Posts

Qual a importância do gestor de carreira para sua vida profissional?

Quando uma pessoa decide estudar para uma determinada carreira ou decide o ramo no qual ela deseja atuar, é bastante comum que sua escolha não reflita, necessariamente, suas habilidades, competências, necessidades e anseios. Por isso mesmo, você não pode deixar de conhecer a importância do consultor de carreira para sua vida profissional.

Esse especialista pode ajudar a mudar esse cenário, contribuindo para o aprimoramento, ajudando você a encontrar a sua marca pessoal, estimulando as suas capacidades e agregando com tudo aquilo que possa servir como um diferencial para futuros empregadores. Continue lendo o post e aprenda mais sobre essa possibilidade!

Afinal, o que é um gestor de carreira?

O gestor de carreira é, antes de mais nada, um profissional em sintonia com o futuro e as necessidades mais recentes da sociedade e do mercado como um todo, inclusive da grande demanda que as empresas modernas têm por trabalhadores qualificados e especializados. Sendo assim, não é difícil perceber que é um ofício em alta.

Não existe uma regra muito definida sobre a sua formação, embora conhecimentos sobre psicologia humana e economia, por exemplo, sejam sempre bem-vindos. O gestor de carreira ajuda os seus clientes a planejarem o seu crescimento, descobrirem aptidões, traçarem metas e conquistarem as funções que sempre sonharam.

O que faz um consultor de carreira na prática?

O gestor, na prática, age fazendo uma espécie de mentoria de carreira, preparando o cliente, enquanto profissional, para que ele se capacite para vencer todos os maiores desafios do mercado. Isso pode ser útil em diversos momentos da nossa vida, como na entrada no mercado, realocações, transição de carreira e assim por diante.

Entre diversas funções, o gestor de carreira pode descobrir quais são as empresas, por exemplo, precisam do talento que o seu cliente tem a oferecer. Da mesma maneira, ele verifica habilidades, valores, interesses e características de quem está recebendo a consultoria, assim como até mesmo as suas condições psicológicas.

Isso é chamado de análise de perfil e é o ponto inicial para fazer um bom planejamento, que demanda uma boa autoanalise e autoconhecimento, para montar um histórico e elaborar um currículo mais acertado e eficaz. Tudo será estruturado para identificar os pontos fortes e as principais competências, além de eventuais pontos de melhoria.

Outra situação com a qual o gestor de carreira pode contribuir é fazendo simulações de entrevistas, para que os clientes ganhem mais segurança para quando se encontrarem com os recrutadores de verdade. Isso serve para ajustar o estilo de comunicação, motivar e lapidar as qualidades que poderão impressionar o entrevistador.

Vale ressaltar que o trabalho do gestor de carreira não termina aí. Ele continuará prestando sua assessoria ao cliente ao longo de todo o período estipulado por ambos, podendo auxiliar a rever e a reformular estratégias quando necessário. Tudo isso é feito de forma personalizada e sigilosa, proporcionando lições importantes para o mercado e para a vida!

Quais os benefícios de um consultor de carreira?

Agora que você já entendeu um pouco melhor o que é um gestor de carreira e observou como ele atua com seus clientes, vamos enumerar alguns benefícios que você pode experimentar ao contar com esse tipo de consultoria. Acompanhe.

Contribui na autoanálise profissional

Um dos grandes benefícios de um gestor de carreira é que ele contribui para uma boa autoanálise profissional. De tempos em tempos, essa é uma ação imprescindível para que qualquer pessoa compreenda melhor a sua situação na empresa, no mercado e as suas expectativas para o futuro em curto, médio e longo prazos.

Eventualmente, essa não é uma tarefa das mais simples de serem feitas quando estamos sozinhos. A ajuda do gestor de carreira vem nesse sentido, de saber observar o que realmente interessa e identificar se é hora de uma mudança, um novo treinamento de capacitação ou até mesmo uma conversa franca com seu líder.

