos conceitos para seus produtos, em especial, focando no tema da sustentabilidade.

Skol

A cervejaria passou por um período de muitas críticas e desvalorização de seu produto no mercado. Com ações diretas em publicidade e marketing criativo, a marca deu a volta por cima, mudou a percepção do público e atraiu novos consumidores, mantendo uma posição confortável no market share das bebidas mais consumidas no país.

Anitta

Se a gente partir para um case de rebranding pessoal, uma das figuras mais comentadas na atualidade pop do Brasil, Anitta, sem dúvidas, pode servir como um exemplo de sucesso. Basta pegar alguns vídeos do início de sua carreira e comparar com os mais atuais para notar diferenças e posicionamentos bem distintos, especialmente no que se refere à autoridade e clareza na comunicação.

O que considerar na hora de aplicar um processo de rebranding?

Reforçamos a ideia de que não há uma receita pronta para se realizar um rebranding em um negócio ou na imagem de um profissional. Os exemplos de sucesso citados talvez não funcionassem com outras empresas, ainda que fossem do mesmo ramo.

Isso é para entender que se trata de um planejamento e implementação quase que particulares, no qual é imprescindível ter total conhecimento de sua atuação, sua cultura, seus objetivos e, principalmente, o público-alvo que se pretende atrair.

Ainda assim, podemos destacar que, além de se planejar, se organizar, acreditar e agir, é altamente recomendado estudar e tentar se colocar em posições contrárias, como se fosse parte do público que receberá as mudanças.

Enfim, essas foram algumas dicas e conselhos sobre o conceito de rebranding e como essa estratégia envolve, ao mesmo tempo, possibilidades de sucesso extraordinárias e também riscos para a sua imagem. Sendo assim, reforçamos a importância de um bom planejamento, organização e, claro, de tomadas de decisão acertadas.

Sendo assim, se você busca se reposicionar ou se aventurar em novos mercados, garantindo o sucesso desejado, converse com um de nossos especialistas e conheça algumas formas eficientes para conquistar isso!

Brand Persona

Afinal, como construir uma Brand Persona ideal para seu negócio?

Você já parou para pensar por que algumas marcas são mais queridinhas que outras? Uma pista: tem a ver com a percepção do consumidor. O processo de criação de um nome passa por muitas etapas para que o marketing seja verdadeiramente eficiente. Por isso, chegou a hora de falarmos sobre Brand Persona.

Afinal, se o seu objetivo é se destacar no mercado de trabalho, o primeiro passo é conhecer as principais ferramentas para melhorar o desempenho dos negócios, concorda?

Então, para tirar todas as suas dúvidas sobre o tema, vamos apresentar o conceito de Brand Persona, a importância de criar uma e dicas incríveis para desenvolver um projeto bem-sucedido. Continue a leitura!

O que é Brand Persona?

É o conjunto de características atribuídas à marca. Ou seja, a personalidade da marca passa a existir quando adjetivos humanos (confiável, engraçado, criativo, sustentável etc) são reconhecidos pelo público interno e externo.

Imagine se a empresa do seu cliente fosse uma pessoa de carne e osso. Como ela se comportaria? Como falaria? Que tipo de carro estaria dirigindo? Se vestiria com qual estilo? Como se comunicaria com os outros?

Vamos considerar a personalidade da Apple. Se fosse humana, provavelmente ela seria uma garota nerd, inovadora, criativa e sonhadora, concorda?

Por que é importante criar a Brand Persona?

Esse recurso facilita muito a comunicação com as pessoas. Afinal, o público se identifica com a imagem que a empresa transmite. Muitas vezes, se vê nela. Dessa forma, é possível criar uma conexão mais próxima.

Para você ter ideia da importância, se a Brand Persona não for criada intencionalmente, algum tipo de personalidade surgirá de forma espontânea. Já imaginou no que isso pode resultar? Reputação é tudo. Por isso, o ideal é ser protagonista nessa construção.

