Posts

imagem profissional

Imagem profissional: como uma consultoria especializada pode te ajudar?

A imagem profissional é um tema cada vez mais presente nos conteúdos voltados ao crescimento profissional. Isso acontece porque sua importância é enorme para quem busca melhores oportunidades e, principalmente, crescimento na carreira.

Sua imagem inclui sua maneira de se vestir, falar e até mesmo suas ações durante sua entrevista ou cotidiano no mercado de trabalho. Para conseguir alcançar os melhores cargos, é imprescindível manter a congruência e principalmente ter domínio de tudo o que você está comunicando para seus colaboradores.

Reconhecendo essa importância, neste post falaremos como você pode se atentar mais a esse aspecto da sua vida profissional, além de mencionar como uma consultoria especializada pode ajudar a alavancar seus resultados.

Pronto para saber mais a respeito? Continue sua leitura até o final!

Como desenvolver uma boa imagem profissional

Uma boa imagem profissional vai além do currículo. Ter grandes experiências e até mesmo uma longa lista de certificações é importante, mas, a cada ano, esses se tornam requisitos comuns e que podem diferenciar você da concorrência.

Apesar de muito importantes, é preciso entender que uma contratação em um cargo de destaque depende de muito mais do que isso. Sua comunicação, maneira de vestir e postura no ambiente empresarial também são diferenciais que devem ser trabalhados.

Para conseguir uma vaga como executivo, por exemplo, é imprescindível ter aparência e modo de agir de um líder. Afinal, o trabalho exige comunicação, proatividade e, principalmente, ambição para solução de problemas e conquista de novos resultados.

Portanto transparecer tudo isso na sua entrevista ou até mesmo durante sua jornada de trabalho é essencial para conseguir comunicar suas intenções e principalmente demonstrar sua capacidades.

Quais são os fatores determinantes na sua imagem

Acima, falamos sobre esses fatores. O primeiro deles é a sua comunicação, que sempre deve estar alinhada com seus objetivos e ambiente organizacional. Em espaços executivos, é interessante ter um vocabulário adequado, assim como um policiamento contínuo para utilização de gírias e outras expressões que não cabem no contexto da sua função profissional.

Em seguida, nós temos a maneira de vestir, que quase sempre é mencionada pelo pessoal do Recursos Humanos como uma importante área de atenção. Na maioria dos ambientes de trabalho, por exemplo, não é permitido uso de chinelos e bermuda, e isso tem uma razão: essas vestimentas passam ar de descontração e pouca seriedade.

Por isso, é importante se manter alinhado com sua companhia e com todo o regimento interno. A utilização de roupas neutras e discretas sempre é uma boa pedida para ambos os sexos. Lembrando que a maquiagem e os acessórios também devem seguir essa mesma linha.

Não menos importante, nós temos a postura profissional. Essa talvez seja um dos principais fatores da sua imagem. A pontualidade, proatividade, capacidade de resolução de problemas e todas suas competências entram nessa parte, que deve sempre ser trabalhada para quem deseja voar mais alto.

Sendo assim, não deixe de se atentar a como você reage com seus clientes e colaboradores e sempre busque a melhora contínua nos seu modo de agir e nos seus processos laborais. É preciso lembrar que não basta ter um currículo competente, é preciso demonstrar ativamente suas habilidades no próprio mercado de trabalho para conseguir o destaque e reconhecimento profissional.

Como uma consultoria especializada pode ajudar sua carreira

Uma consultoria especializada pode ajudar você a fazer uma autoanálise e a auxiliar na mudança de cada um desses aspectos que mencionamos acima. Esse trabalho é mais complexo do que parece e, sem acompanhamento adequado, a chance de erro é enorme.

Não podemos deixar de mencionar que cada indústria busca certo tipo de profissional. Por isso, estudar e entender essas variações para cada ramo é um trabalho complexo que exige know-how e muita experiência daqueles que atuam no desenvolvimento de pessoas.

Além do mais, o auxílio de quem conhece e atua no processo pode encurtar seu caminho e potencializar seus resultados em um espaço de tempo muito menor do que o esperado. Por essa razão, vale a pena investir em uma consultoria especializada em imagem profissional.

Gostou do post? Então entre em contato conosco! Estamos prontos para lhe atender e ajudar você a alcançar novos patamares na sua carreira!

a-importancia-da-oratoria-para-a-gestao-de-imagem-e-carreira.jpeg

A importância da oratória para a gestão de imagem e carreira

Uma boa comunicação é uma característica necessária para qualquer profissional. Pessoas que possuem uma boa oratória têm mais chances de alcançar altos cargos dentro de uma empresa.

Além disso, quem se comunica corretamente detém poder ampliado de persuasão e transmite maior segurança e credibilidade, conseguindo, assim, influenciar pessoas. Falar bem, portanto, é capaz de levá-lo muito longe na carreira.

Neste post, vamos abordar como ter uma boa oratória e como ela pode contribuir para seu desenvolvimento pessoal e profissional. Quer saber mais? Confira abaixo.

O que é oratória?

De maneira simples, a oratória é a habilidade de falar em público de forma clara, objetiva, estruturada e definida. Também está ligada à eloquência, à capacidade de transmitir ideias de um jeito preciso e envolvente. Ela tem vários interesses: comunicar, entreter, influenciar ou mesmo convencer.

Algumas pessoas têm mais facilidade de falar em público, no entanto, todos podem ser bons oradores. Há técnicas que são aprendidas e treinadas a fim de melhorar essa aptidão.

Como ter uma boa oratória?

Para saber como desenvolver essa técnica você precisará de prática, preparação e dedicação. Um bom discurso ajuda na hora de falar em público, mas outras habilidades também são necessárias. Afinal, a sua comunicação não depende apenas do que diz, mas de como se porta.

Para prender a atenção dos seus ouvintes e causar um impacto positivo, veja quais dicas colocar em prática.

Fique atento à sua postura

Antes mesmo de começar a falar, observando a sua postura, as pessoas poderão ter impressões sobre a sua personalidade. Não controlar suas emoções, portanto, transmite uma visão negativa.

Fique atento à postura da coluna, que deve ser mantida sempre ereta. As mãos devem ficar unidas em frente ao corpo, passando uma imagem de tranquilidade e segurança sobre o que será dito.

Caminhe

Andar pelo local que você está pode ser uma estratégia para se acalmar. Essa técnica é bastante utilizada por oradores experientes, pois até mesmo eles ficam nervosos ao falar para uma plateia.