Ajuda a definir metas de carreira

O gestor também faz uma excelente mentoria de carreira, ajudando não apenas na definição de novas metas, como também nas decisões que você precisa tomar. Isso ocorre, por exemplo, quando você quer descobrir quais competências e habilidades precisa desenvolver quando desejar uma realocação ou melhores remunerações.

A consultoria funciona de diversas maneiras, como na aplicação de perguntas específicas, que o seu mentor poderá fazer para ajudar a encontrar as respostas que você precisa. Isso é feito por meio de estratégias mercadológicas e pela avaliação dos perfis de cada assessorado, ele te desenhando um novo planejamento com previsões promissoras.

Revisa o currículo e perfil do LinkedIn

O currículo é um dos meios pelos quais os recrutadores escolhem os candidatos ideais para a ocupação das vagas disponíveis. Embora esse recurso tenha perdido um pouco de espaço com os avanços da tecnologia, ele ainda é muito importante no mercado. Por isso, uma das funções do consultor de carreira é ajudar na sua elaboração.

Entretanto, o LinkedIn também é imprescindível, embora muitas pessoas não saibam ao certo como montar o seu. A consultoria ajudará a preencher tudo com informações diretas e necessárias, que sejam relevantes para os recrutadores. Além disso, ele faz dessa rede social uma verdadeira ferramenta de marketing pessoal.

Melhora a postura de entrevista

Por fim, como dissemos, um dos maiores benefícios de um gestor de carreira é que ele ajuda a melhorar a postura dos assessorados durante as entrevistas de emprego ou até mesmo na comunicação interna da empresa. Isso é muito importante, pois quem anseia pelo sucesso precisa saber se expressar.

Por meio de simulações e treinamentos, é possível educar e ampliar a inteligência emocional para esse tipo de situação. O processo pode, inclusive, ser filmado para posterior análise, promovendo ainda mais autoconhecimento e autodesenvolvimento. É uma oportunidade excepcional, inclusive para acertar na escolha das palavras.

Como você pôde ver, o gestor de carreira pode ser justamente o que você precisava para dar uma guinada na sua vida profissional!

Gostou de aprender qual a importância do gestor de carreira para sua vida profissional? Ficou interessado em contar com um especialista de alta qualidade para ajudá-lo nesse processo? Então não perca mais tempo e entre em contato com a nossa empresa!

avaliação de carreira

Avaliação de carreira: qual a importância e como pode ser feita?

A avaliação de carreira é uma das únicas formas que temos para definir nossa satisfação profissional. Somente com uma análise dos nossos ganhos financeiros, reconhecimento e possibilidade de crescimento podemos traçar um plano realista e verdadeiro para o futuro.

Curiosamente, a maioria das pessoas não tira um tempo para fazer essa autoanálise. Elas não avaliam os pontos positivos e negativos do seu trabalho, e quase nunca se perguntam se é possível ou não alcançar novos patamares ou fazer um trabalho realmente prazeroso.

Devemos sempre ressaltar que o trabalho é uma atividade que toma grande parte da nossa vida, por isso, é nossa responsabilidade tentar buscar as melhores oportunidades e, principalmente, aquilo que nos enche de satisfação e prazer.

Neste post, falaremos mais sobre a importância da avaliação de carreira, mencionando como você pode fazer a sua, seus benefícios e qual é a frequência ideal para essa autoanálise. Gostou da ideia? Continue sua leitura até o final!

Quais os impactos do seu trabalho na sua vida pessoal?

A maior parte das pessoas separam por completo sua vida pessoal da profissional. Apesar de essa ser uma abordagem louvável e até mesmo uma boa prática, é preciso ter em mente que não é possível fazer uma distinção completa. Em algum momento, essas duas áreas entrarão em conflito ou gerarão algum tipo de problema pessoal.

Por isso, o primeiro passo para realizar uma avaliação de carreira é tentar entender esse aspecto importante da sua existência. Você realmente gosta do seu trabalho? Ele gera bons momentos? Satisfação pessoal? 

Todas essas perguntas devem ser feitas e respondidas com total sinceridade. Esse é um exercício importante para garantir sua saúde mental e sua qualidade de vida no futuro — especialmente se você sente falta de tempo livre ou sofre com o peso do estresse no cotidiano.