A ação também é fundamental para a criação de uma mídia social leal e engajada. A consistência na personalidade de marca faz com que o público saiba o que esperar de suas postagens e ajuda a desenvolver peças regulares com conteúdo relevante.

Além de tudo, influencia na tomada de decisão, já que as negociações não são feitas apenas por necessidade, mas por questões emocionais.

O que é preciso para criar a Brand Persona ideal para o seu negócio?

São várias etapas, mas selecionamos as principais ações. Confira:

Determine o público-alvo

Não dá para atingir todas as pessoas ao mesmo tempo, não é mesmo? A base para construir a marca é determinar o público-alvo. Portanto, colete dados sobre gênero, renda, motivação, preferências e outras informações do cliente.

É um exercício que beneficia todas as áreas do processo de construção do seu nome, especialmente os esforços de marketing. Quando você restringir o foco, vai perceber um potencial enorme de vantagem competitiva. Então, capriche nesta etapa!

Defina a missão

Já pensou sobre a missão? Em essência, é preciso criar uma expressão clara do que move a sua empresa. Ou seja, a razão pela qual você levanta da cama todas as manhãs.

A nota de rodapé acrescentada na missão da Nike, por exemplo, é: “Se você tem um corpo, você é um atleta”. Simples, objetiva, fascinante. Com o tempo, as pessoas começam a perceber o verdadeiro valor da marca.

Idealize sua identidade virtual

Tudo, desde o seu logotipo até o slogan, voz, mensagem e personalidade deve refletir a missão. São elementos que comunicam a personalidade da empresa. O logotipo tem que estar estampado em materiais impressos, capa de perfil nas redes sociais e todas as peças publicitárias.

Não hesite em procurar um profissional qualificado para elaborar a identidade visual do seu negócio. Gaste o tempo que for preciso na escolha da paleta de cores, tipografia e símbolos que vão compor o seu projeto. O seu trabalho vai valer a pena.

Decida o tom de voz

Normalmente, as empresas abordam o desenvolvimento da voz da marca começando com o tom. Pense nas listas de adjetivos: amigável, útil, séria, inteligente, clara etc. Às vezes, eles definem as características por meio de palavras que divergem, como “divertido, mas não bobo” ou “útil, mas não arrogante”.

O tom é útil para direcionar as estratégias de marketing. Por exemplo, se você quer que sua marca invoque o sentimento de sinceridade, credibilidade ou amizade, então a prioridade é se concentrar nisso para enviar a mensagem certa ao cliente.

Busque referências no mercado

Não é legal imitar exatamente o que as grandes marcas estão fazendo. No entanto, é bom ficar atualizado com o que estão criando de melhor, bem como conhecer o diferencial, pontos fortes e fracos.

Por isso, faça pesquisas constantes para analisar o mercado. Os concorrentes são consistentes com mensagens e identidade visual nos canais? Qual a qualidade dos produtos ou serviços? Em quais ações de marketing estão investindo? Tente responder a esses e outros questionamentos.

Escute o que o cliente tem a dizer

Faça perguntas, peça feedback, ouça, filtre e registre tudo o que achar relevante. Quem conhece seus clientes melhor que eles mesmos? Pesquisas e entrevistas são, sem dúvidas, um elemento-chave para a construção da Brand Persona.

As entrevistas, em especial, podem revelar uma visão profunda do público, já que você tem acesso a números, indicadores, valores e pontos problemáticos que mais surgem para ele.

Conte histórias interessantes

Para ajudar a divulgar a percepção da marca, uma dica é utilizar storytelling. É uma técnica que envolve as pessoas por meio de narrativas. Contar histórias é uma estratégia incrivelmente poderosa na vida e nos negócios.

Isso deixa o público interessado, além de contribuir para a tomada de decisão na hora de vender qualquer coisa — incluindo a sua própria imagem enquanto você constrói a carreira.

