Posts

gestão de marca pessoal

Gestão de marca pessoal: por que todo líder precisa dessa estratégia?

Você já parou para pensar que, muitas vezes, investimos esforços demais na capacitação profissional e em habilidades técnicas, mas esquecemos um fator essencial para conquistarmos nossas posições desejadas, a gestão de marca pessoal?

Esse é um erro clássico que vemos no mercado hoje, no qual empreendedores, gestores e profissionais de todos os ramos acabam encontrando barreiras e desafios maiores em suas profissões, não por falta de capacitação, mas principalmente por não saberem lidar com sua imagem de forma mais estratégica.

E é justamente por isso que resolvemos preparar este post exclusivo para abordar a importância da gestão de marca pessoal e seus benefícios práticos no dia a dia.

Vamos conferir?

Afinal, o que define a gestão de marca pessoal?

A gestão de marca pessoal nada mais é do que o branding profissional. Na prática, o objetivo dessa estratégia é agregar valores à sua imagem, muito além de suas habilidades e conhecimentos.

Em outras palavras, o branding pessoal é perceptível a partir do momento em que, aos olhos do mercado, você é visto como uma referência naquilo que faz, antes mesmo de iniciar sua apresentação ou venda.

Ou seja, podemos considerar que uma boa gestão de marca pessoal é aquela que permite transmitir uma imagem ideal de sua pessoa e profissão, sem necessariamente depositar esforços extras para uma primeira apresentação, demonstrando assim mais confiança, credibilidade e segurança a quem você se dirige.

Como a gestão de marca pessoal é aplicada na prática?

Há infinitas ações e estratégias que podem ser trabalhadas por um líder que queira desenvolver melhor seu branding pessoal.

No entanto, antes de tudo, vale reforçar que, apesar disso, não haverá nunca uma “receita pronta” para todos os profissionais, cabendo, assim, uma adequação e desenvolvimento contínuo dessa pessoa.

Com isso, podemos destacar alguns conselhos básicos sobre como construir melhor a gestão de marca pessoal de um líder, mas sempre com um aspecto personalizável, conforme as necessidades e características de sua profissão. Confira!

Invista em autoconhecimento

Esse sempre será o primeiro passo de uma gestão de marca pessoal! Afinal, a ideia é mostrar aquilo que você realmente é, mas de uma forma mais estratégica e vendável.

Sendo assim, busque mensurar os pontos mais relevantes em sua trajetória, suas fraquezas, suas conquistas e, de uma forma geral, colocar isso tudo em um plano que seja capaz de inspirar ou auxiliar as pessoas.

Fique atento aos comportamentos

Suas posições, ideias, defesas e ideologias são pilares de sua marca pessoal. Portanto, devem ser levadas em consideração em uma gestão de branding.

Vale ressaltar, aqui, que seus comportamentos refletirão diretamente nos olhos de quem te segue ou se inspira em você. Porém, isso não significa dizer que você deve se engessar a essas ideias para a vida toda. Posicionamentos podem mudar (e devem) sempre que houver necessidade. Isso faz parte de nosso autodesenvolvimento.

Preze pela comunicação

Outro pilar indispensável na gestão de marca pessoal é a comunicação. Não há líder sem ela! Além disso, diferentemente do que muitos pensam, o poder da comunicação não é um dom intransferível. Pelo contrário! É um processo de aprendizado e desenvolvimento em que todos nós somos capazes de trabalhar.

No entanto, a boa comunicação depende basicamente de outros fatores já citados, como autoconhecimento, segurança, confiança e domínio daquilo que se propõe.

Enfim, essas são algumas dicas sobre marca pessoal e a importância de líderes investirem nessa estratégia, não apenas como forma de “se venderem” melhor, mas também como fator essencial para demonstrar suas melhores competências, interagir com o próximo, tornar-se referência e, principalmente, conquistar seus desafios.

Gostou? Quer começar agora mesmo a investir em sua gestão de marca pessoal? Então, aproveite para baixar nosso guia completo sobre autoconfiança e desfrute de dicas essenciais para melhorar seu branding. Boa leitura!

Como descobrir meu talento? Aqui tem 3 passos para te guiar

Independentemente da nossa profissão e até mesmo das nossas convicções pessoais, o passar do tempo costuma ressaltar a importância de investirmos em um processo de autoconhecimento e de transformação, o que se reflete até na vida profissional. Mas você já se perguntou: como descobrir meu talento?