Também é um meio para explorar o público em diferentes pontos do ambiente. Apenas tome cuidado para não distrair as pessoas do seu discurso por causa do grande movimento.

Olhe para as pessoas

Já notou que, ao conversamos com alguém olhando para a pessoa, ela entende melhor o que você quer dizer? Isso ocorre porque, ao estabelecer esse contato, o outro presta atenção nas suas palavras.

Portanto, explore esse recurso e nunca fale olhando para o chão, teto ou outros locais. Além de tudo, é um jeito de demonstrar maior confiança em sua expressão.

Treine o que vai falar

Nem sempre isso é possível, mas se já souber que falará em público, ensaie o que dirá — você pode usar o espelho ou pedir auxílio para um amigo.

Um bom exercício é filmar seu treino e anotar o que deve ser melhorado. Dessa forma, ficará mais confiante quando chegar o momento de se expor.

Conquiste a atenção desde o começo

Se a intenção é fazer com que a sua apresentação seja bem recebida, é essencial captar a atenção das pessoas logo de cara. Assim, os espectadores acompanham o seu raciocínio e a reação é bem melhor.

Para fazer isso, crie uma abertura impactante ou use recursos especiais, como storytelling. Contar uma história do jeito certo ajuda a prender a atenção de quem ouve e garante um resultado melhor para a sua fala.

Use o poder da síntese

A tarefa de como ter uma boa oratória também inclui acertar na mensagem a ser comunicada. Elaborar um discurso longo e cheio de reviravoltas e linhas de raciocínio só faz com que os indivíduos se percam nos próprios pensamentos.

Então, lembre-se de que menos é mais. Prefira ir direto ao ponto, com objetividade, síntese de ideias e uma comunicação livre dos temidos ruídos.

Acerte no ritmo e na entonação

Ninguém merece ir a uma palestra e encontrar um orador desmotivado, que fala muito baixo ou rápido demais, não é? Para que você não seja essa pessoa, é o momento de ficar de olho no ritmo, na entonação e até no seu estado de espírito.

Demonstrar empolgação em conversar com as pessoas já é um primeiro passo importante. Na hora de falar, tome cuidado para atingir o volume certo, com uma entonação que todos possam aproveitar. Com o desenrolar da linha de raciocínio, encontre a velocidade adequada — nem rápida e nem lenta demais. Assim, é possível conquistar um resultado melhor.

Trabalhe a inovação

Além disso, é essencial que você saiba que não depende apenas das palavras ou de recursos típicos, como a famosa apresentação de slides. Você pode e deve investir em elementos novos, que despertem a atenção e o interesse das pessoas.

Esse é o momento de trazer recursos inéditos e permitir que as pessoas saiam com algo do que disse. Você pode apresentar um dado pouco explorado, realizar uma dinâmica ou dar um conselho muito prático. A intenção é fazer com que as pessoas se surpreendam e tenham uma impressão positiva.

Tenha um plano B

Não dá para negar que, ao falar em público, nem tudo sai conforme o previsto. Talvez aquela piadinha espirituosa não cause nenhuma reação ou não haja voluntários para a dinâmica. Do aspecto técnico, o microfone pode falhar ou o slide não abrir.

Em vez de se apavorar com essas possibilidades, o melhor é se preparar para elas. Pense em tudo o que talvez não saia como o planejado e crie um plano B. Tenha uma solução para cada imprevisto, de modo a aumentar a sua segurança.

Qual a importância da oratória para o personal branding?

Abordamos em outro post a influência do personal branding para sua carreira. Falar bem em público pode ajudar você a criar sua marca pessoal, proporcionando maior destaque e melhor reputação.

Um bom orador também tem facilidade de fazer novas amizades, o que é interessante para o networking. Portanto, é um fator chave em qualquer área em que quiser atuar, porque aprimora a comunicação e as relações interpessoais.

Porém, é válido lembrar que personal branding e marketing pessoal não são a mesma coisa. O primeiro tem a ver com o gerenciamento do que o torna único e do que o destaca entre as outras pessoas. Já o segundo busca atender a necessidades e expectativas dos interlocutores, além de aumentar a potência da sua marca pessoal. A oratória ajuda ambos os conceitos, mas é relevante notar que cada um tem um objetivo.

Notou a importância e dos impactos de como ter uma boa oratória para seu desenvolvimento profissional? Lembre-se de que ela deve ser praticada com frequência para atingir a excelência.

Se quiser outras dicas para a gestão da sua carreira e da sua imagem profissional, assine nossa newsletter e não fique de fora das novidades!

saiba-o-que-e-e-qual-a-importancia-da-presenca-profissional.jpeg

Saiba o que é e qual a importância da presença profissional!

Ao fazer uma apresentação para algum cliente em potencial, enfrentar uma entrevista com um empregador ou aparecer para a sua primeira auditoria em uma empresa, é fundamental passar uma boa presença profissional. Afinal, ela diz tudo sobre como você se apresenta por meio de suas roupas, linguagem corporal, escolha de palavras e habilidades sociais e comportamentais, as famosas soft e hard skills.

Além disso, é uma ótima alternativa para ajudar a se destacar no mercado de trabalho, apresentar suas competências sem precisar mostrar nenhum currículo e transmitir muita autoconfiança e autocontrole. Sendo assim, preparamos um miniguia especial para que você possa compreender o que esse termo realmente significa e incorporá-lo em sua vida da melhor forma. Quer saber como? Então continue a leitura e confira!

Qual é a verdadeira importância da presença profissional?

Todos se preocupam ou cuidam da presença profissional. Inclusive, muitas pessoas se dedicam quase que exclusivamente a aprimorar os conhecimentos técnicos em detrimento do refinamento comportamental, o qual tem tanto ou mais valor que a especialização em si.

Inclusive, quem não tem essa qualidade, além de não se destacar na multidão de e-mails, reuniões de negócios e ocasiões sociais, encontra certas dificuldades para defender suas convicções, influenciar pessoas e manter um índice elevado de acertos em decisões consideradas importantes.

No entanto, o desempenho desses indivíduos não é apenas avaliado pelas suas qualidades técnicas, mas pelos resultados obtidos por meio da condução das atividades, da performance de sua equipe e, principalmente, do seu comprometimento.