O formato que mais se destaca para receber a narrativa é o vídeo marketing. Isso porque a produção audiovisual é dinâmica, além de ser assimilada facilmente e chamar mais atenção nas plataformas onde o fluxo de informações se torna cada vez mais veloz, como nas redes sociais.

Como vimos, o conceito de Brand Persona é muito parecido com a personalidade de uma pessoa, pois é construída por meio de adjetivos que a definem. Melhorar a percepção que o cliente tem de você é o primeiro passo para o sucesso.

Que tal uma ajudinha para construir e fortalecer a sua imagem? Temos as melhores ferramentas para analisar posicionamento, evidenciar talento e garantir satisfação pessoal, profissional e financeira. Entre em contato conosco agora mesmo!

conheca-5-praticas-que-vao-reforcar-o-seu-branding-pessoal.jpeg

Conheça 5 práticas que vão reforçar o seu branding pessoal

Você sabia que o branding pessoal é a porta de entrada para muitos profissionais? Isso porque ele ajuda a construir um marketing mais eficiente, permitindo que sua imagem no mercado e diante dos clientes seja mais positiva.

Por isso, é fundamental que você invista em uma boa gestão da sua marca para que ela possa se tornar valorizada e reconhecida no mercado em que ela está inserida.

E para deixar seu branding com mais qualidade, é importante seguir algumas práticas. Abaixo, separamos dicas incríveis para você começar a sua gestão pessoal. Confira!

1. Escute com atenção

Quando falamos em escutar é dar atenção não apenas ao que um cliente diz, mas também ao que estamos falando, mesmo que seja para nós mesmos.

Ouvir possui 3 níveis importantes. O primeiro é prestar atenção naquilo que você relata para si mesmo, já o segundo é focar na pessoa que está se comunicando e o terceiro é ter a capacidade de ler entre linhas para descobrir pistas que não estão sendo expostas.

Por isso, você deve estar atento nesses níveis para aprimorar seu branding pessoal e alcançar o estado que você procura.

2. Seja presente e tenha boas conexões

Sempre que você estiver com alguma pessoa, mantenha sua mente direcionada e focada àquilo que esta acontecendo no momento. É extremamente importante demonstrar interesse no diálogo.

Além disso, essa é uma ótima oportunidade para estreitar laços e aumentar seu networking. Com isso, você poderá atingir novos contatos e se tornar uma referência na sua área.

3. Use seu nome em suas promoções

Para reforçar o seu branding pessoal, nada melhor que usar a tecnologia ao seu favor. Por isso, aproveite as redes sociais, blogs, canal de vídeos e sites para enfatizar seu trabalho, mantendo sempre seu nome e sobrenome vinculados na divulgação de sua marca pessoal.

4. Use cores e frases que chamam atenção

O ser humano é visual e observador por natureza. É assim que você consegue se destacar no meio de uma multidão.

Pense naquela pessoa ou companhia que se destaca no mercado por seu logotipo e frases de impacto. É assim que o profissional acaba sendo reconhecido e atraindo o público.

Um bom exemplo é o Mc Donald que além das cores chamativas, impactou a mente das pessoas com seu slogan “Amo muito tudo isso”.

Você pode fazer o mesmo, escolhendo palavras certas que fixam na mente do seu público e faz sua marca se tornar mais expressiva.

5. Tenha conhecimento sobre os assuntos do momento

Você pode ser especialista na sua área, mas é interessante estar por dentro dos assuntos no momento. Isso da oportunidade de interagir com as pessoas de forma mais descontraída e mostrar o quão antenado você está com atualidade.

Assim você será visto com uma pessoa que possui múltiplos interesses e que está atento ao que acontece ao seu redor.

O branding pessoal faz parte da sua vida e é preciso gerenciá-lo com eficiência para traçar um caminho mais promissor e alcançar os objetivos que você deseja. Fazendo bom uso das práticas acima, você terá o resultado que espera.

