Posts

Afinal, como descobrir o propósito de vida profissional?

Descobrir o propósito de vida profissional é o que muitos chamam de “ponto da virada”. Essa é a fase onde o trabalho deixa de ser um simples meio de subsistência e se torna uma missão de vida, capaz de transformar a sua e a de todos aqueles que estão envolvidos com sua função (incluindo clientes e demais admiradores).

Apesar de parecer bonito na teoria, alcançar ou até mesmo descobrir esse propósito exige bastante reflexão. Apostar no autoconhecimento se torna uma necessidade e, além disso, é preciso avaliar sua própria visão de mundo e dos impactos que seu trabalho gera na sociedade.

É importante dizer que não importa qual seja seu posto de trabalho ou até mesmo conta bancária, todos exercem um papel positivo, desde que saibam o que estão fazendo e para qual finalidade.

Mais a frente, falaremos mais sobre como você pode descobrir seu propósito profissional, atingir o bem-estar e conseguir saltos ainda maiores na carreira. Gostou da ideia? Continue sua leitura até o final!

Exercite seu autoconhecimento

Sem autoconhecimento é praticamente impossível alcançar qualquer tipo de propósito em nossas vidas. Sempre é preciso tirar um tempo para refletir naquilo que estamos fazendo e, principalmente, como nos sentimos. 

No trabalho, em especial, é interessante ficar de olho no prazer das atividades ou até mesmo na felicidade ao longo da semana ou dos meses. Todos esses são sinais importantes sobre sua missão e propósito na sua carreira, portanto, faça uma autoanálise realista e sempre voltada para seus grandes sonhos — eles normalmente guardam o que há de melhor em você.

Reconheça seus limites como profissional

Toda e qualquer profissão apresenta algum tipo de limitação. Algumas vezes não conseguimos o impacto que gostaríamos como um diretor geral, mas podemos ter ainda mais liberdade e contato com o público como vendedor. E quem pode dizer que um vendedor não impacta positivamente seus clientes? Muitos trocam de marcas ou até de estilo de vida por conta de um produto que eles não conheciam.

Tudo isso faz com que nós realmente passemos a pensar naquilo que realmente importa. O Job Crafting é um bom exercício que agrega a autoanálise aos impactos do seu trabalho em outras pessoas, então vale a pena refletir ainda mais sobre o assunto.

Tenha paciência durante sua busca

Nós estamos acostumados com histórias de sucesso. Muitas delas mostram grandes avanços em um curto espaço de tempo, mas o que não vemos é que, na maioria dessas histórias, as pessoas levaram anos para começar ou até mesmo chegar a determinadas conclusões.

Isso é um sinal claro de que não existe um “milagre” com relação à busca do seu propósito, especialmente quando falamos de vida profissional. Tudo leva algum tempo e, por mais que duvidemos, cada pessoa chega a sua própria conclusão em momentos distintos. Por isso, não desista ou se desmotive durante sua busca.

Perceba como as pessoas reagem ao seu trabalho

Uma das melhores maneiras de perceber seu propósito de vida profissional é observando seus clientes. Eles ficam realmente felizes com o que você faz? Qual é a reação deles quando você consegue resolver problemas?

Fazendo esse exercício, você perceberá rapidamente que a qualidade do seu serviço está diretamente ligada ao seu entusiasmo, prazer e até mesmo vontade de ajudar aqueles que estão procurando por uma solução.

Por isso, não deixe de observar aquelas pessoas que são mais impactadas pelo seu trabalho. Afinal, são elas que estão pagando, e é bem provável que elas tenham algumas das melhores opiniões sobre seu rendimento, ou até mesmo aptidão.

Outra dica extra consiste na contratação de coaches especializados em carreira: esse apoio leva em conta suas emoções, particularidades e até mesmo habilidades para fazer uma análise do seu propósito de vida profissional. Inclusive, caso você sinta que está em uma área que não combina com você, são eles os mais apropriados para auxiliar na sua transição de carreira, outro assunto que também deve ser do seu interesse.

Gostou do post? Que tal agora saber mais sobre como o coach ajuda no gerenciamento da sua carreira? Você não vai se arrepender!

Afinal, como acelerar o desenvolvimento pessoal e profissional?

Vivemos um momento no qual boa parte da humanidade não se contenta apenas com os cargos e colocações tradicionais e busca, acima de tudo, alcançar o máximo de satisfação ao longo da vida. Diante desse panorama, saber como acelerar o desenvolvimento pessoal e profissional pode ser justamente o que você está procurando.

Esteja você no começo da sua caminhada, com anos de experiência ou em um momento de transição de carreira, aprender um pouco mais sobre esse assunto pode ajuda-lo não apenas a crescer, mas também a se tornar uma referência no mercado. Continue lendo o artigo e descubra como fazer isso!

Qual a diferença entre desenvolvimento pessoal e profissional?

Antes de mais nada, é preciso explicar a diferença entre desenvolvimento pessoal e profissional, Afinal, em tempos como os de hoje, nos quais o mercado é extremamente competitivo em praticamente todos os segmentos, é bastante comum que nossas carreiras se confundam com tudo o que envolve o nosso dia a dia.

No entanto, a distinção pode (e deve) ser muito clara: enquanto o desenvolvimento profissional está relacionado aos conhecimentos e competências ligados com o seu ofício e sua fonte de renda, o desenvolvimento pessoal se refere à melhoria contínua de suas relações, sua espiritualidade, sua inteligência emocional, entre outros.

Como acelerar o desenvolvimento pessoal e profissional?

Agora que você já aprendeu um pouco melhor sobre o que é e qual a diferença entre desenvolvimento pessoal e profissional, chegou a hora de descobrir algumas dicas práticas e eficientes para acelerar esse processo e obter o sucesso que você sempre almejou. Veja abaixo como fazer isso.

Realize uma autoavaliação eficiente

O primeiro passo para acelerar o desenvolvimento pessoal e profissional consiste em fazer uma boa e eficaz autoavaliação. Isso é imprescindível, uma vez que essa tática permitirá descobrir e verificar quais são os pontos que você já tem em alto nível e, sobretudo, quais aspectos precisam ser trabalhados.

Uma das maneiras de fazer isso é pegando o papel e a caneta, uma vez que aquilo que está escrito tende a ser mais bem visualizado. Tire um momento para essa tarefa, encontre um local calmo e separe duas colunas, colocando na primeira aquilo que considera suas qualidades e, na segunda, defeitos ou possíveis pontos fracos.

Estabeleça metas e objetivos claros

Depois de conhecer melhor os seus pontos fortes e fracos, o passo seguinte consiste em estabelecer metas e objetivos claros. Eles devem, obviamente, estar relacionados com as suas expectativas e tudo aquilo que você descobriu na autoavaliação, de forma que as suas competências pessoais e profissionais permitam seu sucesso.

Por mais piegas que possa parecer, você é o único dono do seu destino e sua vida só tende a mudar quando você tomar a decisão de transformar o seu sonho em realidade. Use a internet a seu favor e pesquise os livros, cursos, consultorias e referências que podem contribuir para esse processo, em curto, médio e longo prazo. 

Saiba administrar o tempo

O tempo é considerado, nos dias de hoje, como o item mais valioso que alguém pode oferecer, tanto na vida pessoal quanto na profissional. Por isso, saber administrar os seus horários passa a ser uma competência mais do que obrigatória para que você consiga se aprimorar e se destacar, seja no mercado de trabalho ou na sua própria família! 