Quais são suas perspectivas de crescimento?

A segunda pergunta importante é sobre suas perspectivas de crescimento. Onde você se vê em cinco ou dez anos? Quais são as possibilidades reais de uma ascensão? Quais são os passos a seguir para conquistar esses novos resultados? Dá para ganhar mais? 

Há a possibilidade de crescimento? O salário é satisfatório? Assegurará sua qualidade de vida nos anos seguintes? Todos esses questionamentos conseguem trazer à tona a verdadeira realidade da sua atividade profissional.

Ao sentir que as coisas não vão bem, é importante pausar por um breve momento e realmente repensar a sua vida e metas para o futuro. A maior parte das pessoas deixam as coisas passar e, posteriormente, queixam-se da infelicidade — e essa certamente não é uma abordagem saudável.

Na dúvida, procure por ajuda profissional e entenda que existem consultorias com a pura finalidade de ajudar você a fazer a avaliação de carreira, que, inclusive, pode ser feitas anualmente para quem deseja acompanhar a área profissional de perto.

Vale mencionar que pessoas mudam de área o tempo todo, e, talvez, se for o seu caso, é melhor começar o mais cedo possível para conseguir realmente aproveitar a vida e ter mais felicidade. Se você gosta do que faz e acha que pode conseguir mais resultados, saiba que essa realidade também é possível — só depende das suas ações e planejamento.

Gostou do post? Assine nossa Newsletter e receba em primeira mão nossas novas postagens no seu e-mail!

planejamento e gestão de carreira

Entenda a importância do planejamento e gestão de carreira

Ser um profissional de destaque é, cada vez mais, um desafio no mercado atual, uma vez que a competitividade vem crescendo exponencialmente e em praticamente qualquer segmento. Diante dessa realidade, quem anseia por sucesso e estabilidade não pode deixar de conhecer a importância do planejamento e gestão de carreira.

Traçar metas tangíveis e objetivos inteligentes é algo muito importante, e quem não faz isso pode encontrar ainda mais dificuldades para achar uma posição valiosa ou para disputar os cargos que pagam os melhores salários. Ficou interessado no assunto? Então, não deixe de conferir o conteúdo a seguir!

Afinal, o que é o planejamento de carreira?

O planejamento de carreira pode ser entendido como uma estruturação ou um fluxograma, no qual um profissional estipula o caminho que pretende percorrer para chegar a um ou mais objetivos. Usualmente, as próprias empresas e organizações faziam isso para seus colaboradores, mas as próprias pessoas estão tratando de traçar o seu.

Essa programação inclui não apenas as etapas, mas também as competências necessárias para atingir as posições hierárquicas desejadas, assim como as ações que deverão ser tomadas para desenvolver capacidades e aptidões. É essencial, portanto, que isso não fique somente no âmbito das ideias e seja colocado em prática.

Como fazer o seu planejamento de carreira?

Avalie suas habilidades e competências

O primeiro passo para fazer o seu planejamento de carreira consiste em avaliar suas habilidades e competências. Afinal, somente com esse conhecimento é que você poderá traçar estratégias sobre aquilo que precisa ser aprimorado e também sobre quais são os pontos fortes que podem se tornar o seu diferencial competitivo no mercado.

Defina metas e objetivos profissionais

Um bom planejamento de carreira também envolve a definição de metas e objetivos profissionais. Para isso, você precisa saber, por exemplo, qual é o cargo que almeja alcançar. Não é necessário se limitar à sua empresa: use a internet e pesquise as trajetórias profissionais possíveis na sua área.

Faça um mapeamento do mercado

Conhecer o mercado no qual você está inserido é uma excelente estratégia para quem deseja se destacar e também pode ser um recurso valioso na hora de fazer o seu planejamento de carreira. Estude e pesquise bastante sobre outros profissionais do seu ramo, sobre as empresas e, especialmente, sobre o que há de novo no segmento.

