Posts

O segredo para ter uma boa estratégia de comunicação

Saber expressar o que pensamos e sentimos é algo imprescindível para termos êxito em nossa vida profissional e até mesmo na seara pessoal. No entanto, sabemos que muitas pessoas enfrentam dificuldades nesse quesito e acabam não sendo compreendidas. Por isso mesmo, você precisa conhecer o segredo para ter uma boa estratégia de comunicação.

É muito interessante contar com uma ajuda especializada para isso, mas o fato é que você também deve ter uma atitude proativa, no sentido de desenvolver suas competências e habilidades, fazendo com que a boa capacidade de se comunicar seja um dos seus pontos fortes. Continue lendo e descubra como fazer isso.

O que é uma boa estratégia de comunicação?

Existem muitas maneiras de definir uma boa estratégia de comunicação, e isso depende de uma série de fatores, como o local, o público-alvo, as intenções e até a época. O que é bem compreendido por aqui nos dias de hoje, por exemplo, poderia soar ofensivo alguns anos atrás, em outro lugar. O contexto, portanto, é imprescindível. 

Na atualidade e no contexto corporativo, podemos dizer que uma boa estratégia de comunicação é uma marca pessoal de quem tem sucesso, seja um profissional ou uma grande corporação. Em nível pessoal, isso envolve a adoção de uma escuta ativa, de falar com clareza e de conhecer os diversos estilos de se comunicar. 

A boa estratégia de comunicação é, em linhas gerais, a arte de transmitir ideias, passar para frente um conceito e informações que satisfaçam o objetivo estratégico do interlocutor, seguindo uma série de táticas de organização, coerência e planejamento, que podem ser aprendidas e aperfeiçoadas com o passar do tempo.

Quais as vantagens de uma boa estratégia de comunicação?

Agora que você já sabe melhor o que é uma boa estratégia de comunicação, vamos elencar algumas das vantagens que você, como profissional, pode experimentar ao conquistar esse diferencial. Acompanhe logo abaixo.

Ter maior conexão com as pessoas

O indivíduo que tem uma boa estratégia de comunicação ganha o benefício de ter também maior conexão com as outras pessoas. Isso acontece porque, via de regra, nos sentimos mais à vontade com quem conseguimos compreender e com quem sabe nos escutar. Esse é um diferencial importante, portanto, tanto na vida pessoal quanto na profissional.

Passar mensagens com segurança

Outra das vantagens de uma boa estratégia de comunicação é que você consegue passar mensagens com mais segurança. Isso é crucial para qualquer profissional, seja ele um líder ou não, pois a boa compreensão do contexto e do conteúdo são imprescindíveis para que praticamente qualquer ação ou tarefa seja cumprida com maestria. 

Valorizar a sua imagem

Essa é uma vantagem que você pode experimentar em diversas etapas da sua carreira, pois um profissional que conta com uma boa estratégia de comunicação tende a experimentar uma grande valorização da sua imagem. As empresas estão atrás de indivíduos com esse perfil, que possam delegar, orientar, ensinar e compreender. 

Reduzir ruídos e conflitos

Quem nunca presenciou ou ao menos ouviu falar de alguma briga que começou por conta de um mal-entendido? Isso é extremamente comum, e uma das maiores vantagens de uma boa estratégia de comunicação é justamente a redução de ruídos e conflitos. Com tudo passado às claras, o relacionamento e o ambiente interno tendem a ser muito melhores.

Qual o segredo para ter uma boa estratégia de comunicação?

Você já domina o conceito e alguns dos benefícios, então vamos dar o segredo para ter uma boa estratégia de comunicação. Felizmente, essa é uma habilidade que você pode desenvolver e aprimorar com o passar do tempo, sobretudo se adotar alguns hábitos e promover a atitude correta. Confira abaixo algumas estratégias eficientes para isso.

Não deixe de escutar atentamente

Um dos segredos para ter uma boa estratégia de comunicação é saber escutar atentamente. Isso envolve não apenas prestar atenção no outro, mas também fazer perguntas que clareiem a sua compreensão, especialmente se você estiver tratando de algo com parceiros de negócios ou clientes.