O lado bom dessa história é que, mais uma vez, a tecnologia pode ser uma poderosa aliada: existem aplicativos nos quais você pode agendar compromissos, elencar prioridades, colocar lembretes e assim por diante. Busque um app no qual você possa listar todas as atividades que fará no dia, com horários certos para iniciar e terminar.

Aprimore a sua rede de contatos

Você já deve ter ouvido falar bastante que a rede de contatos é algo imprescindível para o sucesso profissional, não é verdade? No entanto, o que você talvez ainda não tenha percebido é que as pessoas que você escolhe para que fiquem próximas de você também têm um tremendo impacto no desenvolvimento da sua vida profissional,

Toda influência que você recebe reflete, em maior ou menor nível, nos seus hábitos, na sua rotina e na sua marca pessoal. Priorize gente positiva e que agrega valor, com metas e objetivos parecidos com os seus, uma vez que isso pode auxiliar em diversos momentos, inclusive no cumprimento de suas metas.

Não deixe de aprender com os erros

Aprender com os próprios erros é essencial para tudo na existência humana e, por isso, não pode deixar de figurar como uma das melhores dicas para acelerar o desenvolvimento pessoal e profissional. Dependendo da sua área, você receberá feedbacks constantes, seja de colegas, chefes, coordenadores, fornecedores ou clientes.

Logicamente, essa é uma tarefa que nem sempre é fácil e muito menos prazerosa, mas não deixe de considerar que pode ser possível aprender algo bom de diversas coisas que não deram certo. Deixe o orgulho de lado e aproveite qualquer oportunidade de receber um retorno sincero sobre as suas próprias ações e comportamentos.

Faça um planejamento de carreira

Por fim, você não pode deixar de fazer um planejamento de carreira para acelerar o desenvolvimento pessoal e profissional. Com ajuda especializada e de quem realmente entende do assunto, você pode potencializar os seus resultados e compreender melhor quais são os caminhos que você deve trilhar ao longo do tempo.

Sendo assim, considere contar com um coaching e/ou uma empresa do ramo, incluindo esse auxílio luxuoso no seu contexto diário. Ao utilizar as técnicas e orientações, você se diferenciaria no seu dia a dia, no seu círculo de amizades, no mercado de trabalho e, acima de tudo, na sua própria percepção de valor.

Como você pôde ver ao longo deste conteúdo, acelerar o desenvolvimento pessoal e profissional é uma escolha que depende, em última instância, apenas de você mesmo. Por isso, optar por contar com ajuda especializada pode ser justamente o que faltava para o seu êxito nessa empreitada!

Gostou de aprender como um coach pode ajudar a conquistar a carreira dos sonhos? Ficou interessado em contar com um profissional de alta qualidade para ajudá-lo neste processo? Então não perca mais tempo e entre em contato com a nossa empresa!

descubra seu potencial

Descubra seu potencial: saiba como identificar suas habilidades

Alguém já falou para você: descubra seu potencial e realize-se? De fato, todos nós temos uma capacidade especial para determinada prática ou conhecimento, mas o que nos resta é saber como exercê-la. Não há dúvidas que não se trata de uma tarefa simples e fácil, daquelas que basta querer para ter. 

Pelo contrário! Usufruir 100% de seu potencial requer um trabalho contínuo que engloba fatores desde o autoconhecimento pessoal, até uma construção perfeita de sua “marca”

E será que você já sabe o melhor caminho para isso? Sendo assim, nós resolvemos preparar um post exclusivamente com dicas e sugestões úteis de como descobrir o nosso potencial máximo e saber como identificar as nossas melhores habilidades. Vamos conferir? 

Afinal, qual a importância disso? 

Quando falamos “descubra seu potencial”, não nos referimos apenas a uma mera expressão de incentivo. Não. Descobrir, nesse caso, é explorar aquilo que destaca você dos demais, seja em sua comunidade, grupo de amigos, vizinhança ou, claro, no seu ambiente de trabalho. 

Se trata antes de tudo de um exercício de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal, no qual você se objetiva a buscar uma especialização em determinada atividade ou conhecimento. 

A importância disso é justamente reconhecer aquilo que mais lhe diferencia e que, muitas vezes, passa despercebido e acaba não sendo usufruído como deveria. Descobrir e usar o seu potencial pode ser sinônimo de sucesso, conquistas e evolução para a sua vida, tanto pessoal, como profissional. 

E como descobrir o seu potencial na prática? 

A resposta exata para esta pergunta é unicamente sua e mais ninguém no mundo é capaz de respondê-la por você. Lembre-se que amigos, familiares, profissionais e até desconhecidos podem reconhecer facilmente um potencial seu e, inclusive, ajudarem e sugerirem meios de você desenvolvê-lo melhor. Mas na prática, essa conquista é exclusivamente sua! 

Por isso, a seguir, nós destacamos alguns exercícios e formas práticas de como descobrir o seu potencial e identificar melhor as suas habilidades, mas os resultados só serão possíveis a partir de um autoconhecimento pessoal e da força de vontade em conquistá-los. 

E aí? Está pronto para o teste? Então, confira a dicas! 

Entenda qual a sua capacidade especial 

O que torna você diferente? Qual o seu dom ou habilidade naquilo que gosta de fazer? Enfim, entender a sua capacidade própria é o primeiro passo para explorar melhor o seu verdadeiro potencial. Parece óbvio, mas na prática não é bem assim. 

Afinal, muitas vezes buscamos habilidades em outras referências, em vez de explorarmos a nós mesmos. Por exemplo, em uma entrevista de emprego é comum se preocupar com o diferencial dos outros candidatos, achando que isso trará mais vantagens a ele sobre você. 

O mesmo vale para um atleta, que muitas vezes dedica a estudar mais o adversário do que investir nos seus próprios potenciais. E assim se estende por diversas outras áreas de atuação

Ou seja, não é mal avaliar ou até mesmo se inspirar nas habilidades dos outros. Porém, o que não se deve fazer é buscar um espelho exato daquilo em você, já que nem sempre será possível ser igual ou melhor assim. Reconhecer suas próprias capacidades o destacará muito mais e, certamente, trará resultados muito melhores para você. 

Saiba o que realmente lhe interessa 

Isso significa traçar seus objetivos. Quando falamos em “descubra seu potencial”, isso deve envolver metas reais e viáveis, em busca de resultados que realmente lhe interessam. 

Vamos lá. Para ficar mais claro, é certo que todos temos capacidade de desenvolvermos habilidades e aprendermos coisas novas, técnicas e conhecimentos. Porém, tudo isso pode se limitar apenas às suas capacitações pessoais e profissionais. Ou seja, talvez você domine melhor certo assunto ou conheça mais a fundo determinado procedimento em sua empresa, certo? 

Mas isso são apenas capacidades e não, necessariamente, o seu potencial. Esse último deve envolver algo maior, de real interesse seu, e que permita, de fato, tornar você um diferencial, um especialista, uma referência. 

Reconheça os pontos fortes e fraquezas 

Reforçando aquela ideia de que descobrir o seu potencial tem muito a ver com a prática de autoconhecimento pessoal, mostramos aqui a importância de se reconhecer, tanto os pontos fortes, como suas fraquezas. 

Conseguir separar isso de forma clara pode permitir uma evolução e um desenvolvimento muito mais rápidos e eficientes para o seu sucesso. Afinal, muitas das barreiras e dificuldades que podemos encontrar em nossos caminhos pertencem a nós próprios.  

Diversas vezes são as nossas fraquezas que nos impedem de seguir e de crescer, inclusive, apagando alguns de nossos pontos fortes. Portanto, mensure suas dificuldades e erros, para sempre tentar melhorar. 