Gostou das nossas dicas e quer receber outras sugestões como essa e alavancar sua carreira? Então, curta nossa página no Facebook e acompanhe todos os conteúdos.

dna-da-marca-entenda-a-sua-importancia-e-saiba-como-identificala.jpeg

DNA da marca: entenda a sua importância e saiba como identificá-la

Você sabe o que é o DNA de uma marca? Ao contrário do que muitas pessoas pensam, as marcas — sejam de pessoas, sejam de empresas — são muito mais do que aparência. Elas são formadas por um conjunto de características que têm origem na sua essência.

Nesse sentido, o DNA da marca é fundamental para o seu posicionamento no mercado e a transmissão de uma imagem forte para o público. Justamente por isso, ele precisa ser identificado e utilizado de forma estratégica.

Neste artigo, você vai entender melhor qual é a importância do DNA de uma marca, além de aprender a identificá-lo. Interessado? Continue a leitura e confira!

O que é o DNA da marca?

Na biologia, o DNA carrega as informações genéticas de um ser vivo, sendo responsável por todas as suas características. Nas marcas, não é diferente. Ele é a essência do negócio e compõe uma base para diversos aspectos, como a imagem e as estratégias utilizadas.

Você já pensou, por exemplo, no motivo que faz as pessoas pagarem muito mais em um produto por causa da sua marca? Elas não compram apenas objetos, compram tudo o que ele representa. Elas compram o seu DNA. Apple, Ferrari, Chanel, Nestlé e Coca cola não comercializam só mercadorias. Essas empresas vendem as suas histórias, bem como as sensações envolvidas no consumo dos seus produtos. É por isso que elas têm o reconhecimento do mercado.

Uma marca que conhece o seu DNA é capaz de entregar muito mais que produtos e serviços aos seus clientes. Assim, as pessoas se identificam e promovem o que ela simboliza, o que fortalece e destaca o negócio, como um todo.

Como identificar o DNA da marca?

Para identificar o DNA de uma marca, é preciso investigar e entender os fatores que o compõem. A seguir, apresentaremos algumas deles.

História

A história é um dos aspectos mais importantes na formação do DNA. Questões como os motivos por trás da criação, os desafios enfrentados e as curiosidades da trajetória dizem muito sobre a essência de uma marca.

Valores

Assim como as pessoas guiam as suas atitudes de acordo com valores, a marca também tem princípios básicos que direcionam suas ações. Credibilidade, integridade e criatividade são exemplos comuns, mas cada caso é um caso. Então, pense no que é imprescindível à marca, o que rege todas as suas condutas.

Diferenciais

Todas as marcas têm suas próprias particularidades, que fazem com que determinados grupos de pessoas se identifiquem com elas e as prefiram em relação a outras similares. Descubra qual é o seu diferencial, o que apenas você pode oferecer aos clientes.

Clientes

O perfil dos clientes também diz muito sobre o negócio! Assim, avalie qual é o perfil do seu público e por qual motivo eles escolheram a sua marca. Com essa análise, você pode levantar informações importantes sobre o DNA dela.

Como um profissional especializado em gestão de imagem pode ajudar nessa questão?

Além de facilitar a identificação correta do DNA, o auxílio de um profissional especializado em gestão de imagem é fundamental para posicionar a marca no mercado, bem como estabelecer estratégias de comunicação que estejam alinhadas com esse DNA, permitindo uma interação adequada com o público.

Essa conexão com o público, aliás, é um dos aspectos mais relevantes para o sucesso de um negócio. Para que ele seja possível, é preciso não só identificar o DNA de uma marca, mas também saber utilizá-lo como um guia, estabelecendo ações que favoreçam uma relação forte com os consumidores. E o auxílio de um profissional é fundamental nesse sentido.

