Posts

confira-4-habilidades-do-futuro-que-vao-fazer-a-diferenca-no-mercado.jpeg

Confira 4 habilidades do futuro que vão fazer a diferença no mercado

Não é novidade para ninguém que as mulheres estão, cada vez mais, ocupando o seu espaço na sociedade e atingindo posições que estejam em consonância com a sua qualificação. Se você também deseja evoluir em sua carreira, é fundamental conhecer as habilidades do futuro que farão a diferença no mercado.

O fato é que, ainda que o preconceito esteja diminuindo em todo o planeta e boa parte das empresas já percebeu que um toque feminino pode trazer excelentes resultados, é essencial descobrir e se apropriar de diferenciais que são positivos ao mundo profissional.

Neste post, confira 4 dessas habilidades.

1. Flexibilidade cognitiva

Definitivamente, a flexibilidade cognitiva é uma das habilidades que fará a diferença no mercado. Esse conceito diz respeito à capacidade de expandir as formas de pensar, criando novas maneiras e descobrindo caminhos diferentes para solucionar os problemas que surgem no cotidiano.

É uma aptidão imprescindível, por exemplo, para líderes e gestores, que são responsáveis pelas tomadas de decisão. Quanto mais flexível é uma pessoa, mais capacidade ela terá de perceber novos padrões e criar associações singulares entre as ideias que, porventura, venham a surgir na empresa ou segmento.

2. Inteligência emocional

A inteligência emocional já é uma habilidade muito solicitada atualmente e promete, com o passar do tempo, se tornar cada vez mais imprescindível no mercado de trabalho. Trata-se de saber reconhecer, avaliar e ponderar não apenas sobre as próprias emoções, como também com as de outras pessoas.

Isso envolve o estabelecimento de empatia e, logicamente, a produção de resultados positivos dentro do âmbito profissional. Essa é uma aptidão social extremamente importante, sobretudo em tempos altamente tecnológicos, nos quais o distanciamento se tornou uma marca forte.

3. Criatividade

O profissional também precisará ser, cada vez mais, um ser criativo, que consegue conectar as informações que surgem de uma forma inovadora, mas fazendo com que isso gere resultados positivos. As novas tecnologias e produtos também contribuem, pois demandam caminhos diferentes.

Vale perceber que, mesmo com todas as evoluções que estamos vivendo, as máquinas ainda não têm a capacidade criativa do ser humano, o que faz com que esse seja um dos pontos fortes para quem deseja ocupar os melhores cargos nas organizações do futuro.

4. Pensamento crítico

Por fim, pouco adianta reunir todas as qualidades mencionadas se a pessoa não possuir pensamento crítico. Essa é uma habilidade que reúne raciocínio, lógica e uma visão ampla do mercado, o que a torna, logicamente, muito difícil de ser conseguida.

O profissional do futuro deverá ser capaz de utilizar coerência e estratégia para questionar determinados problemas, identificar boas oportunidades, avaliar as diferentes soluções para um obstáculo e saber incorporar as novidades que a tecnologia proporciona.

Pronto! Aqui você pôde conhecer mais sobre as habilidades do futuro, logo, se deseja se diferenciar no seu segmento, contar com a visão de um profissional focado no desenvolvimento de carreira e gestão de imagem pode auxiliar no descobrimento e na apropriação das aptidões que você precisa!

Então, quer se dedicar desde já para não ficar para trás? Entre em contato conosco, queremos muito ajudar!

profissional-liberal-voce-sabe-se-diferenciar-na-sua-carreira.jpeg

Profissional liberal, você sabe se diferenciar na sua carreira?

Diante de tanta concorrência, uma questão que sobressai para o profissional liberal é: como conseguir a diferenciação? Em outras palavras, de que forma se destacar e trilhar uma carreira de sucesso? Afinal, ninguém quer ser apenas mais um entre tantos outros, certo? Pelo contrário: o intuito é chegar ao topo, apresentando um serviço exclusivo.

Para ajudar você nessa missão, preparamos um conteúdo especial abordando algumas ações simples e efetivas, mas essenciais para os profissionais liberais que buscam se diferenciar na carreira. Gostou da premissa? Então continue a leitura!

Amplie a visão

Profissionais de sucesso têm uma visão mais ampla do mundo. Eles saem da zona de conforto e se colocam em situações desafiadoras, despertando habilidades especiais. Assim conseguem, inclusive, prever cenários e a partir de então criar soluções que o cliente nem mesmo conhecia.