A satisfação pessoal também conta muito nesse quesito. Afinal, quem está satisfeito consigo mesmo e com o que transmite para o mundo consegue captar toda a atenção de quem o escuta, transmitindo credibilidade, naturalidade e verdade interior.

Como conseguir ter presença profissional no mercado de trabalho?

O treinamento necessário para desenvolver a presença profissional é relativamente simples, mas requer muita determinação, comprometimento e força de vontade. Confira a seguir os passos necessários para isso:

Desenvolva as soft e hard skills

O primeiro passo para adquirir uma boa presença profissional é desenvolver as soft skills — competências sociais e comportamentais que podem ser amplificadas por qualquer pessoa.

O mercado de trabalho já percebeu as inúmeras vantagens estratégicas obtidas ao contar com essas capacidades. Portanto, elas costumam ser muito valorizadas pela maioria das empresas e é preciso adotá-las o quanto antes. Veja quais são as principais:

  • trabalho em equipe;
  • resolução de problemas;
  • atitude positiva;
  • gestão do tempo;
  • capacidade de comunicação e aprendizado.

Seja positivo

Você já deve saber que um local de trabalho positivo aumenta a produtividade, não é mesmo? Todo mundo tem dias ruins, mas descontar em alguém no escritório — seja em seu colega ou em algum cliente — produzirá respostas e resultados negativos. Portanto, o primeiro passo para ter uma boa presença profissional é pensar positivamente.

Cumpra seus horários

No mercado de trabalho, estar atrasado significa que seu tempo é muito mais importante que o de outra pessoa. Todo mundo tem suas ocupações e a pontualidade é vital para construir uma boa imagem. Ser profissional também é sinônimo de pontualidade. Então, se você se atrasar, peça desculpas e procure não repetir o erro.

Conheça a si mesmo

Se você não reconhece e não entende suas próprias emoções, será muito difícil delimitar o seu território de atuação, tanto profissional quanto pessoal. Por isso, é fundamental que conheça a si próprio e entenda seus limites. Assim, você também poderá definir suas metas profissionais.

Tenha autocontrole

As pessoas que realmente conhecem a si mesmas desenvolvem um autocontrole muito acentuado, dominando suas emoções e situações tensas com bastante facilidade. Portanto, pratique esse exercício diariamente.

Invista na autoconfiança

Ter autoconfiança é a consequência natural das pessoas que se conhecem, sabem identificar as suas emoções, têm a ciência de seu próprio valor e mantêm o controle emocional dentro de um limite razoável para a situação. Além disso, é a principal característica de quem sabe identificar as emoções dos outros, tanto individualmente quanto em equipe.

Valorize seu cliente

Ter uma boa presença profissional inclui desenvolver a capacidade de valorizar as outras pessoas. Usar o nome correto é o primeiro passo para isso e ainda transmite a ideia de que você se importa com os mínimos detalhes.

Se você conseguir se lembrar do nome de alguém depois de ter conversado com ele apenas uma vez, causará uma ótima impressão. No entanto, nem todo mundo tem esse talento, não é verdade?

É muito melhor dizer “Por favor, me diga seu nome de novo!” do que tentar adivinhar e chamar seu cliente ou colega de trabalho com o nome errado. Se referir a alguém do jeito certo é cortês e muito profissional. Então, ao enviar um e-mail, procure soletrar corretamente o nome do destinatário.

Todo mundo gosta de falar de si. Portanto, ouça e repita pequenos trechos das informações que eles transmitirão. Além disso, inclua sempre um sorriso em sua conversa. Quando as pessoas se sentem valorizadas, é provável que confiem muito mais em você e que procurem os seus serviços constantemente.

Vista-se adequadamente

Vestir-se de acordo com a última moda no ambiente de trabalho nem sempre contribui para uma boa presença profissional. Mesmo que muitas empresas sejam um pouco mais casuais, certifique-se de que você está seguindo o código de vestimenta adequadamente. Se necessário, peça esclarecimentos à equipe de recursos humanos. Bom gosto e moda nem sempre são sinônimos e o ideal é seguir as regras com cuidado.

Comunique-se bem

Em um ambiente profissional, não há desculpas para e-mails desleixados ou mensagens mal-escritas. Alguns erros ortográficos podem gerar problemas de interpretação, resultando numa grave falha contra a sua presença profissional. Portanto, peça a alguém que revise e edite os seus comunicados antes de enviá-los ao destinatário.

Procure criar também um papel timbrado profissional e projete uma assinatura padrão para os e-mails do escritório. Uma impressão será estabelecida por meio da sua comunicação escrita e só você decidirá se ela poderá ser negativa ou positiva.

Uma boa presença profissional é aquela que exala confiança. Ao seguir essas dicas, você poderá fazer toda a diferença na sua carreira e criar um ambiente de trabalho que impulsione a empresa para o sucesso.

Além disso, é importante saber que investir no comportamento é o caminho para grandes horizontes, tanto na vida profissional quanto pessoal. Portanto, contar com a ajuda de quem entende desse assunto permitirá que você alcance os seus objetivos e alavanque todas as áreas de sua vida.

E aí, gostou de saber o que é e qual a importância da presença profissional? Quer obter ajuda de quem realmente entende de branding para alavancar a sua carreira de uma vez por todas? Então, entre em contato conosco para que possamos ajudar!

real-estate-majorca-nova-holidays-in-space-inmonova

Pensar na carreira olhando para o futuro – Patricia Dalpra para o site O futuro das coisas

Sociedade emocional, individualização, globalização, economia da experiência, disruptura, mobilidade, ansiedade, medo.  Estes foram os temas abordados pela futuróloga dinamarquesa Anne-Marie Dahl em sua palestra que aconteceu aqui no Rio de Janeiro e que eu tive a oportunidade de estar presente. Muito rica em conceitos e megatendências, sua palestra abordou muito sobre o futuro e o formato das profissões em um futuro muito próximo.

Anne-Marie-Dahl-pensar-na-carreira-olhando-para-o-futuro

A futurista Anne-Marie Dahl em sua palestra no Wired Festival, no Rio, sobre o futuro do trabalho e a sociedade emocional. (Crédito: Agência O Globo)

Flexibilidade na carreira

Gestão de imagem e carreira são temas que permeiam o trabalho que desenvolvo, onde o brand é o caminho para direcionar e planejar a carreira atual ou direcionar e reinventar uma nova.