Enfim, gostou do post? Agora você entendeu a importância de identificar o DNA da marca e sabe como deve fazê-lo! Então, quer utilizá-lo para ganhar destaque no mercado e engajar o seu público? Entre em contato conosco e veja como podemos ajudar você!

marketing-pessoal-nas-redes-sociais-como-imprimir-seu-branding-pessoal.jpeg

Marketing pessoal nas redes sociais: como imprimir seu branding pessoal?

A internet trouxe muitos avanços para qualquer profissional que deseja trazer mais reconhecimento para a sua marca. É assim que o marketing pessoal nas redes sociais passou a ser a ferramenta mais importante para quem busca crescimento e novas oportunidades. Isso porque essas mídias têm usuários de todo o mundo e oferecem recursos para quem precisa promover seus serviços.

Mas para imprimir um bom branding pessoal é importante saber como utilizar essas redes, fazendo com que elas atendam às suas necessidades.

Pensando nisso, abaixo separamos algumas dicas para você deixar seu marketing ainda mais eficiente. Confira!

Como fazer um bom marketing pessoal nas redes sociais?

Antes de você usar as redes sociais, é fundamental saber a diferença entre branding e marketing pessoal.

Branding pessoal está relacionado com sua autenticidade. Ou seja, é uma gestão da sua marca pessoal, apresentando sua missão, valores e outras informações que demonstram o seu valor, com o objetivo de criar uma reputação forte. Já o marketing pessoal propaga a imagem construída de acordo com as necessidades e desejos dos clientes, utilizando estratégias que visam atrair pessoas até você.

Tendo a diferença em mente, agora é a hora de elaborar um marketing positivo por meio das redes sociais. Dentre as dicas mais importantes estão:

Planeje o conteúdo postado

Cada rede social aceita um formato de compartilhamento. Você pode escolher postar vídeos, artigos, imagens e diversos outros conteúdos. Mas é preciso cautela e um planejamento, para que cada ação favoreça a sua  marca.

Por isso, antes de colocar qualquer post em seu perfil, faça uma análise de como você quer ser visto pelas pessoas e qual a melhor maneira de atrair possíveis seguidores.

Você deve evitar postagens que possam se tornar prejudiciais, dando preferência para aquelas que tragam alguma informação relevante para os leitores e que estejam relacionadas com a tendência, para se tornarem interessantes e atrativas.

Evite conteúdos ofensivos

Mesmo que a postagem esteja relacionada com suas ideias, é melhor deixá-la de fora, se achar que for ofensiva ou que vá desagradar alguma pessoa. Muitos profissionais acabam prejudicando a própria imagem on-line devido aos conteúdos errados.

Outra coisa que deve ser retirada das suas redes sociais são respostas agressivas e mal-humoradas. Além disso, alguns usuários costumam deixar mensagens nas publicações. Mesmo que elas não sejam do seu agrado, lembre-se de que a cordialidade e o respeito devem sempre prevalecer.

Contrate uma empresa especializada em gestão de imagem

Nada melhor que contar com o apoio e o serviço de uma empresa especializada em gestão de imagem. Isso porque elas contam com pessoal qualificado que vai trabalhar a seu favor, prestando atenção nas suas necessidades e traçando estratégias que ajudarão a alcançar os resultados desejados.

Essas companhias têm ferramentas e softwares que contribuem para um trabalho de eficiência, valorizando ainda mais a sua reputação diante dos internautas. Com isso, fica mais fácil conquistar novos seguidores e, consequentemente, novos clientes.

O marketing pessoal nas redes sociais é a melhor forma de atrair seu público e ressaltar sua marca no mercado, pois a internet abre portas para que você alcance pessoas e outras empresas que estão espalhadas pelo mundo.

Quer conhecer um grupo que trabalha visando a valorização da sua marca? Então entre em contato conosco e confira nossos serviços!

qual-a-relacao-entre-o-branding-e-o-storytelling-de-uma-marca.jpeg

Qual a relação entre o branding e o storytelling de uma marca?