Não para por aí. Eles encaram as adversidades como fonte de aprendizagem, fator que os prepara para lidar com qualquer situação — desde as simples até as mais complexas. Por isso, comece a pensar fora da caixinha: largue o senso comum de lado e procure expandir seus horizontes.

Invista em capacitação

Já alertava a sabedoria popular: conhecimento nunca é demais. Essa premissa é totalmente verdadeira, sobretudo para os profissionais liberais — até porque você não quer correr o risco de ficar ultrapassado. Lembre-se de que, em questão de meses, o que havia de mais moderno pode virar obsoleto.

Não à toa, é primordial ficar ligado em relação às novidades do mercado. Inscreva-se em palestras, workshop, cursos e demais eventos relacionados ao seu segmento, atualizando constantemente os saberes. Assim, você passa a estar apto a oferecer atendimento e serviços de excelência, destacando-se da concorrência.

Reconheça pontos fortes e fracos

Existem aqueles que têm dificuldade com a comunicação, uma vez que não conseguem exprimir bem suas ideias. Já outros sofrem com planejamentos. Isso sem falar dos profissionais que dominam muito bem esses dois aspectos mas pecam quando o assunto é marketing pessoal.

Fica evidente, nesse contexto, que cada profissional apresenta pontos fracos e fortes. Cabe a você, então, verificar quais são suas fraquezas e criar métodos efetivos para eliminá-las ou, pelo menos, reduzi-las. Não se esqueça de que um profissional diferenciado mantem o equilíbrio e a harmonia entre todas as características.

Estabeleça metas

Onde você quer estar daqui a cinco, dez ou 15 anos? Se vê trabalhando em um cargo de destaque para uma multinacional ou gerindo um negócio próprio que é referência nacional?

Claro que não há certo ou errado entre essas duas opções. O que não se deve é ingressar na chamada zona de conforto. O ideal consiste em definir metas a curto, médio e longo prazo, criando um plano de ação que possibilite alcançar os objetivos traçados. Afinal, nada cai do céu, certo?

Fato é que, para se diferenciar na carreira, o profissional liberal precisa ter organização e dedicação ao propósito — os resultados estão diretamente ligados ao desempenho. Isso significa que você é o principal responsável pelo seu sucesso ou fracasso.

Agora que já sabe como conquistar a diferenciação no mercado, siga a gente nas redes sociais: estamos no Facebook, no Twitter e no LinkedIn!

3-razoes-que-impedem-voce-de-aumentar-seus-clientes-de-consultoria.jpeg

3 razões que impedem você de aumentar seus clientes de consultoria

A consultoria é um ramo que conquista cada vez mais o mercado. Porém, para conseguir se destacar, é necessário apresentar diferenciais competitivos — até porque não basta ser apenas mais um. Pelo contrário, o indicado é oferecer produtos e serviços exclusivos, que solucionem perfeitamente as demandas do público. Lembre-se de que você será responsável por resolver um problema que o cliente nem mesmo sabia que existia.

Além do mais, é preciso ter cuidado em relação aos erros cometidos, pois uma simples gafe ou falha pode ser o suficiente para perder de vez a clientela. Para ajudá-lo a melhorar os resultados do seu trabalho, apresentamos três ações que devem ser evitadas a qualquer custo, pois elas atrapalham você a aumentar clientes, e as devidas soluções. Confira!

1. Não conhecer o seu público

Um dos principais fatores que impede o aumento dos clientes é a falta de conhecimento do seu público-alvo. Parece um erro simples, mas acredite: ele pode afetar o seu negócio, atrapalhando, por exemplo, o crescimento e consolidação da consultoria . Tenha em mente de que nada adianta ter um serviço diferenciado, mas não conseguir expandir o seu serviço para o mercado.

Nesse sentido, é importante não só conhecer o seu público, mas também compreendê-lo. Entenda quais são as aspirações, medos, expectativas e necessidades dos clientes.

Mas não pare por aí. É fundamental também segmentar seu mercado. Para isso, crie dentro do seu nicho subgrupos que têm comportamentos de compras parecidos e elabore serviços com base nesses perfis. Depois,  desenvolva uma estratégia de comunicação que dialogue diretamente com o cliente.

2. Não ter autoridade no mercado

Quando há algum problema, independentemente da área, você procura quem é referência no assunto para resolvê-lo. A mesma premissa vale para o seu cliente. Ele quer trabalhar com um profissional que domina o assunto e seja destaque no ramo da consultoria. Por isso, é importante investir em cursos que aprimorem o seu know how e, claro, de toda a equipe.