O fato é que, ao determinarmos competências ou habilidades que temos como um diferencial em relação aos outros, temos maiores chances de sucesso e podemos imprimir uma espécie de marca pessoal em tudo o que fazemos. Quer descobrir como fazer isso? Aqui tem 3 passos para te guiar. Confira!

1. Reconheça suas paixões e valores

O primeiro passo para descobrir seu talento consiste em avaliar e reconhecer quais são suas paixões e valores. Por mais óbvio que isso possa parecer, o fato é que, por conta das exigências sociais e da rotina estressante que somos submetidos com o passar dos anos, não é raro que percamos essas memórias e definições tão valiosas.

Existem muitas maneiras de fazer isso e, sem sombra de dúvidas, observar o passado é um dos melhores caminhos. Pense naquilo que te encantava quando criança ou adolescente. Busque as atividades que produzem equilíbrio e reforçam sua inteligência emocional. Via de regra, aquilo que você ama é o que desenvolve a sua personalidade como adulto.

2. Liste seus pontos fortes e fracos

O passo seguinte para descobrir seu talento pode ser a elaboração de uma lista com os seus pontos fortes e pontos fracos. Logicamente, essas características não devem ser determinantes em um nível que faça com que você simplesmente desista de uma carreira ou área, mas servem para direcionar suas escolhas e promover seu autoconhecimento.

Não se exima de seguir à moda antiga e colocar tudo no papel. Para os mais modernos, um smartphone ou notebook podem cumprir essa função. Pense nos seus diferenciais, naquilo que as pessoas elogiam em você, nas críticas que recebeu, nos feedbacks de antigos gestores e assim por diante, até não se lembrar de mais nada.

3. Conheça seu propósito de vida

A fase final consiste em conhecer seu propósito de vida. Para conseguir fazer isso, as duas etapas anteriores são imprescindíveis, pois essa é uma definição que depende, também, das suas paixões e valores, bem como dos seus pontos fortes e fracos. Por isso, não hesite em revisar ou refazer os passos anteriores, caso seja necessário.

Se o que lhe traz felicidade é se relacionar com outras pessoas e interagir com o público, pouco adianta estar em uma profissão na qual você lide exclusivamente com máquinas ou não tenha contato com mais gente. Esse é apenas um exemplo: foque naquilo que fará com que você se sinta especial e traga uma finalidade prazerosa para sua existência!

Agora a pergunta “como descobrir meu talento” não faz mais sentido para você! Siga esses passos e entenda, de uma ver por todas, qual é o diferencial que você pode oferecer para o mundo!

Gostou de aprender como descobrir seu talento? Então não deixe de seguir nossas páginas no Facebook, Twitter e LinkedIn!

Patricia Dalpra para o site Inteligência & Inovação sobre a importância do personal branding na gestão de carreira

O futuro do trabalho sinaliza mudanças sensíveis num cenário muito próximo. Como comunicar de forma mais eficiente e transparente seu verdadeiro potencial ao mercado e, consequentemente, fazer a diferença num ambiente altamente competitivo.

É cada vez maior o impacto da Inteligência Artificial sobre algumas profissões. O futuro do trabalho sinaliza mudanças ainda mais sensíveis num cenário muito próximo, já que cada vez mais as máquinas ocuparão o lugar dos humanos em inúmeras posições. Um estudo do McKinsey Global Institute revela que 5% das atividades profissionais podem desaparecer em pouco tempo e que 60% delas podem ter um terço das tarefas automatizadas. E o que isso quer dizer na prática? Que o cenário será muito diferente muito antes do que imaginamos e que processos e formas de pensar o trabalho precisam ser revistos por empresas e profissionais.

Assim como aconteceu com o movimento de globalização, ocorrido na década de 1990, no qual acreditava-se que aconteceria uma homogeneização em função da “queda” das fronteiras geográficas, o que se viu foi um movimento contrário. A diferenciação, ou seja, a singularidade surgiu como um contramovimento muito forte.

Estrategista em Gestão de Imagem e Carreira, Patrícia Dalpra explica que ao mesmo tempo em que o movimento de globalização se consolidava, o Branding – conjunto de ações alinhadas ao posicionamento e valores de uma marca – também começava a ganhar força. O objetivo era descobrir o que cada marca – de uma pessoa, empresa ou mesmo de um país – apresentava de singular para posicioná-la no mercado diante de uma nova realidade.

“Atualmente, percebemos novamente um contramovimento. Ao contrário do que se espera em um cenário em que a inteligência artificial ganha força, características mais humanizadas tornam-se um grande diferencial, um valor determinante dentro do mundo profissional”, afirma a estrategista, referindo-se à valorização das chamadas Soft Skills.