Elabore e realize um plano de ação

Por fim, o seu planejamento de carreira precisa incluir a elaboração e a realização de um plano de ação propriamente dito. É nessa ferramenta que você deve incluir um objetivo principal, pequenas metas a serem cumpridas, as habilidades necessárias para isso e os recursos de que você precisará para atingi-las.

Como você pôde ver, o domínio do planejamento e gestão de carreira é essencial para quem não quer se limitar no mercado. A ajuda de um suporte especializado e de um coaching pode ser o diferencial de que você precisa para se planejar e chegar à posição que deseja!

Gostou de aprender mais sobre planejamento e gestão de carreira? Quer contar com a ajuda de quem entende desse assunto? Então, não perca mais tempo e entre em contato conosco!

metas profissionais

Defina suas metas profissionais para 2020

A virada do ano é um momento de muita celebração e de festejar, mas também é um período que abre a possibilidade de reflexão. Ainda que você esteja satisfeito com a sua carreira ou mesmo que tenha vontade de dar uma guinada diferente no seu ramo, saber como definir suas metas profissionais para 2020 é muito importante.

O grande ponto é que, ao contrário do que muita gente pensa, essa pode ser uma tarefa um pouco complexa, uma vez que, invariavelmente, você deverá alinhar as suas expectativas e anseios de acordo com os seus recursos e soluções. Continue lendo esse conteúdo e descubra como fazer isso!

Afinal, o que são metas profissionais?

Antes de definir quais serão as suas metas profissionais para 2020, é preciso dominar um pouco melhor esse conceito. Uma meta pode ser entendida como um alvo específico que você deseja alcançar, em consonância com os seus pontos fortes, e a criação dos meios necessários para que você possa ter sucesso nessa empreitada. 

Você pode compreender que, para atingir um grande objetivo, você precisa traçar metas menores e mais tangíveis, que pavimentarão o percurso para o sucesso ambicionado. Perceba que, dessa maneira, algo que poderia parecer excessivamente grandioso e até distante pode se tornar mais simples, por meio de ações mais pontuais.

Sabendo melhor sabe o que são metas, fica mais simples começar a definir as suas. No entanto, você não pode deixar de ser pragmático, pois alinhar as suas expectativas com possibilidades reais é imprescindível para que você tenha êxito em seus desafios e, antes de tudo, não acabe frustrado com eventuais decepções.

Por que alinhar expectativas e possibilidades?

Alinhar a expectativa do que o profissional busca atingir conforme seus recursos e possibilidades é uma excelente estratégia para qualquer pessoa. Afinal, superestimar o quanto nós conseguimos fazer em um período pode ser uma ideia péssima para seu o planejamento e, sobretudo, para a sua motivação, não é verdade?

Embora se desafiar seja algo muito importante, é essencial fazer isso de forma progressiva, observando quais serão os caminhos a serem tomados e monitorando o seu avanço. Para fazer isso, é bom apostar na reflexão e no autoconhecimento. Um bom coaching, por exemplo, pode ser uma ajuda extremamente valiosa nesse ponto.

Como definir metas profissionais para 2020?

Agora que você já entendeu melhor o que são metas profissionais e descobriu quais são as razões pelas quais você precisa alinhar expectativas e possibilidades, chegou a hora de aprender, de uma vez por todas, como definir as suas metas profissionais para 2020! Continue lendo e observe como fazer isso!

Identifique os seus objetivos de vida

O primeiro passo para definir metas para 2020 é reavaliar quais são os objetivos da sua vida. Você está satisfeito com o seu local de trabalho, recebe adequadamente pelo cargo em que se encontra, sente-se seguro diante das competências que apresenta? Em caso negativo, você poderá até cogitar uma transição de carreira.

Independentemente disso, você deve ponderar se você está feliz com o que você faz, pois essa é a única maneira com que você possa se dedicar de corpo e alma para atingir os seus objetivos. Energia e competência deverão ser a sua marca pessoal, que contribuirão para que você se aproxime do propósito de sua existência.