Além do mais, aposte na produção de conteúdo para blogs, abordando temas que sejam relevantes para os seus clientes. Não esqueça, nesse aspecto, de utilizar palavras-chaves e escaneamento para melhorar a posição do conteúdo nos motores de busca. Em outras palavras, use as técnicas de SEO ao seu favor.

É fundamental também definir a persona, que é uma espécie de personagem fictício criado para representar os diferente tipos de clientes. O conteúdo deve ser desenvolvido levando em consideração as particularidades da persona.

Investir, de forma geral, no marketing digital, não só vai ajudar na questão da autoridade, mas também vai alavancar o seu negócio. Afinal, como já dizia a sabedoria popular, quem não é visto, não é lembrado.

3. Não transmitir confiança

Ao procurar uma consultoria, o cliente busca por uma empresa ou profissional experiente, no qual ele se sinta seguro. Em contrapartida, a falta de confiança atrapalha você a conseguir mais clientes.

Para solucionar essa questão, trabalhe a linguagem corporal. Afinal, o corpo também fala. O ideal é manter uma postura firme e consiste, mostrando que você tem pleno conhecimento do assunto abordado. Essa ação vai transmitir mais segurança e criar um elo de confiança mútuo.

Além do mais, tenha cuidado em relação às expressões faciais. Mostre um semblante amigável e utilize um tom de voz equilibrado, sendo cordial. O intuito aqui é deixar o cliente à vontade, transmitindo uma sensação de bem-estar.

Fato é que para aumentar clientes é necessário dedicar-se à profissão, lembrando que esse é um processo gradual — até por que os resultados não surgem do dia para a noite. No mais, aposte na criação de um diferencial competitivo, o qual vai ajudá-lo tanto na ampliação no público quanto na satisfação do cliente.

Quer se inteirar mais sobre a área de consultoria? Leia, então, nosso artigo que ensina como descobrir o real valor do seu trabalho e como cobrar por ele.

veja-como-usar-pontos-fortes-e-fracos-para-se-destacar-no-mercado.jpeg

Veja como usar pontos fortes e fracos para se destacar no mercado

Você sabe por que deve conhecer quais são seus pontos fortes e fracos para se destacar profissionalmente? Pois bem! Essas informações são fundamentais para que seja possível realçar aquilo que você tem de bom, aprimorar o que for necessário e apresentar um perfil mais interessante para o mercado de trabalho.

Pessoas equilibradas, com qualidades realçadas e defeitos atenuados, tendem a ser mais requisitadas para boas chances de trabalho. Porém, analisar os próprios defeitos e qualidades pode ser um processo complexo. Afinal, nem sempre estamos prontos para encarar nossa intimidade tão de perto, não é mesmo? Mas saiba que tal atitude vale a pena!

Pensando nisso, leia este post com atenção e aprenda como usar seus pontos fortes e fracos para se destacar no mercado!

Por que é importante saber quais são os pontos fortes e fracos?

Independentemente da sua área de atuação, uma coisa é certa: para conquistar as melhores chances e ser lembrado nas oportunidades certas, sendo considerado um profissional de destaque e rendimento, é preciso apresentar um conjunto de fatores.

Qualificação, competência, produtividade, personalidade e agilidade, é claro, estão entre eles. Nesse sentido, para apresentar um conjunto mais equilibrado e interessante, é necessário você mesmo entender quais são seus pontos fortes e fracos.

Como identificar seus pontos fortes e fracos?

Esse é um processo íntimo, que só você pode fazer. É claro que vale, e muito, a iniciativa de buscar a opinião de terceiros sobre como você age, para considerar na sua avaliação. Mas, no fim das contas, só você pode entender a sua vida interior, as origens das suas características e todas as particularidades da sua personalidade.

Por isso, preste atenção nas dicas a seguir e identifique seus pontos fortes e fracos com mais eficiência!

Reflita sobre a sua vida e a sua personalidade

Inicie o processo com uma boa autoanálise e reflexão sobre a sua própria vida, suas conquistas, seus objetivos e suas características inatas. A partir daí, suas qualidades e seus defeitos começam a vir à tona, e iniciar uma mudança fica mais fácil.

Peça feedbacks de pessoas que o conhecem bem

No entanto, basear o seu diagnóstico somente na autoanálise pode fazer com que aspectos importantes fiquem de fora. Há características suas que somente os outros conseguem apontar.