Por anos trabalhei com estudo e monitoramento de tendências. Em contraste aos meus pais, que tiveram apenas uma profissão – assim como os pais de Anne Marie – eu já tive algumas – design de moda, pesquisadora de tendências, consultora de imagem, coach, estrategista em personal brand, gestora de carreira e pós carreira para esportistas – e provavelmente meus filhos terão seis profissões simultaneamente.

Somos cada vez mais especialistas flexíveis. Cada etapa da nossa vida profissional será importante para a seguinte. Na verdade, cada ciclo vivido é um aprendizado que será incorporado no próximo. Conhecimentos e experiências adquiridos não podem ser engavetados. Muitas vezes temos talentos que são transparentes e não são apropriados como um diferencial. Talento este que pode ser um hobby, um prazer ou uma parte da passagem das nossas vidas.

Nossa história nos move

Devemos cuidar da nossa história. Ela é parte de quem somos. Ela é o nosso brand. Este é uma megatendência citada por Anne-Marie e que estou completamente de acordo.

É através da história que nos conectamos com as nossas emoções e as pessoas se conectam conosco e com o nosso brand. Como Anne-Marie falou, somos uma sociedade emocional. Esta é uma tendência que irá nos guiar, principalmente no ambiente profissional. Pessoas emocionais, empáticas, criativas e que saibam trabalhar em equipe serão muito valorizadas.

Trabalho sem fronteiras

Não existirão barreiras geográficas.  Seremos agentes livres que oferecem serviços autênticos e customizados independente do onde estivermos.  A valorização da autenticidade será de extrema relevância e, aqui, o brand se faz presente e fortemente estratégico. Hoje, podemos atender clientes em qualquer lugar do mundo. Um profissional lá na Mongólia pode oferecer os mesmos serviços que ofereço. Nossos concorrentes estarão em todos os lugares.  Muitos serviços que hoje são oferecidos deverão pensar em uma outra forma de segmentação porque a geográfica definitivamente não será mais determinante.

Veja a matéria completa aqui.

pontos fortes e fracos

Como identificar e entender seus pontos fortes e fracos?

Os pontos fortes e fracos são poderosos aliados na sua carreira e podem fazer total diferença na sua vida profissional. Contudo, para aproveitar essas oportunidades escondidas é essencial fazer uma autoanálise profunda e com total honestidade.

Todo indivíduo tem seus pontos fortes e fracos, que podem ser melhorados e potencializados. Muitos acreditam que os pontos fracos são os que mais precisam de atenção. No entanto, por mais que seja importante encontrar formas de trabalhá-los, os pontos fortes também merecem ser considerados.

É importante que todos aprendam a identificar seus pontos fortes e fracos para que conheçam todo o seu potencial, saibam controlar os seus sentimentos e emoções e tenham noção do caminho que devem percorrer para alcançar todos os seus objetivos e metas.

Sendo assim, preparamos este post para que você aprenda a identificar os seus e os use para a melhoria de todos os campos da vida, principalmente na construção de sua imagem pessoal e profissional. Quer saber como? Então, continue a leitura e confira!

O que são pontos fortes e fracos?

Um ponto forte é a capacidade de executar alguma atividade de maneira quase perfeita, consistentemente. Em outras palavras, é a habilidade de realizar um tipo de tarefa com qualidade acima da média e na hora que quiser.

Por outro lado, o ponto fraco é a incapacidade de realizar algo com qualidade e consistência. Trata-se de uma atividade ou habilidade que, frequentemente, tem o desempenho bem abaixo da média.

Para exemplificar, imagine que você fale muito bem em público. Sempre que é preciso fazer alguma apresentação no trabalho, você é o escolhido da equipe, e a cada 10 apresentações, se sai muito bem em 9. Isso representa 2 pontos fortes: a oratória e a presença.

Só que quando alguma apresentação precisa ser feita em inglês, por exemplo, seu desempenho cai muito. Por mais que sua gesticulação, sua postura e seu carisma sejam perfeitos, essa falta de domínio da língua faz com que a comunicação não mantenha o nível. Nesse caso, fica claro que o ponto fraco é a sua inabilidade de falar inglês.

Talento

Agora que ficou mais claro o que são pontos fortes e fracos, é preciso considerar outro fator importante: o talento. Ele nada mais é que a facilidade com a qual você aprende ou realiza determinado tipo de atividade, como aprender música ou novos idiomas, praticar esportes, ter facilidade para artes, manter o raciocínio lógico, pensar estrategicamente e conservar relacionamentos interpessoais.

Existem muitos tipos de talentos e a ciência ainda não chegou a uma conclusão sobre eles. Afinal, algumas explicações dizem que nosso cérebro já é composto dessas aptidões desde o nascimento ou que elas se formam ainda na infância. De qualquer forma, são pontos fortes naturais.

Como identificá-los?

Uma boa forma de identificar seus pontos fortes e fracos é usando a matriz SWOT. Ela nada mais é que uma ferramenta utilizada para fazer uma excelente análise de ambiente e base para gestão e planejamento estratégico.

A SWOT funciona por meio de um sistema muito simples, que verifica a posição estratégica de qualquer pessoa ou empresa. Além disso, ajuda a eliminar os pontos fracos em áreas em que existam riscos e destaca os pontos fortes onde se identificam certas oportunidades.

O termo SWOT é uma sigla vinda do inglês: strength significa força, weaknesses, fraquezas, opportunities, oportunidades e threats, ameaças. Partindo do fato de que tudo em que acreditamos influencia a nossa realidade, a Análise SWOT leva ao desenvolvimento pessoal e ao autoconhecimento da capacidade realizadora.

Essa análise permite uma grande melhora do indivíduo, levando-o a uma vida mais produtiva, equilibrada e feliz. Além disso, é uma ferramenta de desenvolvimento com base no aprendizado constante, tanto no aspecto pessoal quanto no profissional.

Para conduzi-la, pergunte-se sobre cada uma das 4 áreas examinadas. A honestidade deverá ser crucial, ou o processo não gerará resultados significativos.

Força

O primeiro passo dessa análise é listar e identificar todos os seus pontos fortes. Para isso, cite as atividades que você faz com muita facilidade e também as suas características pessoais positivas, aquelas que você considera importantes e diferenciadas, como:

  • apresentações;
  • oratória;
  • boa comunicação;
  • gestão de conflitos;
  • prevenção de problemas;
  • organização;
  • vendas;
  • relacionamento interpessoal;
  • cumprimento de prazos;
  • responsabilidade;
  • habilidades e conhecimentos técnicos, como idiomas, área de formação etc.