Aprenda sempre 

Descobrir o seu verdadeiro potencial é um trabalho contínuo e frequente. Haverá sempre espaço para aprender e evoluir mais. Portanto, nunca pare ou ache que é especialista o bastante em determinada atividade ou assunto, até porque o mercado, as pessoas e o mundo como um todo estão em constante evolução. 

Portanto, leituras, estudos, especializações, consultas com profissionais e qualquer troca de conhecimento serão sempre essenciais em sua trajetória pessoal e profissional. Estamos sempre em um processo de aprendizado contínuo e cabe a nós sabermos usufruir e absorver desses conhecimentos. 

Entenda as suas limitações 

Ninguém está apto à perfeição e ao conhecimento íntegro de tudo. A limitação é uma característica humana e, certamente, é isso que torna a vida em comunidade uma necessidade para nós, em que um complementa o outro. 

Descobrir o seu potencial não o tornará um super-humano, apenas destacará as habilidades que mais lhe convém e, dessa forma, você poderá deter um conhecimento maior em determinada atividade ou assunto. Mas lembre-se: nunca seremos perfeitos e as limitações sempre existirão.  

Enfim, essas são as dicas e sugestões de como identificar suas melhores habilidades, com o intuito de buscar seus diferenciais e destaques na vida pessoal e profissional. Praticar esses exercícios deve ser uma tarefa diária e que, certamente, trará muitos resultados satisfatórios a você. Busque também o suporte profissional para uma orientação prática e, finalmente, descubra seu potencial e permita-se evoluir dentro de seus próprios conhecimentos e capacidades. 

Gostou do post? Então, não deixe de compartilhar em suas redes sociais e marque amigos e profissionais de interesse no assunto. 

Entenda a relação entre autoconhecimento e a gestão de carreira

Quais seus planos de carreira? O que impede o seu crescimento? Qual o melhor caminho até o sucesso? Não temos a resposta exata para todas essas questões, mas sem dúvidas, temos as dicas neste post, que poderão guiar você para o seu autoconhecimento e para uma gestão ampla de sua vida profissional.

O autoconhecimento é uma das principais ferramentas para quem deseja gerir melhor sua carreira. Conhecendo seus pontos fortes e fracos, é possível traçar um planejamento de curto, médio e longo prazo para alcançar melhor produtividade e novos resultados.

O autoconhecimento é vantajoso por uma série de motivos, entre eles a possibilidade de conhecer as próprias fraquezas e qualidades. Ao conhecer a si próprio, o indivíduo consegue identificar quais são as mudanças necessárias para evoluir, seja no âmbito profissional ou na vida pessoal.

No caso da gestão de carreira, o autoconhecimento pode ser o diferencial necessário para que você se destaque no mercado de trabalho e tenha o diferencial competitivo que é tão importante, além de ajudar em outros aspectos. Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura e confira!

Como usar o autoconhecimento para ascender profissionalmente

Buscar o autoconhecimento profissional significa acreditar que a sua carreira depende apenas de você e saber que conquistar os seus objetivos fará de você uma pessoa mais realizada no longo prazo.

Essa busca pelo conhecimento próprio faz com que a pessoa analise-se internamente e descubra como solucionar os problemas que poderiam interferir no seu crescimento, além de também analisar as potencialidades existentes em si mesmo.

Para conseguir conquistar o autoconhecimento, é preciso determinar primeiro os seus objetivos e as suas metas. Sabendo onde quer chegar, é possível traçar os meios para atingir seus objetivos e depois verificar os impedimentos existentes, como as fraquezas que podem atrapalhar nessa caminhada.

Dessa forma, você também descobrirá quais são seus pontos fortes e utilizando-os para o crescimento pessoal.

Também é importante saber que existirão alguns impedimentos, e que a força de vontade e o foco serão primordiais para que você consiga ir adiante. Depois que as maiores barreiras forem derrubadas, você perceberá como será fácil se conhecer e seguir adiante com seus sonhos e objetivos.

Como determinar os processos de autoconhecimento e gestão de carreira visando o sucesso

Existem alguns momentos em que o autoconhecimento pode ser o fator determinante para que você alcance o sucesso. No início da carreira, ele pode ajudá-lo a fazer as melhores escolhas, possibilitando que você encontre sua vocação.

Além disso, o autoconhecimento ajuda a ter um desenvolvimento profissional mais rápido e eficiente, auxiliando a trabalhar uma imagem pessoal que se comunique com seus objetivos pessoais e profissionais. Com isso a pessoa consegue tomar decisões de carreira mais acertadas.

Outro momento em que o autoconhecimento pode ajudar muito na gestão de carreira é quando o profissional não se sente completamente satisfeito com seu trabalho e decide seguir novos rumos. Essa é uma decisão que precisa de bastante reflexão para que não haja arrependimentos e frustrações no futuro.

Como atingir o autoconhecimento

É possível aprimorar o autoconhecimento de diversas formas, como veremos nos próximos tópicos. Uma delas é por meio do coaching ontológico, uma ferramenta utilizada para o gerenciamento de carreira. Com ela é possível saber quais são as suas necessidades e as suas limitações. Dessa forma fica mais fácil evitar que o indivíduo vá contra sua natureza e se sinta psicologicamente abalado.

O profissional que ajuda a chegar ao autoconhecimento pode até mesmo entrar em contato com questões emocionais e traumas que afetem a vida profissional. Desse modo, será possível conseguir respostas para os motivos das fragilidades e das necessidades internas, mostrando formas de resolver a situação e atingir as metas.

Entretanto, o processo não depende só do profissional, pois a pessoa precisa estar disposta a realmente fazer autorreflexões e realizar todos os planejamentos estratégicos de ação que forem propostos.

Como é o processo na prática

O autoconhecimento pode ser praticado de diversas formas. Algumas pessoas conseguem desenvolver por meio de palestras ou livros, outras necessitam de experiências mais imersivas, como psicoterapias e cursos. Algumas dicas para aprimorar seu conhecimento próprio são:

Faça psicoterapia

Ainda é comum associarem pessoas que fazem terapia com aquelas que têm algum problema emocional ou psicológico. No entanto, qualquer pessoa pode fazê-la e usufruir de seus benefícios.

A terapia promove reflexões acerca dos assuntos que compõem sua vida. Por isso, ela é uma ferramenta poderosa para quem busca o autoconhecimento e o desenvolvimento do poder de decisão.

Ela se baseia no princípio que cada um de nós é responsável pelas nossas atitudes, e que a verdadeira mudança ocorre quando parte de nós mesmos. Durante o processo, você passa a se conhecer melhor prestando atenção nas suas escolhas e atitudes.

Preste atenção nos seus pensamentos

Esse é um exercício simples e que você pode fazer a qualquer momento. Sempre que estiver perdido nos seus pensamentos e sem saber que caminho tomar, pare e reflita sobre o que você está pensando.

Como você se sente ao pensar sobre o assunto? Por que isso o preocupa? Quais são as possíveis soluções para o problema? No início esse exercício pode ser difícil, mas com o passar do tempo ele fica mais natural. Com isso, será cada vez mais fácil observar, controlar e direcionar seus pensamentos para conquistar seus objetivos.

Faça uma linha do tempo da sua vida

Tire um dia para você construir uma linha do tempo da sua vida e da sua carreira. Pegue um papel e um lápis e liste lembranças sobre sua infância, adolescência e vida profissional.

Anote tudo que você considera importante na sua vida e que tiveram um impacto nas suas decisões: sua relação com seus pais, suas amizades, seus relacionamentos amorosos etc.