Por isso, é relevante pedir a ajuda de familiares, de amigos e de colegas de trabalho. Pergunte francamente quais são os pontos fortes e fracos que eles enxergam em você e considere isso na sua autoanálise.

Pense sobre como você se porta diante de determinadas situações

Para fechar, pense como você se comporta diante de determinadas situações — seja na vida pessoal, seja no trabalho. Faça perguntas do tipo:

  • Como eu ajo quando estou em um local onde não conheço ninguém?
  • Se perdesse todo o meu dinheiro, como faria para me virar?
  • De que forma eu trato pessoas de diferentes classes sociais?

Colocando-se em situações diferentes, mesmo por mais absurdas ou inesperadas que pareçam, você entra em contato com características que não são óbvias e nem aparecem no dia. Essa é a relevância desse exercício.

Ao concluir seu processo de autoanálise, você deverá saber responder quais são os seus pontos fortes e fracos. Por sua vez, isso é o início de um trabalho de branding, cujo pilar é o autoconhecimento para iniciar uma mudança.

Para saber mais sobre o assunto, que tal assinar a nossa newsletter e receber todas as atualizações do blog direto no seu e-mail? Até a próxima!

proposta-de-valor-e-diferenciacao-de-carreira-entenda-essa-relacao.jpeg

Proposta de valor e diferenciação de carreira: entenda essa relação

No mundo do trabalho, é importante demonstrar aspectos de diferenciação de carreira. Mas o que é isso? É tudo aquilo que faz com que alguém seja a pessoa ideal para assumir determinado cargo, oferecer assessoria ou ser considerada especialista em uma área.

Uma ferramenta que permite o reconhecimento dos diferenciais profissionais é a proposta de valor. Quanto melhor você consegue demonstrar o valor do seu trabalho, mais chances tem de ser escolhido por empresas ou clientes para executar determinado projeto.

Quer aprender a trabalhar sua proposta de valor e usá-la para se destacar dos demais? Então, continue a leitura e mãos à obra!

O que é uma proposta de valor?

Vamos começar pela definição desse conceito, pois você precisa entender o que é uma proposta de valor para conseguir elaborá-la

O termo se refere à promessa que você faz a quem busca os seus serviços. Quando entram em contato com você, os potenciais clientes precisam entender com clareza:

  • como seu produto/serviço resolve o que eles precisam;
  • os benefícios comprovados daquilo que você oferece (principalmente relativos à otimização de tempo, economia ou lucro e garantia de bem-estar);
  • por que fazer negócio com você será melhor do que com outros.

Por que é importante ter uma proposta de valor?

Quando se trata de trabalho, sabemos que a concorrência é um grande obstáculo. Você já parou para pensar no número de pessoas que oferecem exatamente os mesmos serviços que você? Se você atua como profissional liberal, por exemplo, lidar com a concorrência é uma situação ainda mais evidente na sua vida.

Assim, para ter êxito e conseguir viver do seu trabalho, você precisa mostrar aos clientes que é diferenciado, ou seja, precisa agregar valores e vantagens que levem as pessoas a preferirem você em vez dos seus concorrentes.

Como definir uma proposta desse tipo?

Para conquistar as pessoas e transformá-las em clientes, você tem que convencê-las de que é a melhor escolha para ajudá-las. Para efetivar isso, é fundamental posicionar bem sua imagem e falar com quem realmente está predisposto a fazer negócio com você.

Seu posicionamento profissional pode ser determinado a partir de características como:

  • um atributo — algo que só você (ou que você entre poucos) tem, por exemplo, “o único profissional da cidade que oferece este serviço”;
  • um benefício — algo em seu serviço que seja comprovadamente melhor que dos outros, como “100% das pessoas orientadas alcançaram seus objetivos”;
  • um determinado público, de forma a atrair clientes qualificados e fiéis — “assessoria exclusiva a profissionais da saúde”;
  • o preço e a qualidade — demonstrar que a qualidade do seu trabalho vale o preço a ser pagado: “serviço certificado pelo órgão X” ou “profissional premiado pela instituição Y”.

Outro quesito importante para sua proposta de valor é o preço daquilo que você oferece. Em uma pesquisa, a Fecomércio do RJ descobriu que, para mais de 80% das pessoas, é o preço que influencia a decisão de compra. Assim, sua proposta deve deixar claro ao cliente se ele:

  • pagará mais do que o normal, porém terá mais vantagens;
  • pagará o valor padrão, mas ganhará além do que é normalmente oferecido;
  • pagará menos, mas assim mesmo ganhará o que comumente é oferecido;
  • ganhará menos, mas também pagará um valor bem mais baixo.