Acrescente também os seus talentos, por mais que seja uma tarefa mais complicada, já que eles são características tão naturais que muitas vezes não os enxergamos muito bem. Além disso, como essas qualidades já estão programadas no cérebro, correm o risco de passar despercebidas. Alguém com habilidade para comunicação, por exemplo, pode não perceber que fala bem em público, justamente por imaginar que todos sejam assim.

Fraqueza

Relate também todos os seus pontos fracos, colocando em uma lista as atividades nas quais você tem baixo desempenho e todas as suas características pessoais negativas. Dificuldade de comunicação, pouca flexibilidade, estresse, insegurança ou baixa liderança são ótimos exemplos.

Procure incluir também alguns pontos relacionados às inabilidades e aos conhecimentos técnicos, como não ter conhecimento de softwares, não falar certo idioma, não ter formação na área etc.

Oportunidades

Para essa seção, procure observar os fatores externos que você pode aproveitar para conquistar uma promoção, encontrar um novo emprego ou determinar uma direção de carreira. Para isso, faça a si mesmo os seguintes questionamentos.

  • Qual é o estado atual da economia?
  • Sua área está em constante crescimento?
  • Existe alguma nova tecnologia em seu setor?

Ameaças

Por fim, olhe para todas as possíveis ameaças que afetem seu crescimento profissional. Essa parte explica os fatores externos que podem ser prejudiciais ao alcance de suas metas. As questões que devem ser consideradas incluem:

  • Sua indústria está se contraindo ou mudando de direção?
  • Existe concorrência nas atividades para as quais você é mais adequado?
  • Qual é o maior risco externo para seus objetivos e metas?

Para uma boa identificação e melhoria de seus pontos fortes e fracos, lembre-se de ser bastante objetivo. Sair da sua zona de conforto, em vez de reforçar suas próprias crenças, ajudará a alcançar todos os resultados que você está procurando. Com isso, tente se ver do ponto de vista de outro profissional, receba a crítica com objetividade e avalie todo o seu potencial presente e futuro. Assim, conseguirá construir uma ótima imagem pessoal e profissional.

Aprenda a potencializar seus pontos fortes

Como mencionamos no início da postagem, os pontos fortes sempre devem ser aprimorados. Inclusive, é prudente aproveitar suas melhores qualidades e desenvolvê-las do que tentar somente melhorar as áreas em que você tem dificuldade.

Isso acontece porque normalmente precisamos de muito mais tempo para aprimorar nossas fraquezas, além disso, sempre temos uma resistência natural para trabalharmos naquilo que não temos muito conforto ou afinidade.

Por essas razões, deve sempre ser sugerido que sua prioridade deve acontecer nas suas melhores habilidades. Inclusive, sua formação, cursos extracurriculares e demais qualificações devem estar nessas áreas — isso gerará um diferencial competitivo e uma melhora sensível nas suas competências.

Para definir e ter segurança sobre onde melhorar, utilize da autoavaliação profissional e veja quais são seus objetivos e anseios para o futuro. Também não esqueça de refletir sobre suas características individuais para ter total certeza — e esse, é o nosso próximo tópico.

Reflita sobre suas características e tente melhorar

Apesar de os pontos fortes serem suas principais “armas”, não podemos deixar de reforçar que é preciso refletir e tentar melhorar suas áreas de dificuldade. Aliás, todas as áreas da sua vida exigem atenção e um pouco de cuidado, especialmente se você busca ter maior de qualidade de vida e bem-estar.

Por isso, não deixe para tirar um tempo durante a semana para pensar e refletir nos seus revezes, o que pode ser melhorado e quais são as áreas da sua personalidade, vida pessoal ou profissional que precisa um pouco mais de atenção.

Um exemplo muito comum de fraqueza que deve ser aprimorada é a habilidade de falar em público, por exemplo. Essa além de uma fraqueza extremamente comum, é um dos maiores medos das pessoas.

Entretanto, sempre que possível, é preciso dar ênfase e treinar essa habilidade aos poucos. Principalmente se seu objetivo for algum alto cargo de liderança ou até mesmo de reconhecimento no seu segmento.

Sendo assim, não deixe de aproveitar essas dicas para elevar ainda mais suas chances de sucesso.

Otimize seu autoconhecimento e invista em ajuda profissional

Por fim, não podemos deixar de mencionar que seu autoconhecimento deve sempre ser exercitado. Essa capacidade de análise e observação sobre seu próprio comportamento pode gerar enormes mudanças na sua vida pessoal e profissional.

Existem várias técnicas para facilitar ainda mais o entendimento de si mesmo, escrever em um diário (ou para si mesmo), observar seus sentimentos e até mesmo sua maneira de agir com outras pessoas são todas atitudes válidas e que cada vez mais são difundidas entre as pessoas.

Na dúvida, recomendamos que você procure ajuda profissional para trabalhar esse aspecto da sua vida. Um olhar externo sempre é bem-vindo, especialmente quando ele é qualificado e pode provocar grandes mudanças de maneira sistemática nas suas ações futuras.

Não se esqueça que a criação de um Personal Branding é muito importante para conseguir destaque e os melhores resultados na carreira, sejam com cargos mais altos, mais importantes e mais influentes.

Nós da PD Gestão de Imagem e Carreira somos especialistas no assunto, temos grande experiência nos mais variados segmentos e estamos aptos a auxiliá-lo na sua ascensão profissional — conte com a gente!

E aí, gostou de aprender a identificar seus pontos fortes e fracos? Deseja obter ajuda de um profissional qualificado para atingir os melhores resultados nessa missão? Então, entre em contato conosco para que possamos ajudar você!

saiba-como-manter-uma-boa-imagem-do-atleta-em-negociacao.jpeg

Saiba como manter uma boa imagem do atleta em negociação

Tentativas para trocar de equipe são períodos muito delicados na carreira de um profissional do esporte. São diversos os detalhes envolvidos no processo, como negociação de valores, adaptação, contratos, entre outros. E além de tudo isso, é fundamental saber manter uma boa imagem do atleta em negociação.

Afinal de contas, o comportamento e a postura do futuro contratado seguem em observação durante as conversas e acertos. Por isso, é importante cuidar da reputação, demonstrar bom desempenho e cuidar de todos os detalhes para evitar desistências por parte do contratante.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue lendo o post e preste atenção nas dicas a seguir!