Ao mesmo tempo em que isso facilitará o processo de compreensão, você estará, simultaneamente, criando uma empatia natural com o seu interlocutor, mostrando respeito e consideração pela outra parte. Lembre-se: isso pode parecer simples, mas não é difícil focar excessivamente nos nossos próprios pensamentos durante uma conversa.

Conheça os estilos de comunicação 

Você sabia que a comunicação pode ter muitos estilos diferentes? Pois bem, essa é uma realidade inexorável, e compreendê-los pode ser muito interessante para quem deseja se comunicar com qualidade. Uma opção, por exemplo, é ser um comunicador passivo, que pode agir de forma indiferente, dependendo do contexto, sobretudo para evitar conflitos.

Já os comunicadores agressivos são o oposto e expressam suas emoções livremente, muitas vezes sem pensar no outro. Podem ser intimidadores, mas também passam a mensagem doa a quem doer. O passivo-agressivo é parecido, mas costuma evitar o confronto, enquanto os assertivos são os mais claros e diretos, mas mantendo o respeito nas inteirações.

Tenha capacidade de persuasão

Podemos resumir a persuasão como a capacidade de fazer com que o interlocutor absorva o conteúdo da sua conversa e, ainda por cima, realmente siga as instruções oferecidas. Essa habilidade é rara, embora muita gente ache que a domina, tendo em vista que, quanto mais perspicaz for a outra parte, mais difícil será qualquer convencimento.

É essencial, portanto, ter qualidades como conhecimento do assunto tratado, inteligência emocional, domínio sobre o ambiente de trabalho, entre outras. A questão é convencer sem que isso seja percebido, de maneira que as objeções sejam derrubadas e as instruções compreendidas como algo em prol de todos.

Como você pôde ver neste conteúdo, uma boa estratégia de comunicação é fundamental para o sucesso, tanto na sua vida pessoal quanto na profissional. Por isso, não hesite em contar com ajuda especializada para melhorar essa habilidade. Assim, você poderá ter melhores resultados na sua carreira

Gostou de aprender mais sobre como ter uma boa estratégia de comunicação? Entendeu a importância do assunto? Então aproveite para conferir também nosso outro artigo que mostra como uma consultoria pode melhorar sua imagem profissional!

O que é a comunicação não violenta e como colocá-la em prática?

A comunicação não violenta é aquela que não ofende e diminui o próximo. Muitas vezes, expomos nosso ponto de vista de maneira agressiva, somente para demonstrar uma ideia que aparentemente é mais eficaz ou interessante.

O problema com essa abordagem mais áspera é que, ao longo do tempo, ela traz efeitos negativos para o ambiente corporativo. As pessoas começam a criar ressentimento e mágoa, o que costuma resultar em conflitos que variam em número, frequência e intensidade.

A solução para esse problema é mais simples do que parece: basta ouvir com atenção e, principalmente, eliminar os maus hábitos que estão relacionados a uma liderança arcaica e que muitas vezes é danosa para sua companhia.

Abaixo, falaremos mais sobre o tema e mostraremos como você pode se comunicar de maneira eficaz com algumas medidas práticas e simples. Gostou da ideia? Continue sua leitura!

Escute com mais atenção

Um dos principais estopins para discussões é a má interpretação. Nem todos nós conseguimos nos expressar com clareza e, comumente, passamos a ter problemas para expor uma ideia ou ponto de vista.

Além disso, ainda existem casos em que entendemos tudo de maneira equivocada, o que ajuda a criar mais problemas — especialmente em relações turbulentas. A única maneira de contornar o problema é ouvindo tudo com calma, clareza e sem fazer julgamento de valor.

Na dúvida, pergunte e seja o mais claro possível. Durante esse exercício, é possível desenvolver um hábito mais saudável de comunicação, o que normalmente colabora com a transformação de todas as relações interpessoais.