Para aqueles que ainda não estão familiarizados com a expressão, Soft Skills são habilidades comportamentais que diferenciam um profissional no ambiente de trabalho e a forma como ele reage a determinadas situações do cotidiano profissional. Neste momento, características como inteligência emocional, criatividade, empatia, curiosidade e proatividade são altamente valorizadas na hora de uma empresa contratar um profissional.

“Uma vez ouvi o publicitário e administrador de empresas Walter Longo falar sobre o seu processo de seleção de candidatos. Ele contou que nos últimos anos tem buscado profissionais que sejam sustentáveis, ou seja, que saibam reciclar ideias, conceitos e visão de futuro e CEOs. De uma forma mais simples, o que ele e muitas empresas buscam no momento são profissionais mais criativos, engajados e otimistas”, ressalta Patrícia Dalpra.

A estrategista em gestão de imagem e carreira enfatiza que no mercado de trabalho atual, especialmente com o prolongamento da pandemia, habilidades técnicas e acadêmicas não são mais as determinantes para uma contratação. As soft skills passaram a ter um peso muito importante para as empresas na hora de escolher um profissional para o seu time de colaboradores.

Diante desse cenário, o autoconhecimento torna-se fundamental. Conhecer sua marca pessoal, identificar suas forças, talentos inatos, pontos fracos e habilidades a serem desenvolvidas é fundamental. Todo e qualquer profissional que pretende ser protagonista da sua carreira, e fazer parte da revolução do novo em uma economia criativa, precisa descobrir sua marca pessoal. Nessa nova evolução disruptiva, é necessário ser diferente para fazer a diferença.

“O momento é efêmero, tudo é fugaz. Para se viver, e não apenas sobreviver neste cenário, é preciso se conhecer profundamente, entender seu potencial, e, principalmente, se comunicar de forma adequada. O mercado tem demonstrado que, no que se refere à carreira, esses movimentos são fundamentais e estratégicos”, orienta a especialista.

Na opinião de Patrícia Dalpra, a gestão de carreira hoje precisa ser muito mais “Waze” do que “GPS”. No GPS, basta que se coloque o local em que se quer chegar. O aparelho traça uma rota e segue o caminho que foi definido. Com o Waze, o destino é conhecido, mas, muitas vezes, não se sabe como chegar lá. O trajeto vai mudando e o condutor precisa se adaptar às transformações de cenário até chegar ao seu objetivo. A única condição é não perder o foco de onde se pretende chegar. É um cenário que exige flexibilidade, adaptabilidade, velocidade de reação e alinhamento não linear.

Para ler mais acesse o site Inteligência & Inovação.

Como o posicionamento digital pode ajudar a destacar sua carreira?

Construir uma carreira hoje é completamente diferente da época que seus pais e seus avós construíram a deles. Isso porque estratégias tradicionais que funcionavam antes, no século XX, não atendem mais às expectativas do mercado do século XXI. O posicionamento digital veio para transformar e impactar o que conhecemos como profissionalismo.

O posicionamento de uma marca ou de um profissional liberal é um elemento-chave no crescimento no desenvolvimento dos mesmos, pois é esse posicionamento que vai determinar como é a comunicação com o seu público-alvo.

E então? Quer saber mais sobre como o posicionamento digital pode impactar sua carreira? Continue a leitura!

Como o posicionamento digital funciona?

Hoje no meio profissional as pessoas estão mais conscientes, em busca de motivação e engajamento. Não basta ser formado na melhor faculdade para o seu campo de atuação, ter as melhores notas, se você não deixar claro o seu propósito e as suas propostas de valor e caráter.

Atualmente, para uma pessoa ou uma marca impactarem o mercado, tecerem estratégias de crescimento e desenvolvimento de carreira, exige muito mais preparo do branding e do seu posicionamento digital do que anos atrás.

É por meio das estratégias digitais que você conectará a sua marca às pessoas, transmitirá os seus valores e apresentará o seu “porque”, suas motivações, seu diferencial, algo que vai muito além de produtos. 

Portanto, se você quer destaque na carreira, o posicionamento digital é uma das estratégias mais importantes. Veja abaixo o porquê!

Você ganha destaque no mercado

Quando você aparece no meio digital da maneira certa, você é visto, é mencionado e, um dos aspectos mais importantes, é referência para assuntos importantes da sua área.