Quando você terminar suas anotações, leia com atenção todas elas e reflita como cada acontecimento afetou quem você é hoje. Você pode se surpreender com o resultado desse exercício ao ver como fatos do passado influenciam suas atitudes no momento.

Por mais que você não possa mudar o que passou, conhecer bem o seu passado pode ajudá-lo a entender melhor sobre si e tomar melhores decisões para o futuro.

Faça o exercício roda da vida

Ao terminar sua linha do tempo, pode ser interessante aproveitar o momento para fazer um dos exercícios de autoconhecimento mais poderosos de todos.

A roda da vida, é uma maneira breve, didática e bem simples de entender onde sua atenção está voltada e como você pode melhorar sua qualidade de vida atentando aos pontos mais importantes.

Para fazer esse exercício, desenhe um círculo e em seguida divida-o em 8 partes, colocando em cada um desses espaços as áreas vitais da sua vida, como: família, carreira, finanças, saúde, amor, cultura, espiritualidade e educação.

Sentindo necessidade, você pode incluir ou, até mesmo, remover uma dessas categorias para ter mais foco e uma visão ainda mais abrangente dos seus esforços durante a rotina.

Em seguida, faça uma autoavaliação e numere de 1 a 10 a sua atenção para cada um desses aspectos pessoais. Algumas pessoas gostam de colorir essa numeração de uma forma visual, pintando o espaço reservado para cada área da vida (lembrando que o centro seria o 0 e o topo o número 10), enquanto outras preferem somente colocar um número dentro desse espaço.

Após esse exercício fica bem claro ver onde seu tempo e esforço está sendo gasto durante a semana, o que ajuda a iniciar um plano de desenvolvimento das áreas que você sente carência ou está tentando melhorar.

Lembrando que esse exercício deve ser feito periodicamente, sempre que houver necessidade. Não se esqueça que as prioridades mudam de acordo com a fase da sua vida e não existe certo e errado, apenas o que funciona ou não para você.

Tendo sempre essa “ferramenta” em mãos, fica mais fácil ter controle daquilo que realmente faz a diferença e deve ser modificado para que melhores resultados sejam atingidos, seja na carreira ou na vida pessoal.

Evite a autossabotagem

A autossabotagem é uma das principais causas para nosso fracasso. Inclusive, esse é um fator que muitas vezes não conseguimos perceber por um longo período, somente nos dando conta do problema quando ele já está bem exacerbado.

Apesar dessa aparente dificuldade, identificar um comportamento com caráter de autossabotagem não é difícil, basta seguir esse padrão: toda atividade que dificulta ou impede a ação daquilo que é mais próximo do seu objetivo, é uma atividade negativa e com característica de autossabotagem.

O que queremos dizer com isso? Bem, pense que seu objetivo é emagrecer e seu plano é perder alguns quilos na balança fazendo escolhas mais saudáveis. A autossabotagem acontece quando você se coloca em situações onde cumprir suas metas são bem difíceis.

No caso do emagrecimento, em vez de frequentar um restaurante com alimentos saudáveis ou até mesmo preparar e transportar suas próprias refeições, você deixa para última hora e acaba optando pelo fast food, dando uma desculpa de tempo.

Certamente, haverão situações em que o tempo livre será escasso, por isso, o ideal é manter-se preparado e sempre com alternativas que estejam de acordo com sua meta.

Quando nos tornamos conscientes desse tipo de comportamento, rapidamente percebemos que, na maioria das vezes, nós mesmos atrapalhamos nossa caminhada para o sucesso. Portanto, muita atenção e sempre esteja ciente das suas ações e consequências.

Leia livros

O interesse por livros de autoconhecimento vem crescendo no Brasil. Cada vez mais pessoas se preocupam em tomar decisões profissionais baseadas no conhecimento das suas qualidades, motivações, vontades e propósitos.

Buscar livros sobre a temática é uma alternativa para quem não sabe por onde começar ou está com a agenda apertada para fazer psicoterapia, por exemplo. Não faltam listas com boas indicações na internet. Busque um bom livro e comece a se conhecer melhor!

Há muitos autores estrangeiros que tratam do tema — e existem livros famosos, como o de Eckhart Tolle, que escreveu o renomado “O poder do agora”. Também temos escritores brasileiros como Mário Sérgio Cortella, autor do livro “Por que fazemos o que fazemos”.

Utilize serviços especializados

Cursos e palestras sobre autoconhecimento são opções para quem busca experiências imersivas. Geralmente esses cursos contam com um facilitador, uma pessoa que vai provocá-lo com pensamentos e questões.

A partir disso, você vai conseguir refletir sobre sua vida e escolhas profissionais, clareando seus pensamentos e focando nas suas vontades, nos seus princípios e valores.

É importante frisar que por serem cursos de curta duração, eles são indicados para quem quer dar um start no processo de autoconhecimento. Após concluído, você deve continuar esse processo sozinho.

Outras ferramentas que podem ser utilizadas no processo do conhecimento próprio são os serviços especializados de percepção de imagem e coaching oferecidos pela PD Gestão de Imagem e Carreira.

Por serem individualizados, eles utilizam ferramentas de análises específicas, potencializando sua evolução.

Dedique um tempo para reflexões 

Outro “exercício” fundamental para desenvolver melhor seu autoconhecimento e conseguir gerir melhor seu plano de carreira é simplesmente refletir sobre seus desejos, dificuldades, objetivos e caminhos a serem percorridos. Mas de verdade, isso requer um trabalho dedicado e não apenas estipular metas e sonhos. 

A dica é separar um período do dia ou da semana para organizar suas ideias e planos e viabilizar os melhores meios de se traçar um caminho até o resultado desejado. 

Para auxiliar com isso, você pode utilizar planilhas, mapas mentais, aplicativos ou o velho caderno. Porém, busque praticar com frequência e transfira as ideias para algumas dessas ferramentas de organização. Se não, a tendência é que elas flutuem e nunca saiam do papel. 

Se questione sempre que necessário 

Se autoquestionar também é uma forma de praticar o autoconhecimento e entender melhor onde se quer chegar. Quase que como um gancho da dica acima, procure colocar no papel alguns pontos que considere essenciais para a sua vida profissional e pessoal, possibilitando se fazer algumas perguntas. 

Por exemplo, até quando esperar para iniciar aquele tão sonhado projeto? Quais são os fatores que mais desmotivam você em sua carreira? O que falta para mudar determinada situação indesejada? Quais são as suas expectativas na carreira?  

Enfim, há inúmeras questões que sempre devem ser respondidas e trabalhadas nesse processo de autodesenvolvimento pessoal e profissional e, sem dúvidas, são infindáveis. Ou seja, sempre que conseguir, de fato, responder e viabilizar uma solução para cada pergunta, não hesite de criar outras e buscar novas respostas. 

Conheça e elimine os seus defeitos 

Não é uma tarefa simples, porém, essencial para o autoconhecimento. Saber reconhecer seus erros, dificuldades e defeitos é uma prática que pode variar de acordo com o perfil de cada um de nós e, portanto, é um trabalho muito pessoal e exclusivo.  

No entanto, há certas metodologias que contribuem nesse processo e boa parte de tudo o que citamos como dicas até agora serão fundamentais para isso. 

Por exemplo, se questionar e refletir são dois pontos fundamentais para uma autocrítica. Além disso, leituras, estudos e suportes profissionais também podem ajudar nesse processo de autoconhecimento. 

Por fim, permitir-se ouvir e saber aceitar feedbacks também são fatores indispensáveis para conseguir eliminar, ou pelo menos, ajustar os seus maiores defeitos. 