Desenvolva sua inteligência emocional

Agora que você já sabe a importância de ouvir, chegou o momento de falarmos sobre como você reage aquilo que foi dito. Em algumas situações, é inevitável existirem críticas, embates ou até mesmo problemas de relacionamento mais sérios.

O importante aqui não é exatamente o que acontece, mas sim como você reage a essas situações. Se seu objetivo for simplesmente atacar com uma comunicação verbal mais agressiva, tenha certeza de que o ambiente e as relações se tornarão piores, assim como sua própria saúde e percepção.

Por isso, desenvolva sua inteligência emocional para alcançar uma comunicação não violenta. Aprenda a lidar com pessoas e situações difíceis e, ao longo do tempo, se tornará cada vez mais fácil evitar problemas ou conseguir resoluções práticas e assertivas. Na maior parte dos casos, conflitos são desnecessários e até mesmo impeditivos para o sucesso, portanto, tenha muita atenção.

Use a empatia e se comunique de maneira eficaz

Por fim, não se esqueça de cultivar a empatia. Seja empático com todos seus colaboradores e pessoas que você encontra na sua vida. Esse exercício constante de se colocar no lugar do outro pode transformar nossa percepção de maneira praticamente imediata.

Inclusive, essa visão mais clara pode fazer com que as pessoas desenvolvam pontos de vista mais práticos e saudáveis. Nem todos aqueles que criticam nossas ideias são nossos inimigos, assim como nem todo conflito ou problema pessoal é motivo para atitudes cada vez mais drásticas e vingativas.

O ideal é encontrar o meio do caminho e a dosagem certa para cada tipo de situação. Ser um bom líder, em constante capacitação, adepto da comunicação não violenta e preparado para essas situações é o que pode transformar sua marca pessoal e aumentar sua resiliência na vida pessoal e profissional. Isso, invariavelmente, costuma gerar melhores resultados na sua vida como um todo.

Gostou do post? Que tal uma leitura complementar sobre liderança e empatia? Garantimos sua satisfação!

como receber feedback

Como receber feedback? Saiba como reagir da melhor forma

Saber como receber feedback é uma das maneiras mais rápidas de conseguir crescimento profissional. Entender e conseguir lidar com críticas (até mesmo com as não construtivas) faz com que seja possível observar os resultados de maneira neutra e livre de qualquer tipo de tendência ou viés.

Como todos nós sabemos, é sempre difícil assimilar e compreender nossos erros, principalmente quando eles são grandes e podem influenciar em larga escala no planejamento de uma companhia. Apesar disso, se colocar em uma posição de vulnerabilidade e humildade é importante para que os riscos das nossas ações sejam reduzidos e para que se crie um ambiente empresarial livre, cada vez mais produtivo e com boas ideias. 

Abaixo, falaremos sobre 3 dicas que podem facilitar a maneira com a qual você lida com críticas. Pronto para saber mais a respeito? Continue sua leitura até o final!

1. Não reaja de forma impulsiva

Antes de tudo, é fundamental ouvir um feedback por completo antes de respondê-lo. Normalmente, somos apegados ao nosso trabalho e às nossas ideias e, por isso, tendemos a defendê-las com unhas e dentes.

O problema é que nem sempre estamos totalmente corretos e, em muitas ocasiões, podem existir complementos e novas abordagens capazes de modificar ou até mesmo complementar nossa contribuição.

Por isso, esteja aberto e apto para ouvir e entender essas novas perspectivas. No final, o que conta é o resultado, e se você estiver em uma posição de liderança, não há nada melhor do que criar um ambiente livre de conflitos e repleto de sinceridade e boas ideias.

2. Evite ficar na defensiva

Ficar na defensiva é outro comportamento comum e indesejável. Normalmente, é possível notar essa atitude quando tentamos justificar incessantemente um ponto de vista que não é tão vantajoso quanto pensamos.

O ideal é conseguir identificar esse costume antes de ele se tornar danoso, o que normalmente acontece com o prosseguimento para uma rigidez e controle total do que está sendo dito ou aplicado dentro da corporação.

Por isso, aceite o feedback e rapidamente perceba quando sua ideia não se sustenta em algumas circunstâncias — essa atitude ajuda a colaborar imensamente com seu projeto e seus resultados.