O seu mercado, o seu consumidor ou o seu contratante entenderão por que você é influência no seu ramo e a melhor escolha entre as demais opções. Então, seja por um post em redes sociais, um blog de interação, um fórum de debate, o importante nesse momento é transparência, coerência e honestidade. 

As pessoas estão mais conscientes e com muito mais acesso à informação. Uma fake news, por exemplo, pode ser facilmente descoberta e a sua reputação pode sofrer duras consequências.

O posicionamento digital transmite a sua personalidade. Portanto, reflita sobre o que você quer que as pessoas conheçam sobre você e quais valores você quer passar para frente.

Demonstra ser uma pessoa atualizada

Hoje vemos um mundo onde as pessoas estão inteiramente conectadas pela internet, trabalhando de maneira remota, em grandes organizações e longe dos ambientes formais de escritórios. 

Da mesma forma, você pode construir a sua reputação sem sair de casa. Sendo assim, invista em suas redes, aperfeiçoe o seu design e amplie sua mensagem e sua história. Em meio a tantas páginas, destaque-se e demonstre ser uma persona atual.

Torna o seu branding mais eficaz

A transformação digital não é mais uma perspectiva do futuro, é a realidade do presente. Foram várias as mudanças que nos fizeram chegar nesse cenário, como as crises econômicas que levaram à quebra de empresas tradicionais e ao crescimento de modelos inovadores de negócios, como startups. 

Além disso, a pandemia do Covid-19 transformou as relações de trabalho, dando mais espaço para o desenvolvimento do trabalho remoto. Todos esses movimentos históricos influenciaram na sociedade, na economia e na cultura, porém, foi a transformação digital que trouxe novas formas de lidar com o mundo.

Nesse contexto, as dinâmicas de publicidade e branding que funcionavam no passado não são mais eficientes hoje. Portanto, compreender essas mudanças e alinhar essas questões para contribuir com o seu diferencial competitivo é um passo-chave na sua construção de carreira.

Notou como o posicionamento digital está entrelaçado com a nossa carreira? Os profissionais precisam utilizar suas ferramentas de forma cada vez mais atual e estratégica!

Se você quer saber mais sobre o assunto, veja aqui os 5 passos para construir sua marca pessoal e continue investindo em sua carreira!

Estratégia de branding pessoal: saiba como impulsionar sua carreira!

Construir uma estratégia de branding pessoal é uma das melhores maneiras de alavancar a carreira. Com algumas medidas práticas, é possível alcançar o público correto e se tornar uma das melhores opções do mercado.

Apesar disso, é preciso dizer que o processo leva tempo. Ademais, para conseguir se destacar em meio à multidão, é essencial ter uma abordagem correta, que realmente seja capaz de mostrar o seu melhor e o que as pessoas realmente estão buscando.

Por essa razão, é preciso estudar seu mercado e acima de tudo transformar sua maneira de agir, trabalhar e se expressar em um pacote “único”, que consiga transmitir a ideia de que você ainda é você e que seu trabalho é uma das únicas soluções que existem quando o assunto são grandes conquistas.

Abaixo, falaremos mais sobre como você pode criar uma estratégia de branding pessoal realmente eficaz. Também falaremos sobre benefícios, além das dicas práticas. Gostou da ideia? Continue sua leitura até o final!

Alguns benefícios de uma estratégia de branding pessoal

Os benefícios do branding pessoal são enormes. Mas o primeiro e mais importante deles é o destaque no mercado de trabalho. Em vez de ser só mais uma opção, você se torna a opção. Aquela que as pessoas buscam e sempre vão recorrer quando estão procurando por um serviço ou produto em especial.

Profissionais liberais são aqueles que mais se beneficiam desse tipo de abordagem, uma vez que na maior parte dessas atividades reconhecemos uma grande concorrência (que cresce anualmente) e uma infinidade de abordagens que podem ser aplicadas de maneira quase que imediata.

Além desses aspectos, o personal branding também ajuda a conseguir maior confiança profissional e melhores oportunidades de trabalho, fazendo com que você consiga alcançar maiores retornos financeiros e chegue em patamares que sempre sonhou com sua carreira e vida profissional.

Como desenvolver uma estratégia apropriada

Defina sua marca pessoal

Uma das primeiras coisas a fazer em uma estratégia de branding é buscar por uma marca pessoal. Essa marca não se trata apenas de um logotipo, mas sim de um conjunto de valores e princípios que apresentam seus serviços ou produtos de maneira prática.