Rascunhe alguns objetivos esporádicos

Depois de compreendê-los melhor os seus objetivos de vida, você pode partir para a próxima etapa, que consiste em colocar aquilo que você deseja no papel. Essa é uma forma de visualizar melhor suas metas e também de ajudar a despertar a energia interior necessária para que você possa atingi-las.

Na verdade, essa tarefa não precisa, necessariamente, se ater à carreira profissional e nem precisa ser nada muito detalhado. Pode ser um esboço de um planejamento maior, que virá a seguir, apenas para esclarecer algumas ações que podem (ou devem) ser tomadas em curto e médio prazos. 

Avalie as suas principais características

Qualquer profissional que anseia pelo sucesso deve avaliar as suas principais características, não é verdade? A ideia aqui não é saber se você é melhor ou pior do que os outros, mas sim descobrir quais são as aptidões que podem direcionar o seu planejamento futuro e as suas metas para 2020.

Vale a pena perceber que algumas pessoas são mais eficientes no papel de líder, enquanto outras apresentam um melhor desempenho quando orientadas. Não há mal nenhum nisso, e ter um mínimo de autocrítica é fundamental para que você entenda o tipo de colaborador que você é e como pode explorar melhor forças e fraquezas.

Veja onde você pode se aperfeiçoar

Como dissemos, ter fraquezas ou características nas quais você não se destaca não é propriamente um problema. Esse autoconhecimento ajuda a direcionar suas energias e objetivos, mas também pode ser um indicativo de que, de acordo com seu ramo e sua posição, algumas habilidades podem precisar de aprimoramentos.

Esse é um campo tão amplo que você pode, por exemplo, sentir a necessidade de aprender um segundo idioma, aumentar as suas habilidades de comunicação ou apenas ser mais paciente. Dependendo do caso, algumas aulas de yoga ou a orientação de um coach podem ter um efeito tão positivo quanto o de um curso caríssimo.

Elabore um pequeno plano de ações

Por fim, depois de seguir todos esses passos, você pode partir para um plano de ações propriamente dito. Aqui, mais do que no rascunho, você deve colocar as suas metas profissionais para 2020, levando em consideração todos os itens que você ponderou e aquilo que realmente é possível para esse ano.

Caso você tenha decidido aprimorar um aspecto no qual você precise de aulas particulares, por exemplo, é crucial colocar isso no planejamento, avaliando sobre o tempo, o investimento que será feito e até como isso impactará sua rotina. São detalhes que ajudarão na sua inteligência emocional e o deixarão mais próximo do sucesso.

Como você pôde ver, definir suas metas profissionais para 2020 é muito importante e você deve sempre observar o seu planejamento, analisando a sua evolução para atingir os objetivos propostos.

Gostou de aprender como definir suas metas profissionais para 2020? Então não deixe de fazer um comentário aqui no post!

mudar-de-carreira-confira-8-erros-que-voce-nao-deve-cometer.jpeg

Mudar de carreira: confira 8 erros que você não deve cometer

Ao escolher uma profissão no início da vida adulta não significa que vamos permanecer nela até a aposentadoria, não é mesmo? Afinal, estamos sempre evoluindo e mudar de carreia pode ser o primeiro sinal de que estamos desejando alçar novos voos.

No entanto, a tarefa não é simples, uma vez que é necessário ter um preparo psicológico e buscar qualificação profissional referente à nova atividade. Diante de um mercado tão competitivo como o atual, é fundamental investir em conhecimentos a fim de alcançar o sucesso, seja profissional, financeiro ou pessoal.

A seguir, você vai conhecer 8 erros que não deve cometer ao mudar de carreira. Então siga a leitura e descubra quais são eles!

1. Não ter autoconhecimento

Investir em autoconhecimento é o pontapé inicial para fazer uma transição de carreira que realmente vai mudar a sua vida para melhor. Contudo, antes é preciso fazer as seguintes perguntas para si mesmo:

  • como você imagina a sua vida nos próximos 10 anos?
  • quem você quer ser como profissional?
  • qual é cargo que mais daria satisfação?
  • quais são as suas melhores habilidades?