Entenda a importância da imagem do atleta

Não é porque determinado clube demonstrou interesse no jogador que tudo está resolvido. A imagem do atleta segue em análise durante o período de acertos, por isso é importante manter todas as precauções alinhadas.

Nesse contexto, evitar escândalos de mídia, manter o regime rigoroso de treinos e condicionamento físico e seguir desempenhando bem a posição no time atual são atitudes fundamentais para uma boa negociação.

Além disso, convém evitar comentários em público sobre a troca, comparações entre as equipes ou os colegas, enfim, tudo aquilo que possa ser mal interpretado nesse momento. E, em hipótese alguma, faça críticas ao time atual.

Veja algumas dicas práticas para seguir

Não se envolva em polêmicas públicas

Cair na tentação de se envolver no assunto polêmico do momento, seja relacionado ao esporte ou não, deve ser evitado no período de negociações — tendo em vista que esse tipo de exposição traz repercussões imprevisíveis.

Além do mais, opiniões sobre política, questões sociais e quaisquer tipos de assuntos delicados normalmente trazem muitas reações, tanto positivas quanto negativas para o atleta. O clube com o qual se está negociando pode não querer se vincular a algum profissional nesse contexto. Portanto, é preciso ter muita cautela.

Esteja atento ao que fala nas redes sociais

E além dos posicionamentos polêmicos nas redes sociais, também convém evitar comentários extremamente pessoais, compartilhamento de fotos de festas ou comemorações etc. para evitar qualquer tipo de burburinho. No entanto, é extremamente positivo manter-se ativo na internet, mas com preferência a conteúdos relacionados ao esporte, certo?

Evite se relacionar com pessoas que não estejam com a imagem tão boa

Ser visto na companhia de pessoas que tiveram exposição negativa recente é um assunto muito delicado. Para evitar associações, especulações e até mal-entendidos que, com certeza, vão prejudicar e desvalorizar um atleta durante a negociação, convém evitar esse tipo de embaraço.

Invista no planejamento e na gestão da sua imagem

Por fim, não se esqueça: contar com uma equipe especializada em planejamento e gerenciamento de carreiras no esporte é a melhor opção para evitar qualquer chance de erro, que pode custar oportunidades de ir mais longe na carreira.

Saiba que profissionais de personal branding voltados para o esporte podem ajudar a conduzir a sua trajetória com vistas a conseguir os melhores contratos e possibilidades. E, é claro, manter uma imagem positiva, saudável, produtiva e campeã!

A PD Imagem e Carreira conta com um serviço voltado para o esporte, está sempre por dentro das novidades do cenário e tem expertise em manter uma boa imagem do atleta em negociação. Que conhecer mais sobre a empresa? Então, entre em contato com a nossa equipe!

caso-anitta-e-eleicao-2018

Ele não, mas e ela? Caso Anitta e a eleição 2018

“Diga quem você é, me diga
(…)
Tira a máscara que cobre o seu rosto
Se mostre e eu descubro se eu gosto
Do seu verdadeiro jeito de ser”

Quando falamos de marca, falamos exatamente disso: transparência.

Qual é a sua essência? Que valores defende? O público quer saber.

Em outro artigo que escrevi sobre a Anitta, também comentei sobre isso. Vamos relembrar um trecho:

dado 1

Cada dia mais as discussões sobre inclusão e direitos estão maiores. A desigualdade de gênero no ambiente profissional, por exemplo, é algo que está sendo altamente debatido pelas mídias e pelo mercado. Cada dia mais as marcas são obrigadas a reconhecer e enxergar de fato as minorias. Uma marca que ignora e escolhe se manter calada sobre as minorias está suscetível a críticas e a boicote. As marcas sempre tiveram medo de se posicionar, mas hoje elas também têm medo de se manter em silêncio (e devem mesmo).

A verdade é que ninguém mais quer ser representado por uma marca que não olha de verdade para o seu público. Então se a marca prefere se manter calada por medo de perder vendas, isso pode gerar um feedback negativo enorme. Algumas marcas resolvem fazer uma inclusão artificial das minorias na tentativa de se comunicar com elas, só para dizer que não as ignorou ou que se posicionou, o que se torna um tiro no próprio pé.

Como diz a pesquisa da TrendWatching, as pessoas hoje buscam marcas que sejam transparentes para manterem um “relacionamento” verdadeiro. Digo isso porque ninguém quer conversar com uma marca que só se interessa pelo seu público na hora de vender algo. Queremos que ela nos conheça, nos enxergue, nos represente e esteja conosco nas horas boas e ruins.

Mas por que estou dizendo isto tudo? Porque Anitta é uma marca.

Ela vende um produto que são as suas músicas e vende um serviço que é o entretenimento. E recentemente teve uma grande polêmica envolvendo sua imagem. Grande parte do seu público começou a cobrar um posicionamento dela, questionando seu papel social como figura pública, acerca do candidato Bolsonaro após ela seguir um perfil de uma amiga que abertamente declara seu apoio ao candidato. Ela, no entanto, diz que tem o direito de não se manifestar sobre política e que não gostaria de ter sua imagem atrelada às eleições.

A grande questão é: ela deveria ou não se posicionar?

Veja bem, a questão vai muito além do fato dela ter seguido um perfil que declara apoio ao candidato ou sobre seu direito ao voto secreto.

No trabalho de gestão de imagem e carreira, temos que lidar com muitas situações diferentes. Nós sabemos que em situações de crise de imagem, é necessário que se tome uma posição. Às vezes, se tem que escolher entre dar uma resposta ao público ou manter-se calado. Mas tudo tem um preço e você está suscetível a críticas nos dois casos. No entanto, uma escolha errada pode custar uma carreira. De verdade.

Aqui Anitta escolheu não se posicionar nem contra e nem a favor do candidato, dando apenas uma declaração rasa sobre o assunto. No entanto, além do candidato em questão ir contra tudo que a cantora já defendeu publicamente, ele já deu muitas declarações homofóbicas e o público LGBTQ+ é o que mais iria sofrer consequências ruins se ele for eleito.

O público LGBTQ+ é o que mais gera lucro para a música pop, é o que chamamos de Pink Money. Além disso, grande parte do público da Anitta é LGBTQ+. A cantora, inclusive, já foi coroada rainha na Parada LGBTQ+. Ela já declarou publicamente apoio à comunidade e em seus stories (um dos mais vistos no mundo) sempre grita “um beijo para as POCS” (gíria LGBTQ+). Anitta, portanto, tem um relacionamento de longa data com este público.