Aqui entram inúmeras particularidades, como linguagem visual e verbal e todas as características que envolvem sua personalidade. Tudo isso sem se esquecer do alcance do público-alvo, que, no final, é o seu objetivo.

Conheça bem seu público-alvo

O seu público-alvo são todas aquelas pessoas que você deseja alcançar. Porém, a generalidade não é sua aliada, especialmente quando você está buscando se destacar no mercado de trabalho. 

Como já deve ser do seu conhecimento, existem milhares de pessoas que realizam o mesmo trabalho que você. Entretanto, nem todos resolvem um aspecto específico, ou talvez nem todos consigam fazer o que você faz da sua forma, com seus diferenciais.

Ao fazer essa análise com mais cuidado, você perceberá que a maior parte do seu público/clientela está compartimentada em um grupo de pessoas com determinada faixa etária, gênero e necessidades bem específicas. Esse é seu público-alvo, e essas são as pessoas que todo seu trabalho deve focar de maneira mais intensa.

Torne-se uma referência para seu público

Tornar-se uma referência para o público não é uma tarefa das mais fáceis. Além de experiência, é preciso criar um trabalho relevante e que realmente consiga aparecer como uma alternativa verdadeira para aqueles que estão buscando determinada solução.

No meio acadêmico, o ideal é publicar mais estudos científicos ao longo do tempo. Já no meio profissional, a ideia é demonstrar seus resultados e sempre expressar quais são as principais necessidades que você consegue resolver de maneira prática e eficiente.

No mundo moderno, temos a facilidade de utilizar as redes sociais para garantir que nosso trabalho seja visto e divulgado para milhares de pessoas, e, por isso, recomendamos que você se interesse mais sobre o marketing digital — que é nossa dica a seguir.

Aposte no marketing digital para alavancar sua carreira

O marketing digital é uma poderosa ferramenta para alavancar sua carreira e deve ser um dos pilares da sua estratégia de branding pessoal. Uma página no Facebook ou no Instagram são duas maneiras de conseguir expor seus resultados de forma clara para seu público-alvo, que normalmente já busca por essas demandas.

Por isso, recomendamos que você perca seu medo e comece realmente a colocar todas as dicas anteriores em prática diretamente na internet, para que o máximo de pessoas reconheça seu trabalho. Mostre quem você é e não se esqueça de ajudar, de maneira relevante, os anseios da sua clientela.

Isso ajuda a criar autoridade, que nada mais é do que a construção de confiança e a noção de referência para seu público que, muito provavelmente, contratará seus serviços por achar você a melhor alternativa.

Trabalhe com uma empresa especializada

Por fim, entenda que todas essas dicas, apesar de práticas, não são de fácil implementação, especialmente se você nunca trabalhou com sua imagem e realmente não sabe como organizar tudo isso em uma mensagem coesa, funcional e que demande interesse das pessoas.

Por isso, busque uma empresa especializada, capaz de traçar um planejamento realista e eficaz para toda sua estratégia. Note que a parte conceitual e a parte de implementação são distintas, e ambas exigem cuidados especiais.

Destacamos que a ajuda de um coach pode encurtar o seu caminho e principalmente garantir que seus esforços não serão em vão durante boa parte da construção da sua autoridade e da sua nova imagem.

Não podemos deixar de mencionar que, ao errar na sua estratégia de branding pessoal, você pode retardar seus objetivos por longos meses, uma vez que será praticamente um novo trabalho em cima de todos os seus esforços que, de uma forma ou outra, não vieram a trazer os resultados que você esperava. Portanto, a ajuda profissional é uma alternativa a ser considerada, especialmente para quem busca economizar dinheiro e tempo no longo prazo.

Então, gostou da nossa postagem? Entre em contato conosco agora mesmo — estamos prontos para ajudá-lo a dar o próximo salto na sua carreira!

Soft skills: o que são?

Todos nós sabemos que existem atitudes e posturas que são mais vantajosas para as relações interpessoais e profissionais, não é verdade? Pois bem, essas são, essencialmente, as soft skills — as habilidades de comportamento humano que ajudam na sua socialização e comunicação.

Muitas pessoas apresentam um currículo recheado de qualificações, mas poucas delas tiram algum momento do seu dia para analisar como andam suas atitudes com relação às pessoas que estão a sua volta.

Apesar de ter um currículo brilhante ser um ótimo diferencial profissional, para conseguir grandes cargos é preciso, muitas vezes, ser capaz de se comunicar com clareza e de solucionar conflitos e problemas que envolvam os colaboradores a sua volta.