Potencialize suas qualidades 

Por outro lado, ao reconhecer os seus defeitos, não esqueça também de potencializar aquilo que lhe torna diferente e lhe destaca. Suas qualidades devem sempre ser valorizadas e potencializadas, porém, com limitações para não extrapolar o ego. Lembre-se da dica de não se autossabotar com seus próprios pensamentos. 

Potencializar as qualidades não passa de reconhecer seus dons, conhecimentos e capacitações que o ajudam a evoluir e a crescer. Isso pode englobar desde aprendizados técnicos, até emoções. Ou seja, desde a sabedoria adquirida em um diploma até o poder de autocontrole em determinadas situações devem ser consideradas como uma qualidade pessoal e própria sua e, portanto, merecem ser trabalhadas e destacadas nesse processo de autoconhecimento. 

Você entendeu a relação entre o autoconhecimento e a gestão de carreira? Lembre-se de que conhecer a si próprio é um exercício constante e não só traz benefícios profissionais, mas também pessoais.

Além disso, entender seus objetivos e suas ambições podem fazer você atingir seus objetivos de forma mais rápida e eficiente. Por isso, não deixe esse assunto para depois!

Gostou deste post? Então, compartilhe sua opinião e sugestão conosco também. Deixe seu comentário abaixo e conte-nos um pouco sobre sua visão.

Patricia Dalpra é Estrategista em personal branding e gerenciamento de carreira.

O trabalho que Patrícia Dalpra desenvolve surgiu de uma vontade e de uma certeza: vontade de levar pessoas e empresas a crescer, alcançar seus objetivos de negócios e de imagem e se relacionar melhor com outras pessoas e empresas; e certeza de que um trabalho estruturado de gestão de imagem e carreira é um dos melhores caminhos para se chegar lá. Ao longo de mais de uma década, a Patricia Dalpra já trabalhou para centenas de profissionais, executivos, empresários, atletas, instituições e empresas.

Specialties: Gestão de imagem, gestão de carreira e coaching. Personal branding, branding executivo, brand on, brand off, estudo do dna pessoal e corporativo e comunicação.

Como alcançar suas metas com o autodesenvolvimento pessoal?

Como já defendiam A. Maslow e C. Rogers, dois nomes precursores da psicologia humanista moderna: todo ser humano saudável carrega em si um impulso ao autodesenvolvimento pessoal. 

Para eles, essa ideia se reflete em uma necessidade de autorrealização que todos nós temos ao definirmos nossos objetivos de vida e assim, nos vemos dispostos a nos desenvolvermos pessoalmente, a fim de conquistá-los. 

Porém, na prática, isso não significa que todos têm essas mesmas qualidades em níveis iguais de autodesenvolvimento pessoal. Evidentemente que, ainda que todos tenhamos essa característica natural, nem sempre conseguimos trabalhá-la como queremos e, consequentemente, muitos de nossas conquistam não passam de apenas sonhos. 

Neste post, separamos algumas dicas essenciais e alguns fatores que devem ser trabalhados para finalmente se conquistar o autodesenvolvimento pessoal. Vamos conferir? 

Descubra qual a sua motivação 

Esse é o primeiro passo para um autodesenvolvimento pessoal é definir o que lhe motiva realmente, que seja capaz suficiente para promover uma mudança em você. Acredite: não há limitações para isso, desde que os objetivos dependam unicamente de seu desempenho, perseverança e trabalho. 

Ou seja, não estamos de sorte ou desejos inatingíveis! A partir do momento que estipulamos um objetivo real, automaticamente fica mais viável de se criar metas para isso e, dessa forma, planejar os melhores caminhos até a conquista final. 

Como fica, elabore um plano real, coloque as ideias no papel, organize-se, busque informações e referências sobre o objetivo e planeje cada etapa dessa trajetória. 

Faça uma análise de si mesmo 

Um dos pontos cruciais para o autodesenvolvimento pessoal é a capacidade de autoanálise. Será que você próprio não está sendo o principal responsável pelas barreiras no seu caminho e evolução como pessoa ou profissional? Será realmente que você se encontra em ambiente muito desfavorável e injusto, que não lhe permite crescer? Ou ainda, será que as demais pessoas saem à frente, porque tiveram mais oportunidades e vantagens competitivas

Todas essas questões só podem ser respondidas por si mesmo e, indiscutivelmente, muitas vezes, nós mesmo que dificultamos o autodesenvolvimento pessoal por conta de uma incapacidade de reconhecermos nossas culpas, barreiras e defeitos. 

Busque feedbacks 

Permitir-se ouvir é outra dádiva de pessoas que buscam o autodesenvolvimento. Afinal, por mais confiantes que sejamos sobre um objetivo, é fundamental conhecer — e aproveitar — outras visões e opiniões, especialmente daqueles que estão do “lado de fora” de suas metas. 

Isso possibilita agregar novas ideias ao seu objetivo principal, ajustar seus planos, assumir seus erros e buscar melhorar o seu desempenho com incentivos, suportes e até críticas de outras pessoas. 

Revise os seus objetivos 

Nem sempre os planos podem sair exatamente como planejamos e, certamente, haverá fatores que não dependem só de nós. Por isso, esteja pronto a revisar sempre suas metas e mudá-las, caso necessário. O autodesenvolvimento pessoal depende dessa aceitação e flexibilidade de inovação constante. Ao contrário disso, você poderá “empacar” com uma ideia fixa e jamais chegar ao seu objetivo final, justamente por não aceitar outros meios e formas de conquistá-lo. 

Enfim, essas são algumas dicas de como buscar efetivamente um autodesenvolvimento pessoal e profissional, permitindo-se realizar suas conquistas e sonhos de forma real e viável. Para que tudo isso se torne uma realidade, comece hoje a praticar essas ideias, planeje-se com calma, busque orientações profissionais e, principalmente, não desista nunca. 

Gostou? Então, não deixe de compartilhar o post em suas redes sociais e espalhe essa importante mensagem com amigos e profissionais conhecidos. 

autoconhecimento

Entenda a relação entre o autoconhecimento e a gestão de carreira

O autoconhecimento é uma das principais ferramentas para quem deseja gerir melhor sua carreira. Conhecendo seus pontos fortes e fracos, é possível traçar um planejamento de curto, médio e longo prazo para alcançar melhor produtividade e novos resultados.

O autoconhecimento é vantajoso por uma série de motivos, entre eles a possibilidade de conhecer as próprias fraquezas e qualidades. Ao conhecer a si próprio, o indivíduo consegue identificar quais são as mudanças necessárias para evoluir, seja no âmbito profissional ou na vida pessoal.

No caso da gestão de carreira, o autoconhecimento pode ser o diferencial necessário para que você se destaque no mercado de trabalho e tenha o diferencial competitivo que é tão importante, além de ajudar em outros aspectos. Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura e confira!

Como usar o autoconhecimento para ascender profissionalmente

Buscar o autoconhecimento profissional significa acreditar que a sua carreira depende apenas de você e saber que conquistar os seus objetivos fará de você uma pessoa mais realizada no longo prazo.

Essa busca pelo conhecimento próprio faz com que a pessoa analise-se internamente e descubra como solucionar os problemas que poderiam interferir no seu crescimento, além de também analisar as potencialidades existentes em si mesmo.

Para conseguir conquistar o autoconhecimento, é preciso determinar primeiro os seus objetivos e as suas metas. Sabendo onde quer chegar, é possível traçar os meios para atingir seus objetivos e depois verificar os impedimentos existentes, como as fraquezas que podem atrapalhar nessa caminhada.

Dessa forma, você também descobrirá quais são seus pontos fortes e utilizando-os para o crescimento pessoal.