3. Agradeça pelo feedback

Por fim, uma etapa importante para entender como receber feedback é não deixar de agradecer, não importa qual ele seja. Essa não só é uma medida de educação, como pode ser uma boa entrada para uma conversa mais franca e mais realista sobre o que está sendo discutido.

Apesar de termos abordado bastante sobre seu papel como ouvinte, é interessante dizer que muitas das vezes as pessoas também não sabem expor um ponto de vista da melhor forma. Sendo assim, é fundamental se colocar em um papel de mediador e conseguir extrair as melhores opções para resolução do problema.

Vale ressaltar que um líder, além de saber como receber feedback, também deve ser capaz de criar um ambiente harmonioso e com boas relações. Tudo isso faz com que seja possível alcançar objetivos cada vez maiores, dentro e fora de qualquer empresa.

Gostou do post? Assine nossa Newsletter e não perca mais nenhum conteúdo como este!

rapport

Entenda o que é rapport e como ele pode melhorar a sua comunicação

Você já se pegou ouvindo as palavras de alguém ou de um grupo e notar que, em certo momento, estava tão entrosada que parecia ter a impressão de estar vivenciando realmente tudo aquilo que era ouvido? Pois bem, esse é só um exemplo prático da capacidade que um conceito, chamado rapport, tem sobre as pessoas. 

Por ser um termo ainda pouco popular, ele muitas vezes pode se confundir com outros significados, como entrosamento, empatia ou sintonia. Por isso resolvemos preparar este post, justamente para diferenciar o que é rapport e mostrar por que trabalhá-lo pode trazer muitas vantagens para a sua carreia e vida pessoal. 

Sendo assim, vamos conferir as dicas? Boa leitura. 

Afinal, o que é rapport? 

Pode ser que o exemplo que citamos no início do texto já sirva como uma explicação prática do que é esse “sentimento” de rapport. Porém, para ficar ainda mais claro, podemos definir o termo como uma capacidade que algumas pessoas têm de promover certa “viagem” ao seu mundo por meio de suas palavras. 

Ou seja, o rapport ocorre quando uma ou mais pessoas, de fato, entram no mundo da outra, conseguem fazê-lo entender aquilo que diz, cria-se um laço forte em comum entre as ideias etc. “Rapport é a capacidade de entrar no mundo de outra pessoa, fazê-lo sentir que você o entende e que vocês têm um forte laço em comum. É a capacidade de ir totalmente do seu mapa do mundo para o mapa do mundo dele”, segundo o escritor e palestrante motivacional americano Anthony Robbins,.

Ao pé da letra, o rapport vem do verbo francês “rapporter”, no qual se refere a “trazer de volta” ou “criar uma relação”. 

E qual a importância de se criar um bom rapport na vida profissional e pessoal? 

O conceito de rapport é cada vez mais usado para a construção de um perfil profissional, e também pessoal, ideal. Ele defende uma filosofia de relação mais comunitária, compartilhada e empática entre as pessoas e o ambiente. 

Isso é fundamental para o desenvolvimento humano de qualquer um, mas pode trazer benefícios especiais ao ser implementado dentro de uma empresa ou de uma comunidade. O rapport é capaz de aumentar a integração interpessoal, melhorar a comunicação, flexibilizar atritos, dar mais voz a todos, permitir reconhecer erros e entender o próximo, entre muitos outros fatores fundamentais no dia a dia. 

E como construir um bom rapport? 

Certamente, há pessoas com mais facilidade e com um perfil natural para se trabalhar um bom rapport. No entanto, trata-se basicamente de práticas e rotinas que podem ser treinadas e aprimoradas ao longo do tempo. Como dicas e conselhos para se buscar esse objetivo, destacamos algumas ideias do que pode ser aplicado em seu cotidiano. Confira! 

  • desenvolva uma linguagem positiva com as pessoas; 
  • busque por conexões, 
  • sorria sempre; 
  • apresente conteúdos relevantes para os ouvintes; 
  • busque uma posição de referência para quem lhe ouve; 
  • incentive e motive as pessoas; 
  • permita-se escutar antes de falar. 