Por isso, é extremamente importante entender e aprimorar suas soft skills. E hoje falaremos mais sobre esse importante tema. Gostou da ideia? Continue sua leitura até o final!

Quais são as principais soft skills?

A princípio, existem dezenas de soft skills que você pode aprimorar. Mas, para simplificar seu entendimento, saiba que todas elas já fazem parte da sua personalidade e do seu comportamento.

A ideia é compreender que não existem necessariamente cursos ou ações diretas para mudar essas habilidades — o que acontece é que devemos ter uma postura de autoanálise constante para vermos como estamos reagindo dentro e fora do mercado de trabalho.

Algumas das principais soft skills são: 

  • comunicação;
  • liderança;
  • flexibilidade;
  • resiliência;
  • criatividade;
  • empatia;
  • pensamento crítico;
  • ética;
  • positividade.

Como você pode observar, a maioria dessas habilidades são desenvolvidas ao longo da vida e estão diretamente relacionadas com a maneira que o indivíduo se entende e interage com os outros que estão no seu ambiente.

Contudo, isso não significa que elas não podem ou não devem ser aprimoradas, muito pelo contrário! É essencial trabalhar cada um desses pontos diariamente para conseguir ter uma vantagem competitiva e, até mesmo, ser uma pessoa mais agradável e que os outros anseiam ter a companhia.

Como desenvolver essas habilidades?

Como mencionamos, não há um livro, curso ou treinamento específico que treine todas essas competências de maneira direta, prática e funcional. Para isso, é importante ter experiência de vida e estar munido de bons princípios e valores.

Com exceção da comunicação, liderança e criatividade todas as outras que mencionamos devem ser trabalhadas de forma contínua ao longo da vida. Agir com ética talvez seja uma das formas mais importantes de causar uma boa impressão e garantir que você é um profissional sério e compromissado com sua função e resultados.

O mesmo vale para flexibilidade, resiliência e positividade. Os melhores profissionais de qualquer ramo são aqueles que conseguem superar as adversidades de maneira firme sem deixar de lado o bom humor e uma perspectiva positiva para o futuro.

De maneira geral, é preciso fazer uma autoanálise constante e sempre buscar uma solução que seja melhor para todos. A busca pelo bem em comum e pela ética são alguns dos principais nortes que ajudam você a criar uma imagem pessoal forte e com o máximo de profissionalismo.

As soft skills estão relacionadas à humanidade e preocupação com aqueles que estão a sua volta. Entenda que ter boa capacidade para trabalhar sob pressão, manter a calma e demais características semelhantes são diferenciais competitivos que não podem ser “comprados” ou conquistados com algumas horas de aula — e esse é o diferencial que pode garantir os melhores cargos e oportunidades para sua vida profissional.

Gostou do post? Assine nossa newsletter e não perca mais nenhuma nova postagem!

cultura da empresa

Como me adaptar à cultura da empresa sem deixar minha marca pessoal?

Adaptar-se à cultura da empresa é imprescindível para qualquer profissional que deseja estabilidade e reconhecimento dentro do seu meio de atuação. É preciso ter em mente que toda empresa apresenta suas particularidades, métodos e objetivos no mercado de trabalho e, por isso, adequar-se é uma necessidade funcional e estrutural.

Apesar de parecer razoavelmente negativo, é interessante mencionar que essa adequação aos métodos da sua companhia não está relacionada com sua marca pessoal ou com sua individualidade — é possível (e desejável) que o profissional mantenha suas características sem perder sua identidade.

Para isso, é preciso entender como você pode agir dentro dos limites já estabelecidos pelo contratante. Falaremos mais sobre como me adaptar à cultura da empresa ao longo desta postagem. Ficou interessado? Continue sua leitura até o final!

Mostre-se flexível

Bons profissionais se garantem em qualquer meio. Basta ter a demanda que eles conseguem resolvê-la, sem grandes rodeios e com eficiência acima da média. Portanto, conseguir essa flexibilidade deve fazer parte da sua vida pessoal e profissional. Inclusive, essa pode ser uma importante característica da sua marca.

Não há nada pior que chegar em um novo local e tentar mudar tudo de uma só vez. Além disso, é preciso ter respeito e entender que existem profissionais que já dão duro em outras tarefas que, quase sempre, podem ser realizadas de diferentes formas.

Portanto, entenda as particularidades e procure se adaptar de forma prática. Use seus melhores atributos em favor do novo padrão e método de trabalho. Dessa forma, sua marca continuará intacta e ainda mais aparente para aqueles que estão vendo suas competências.