Você sabia que o storytelling de uma marca ajuda a criar oportunidades para atrair pessoas até o seu negócio? Por isso, é fundamental que você tenha conhecimento sobre as diferentes ferramentas que auxiliam o seu marketing a conquistar um lugar de destaque no mercado competitivo.

Pensando nisso, preparamos este post para que você entenda melhor o que é storytelling e qual a sua relação com o branding. Continue a leitura e fique por dentro do assunto!

O que são branding e storytelling de uma marca?

Branding, conhecido também como gestão de marcas, nada mais é do que um conjunto de ações que visa construir a imagem do seu negócio diante da percepção do cliente. Ou seja, é uma forma estratégica que, quando feita de maneira eficiente, consegue colocar sua marca em um posicionamento efetivo e bem visto pelo consumidor.

Para que ele realmente funcione, é necessário corresponder a uma identidade, tornando-se única nos pontos de contatos e tendo ligação direta aos interesses e necessidades dos seus clientes. Em resumo, o branding é a percepção que o seu público-alvo tem em relação à sua marca.

Enquanto isso, storytelling é uma técnica que possibilita adquirir habilidades de contar uma história cativante por meio de recursos audiovisuais e de palavras. Trata-se de um método que auxilia o marketing e, da melhor forma possível, promove o seu empreendimento para que você consiga oferecer os seus produtos e serviços de maneira indireta e mais persuasiva.

Qual a ligação entre branding e storytelling?

Podemos dizer que o storytelling é uma ferramenta de auxílio ao branding. Isso porque, tendo uma gestão de marca eficaz aliada a uma história bem contada, você cria um marketing mais interessante e atrativo.

Assim, é possível fazer com que sua audiência sinta-se mais próxima da sua marca. Essa habilidade de contar histórias que emocionam aumenta a conexão entre você e o seu público, além de construir confiança e empatia entre sua empresa e as pessoas que ela alcança.

Como o storytelling pode contar a história de uma marca?

Quando você consegue contar uma história cativante, isso cria aspectos neurológicos e psicológicos que aumentam o foco e a atenção das pessoas na mensagem que está sendo transmitida. Saiba como conquistar isso!

Crie a mensagem

Ela deve ser positiva, atingindo o lado emocional da pessoa. Você deve passar um recado que consiga prender o público e que possa ser sempre lembrado.

Pense nos grandes mestres da humanidade e em como eles são referenciados até hoje. Um bom exemplo são as famosas marcas de refrigerantes que usam dias comemorativos para emocionar e encantar com suas lindas histórias e efeitos especiais, como a Coca-Cola na época do Natal.

Mude pensamentos

Quando você gera um conflito de ideias, acaba apimentando a história. Tente mudar os padrões das pessoas e fazer com elas reflitam sobre o que a sua empresa está passando para elas! Com isso, você desperta o desejo de conhecer mais sobre o que está sendo falado e de buscar mais informações para saciar a necessidade de aprender.

Construa bons personagens

A ideia é criar personagens que são semelhantes aos seus possíveis clientes, fazendo com que cada pessoa consiga se identificar com ao menos um deles. Use e abuse da criatividade, deixando todo o contexto mais próximo da realidade. Entretanto, dê também aquele toque de sentimentalismo, como os famosos finais felizes dos filmes.

O storytelling de uma marca é fundamental para quem deseja atingir o público e criar um vínculo mais íntimo com ele. Quando que você fizer seu planejamento de marketing, inclua essa ferramenta e se beneficie de tudo o que ela proporciona.

Gostou das nossas dicas? Então, siga-nos no Facebook e no LinkedIn e acompanhe outros conteúdos que vão transformar a sua carreira!

entenda-o-que-e-e-quais-os-beneficios-do-personal-branding556

Entenda o que é e quais os benefícios do personal branding

O branding já é bastante comum para marcas e produtos, porém, os profissionais também podem tirar proveito deste conceito, trabalhando para desenvolver uma marca pessoal atrativa e valorizada pelo mercado. Neste sentido, o personal branding serve para traçar estratégias capazes de promover essa marca, criando condições para uma carreira com mais oportunidades e uma trajetória de sucesso.