Também é importante saber que existirão alguns impedimentos, e que a força de vontade e o foco serão primordiais para que você consiga ir adiante. Depois que as maiores barreiras forem derrubadas, você perceberá como será fácil se conhecer e seguir adiante com seus sonhos e objetivos.

Como determinar os processos de autoconhecimento e gestão de carreira visando o sucesso

Existem alguns momentos em que o autoconhecimento pode ser o fator determinante para que você alcance o sucesso. No início da carreira, ele pode ajudá-lo a fazer as melhores escolhas, possibilitando que você encontre sua vocação.

Além disso, o autoconhecimento ajuda a ter um desenvolvimento profissional mais rápido e eficiente, auxiliando a trabalhar uma imagem pessoal que se comunique com seus objetivos pessoais e profissionais. Com isso a pessoa consegue tomar decisões de carreira mais acertadas.

Outro momento em que o autoconhecimento pode ajudar muito na gestão de carreira é quando o profissional não se sente completamente satisfeito com seu trabalho e decide seguir novos rumos. Essa é uma decisão que precisa de bastante reflexão para que não haja arrependimentos e frustrações no futuro.

Como atingir o autoconhecimento

É possível aprimorar o autoconhecimento de diversas formas, como veremos nos próximos tópicos. Uma delas é por meio do coaching ontológico, uma ferramenta utilizada para o gerenciamento de carreira. Com ela é possível saber quais são as suas necessidades e as suas limitações. Dessa forma fica mais fácil evitar que o indivíduo vá contra sua natureza e se sinta psicologicamente abalado.

O profissional que ajuda a chegar ao autoconhecimento pode até mesmo entrar em contato com questões emocionais e traumas que afetem a vida profissional. Desse modo, será possível conseguir respostas para os motivos das fragilidades e das necessidades internas, mostrando formas de resolver a situação e atingir as metas.

Entretanto, o processo não depende só do profissional, pois a pessoa precisa estar disposta a realmente fazer autorreflexões e realizar todos os planejamentos estratégicos de ação que forem propostos.

Como é o processo na prática

O autoconhecimento pode ser praticado de diversas formas. Algumas pessoas conseguem desenvolver por meio de palestras ou livros, outras necessitam de experiências mais imersivas, como psicoterapias e cursos. Algumas dicas para aprimorar seu conhecimento próprio são:

Faça psicoterapia

Ainda é comum associarem pessoas que fazem terapia com aquelas que têm algum problema emocional ou psicológico. No entanto, qualquer pessoa pode fazê-la e usufruir de seus benefícios.

A terapia promove reflexões acerca dos assuntos que compõem sua vida. Por isso, ela é uma ferramenta poderosa para quem busca o autoconhecimento e o desenvolvimento do poder de decisão.

Ela se baseia no princípio que cada um de nós é responsável pelas nossas atitudes, e que a verdadeira mudança ocorre quando parte de nós mesmos. Durante o processo, você passa a se conhecer melhor prestando atenção nas suas escolhas e atitudes.

Preste atenção nos seus pensamentos

Esse é um exercício simples e que você pode fazer a qualquer momento. Sempre que estiver perdido nos seus pensamentos e sem saber que caminho tomar, pare e reflita sobre o que você está pensando.

Como você se sente ao pensar sobre o assunto? Por que isso o preocupa? Quais são as possíveis soluções para o problema? No início esse exercício pode ser difícil, mas com o passar do tempo ele fica mais natural. Com isso, será cada vez mais fácil observar, controlar e direcionar seus pensamentos para conquistar seus objetivos.

Faça uma linha do tempo da sua vida

Tire um dia para você construir uma linha do tempo da sua vida e da sua carreira. Pegue um papel e um lápis e liste lembranças sobre sua infância, adolescência e vida profissional.

Anote tudo que você considera importante na sua vida e que tiveram um impacto nas suas decisões: sua relação com seus pais, suas amizades, seus relacionamentos amorosos etc.

Quando você terminar suas anotações, leia com atenção todas elas e reflita como cada acontecimento afetou quem você é hoje. Você pode se surpreender com o resultado desse exercício ao ver como fatos do passado influenciam suas atitudes no momento.

Por mais que você não possa mudar o que passou, conhecer bem o seu passado pode ajudá-lo a entender melhor sobre si e tomar melhores decisões para o futuro.

Faça o exercício roda da vida

Ao terminar sua linha do tempo, pode ser interessante aproveitar o momento para fazer um dos exercícios de autoconhecimento mais poderosos de todos.

A roda da vida, é uma maneira breve, didática e bem simples de entender onde sua atenção está voltada e como você pode melhorar sua qualidade de vida atentando aos pontos mais importantes.

Para fazer esse exercício, desenhe um círculo e em seguida divida-o em 8 partes, colocando em cada um desses espaços as áreas vitais da sua vida, como: família, carreira, finanças, saúde, amor, cultura, espiritualidade e educação.

Sentindo necessidade, você pode incluir ou, até mesmo, remover uma dessas categorias para ter mais foco e uma visão ainda mais abrangente dos seus esforços durante a rotina.

Em seguida, faça uma autoavaliação e numere de 1 a 10 a sua atenção para cada um desses aspectos pessoais. Algumas pessoas gostam de colorir essa numeração de uma forma visual, pintando o espaço reservado para cada área da vida (lembrando que o centro seria o 0 e o topo o número 10), enquanto outras preferem somente colocar um número dentro desse espaço.

Após esse exercício fica bem claro ver onde seu tempo e esforço está sendo gasto durante a semana, o que ajuda a iniciar um plano de desenvolvimento das áreas que você sente carência ou está tentando melhorar.

Lembrando que esse exercício deve ser feito periodicamente, sempre que houver necessidade. Não se esqueça que as prioridades mudam de acordo com a fase da sua vida e não existe certo e errado, apenas o que funciona ou não para você.

Tendo sempre essa “ferramenta” em mãos, fica mais fácil ter controle daquilo que realmente faz a diferença e deve ser modificado para que melhores resultados sejam atingidos, seja na carreira ou na vida pessoal.

Evite a autossabotagem

A autossabotagem é uma das principais causas para nosso fracasso. Inclusive, esse é um fator que muitas vezes não conseguimos perceber por um longo período, somente nos dando conta do problema quando ele já está bem exacerbado.

Apesar dessa aparente dificuldade, identificar um comportamento com caráter de autossabotagem não é difícil, basta seguir esse padrão: toda atividade que dificulta ou impede a ação daquilo que é mais próximo do seu objetivo, é uma atividade negativa e com característica de autossabotagem.

O que queremos dizer com isso? Bem, pense que seu objetivo é emagrecer e seu plano é perder alguns quilos na balança fazendo escolhas mais saudáveis. A autossabotagem acontece quando você se coloca em situações onde cumprir suas metas são bem difíceis.

No caso do emagrecimento, em vez de frequentar um restaurante com alimentos saudáveis ou até mesmo preparar e transportar suas próprias refeições, você deixa para última hora e acaba optando pelo fast food, dando uma desculpa de tempo.

Certamente, haverão situações em que o tempo livre será escasso, por isso, o ideal é manter-se preparado e sempre com alternativas que estejam de acordo com sua meta.

Quando nos tornamos conscientes desse tipo de comportamento, rapidamente percebemos que, na maioria das vezes, nós mesmos atrapalhamos nossa caminhada para o sucesso. Portanto, muita atenção e sempre esteja ciente das suas ações e consequências.

Leia livros

O interesse por livros de autoconhecimento vem crescendo no Brasil. Cada vez mais pessoas se preocupam em tomar decisões profissionais baseadas no conhecimento das suas qualidades, motivações, vontades e propósitos.