Sobre o preço, vale ainda pensar em diferentes formas de cobrar pelo que você oferece, visando deixar seu trabalho acessível a diferentes perfis. Assim, estabeleça de dois a três tipos de planos de serviços — um mais econômico, um padrão e um mais caro.

Como minha proposta leva a uma diferenciação de carreira?

Após definir os aspectos comentados no tópico acima, você precisa deixá-los explícitos na sua proposta de valor.

Portanto, é importante abordar esses pontos ao conversar com seus clientes e também na hora de planejar seu marketing e publicidade. Assim, você conseguirá estabelecer sua identidade profissional e demonstrará, com mais precisão, quais características o destacam profissionalmente.

Pronto para elaborar sua proposta de valor? Aproveite as informações deste texto e demonstre às pessoas que a diferenciação de carreira faz de você um grande profissional!

Tem outras sugestões ou dúvidas sobre o tema? Experiências para compartilhar com a gente? Deixe seu comentário e entre para a conversa!

diferencial-competitivo-3-dicas-para-encontrar-o-seu.jpeg

Diferencial competitivo: 3 dicas para encontrar o seu

O diferencial competitivo é um assunto muito falado nos dias de hoje. Entretanto, poucos sabem da real importância de se destacar entre os demais profissionais da área.

Será que isso significa, apenas, ser o mais eficiente? Ou existem outras características que colaboram para ter um diferencial? A dúvida segue existindo e, com ela, a estagnação profissional.

E foi pensando nesse assunto que desenvolvemos este artigo sobre a importância de ter um diferencial e algumas dicas para que você se destaque no mercado de trabalho. Ficou curioso? Continue lendo e saiba como isso é possível! Vamos lá?

Entenda o que é um diferencial competitivo

Um diferencial competitivo pode ser definido como uma característica ou um  atributo que deixa um determinado profissional em destaque em relação aos outros que atuam na mesma área.

Essa característica não é, necessariamente, algo engessado. Por exemplo, o diferencial pode ser um hábito, um atributo da personalidade ou, até mesmo, algum curso ou capacitação.

Veja qual a importância desse diferencial para sobressair na carreira

Como lei natural do mercado, uma empresa sempre buscará todas as formas e mecanismos que a ajudem a se destacar entre as suas concorrentes, não é mesmo? E, nessa busca, um dos fatores mais valorizados é justamente recrutar colaboradores que tenham o mesmo objetivo: destacar-se.

É nesse ponto que percebemos a importância que ter um diferencial competitivo faz na carreira de alguém. Imagine uma seleção para recrutamento de novos consultores de imagem. Obviamente, a empresa selecionará para fazer parte da equipe aqueles que terão um nível maior de entrega, se mostrando mais produtivos.

Portanto, se você ainda pensa que ter uma qualificação básica é o suficiente para conseguir uma boa imagem profissional, reformule agora mesmo esse pensamento. E, para começar, veja abaixo algumas dicas para obter o seu próprio diferencial!

Confira 3 dicas para encontrar o seu diferencial competitivo

1. Conheça seus pontos fortes e fracos

A maioria das pessoas ainda não valoriza o autoconhecimento. No entanto, a partir do momento em que você passa ter ao seu dispor essa ferramenta de melhoria contínua, automaticamente, já estará na frente dos concorrentes.

Conhecer quais são os seus pontos fortes é uma forma de valorizar o seu trabalho e reconhecer-se como um bom profissional. Por outro lado, saber em quais pontos você ainda deixa a desejar também é essencial para buscar formas de aprimorar-se.

2. Seja proativo

Essa é uma das qualidades mais buscadas atualmente pelos recrutadores. Um profissional é considerado proativo quando possui a habilidade de se antecipar e solucionar problemas — antes mesmo de receber um comando do seu líder.

Você já deve imaginar por que essa característica é considerada um diferencial competitivo, não é mesmo? É claro que uma empresa prefere um funcionário que supere as expectativas a outro que só tome atitudes se for ordenado. Esse colaborador acaba gerando perda de tempo — e tempo é dinheiro.

3. Torne-se referência na sua área de atuação

Você possui um bom currículo? Realizou os cursos básicos que a maioria das pessoas também já fez? Ótimo! Mas ainda não é o suficiente. Ter no seu currículo o que todos os outros competidores também têm é importante, mas não faz de você um candidato diferente.