Na verdade, a marca pessoal é um recurso importante, independentemente a área de atuação deste profissional. Dentro do universo corporativo, para uma carreira autônoma, como um empresário ou atleta, a construção de uma imagem forte e confiável, que transpareça conhecimento e competência, é sempre importante para a conquista de excelentes resultados.

Os benefícios do personal branding

O personal branding pode trazer uma série de benefícios aos profissionais que buscam destaque e ascensão. Dentre as principais vantagens deste processo estão a possibilidade de conquistar maior visibilidade e notoriedade, demonstrando principalmente diferenciais e potencialidades. Além disso, através do personal branding, é possível realizar uma reorganização das prioridades, valores, ambições e motivações, de modo a estabelecer um plano de carreira direcionado as novas metas.

As etapas para desenvolvimento da sua marca pessoal

Para desenvolver uma marca pessoal é preciso passar por algumas etapas, começando pelo autoconhecimento, e então definir objetivos e planejar ações efetivas.

Faça uma avalição prévia

O primeiro passo é reconhecer a sua marca atual, ou seja, como você é avaliado. Peça feedbacks aos colegas e gestores, de modo a identificar seus pontos fortes, potencialidades e características marcantes. Com base nesta avaliação, fica mais fácil construir uma estratégia eficiente, com foco nas qualidades e nas habilidades pessoais.

Defina a sua marca pessoal

Neste momento é preciso definir como ser visto e percebido pelo mercado, a imagem e as peculiaridades do perfil. Aqui, é essencial cuidar dos diferenciais e das competências mais relevantes. Também é preciso que haja aderência entre a marca pessoal e os objetivos profissionais, como uma promoção, novos desafios ou oportunidades de crescimento.

Alinhe sua presença online à sua marca pessoal

É preciso atentar para as mídias sociais como Facebook, LinkedIn e Twitter, de forma que as mensagens e posts demonstrem alinhamento com a marca pessoal que está sendo construída. Assim, é essencial manter os perfis atualizados e coerentes com os objetivos definidos. O mesmo vale para sites e blogs, que são ferramentas muito interessantes no processo de personal branding, pois favorecem a exposição, de maneira organizada e transparente. Porém, apesar de manter o foco na carreira, é adequado acrescentar alguns comentários sobre interesses particulares, para complementar a imagem deste profissional, tornado-o real.

Seja ativo

Outra prática fundamental é manter-se ativo nas redes sociais, compartilhando matérias interessantes, publicando artigos próprios e participando de grupos de discussão.

Reforce o networking

Investir em networking deve fazer parte da estratégia de qualquer profissional e é ainda mais importante, durante a construção de uma marca pessoal. Assim sendo, amplie a rede de contatos, não apenas em sua área de atuação, mas também incluindo profissionais de outros segmentos. Participar de eventos, seminários e congressos, também é uma iniciativa importante, bem como realizar cursos de atualização e especialização.

Procure por especialistas para desenvolver sua marca pessoal

Existem agências especializadas em personal branding, que podem ajudar em todo esse processo. Mas neste caso, é necessário pesquisar sobre a reputação das empresas e buscar opiniões de outros clientes.

A importância da credibilidade

É preciso lembrar que o processo de criação de uma marca pessoal deve ter como objetivo maior, cuidar da credibilidade do profissional. Por isso, é fundamental que todas as ações sejam congruentes, visando sempre as metas determinadas no início deste trabalho. Assim, o ideal é desenvolver o personal brandingcom qualidade e planejamento, para que os resultados sejam positivos e progressivos.

E você já está construindo a sua marca pessoal? Compartilhe conosco suas dicas e experiências!