Tenha confiança e entenda as necessidades do contratante

Na maior parte das vezes, a cultura empresarial está intimamente relacionada com seu nicho de atuação. O público-alvo tem grande influência em como a empresa age e fornece seus produtos ou serviços. Portanto, a modificação desse sistema pode ser mais profunda do que parece.

Sendo assim, é preciso manter a confiança e entender da maneira mais específica possível as necessidades do contratante e da sua clientela. Esses cuidados fazem com que você seja percebido como alguém proativo que realmente está em busca dos resultados esperados.

Durante esse processo, você pode fornecer dicas e novas alternativas para encurtar processos organizacionais ou até mesmo criar abordagens para o fluxo de trabalho. Contudo, é preciso ganhar e estabelecer essa confiança após um tempo de atuação.

Dê tempo ao tempo 

Por fim, não se esqueça de que é sempre importante dar um tempo para conseguir se adequar e principalmente implementar mudanças em qualquer tipo de organização. Esse período adaptativo que todos nós passamos é importante pelas razões que mencionamos até aqui, além de ser uma ótima referência da sua educação e cordialidade com os outros profissionais.

Sendo assim, entenda que trabalhar sobre algumas particularidades faz parte do seu crescimento e do seu desenvolvimento como profissional e indivíduo. Por vezes, precisamos alterar parcialmente (ou até mesmo por completo) nossa maneira de trabalhar para conseguir alcançar novos públicos ou resultados.

Tudo isso faz parte do processo de aprendizado e da nossa capacidade de crescimento, o que normalmente está diretamente relacionado com o sucesso na carreira. Adaptar-se à cultura da empresa é um gesto de sabedoria que vale a pena o esforço em médio e longo prazo.

Gostou do post? Compartilhe este conteúdo nas redes sociais e faça com que mais pessoas tenham acesso a essas informações!

Como fazer a digitalização da minha profissão?

A transformação digital já é uma realidade, tanto para pessoas, como para negócios. Porém, fazer esse processo de “digitalização” das atividades profissionais requer alguns cuidados e até mesmo estratégias importantes para não se tornarem apenas informações online. 

É justamente sobre esse assunto que vamos abordar em nosso post e mostrar a você, profissional liberal ou pequena empresa, de como usar as ferramentas e os canais certos para promover sua imagem e sua profissão nesse novo universo digital. 

Quer conferir? Então, continue conosco e tome nota das dicas a seguir. Vamos lá! 

Como a digitalização afeta as profissões de hoje? 

Você consegue apontar uma empresa ou profissional autônomo completamente ausente da internet? Hoje, isso praticamente é impossível! Afinal, a transformação digital se tornou algo dentro da rotina de qualquer negócio ou vida pessoal. 

Para se ter uma ideia, só o brasileiro gasta, em média, 9h diárias conectados e boa parte desse tempo é dedicada a algum tipo de consumo em produtos ou serviços. 

Ou seja, o mercado em si se transformou nesta atual Era digital e as empresas e profissionais têm um campo amplo e muito mais prático de ser explorado nesse universo online. Porém, é preciso saber estar presente nele! 

E como fazer a digitalização de minha carreira? 

Não importa qual seja a sua área de atuação. A internet já faz parte dela e cabe a você saber imergir nesse oceano de oportunidades virtuais. 

Hoje, o que não faltam são meios e canais já prontos para você “digitalizar” a sua carreira e mostrar ao mundo as suas qualidades e potenciais. Porém, além deles, a internet ainda possibilita criar inúmeras formas inovadoras para se expor e se vender para o público desejado. 

Abaixo, separamos pelos menos as dicas essenciais do que é fundamental nesse processo de digitalização da profissão. Confira! 

Estabeleça a sua marca nas redes sociais 

Vamos lá! Criar uma identidade única nas redes socias não significa simplesmente ter uma página ou perfil bem organizado e chamativo. Se você não tiver algum diferencial e saber trabalhá-lo, sinceramente, você será apenas mais uma opção dentre infinitas referências. 

Para isso, não tem problema você se basear em algo já existente, mas busque sempre diferenciais que destaquem a sua marca, seja com conteúdo de mais qualidade, com foco em assuntos específicos, com uma identidade visual própria, linguagem marcante e saiba diferenciar o perfil pessoal do profissional. 