Buscar livros sobre a temática é uma alternativa para quem não sabe por onde começar ou está com a agenda apertada para fazer psicoterapia, por exemplo. Não faltam listas com boas indicações na internet. Busque um bom livro e comece a se conhecer melhor!

Há muitos autores estrangeiros que tratam do tema — e existem livros famosos, como o de Eckhart Tolle, que escreveu o renomado “O poder do agora”. Também temos escritores brasileiros como Mário Sérgio Cortella, autor do livro “Por que fazemos o que fazemos”.

Utilize serviços especializados

Cursos e palestras sobre autoconhecimento são opções para quem busca experiências imersivas. Geralmente esses cursos contam com um facilitador, uma pessoa que vai provocá-lo com pensamentos e questões.

A partir disso, você vai conseguir refletir sobre sua vida e escolhas profissionais, clareando seus pensamentos e focando nas suas vontades, nos seus princípios e valores.

É importante frisar que por serem cursos de curta duração, eles são indicados para quem quer dar um start no processo de autoconhecimento. Após concluído, você deve continuar esse processo sozinho.

Outras ferramentas que podem ser utilizadas no processo do conhecimento próprio são os serviços especializados de percepção de imagem e coaching oferecidos pela PD Gestão de Imagem e Carreira.

Por serem individualizados, eles utilizam ferramentas de análises específicas, potencializando sua evolução.

Você entendeu a relação entre o autoconhecimento e a gestão de carreira? Lembre-se de que conhecer a si próprio é um exercício constante e não só traz benefícios profissionais, mas também pessoais.

Além disso, entender seus objetivos e suas ambições podem fazer você atingir seus objetivos de forma mais rápida e eficiente. Por isso, não deixe esse assunto para depois!

Gostou deste post e quer ficar por dentro de outros conteúdos sobre carreira? Então, assine a nossa newsletter!

autoavaliação profissional

Qual a importância da autoavaliação profissional? Entenda!

Em um mercado tão competitivo como o dos dias atuais, conhecer as nossas deficiências e avaliar os nossos pontos fortes é uma ação imprescindível para atingir as melhores posições e conquistar o sucesso que tanto almejamos. Por isso mesmo, você não pode deixar de conhecer a importância da autoavaliação profissional.

Embora essa possa ser uma ferramenta extremamente útil, independentemente do segmento de atuação da pessoa, muita gente sequer conhece esse conceito e não sabe como é simples aplicar os benefícios dessas informações na prática. Continue lendo este conteúdo e descubra como fazer isso!

Afinal, o que é a autoavaliação profissional?

A autoavaliação profissional é um exercício de reflexão que você pode (e deve) fazer e diz respeito não apenas à sua carreira, mas também às suas próprias características e ao modo como as escolhas que você fez o conduziram até o momento atual. Em suma, trata-se de ter um olhar crítico sobre nós mesmos e nossa atuação.

Mais do que ampliar o autoconhecimento, ela consiste em cruzar as informações descobertas com outros elementos relevantes, como a situação do mercado, as possibilidades em aberto e as suas expectativas. Essa é também, logicamente, uma oportunidade de reconhecer defeitos e entender o que pode ser feito para melhorá-los.

O que a autoavaliação profissional permite conhecer?

Uma autoavaliação profissional sincera e bem-feita permite conhecer muitas coisas. Essa reflexão a respeito de nós mesmos é uma ação extremamente válida e contribui para perceber como você lidou e está lidando com o seu posicionamento no mercado, o seu networking, as suas reações corporativas, os seus estudos e assim por diante.

Mais do que tudo, é uma ferramenta que ajuda a descobrir onde nós estamos em relação ao ponto ao qual queremos chegar. Dessa forma, você pode ganhar conhecimentos que demonstrarão quais são as competências que devem ser lapidadas e ainda poderá evitar que os erros do passado sejam cometidos novamente.

Quando fazer uma autoavaliação profissional?

A autoavaliação deve ser feita sempre que possível, pois, da mesma maneira que ela pode fazer com que um iniciante galgue um caminho mais preciso, também pode possibilitar que um veterano reavalie seus posicionamentos ou até cogite uma transição de carreira. No entanto, isso é ainda mais recomendável em alguns momentos. 

Caso você esteja insatisfeito com a sua função ou sentindo que não está extraindo tudo o que você pode do seu potencial, reavaliar é imprescindível. Compreender melhor a realidade que o envolve, em todos os aspectos da sua rotina, é justamente o que pode indicar o trajeto mais adequado, de acordo com seus anseios e com as demandas pessoais.

Como você pôde ver, uma autoavaliação profissional pode ser muito importante para a carreira de qualquer pessoa. É interessante contar com a ajuda especializada de um coaching, pois ele pode agir como um verdadeiro agente transformador.

Gostou de aprender um pouco mais sobre a importância de fazer uma autoavaliação profissional? Ficou com alguma dúvida ou quer deixar a sua sugestão? Então, não perca mais tempo e deixe um comentário aqui no post!

pontos fortes e fracos

Como identificar e entender seus pontos fortes e fracos?

Os pontos fortes e fracos são poderosos aliados na sua carreira e podem fazer total diferença na sua vida profissional. Contudo, para aproveitar essas oportunidades escondidas é essencial fazer uma autoanálise profunda e com total honestidade.

Todo indivíduo tem seus pontos fortes e fracos, que podem ser melhorados e potencializados. Muitos acreditam que os pontos fracos são os que mais precisam de atenção. No entanto, por mais que seja importante encontrar formas de trabalhá-los, os pontos fortes também merecem ser considerados.

É importante que todos aprendam a identificar seus pontos fortes e fracos para que conheçam todo o seu potencial, saibam controlar os seus sentimentos e emoções e tenham noção do caminho que devem percorrer para alcançar todos os seus objetivos e metas.

Sendo assim, preparamos este post para que você aprenda a identificar os seus e os use para a melhoria de todos os campos da vida, principalmente na construção de sua imagem pessoal e profissional. Quer saber como? Então, continue a leitura e confira!

O que são pontos fortes e fracos?

Um ponto forte é a capacidade de executar alguma atividade de maneira quase perfeita, consistentemente. Em outras palavras, é a habilidade de realizar um tipo de tarefa com qualidade acima da média e na hora que quiser.

Por outro lado, o ponto fraco é a incapacidade de realizar algo com qualidade e consistência. Trata-se de uma atividade ou habilidade que, frequentemente, tem o desempenho bem abaixo da média.

Para exemplificar, imagine que você fale muito bem em público. Sempre que é preciso fazer alguma apresentação no trabalho, você é o escolhido da equipe, e a cada 10 apresentações, se sai muito bem em 9. Isso representa 2 pontos fortes: a oratória e a presença.

Só que quando alguma apresentação precisa ser feita em inglês, por exemplo, seu desempenho cai muito. Por mais que sua gesticulação, sua postura e seu carisma sejam perfeitos, essa falta de domínio da língua faz com que a comunicação não mantenha o nível. Nesse caso, fica claro que o ponto fraco é a sua inabilidade de falar inglês.

Talento

Agora que ficou mais claro o que são pontos fortes e fracos, é preciso considerar outro fator importante: o talento. Ele nada mais é que a facilidade com a qual você aprende ou realiza determinado tipo de atividade, como aprender música ou novos idiomas, praticar esportes, ter facilidade para artes, manter o raciocínio lógico, pensar estrategicamente e conservar relacionamentos interpessoais.