Enfim, essas são algumas dicas de como se trabalhar um bom rapport e quais benefícios esse conceito pode trazer ao seu dia a dia. É fundamental que esse objetivo não se limite apenas ao seu ambiente de trabalho e à sua função profissional. Busque aplicá-lo também como uma filosofia de vida e transmita isso a todos aqueles que param para ouvi-lo no dia a dia.

Curtiu? Já conhecia o conceito de rapport? Tem alguma dica, sugestão ou dúvida que gostaria de compartilhar? Então, deixe o seu comentário aqui embaixo e vamos interagir. 

identidade verbal

Entenda o que é identidade verbal e qual a sua importância

A identidade verbal é a capacidade de comunicar para o seu público-alvo os princípios, valores, missão e demais informações sobressalentes que caracterizam seu produto (ou serviço) e sua própria companhia.

Frequentemente, as pequenas e médias empresas perdem boa parte do seu tempo com a identidade visual, se esquecendo que a mensagem por trás de cada peça publicitária é igualmente importante.

Conseguir atingir o equilíbrio entre essas duas mensagens é o que faz com que seu posicionamento de mercado seja solidificado ao longo do tempo. Além do mais, as organizações que costumam ter uma identidade verbal forte normalmente obtêm resultados mais expressivos dentro do seu mercado de atuação.

Abaixo, falaremos mais sobre a importância desse tema e sobre os principais elementos que ajudam a compor uma identidade visual eficaz. Pronto para saber mais sobre o assunto? Continue sua leitura até o final!

A importância da identidade verbal

Toda estratégia de marketing depende, em grande parte, de uma comunicação direta e eficaz para um público específico. Quando essa comunicação começa a ter ruído ou desencontra com os valores ou objetivos do cliente, os problemas começam a aparecer. 

As vendas deixam de acontecer e, na maioria das vezes, o cliente em potencial procurará uma alternativa no mercado que seja compatível com suas particularidades. Esse efeito é ainda pior quando seu público-alvo se sente enganado ou não encontra aquilo que ele realmente está buscando.

Para evitar que isso aconteça é fundamental criar uma identidade verbal eficaz e alinhada com a proposta do seu negócio. O nome dos produtos (e da empresa, em alguns casos), tom da mensagem, histórias, slogan, tagline e qualquer outra peça de marketing deve, obrigatoriamente, seguir um padrão eficaz para que os maiores resultados sejam atingidos e a companhia se torne memorável.

Os elementos que compõem a identidade verbal de uma marca

Voz da marca

A voz da marca é, basicamente, a maneira com a qual ela se comunica com seu público-alvo. Para fundamentar uma “voz” é preciso priorizar um conjunto de traços que são particulares a sua companhia, como:

  • linguagem;
  • valores;
  • princípios;
  • história.

História da marca

A história da marca frequentemente é utilizada como uma forma de branding. Isso porque todos os revezes e dificuldades costumam causar afinidade com o público, além de serem importantes para a “personificação” da organização. Uma boa identidade verbal sabe utilizar sua história para criar mensagens que inspiram.

Tom da marca

O tom é a maneira com a qual a mensagem é proliferada. As palavras utilizadas e, até mesmo, a forma com a qual elas são propagadas ajudam a definir o tom. Quanto mais próximo do que o público quer ouvir (ou procura), melhor para os resultados da marca.

Gramática da marca

Dezenas de empresas podem ser mencionadas com relação sua gramática. Algumas escrevem os produtos utilizando parte do seu nome (McDonalds é um bom exemplo), enquanto outras erram na gramática propositalmente para passar uma ideia de afinidade com algum aspecto da vida social dos seus clientes.

Para conseguir elencar e utilizar todos esses elementos de maneira correta é extremamente importante conhecer bem a própria marca. Isso também fará com que o processo seja significativamente mais simples.

Gostou do post sobre identidade verbal? Comente abaixo sua opinião sobre o tema ou deixe suas dicas!