Invista no LinkedIn 

Entre as redes sociais, indiscutivelmente, o LinkedIn é o canal mais indicado para assuntos profissionais, especialmente, para aqueles que focam na digitalização de suas atividades. Ou seja, é a plataforma ideal para se vender como especialista de determinado assunto. 

Portanto, crie um perfil bem detalhado, atualize sempre com suas capacitações e conhecimentos, mantenha uma frequência de posts próprios e de fontes confiáveis e, claro, construa um networking sólido. 

Crie um site único e diferenciado 

Ter um site próprio também é um dos diferenciais para esse processo de digitalização da carreira. Afinal, contar com uma página sua aumentar essa valorização de sua marca, produto e serviço, otimizando as pesquisas do público desejado e criando um canal mais próximo e exclusivo com o seu mercado. 

Enfim, essas são algumas dicas básicas sobre o processo de digitalização das profissões e não há dúvidas de que isso não é mais uma mera tendência, mas sim uma realidade incontornável. Portanto, invista nessa ideia e entenda a sua importância prática e estratégica para atingir cada vez mais pessoas e se tornar uma referência única em sua especialização. 

Gostou? Quer mais dicas para a sua carreira e vida profissional? Então, assine a nossa newsletter, pois já temos muitas outras novidades e conselhos úteis para ajudar você. 

personal branding

Personal Branding: como construir a sua marca pessoal?

O Personal Branding é a maneira com que você constrói e transforma sua personalidade e seus atributos pessoais em uma marca própria. Cada um dos seus pontos fortes devem ser evidenciados e trabalhados para demonstrar suas competências.

Devemos informar previamente que essa metodologia não é a mesma que o marketing pessoal, que é quando trabalhamos melhor nossa imagem para que possamos vender da melhor forma possível nossos serviços.

Abaixo, nós falaremos como você pode criar sua marca pessoal de maneira eficaz, fazendo com que suas chances para promoção e para o sucesso na sua carreira aumentem consideravelmente.

Pronto para saber mais a respeito? Continue sua leitura até o final!

As principais diferenças entre o personal branding e o marketing pessoal

No marketing pessoal o foco está na conduta e na aparência. Nessa etapa do aprimoramento das suas habilidades, o objetivo é conseguir parecer profissional e pronto para solucionar todos os problemas dos seus empregadores ou até mesmo dos seus clientes.

Quando falamos sobre personal branding, a ênfase é bem diferente: é aqui que focamos quase que puramente nas competências que você possui com relação aos outros profissionais do mercado.

Basicamente, o objetivo é se diferenciar dos outros concorrentes de forma semelhante a uma empresa já estabelecida no mercado.

Alguns exemplos de um bom personal branding são: ser o único profissional capaz de entregar resultados em prazos curtos, trabalhar excepcionalmente bem sob pressão ou ser a única pessoa capaz de realizar um tipo de serviço específico.

Quanto mais individualizadas forem suas competências, maiores são as chances de alavancar sua carreira.

A importância da marca pessoal

Ter uma marca pessoal é de profunda importância. Afinal, o mercado de trabalho a cada ano está mais competitivo e, em muitos setores, os clientes estão cada vez mais exigentes.

No atual momento em que estamos vivendo, também é interessante mencionar o poder da internet e do marketing digital, onde até mesmo uma má avaliação do seu trabalho pode colocar em cheque a sua contratação, seja para trabalhos fixos ou temporários.

Ao desenvolver uma marca pessoal séria e competente, você consegue “driblar” os problemas atuais e ainda consegue se posicionar como uma solução adequada no seu mercado.

O profissionalismo, competência e até mesmo ética são alguns dos fatores que devem ser trabalhados constantemente para evidenciar para seus contratantes que escolher seus serviços é a escolha mais acertada que eles podem fazer.

Ter uma logo, identidade visual, missão bem definida, entre uma série de outros aspectos importantes que formam uma marca empresarial também é outra forma de passar para as pessoas que seu profissionalismo está em outro patamar — e isso vale ainda mais para os profissionais liberais e autônomos.

Para conseguir criar um personal branding de grande impacto, recomendamos ajuda especializada, uma vez que esse conceito é relativamente novo, e equívocos podem ser bem difíceis de serem reparados — principalmente quando seu nome está em jogo.

Nós da PD Gestão de Imagem e Carreira fazemos todo o trabalho de gerenciamento de carreira e ajudamos você a desenvolver sua marca da forma adequada e com a visão correta para seu futuro.

Gostou do post sobre personal branding? Entre em contato conosco e converse sobre seus objetivos, estamos à disposição e prontos para ajudar!