Existem muitos tipos de talentos e a ciência ainda não chegou a uma conclusão sobre eles. Afinal, algumas explicações dizem que nosso cérebro já é composto dessas aptidões desde o nascimento ou que elas se formam ainda na infância. De qualquer forma, são pontos fortes naturais.

Como identificá-los?

Uma boa forma de identificar seus pontos fortes e fracos é usando a matriz SWOT. Ela nada mais é que uma ferramenta utilizada para fazer uma excelente análise de ambiente e base para gestão e planejamento estratégico.

A SWOT funciona por meio de um sistema muito simples, que verifica a posição estratégica de qualquer pessoa ou empresa. Além disso, ajuda a eliminar os pontos fracos em áreas em que existam riscos e destaca os pontos fortes onde se identificam certas oportunidades.

O termo SWOT é uma sigla vinda do inglês: strength significa força, weaknesses, fraquezas, opportunities, oportunidades e threats, ameaças. Partindo do fato de que tudo em que acreditamos influencia a nossa realidade, a Análise SWOT leva ao desenvolvimento pessoal e ao autoconhecimento da capacidade realizadora.

Essa análise permite uma grande melhora do indivíduo, levando-o a uma vida mais produtiva, equilibrada e feliz. Além disso, é uma ferramenta de desenvolvimento com base no aprendizado constante, tanto no aspecto pessoal quanto no profissional.

Para conduzi-la, pergunte-se sobre cada uma das 4 áreas examinadas. A honestidade deverá ser crucial, ou o processo não gerará resultados significativos.

Força

O primeiro passo dessa análise é listar e identificar todos os seus pontos fortes. Para isso, cite as atividades que você faz com muita facilidade e também as suas características pessoais positivas, aquelas que você considera importantes e diferenciadas, como:

  • apresentações;
  • oratória;
  • boa comunicação;
  • gestão de conflitos;
  • prevenção de problemas;
  • organização;
  • vendas;
  • relacionamento interpessoal;
  • cumprimento de prazos;
  • responsabilidade;
  • habilidades e conhecimentos técnicos, como idiomas, área de formação etc.

Acrescente também os seus talentos, por mais que seja uma tarefa mais complicada, já que eles são características tão naturais que muitas vezes não os enxergamos muito bem. Além disso, como essas qualidades já estão programadas no cérebro, correm o risco de passar despercebidas. Alguém com habilidade para comunicação, por exemplo, pode não perceber que fala bem em público, justamente por imaginar que todos sejam assim.

Fraqueza

Relate também todos os seus pontos fracos, colocando em uma lista as atividades nas quais você tem baixo desempenho e todas as suas características pessoais negativas. Dificuldade de comunicação, pouca flexibilidade, estresse, insegurança ou baixa liderança são ótimos exemplos.

Procure incluir também alguns pontos relacionados às inabilidades e aos conhecimentos técnicos, como não ter conhecimento de softwares, não falar certo idioma, não ter formação na área etc.

Oportunidades

Para essa seção, procure observar os fatores externos que você pode aproveitar para conquistar uma promoção, encontrar um novo emprego ou determinar uma direção de carreira. Para isso, faça a si mesmo os seguintes questionamentos.

  • Qual é o estado atual da economia?
  • Sua área está em constante crescimento?
  • Existe alguma nova tecnologia em seu setor?

Ameaças

Por fim, olhe para todas as possíveis ameaças que afetem seu crescimento profissional. Essa parte explica os fatores externos que podem ser prejudiciais ao alcance de suas metas. As questões que devem ser consideradas incluem:

  • Sua indústria está se contraindo ou mudando de direção?
  • Existe concorrência nas atividades para as quais você é mais adequado?
  • Qual é o maior risco externo para seus objetivos e metas?

Para uma boa identificação e melhoria de seus pontos fortes e fracos, lembre-se de ser bastante objetivo. Sair da sua zona de conforto, em vez de reforçar suas próprias crenças, ajudará a alcançar todos os resultados que você está procurando. Com isso, tente se ver do ponto de vista de outro profissional, receba a crítica com objetividade e avalie todo o seu potencial presente e futuro. Assim, conseguirá construir uma ótima imagem pessoal e profissional.

Aprenda a potencializar seus pontos fortes

Como mencionamos no início da postagem, os pontos fortes sempre devem ser aprimorados. Inclusive, é prudente aproveitar suas melhores qualidades e desenvolvê-las do que tentar somente melhorar as áreas em que você tem dificuldade.

Isso acontece porque normalmente precisamos de muito mais tempo para aprimorar nossas fraquezas, além disso, sempre temos uma resistência natural para trabalharmos naquilo que não temos muito conforto ou afinidade.

Por essas razões, deve sempre ser sugerido que sua prioridade deve acontecer nas suas melhores habilidades. Inclusive, sua formação, cursos extracurriculares e demais qualificações devem estar nessas áreas — isso gerará um diferencial competitivo e uma melhora sensível nas suas competências.

Para definir e ter segurança sobre onde melhorar, utilize da autoavaliação profissional e veja quais são seus objetivos e anseios para o futuro. Também não esqueça de refletir sobre suas características individuais para ter total certeza — e esse, é o nosso próximo tópico.

Reflita sobre suas características e tente melhorar

Apesar de os pontos fortes serem suas principais “armas”, não podemos deixar de reforçar que é preciso refletir e tentar melhorar suas áreas de dificuldade. Aliás, todas as áreas da sua vida exigem atenção e um pouco de cuidado, especialmente se você busca ter maior de qualidade de vida e bem-estar.

Por isso, não deixe para tirar um tempo durante a semana para pensar e refletir nos seus revezes, o que pode ser melhorado e quais são as áreas da sua personalidade, vida pessoal ou profissional que precisa um pouco mais de atenção.

Um exemplo muito comum de fraqueza que deve ser aprimorada é a habilidade de falar em público, por exemplo. Essa além de uma fraqueza extremamente comum, é um dos maiores medos das pessoas.

Entretanto, sempre que possível, é preciso dar ênfase e treinar essa habilidade aos poucos. Principalmente se seu objetivo for algum alto cargo de liderança ou até mesmo de reconhecimento no seu segmento.

Sendo assim, não deixe de aproveitar essas dicas para elevar ainda mais suas chances de sucesso.

Otimize seu autoconhecimento e invista em ajuda profissional

Por fim, não podemos deixar de mencionar que seu autoconhecimento deve sempre ser exercitado. Essa capacidade de análise e observação sobre seu próprio comportamento pode gerar enormes mudanças na sua vida pessoal e profissional.

Existem várias técnicas para facilitar ainda mais o entendimento de si mesmo, escrever em um diário (ou para si mesmo), observar seus sentimentos e até mesmo sua maneira de agir com outras pessoas são todas atitudes válidas e que cada vez mais são difundidas entre as pessoas.

Na dúvida, recomendamos que você procure ajuda profissional para trabalhar esse aspecto da sua vida. Um olhar externo sempre é bem-vindo, especialmente quando ele é qualificado e pode provocar grandes mudanças de maneira sistemática nas suas ações futuras.

Não se esqueça que a criação de um Personal Branding é muito importante para conseguir destaque e os melhores resultados na carreira, sejam com cargos mais altos, mais importantes e mais influentes.

Nós da PD Gestão de Imagem e Carreira somos especialistas no assunto, temos grande experiência nos mais variados segmentos e estamos aptos a auxiliá-lo na sua ascensão profissional — conte com a gente!

E aí, gostou de aprender a identificar seus pontos fortes e fracos? Deseja obter ajuda de um profissional qualificado para atingir os melhores resultados nessa missão? Então, entre em contato conosco para que possamos ajudar você!