Por esse motivo, é imprescindível que você busque sempre capacitar-se e atualizar-se em relação às novidades e tendências do mercado, pois assim estará um passo a frente dos outros que não possuem os mesmos conhecimentos.

Invista, portanto, na proposta de valor de sua marca se quiser vê-la crescer, pois, dessa maneira, ela funcionará como o diferencial competitivo que vai fazer a diferença para o seu público-alvo.

E para se tornar ainda mais competitivo, baixe o nosso e-book e aprenda a construir a sua marca pessoal! Até a próxima!

gestao-de-imagem-como-diferencial-competitivo-para-o-profissional1239

Gestão de imagem como diferencial competitivo para o profissional

Você já ouviu dizer que, para ser bem-sucedido, é preciso parecer bem-sucedido? Para alguns essa afirmação pode soar superficial, mas o fato é que ela carrega um fundo de verdade: para ter sucesso, fazer uma boa administração de imagem é um passo fundamental. Afinal, a impressão que você deixa é importante para passar uma série de mensagens — como respeitabilidade e credibilidade — para seus colegas, concorrentes, empregadores e clientes.

Mas muito se engana quem acredita que a questão da imagem é meramente subjetiva: como outras características profissionais, é possível administrar a própria imagem buscando atingir objetivos bastante concretos, que vão desde conseguir um bom emprego até conquistar a confiança de um cliente. Quer saber como? Então confira nosso post!

O que é gestão de imagem?

Saber administrar a sua imagem é a capacidade de criar uma marca pessoal de impacto, que te ajude a atingir seus objetivos profissionais ao mesmo tempo que te diferencia dos seus competidores no mercado. Essa gestão não pode se basear em ficção — afinal, uma imagem que não condiz com o perfil de um profissional é o primeiro passo para que este acabe ficando sem credibilidade.

Por isso, é importante que a marca que será cultivada encontre respaldo nas próprias características. A PD, empresa especializada em Gestão de Imagem e Carreira, realiza um trabalho muito interessante nesse sentido: ela mapeia o DNA de um profissional, descobrindo suas qualidades mais marcantes. Com essas informações em mãos, a consultoria ajuda a traçar uma estratégia para gestão da imagem profissional que se apoie, justamente, nesses pontos apresentados pelo profissional.

Quais as vantagens de uma gestão de imagem?

A primeira vantagem é que a gestão bem feita da sua marca pessoal irá lhe ajudar a ser visto no mercado. A visibilidade de um profissional não depende exclusivamente das suas habilidades técnicas ou gerenciais. Quando se é capaz de passar uma boa imagem, seja através da sua aparência ou atitude, as pessoas serão capazes de te reconhecer e se interessar pela sua trajetória pessoal. O primeiro passo para crescer é, portanto, se destacar e investir na própria reputação.

Se destacando no mercado, você irá se capaz de encontrar melhores posições profissionais, seja através de promoções ou mesmo se colocando em outras empresas. Sua empregabilidade — seu potencial para atingir melhores cargos, estará reforçada.

Profissionais com marcas pessoais administradas conseguem transmitir seus verdadeiros valores para seus interlocutores, o que resulta em um aumento da capacidade de negociação e convencimento. Isso se dá através da própria percepção de imagem pessoal: por um lado, o próprio profissional que consegue transmitir a imagem que deseja tem um ganho de autoestima e autoconfiança. Por outro lado, os interlocutores desse profissional conseguem perceber esse aumento de estima e tendem a confiar mais em um profissional seguro de si.

O que fazer para aperfeiçoar minha imagem?

Um profissional que se veste bem já passa uma excelente primeira impressão, uma vantagem competitiva que não deve ser descartada. No entanto, gestão de imagem é muito mais do que a administração do guarda-roupas. É a sua personalidade e atitudes que irão cristalizar a sua marca pessoal. Quando recebemos um aperto de mão firme, não acreditamos mais na seriedade de uma pessoa? Um tom de voz baixo e a fala calma não são características de profissionais com total autocontrole? São pequenos gestos ou características que fazem a diferença na construção de uma reputação positiva. A gestão da sua imagem irá te ajudar a valorizar os seus próprios pontos fortes, criando uma percepção da sua imagem junto a clientes, concorrentes e parceiros condizente com sua capacidade e potencialidade profissional. Sua imagem, portanto, fala muito mais do que você imagina.

Se interessou pela gestão de imagem, mas ficou com alguma dúvida? Faça sua pergunta na nossa caixa de comentários!