O grande questionamento do seu público é: não queremos ser representados por artistas que estão conosco apenas quando a situação é favorável. Então, Anitta, você está conosco nesta luta? O país está passando por um momento muito difícil e a comunidade LGBTQ+ pode perder seus direitos se este candidato for eleito. Esta luta por direitos já causou a morte de muita gente e pessoas são hostilizadas todos os dias por causa da homofobia. Se a cantora se diz feminista, a favor das minorias, contra desigualdade em todos os níveis e uma defensora dos direitos LGBTQ+, é óbvio que ela não poderia votar em um candidato que vai contra tudo isto que ela defende. Então, qual é o problema de Anitta ser uma representante destes direitos se ela sempre fez isso durante a sua carreira? Agora que a situação está desfavorável ela não quer se posicionar? Isto é o que está sendo questionado.

Como marca ela não pode representar artificialmente, entende? Se ela sobe ao palco e grita junto com o seu público LGBTQ+ palavras de luta a favor de seus direitos em um momento feliz, também deve defender esses direitos em momentos desfavoráveis. O efeito desse silêncio é muito pior, especialmente para um artista.

A questão não é se ela é direita ou esquerda, vai além da política. Estamos falando de valores e toda marca tem “missão, visão e valores”. A questão aqui é dizer “eu, como pessoa defensora das minorias, vou contra os valores que esse candidato prega, então #elenão”. Mas falar isso abertamente e não nas entrelinhas. A conversa tem que ser direta e transparente. É isso que o público pede das marcas hoje em dia. Transparência é tudo e a cantora Anitta sempre foi citada como tendo a transparência como um de seus pontos fortes.

Uma pessoa que sempre se posicionou, não pode abrir mão do seu papel social quando a situação aperta. Não estamos falando aqui de uma partida de futebol em que às vezes o jogador é hostilizado pelo seu desempenho na partida e, às vezes, é melhor ficar quieto para a poeira abaixar. Estamos falando de valores, transparência, relação direta com o público.

Então, só para finalizar: é importante sim se posicionar. Não digo sobre política, mas sobre quais valores você defende. E deixar claro para o seu público se você está com ele até o fim ou não. Porque se for uma relação artificial…aí sinto te dizer que esse amor é tipo aquele amor de verão, ele passa e mesmo que voltem a se encontrar, a relação não será mais a mesma.

Texto de Camille Reis.

imagem-profissional-de-atletas-como-afeta-a-busca-de-patrocinadores.jpeg

Imagem profissional de atletas: como afeta a busca de patrocinadores?

A imagem profissional é muito importante para atletas que desejam conseguir vários patrocinadores e ter uma carreira de sucesso. Isso acontece porque as empresas querem patrocinar pessoas que vão enriquecer a sua marca, capitando e fidelizando clientes  por meio da divulgação dos patrocínios.

Dessa forma, vamos aprender neste post como a imagem profissional de atletas é importante para a busca de patrocinadores.

Marcas do profissionalismo

O profissionalismo é imprescindível para os patrocinadores, uma vez que pessoas problemáticas podem levar as empresas a terem muitos prejuízos. Por isso, veja a seguir algumas das formas que indicam esse comportamento.

Uma esportista precisa transmitir confiança para a empresa que está almejando ser patrocinada. Por exemplo, temos o caso muito conhecido do jogador Messi, que foi patrocinado pela Pepsi, mas foi flagrado almoçando com um latinha de Coca-Cola.

Esse descuido, provavelmente, poderia ter acarretado a perda desse patrocinador, ainda que a brilhante carreira do jogador tenha minimizado o problema. Por isso, é muito importante que você demonstre querer compromisso com os acordos firmados e tenha muito cuidado para não cometer nenhuma gafe e perder os patrocinadores que já tem.

É preciso compreender o que os patrocinadores buscam no atleta. Eles não querem alguém que possa denegrir a sua marca ou difamá-la. Da mesma forma, não desejam quem possa tornar a marca negativa perante as pessoas ou afastar os seus consumidores.

Para ter uma boa imagem profissional

Agora vamos ver alguns caminhos para ter uma boa imagem profissional que se conecte com os valores passados pelas marcas, o que pode aumentar as chances de um patrocínio, especialmente no esporte.

Rede sociais

O seu comportamento nas redes sociais formará o perfil que as pessoas têm de você. Esses canais de comunicação têm muita visibilidade, ainda mais com atletas. Por isso, é preciso ter bastante cautela com o que você expõe nessas redes.

Por exemplo, segundo um artigo da revista Época Negócio, o jogador de futebol Ronaldo Fenômeno tem uma conta no Twitter com mais de quatro milhões de seguidores. Isso é fruto da sua habilidade de se comunicar nessas redes, o que já rendeu contratos milionários com o patrocínio da Claro desde 2014.

Não use as redes sociais apenas para expor as suas ideais. Faça desse ambiente virtual uma forma de interagir com o seu público, pois isso é muito importante para conseguir muitos patrocinadores, já que eles usarão você para levar as pessoas a consumirem os seus produtos.

Entrevista

É comum que, na busca de patrocinadores, você precise realizar muitas entrevistas. É necessário ter comportamento condizente com uma boa imagem profissional para que as suas chances aumentem ainda mais. Sempre olhe nos olhos do seu ouvinte e tenha uma postura corporal correta.

Portanto, você aprendeu neste post como é importante a imagem profissional de atletas que buscam patrocinadores. Lembre-se de que você está sob observação a todo momento. É útil que procure a ajuda de uma empresa especialista em gestão de imagem e carreira para auxiliar.

Então, gostou do nosso texto? Agora informe-se mais lendo o nosso artigo sobre personal branding nas redes sociais.

como-verificar-se-sua-marca-pessoal-agrega-valor.jpeg

Como verificar se sua marca pessoal agrega valor

Cuidar da sua estratégia de personal branding é extremamente importante, seja qual for a sua área de atuação. Mas, mais do que trabalhar forte na sua marca pessoal, você precisa saber como avaliar se ela está agregando valor à sua imagem, ou se os esforços precisam ser reavaliados. É sobre esse assunto que trataremos neste post!

É a sua marca pessoal que distingue você no mercado! É por meio dela que você passa a ser requisitado e lembrado. Além do mais, esse é um investimento que traz repercussões em clientela, faturamento e divulgação. Mas é preciso acompanhar os efeitos que sua estratégia de personal branding vem apresentando.

Pensando nisso, preparamos este post para mostrar a importância de ter uma marca pessoal forte e como você pode verificar se ela está agregando valor, de fato. Continue lendo para saber mais a respeito do assunto!

Invista em um plano de desenvolvimento da sua marca pessoal

Esse assunto é recorrente aqui no blog. No mundo competitivo em que vivemos, de mercados complexos e demandas diversificadas, manter uma boa imagem pessoal, alinhada com os parâmetros da sua área, é vital! Afinal, como você vai se diferenciar no meio da multidão?

É por isso que vale muito a pena desenvolver uma estratégia de personal branding — expressão em inglês que designa o trabalho de marca pessoal — e, é claro, colocá-la em prática. Hoje em dia, há muitas ferramentas ao dispor de quem precisa se tornar notável.

Formação profissional e pessoal, cursos de aperfeiçoamento e de atualização, entre outros, são fundamentais, mas estão ao alcance de todos, não é mesmo? Aquelas características, ou conjunto de traços de personalidade que são seus (e de mais ninguém), vão ter importância nesse processo de construção da sua estratégia de personal branding.

Uma vez feito o planejamento e sejam executadas as ações, como saber se o investimento está dando certo? É sobre isso que vamos falar, a seguir! Confira!

Descubra se o seu plano está dando certo

Como você vai saber se a sua marca pessoal está agregando valor à sua trajetória e ao mercado no qual está inserido? Esse é um processo de avaliação e observação, que você, juntamente à sua equipe de branding (caso a tenha), deverá fazer.

Notou que seus convites aumentaram? Seu nome é citado espontaneamente com mais frequência nas redes sociais? Aquela parceria tão sonhada finalmente se concretizou? Chamaram você para ministrar aulas ou palestras? Seu telefone não para de tocar?

São esses resultados que mostrarão se o caminho que você está trilhando é positivo, ou se precisa ser reavaliado. Portanto, é preciso ficar de olho nas repercussões de tudo o que você faz dentro do planejamento de marca pessoal. Somente assim você poderá investir naquilo que funciona mais, ou modificar o que não anda trazendo tanto retorno assim.

E para isso, nada melhor do que contar com uma equipe profissional, que entende os movimentos do mercado e conhece as principais estratégias para tornar qualquer pessoa uma verdadeira referência em sua área. Se interessou? Então, entre em contato agora mesmo e descubra como podemos ajudar nesse processo! Será um prazer atender você!

entenda-o-que-e-marketing-de-influencia-e-por-que-praticalo.jpeg

Entenda o que é marketing de influência e por que praticá-lo!

O marketing de influência é uma tendência que só vem ganhando força nos últimos anos, e entender a importância de praticá-lo pode ser essencial para uma estratégia assertiva no meio on-line.

Se você vem buscando formas de obter melhores resultados profissionalmente e ainda não sabe como, confira as informações que separamos a seguir. Boa leitura!

Afinal, o que é marketing de influência?

A transformação digital colocou o cliente no centro das atenções. Hoje, o interesse do consumidor vem muito antes daquilo que parecia ser o produto ideal e as necessidades de ganho imediato das empresas. Assim, conquistar a confiança dos compradores se tornou um grande desafio, e o marketing de influência tem sido uma nova tendência que veio mudar esse jogo.

Sua premissa é se valer de sujeitos que tenham relevância em comunidades virtuais e nichos de mercado para conseguir conquistar o coração e a mente do público que acompanha e aceita a ideia desses influenciadores digitais.

Por que o marketing de influência tem crescido tanto?

Ainda que, no passado, quando a propaganda ainda vivia os seus tempos áureos, já existisse o marketing de influência por meio de anúncios televisivos com figuras públicas importantes, isso era praticado de uma forma muito limitada.

Com o grande volume de informações e ofertas disponíveis na Internet, as pessoas têm estado cada dia mais conscientes acerca dos temas que lhe interessam e bem mais seletivas quando o assunto é compra.

Alguns especialistas de marketing, até mesmo, afirmam que, hoje, as pessoas já não confiam mais nas empresas e que, por isso mesmo, é preciso se valer do marketing de influência para driblar essa situação.

Em um contexto tão desafiador como esse, é natural que essa importante ferramenta de posicionamento no mercado se torne relevante e tenha crescido tanto. Empresas e profissionais, de uma forma geral, precisam ser estratégicos para crescerem e manterem-se no mercado atual.

Como se beneficiar do marketing de influência?

Bom, vamos combinar que o marketing de influência não funciona apenas para grandes corporações que queiram utilizar influenciadores digitais para a evangelização de suas marcas, certo? Vamos considerar também que nem todo influenciador digital deve ser um youtuber ou blogueiro famoso para exercer influência sobre as pessoas, combinado?

Por exemplo, no ano passado, a empresa estadunidense TD Ameritrade lançou a campanha “Human Finance Project”, após decidir que precisava conquistar o público, apesar de perceber que as pessoas viam serviços financeiros de uma forma negativa.

Após acompanhar alguns usuários nas redes sociais, que falavam sobre finanças, e interagir com eles, fez com que divulgassem a sua marca sem que precisasse pagar um tostão, fazendo com que sua campanha se tornasse viral.

Nenhuma dessas pessoas era uma celebridade de Internet, mas todas tinham relevância nas comunidades em que atuavam. Isso foi o suficiente para que a TD Ameritrade tivesse êxito em suas ações.

Por isso, leve em conta as seguintes questões se quiser se beneficiar do marketing de influência:

  • você, ou a sua empresa, não precisa de um grande orçamento para isso, já que a vantagem está justamente em usar a influência de forma estratégica;
  • não há a necessidade de contar com grandes nomes do meio virtual para evangelizar a sua marca (veja o caso da TD Ameritrade);
  • como qualquer outra ação de marketing, é necessário planejamento — saiba para quê, como, com qual verba e em quanto tempo realizará isso;
  • conheça bem o seu nicho de atuação e aja da maneira mais inteligente possível para trazer os melhores resultados.

Como foi possível observar, essa ferramenta compreende muito bem o espírito dos novos tempos e, justamente por isso, tem tudo para trazer o sucesso que você almeja.

Se gostou de saber o que é marketing de influência e por que prática-lo, assine nossa newsletter. Sempre temos o melhor conteúdo de carreira e gestão de imagem. Vamos lá!