Se você domina o autoconhecimento, certamente, saberá responder a essas questões. Entretanto, se ainda há dúvidas para respondê-las, então, a dica é esperar mais um tempo para tomar uma atitude.

2. Tomar decisões sozinho

Embora a decisão vai partir de você, muitas vezes pedir auxílio a um coach ou mesmo para um mentor poderá facilitar a mudança de carreira. O profissional vai ajudá-lo no processo de amadurecimento, assim como oferecer ferramentas para pesquisar mais sobre a nova profissão.

Além disso, é possível adquirir autoconfiança e tornar-se preparado para enfrentar os desafios que vão surgir pelo caminho. Ademais, você vai conhecer mais sobre a realidade do mercado no qual pretende atuar e qual é o passo a passo para chegar aonde deseja.

3. Não fazer planejamento

Muitas vezes, os profissionais erram ao pensar em mudar de carreira, porque não fazem um planejamento prévio da ação. Em vista disso, agem por impulso e acabam não enxergando os pontos que precisam ser trabalhados e como vai ser o processo de transição.

Portanto, tenha em mente que a mudança não vai ocorrer do dia para a noite. Em geral, essa etapa leva de 6 meses até 2 anos para que seja concretizada com êxito. Pesquise sobre a nova carreira, as tendências de mercado, as ações dos concorrentes diretos e indiretos etc.

4. Sentir medo de arriscar

Se a pessoa não está preparada para enfrentar os tropeços que acontecem no início de carreira, provavelmente, vai ter medo de se arriscar. Contudo, isso não significa que deva aceitar a primeira proposta que aparece ou, ainda, que deverá lançar tudo para o alto sem nem sequer pensar nas consequências.

É preciso saber que todas as profissões apresentam prós e contras e estar consciente disso é essencial para dar o primeiro passo. Contudo, também não fique esperando pela oportunidade perfeita, mas analise cada uma delas com muita objetividade!

5. Escolher apenas pelo salário

Muitas vezes, a insatisfação do profissional se dá pelo baixo salário que recebe. Ao optar por uma profissão, é comum que o indivíduo se iluda pela possibilidade de ganhar mais dinheiro, assim como as funções desempenhadas, o local de trabalho, a economia do país, entre outros fatores. Entretanto, mudar de carreira somente por dinheiro, ou ainda, por conta de outros itens, pode levar você a ter novas frustrações e mais uma vez se iludir com a outra profissão.

Sendo assim, antes de tomar qualquer atitude, avalie as oportunidades do mercado e converse com outros profissionais que estejam atuando na área na qual pretende trabalhar. Também considere as suas habilidades e competências, pois de nada adiantará querer ser um engenheiro, se você não gosta de matemática, concorda?

6. Não fazer networking

Nos dias de hoje, o profissional que não faz networking, seja no segmento no qual atua ou com outros grupos, permanece estagnado e diminui consideravelmente os seus contatos. Desse modo, não consegue trocar experiências com outras pessoas, nem tampouco visualizar novas oportunidades.

Logo, invista no relacionamento com colegas de cursos, amigos próximos, familiares e até com ex-chefes. Mantenha atualizado os seus perfis nas redes sociais, participe de grupos, tenha vida social ativa, sempre lembrando de que algumas das melhores vagas do mercado são preenchidas por meio de indicações de terceiros.

7. Não manter o foco

Sem dúvidas que manter o foco no trabalho é algo essencial para obter maior produtividade, independentemente da área de atuação. Se o profissional não dispende atenção às tarefas, ou mesmo, não as executa bem, provavelmente não vai ter o destaque que tanto almeja.

Principalmente, se você deseja mudanças de carreira, ter foco vai ajudá-lo a traçar metas e objetivos para alcançá-los de modo mais rápido. Não caia na tentação de pular ou adiar etapas importantes do planejamento que já deve ter sido feito anteriormente.

8. Deixar de se capacitar

Como citamos, a mudança de carreira não costuma ser fácil, assim como não acontece da noite para o dia. No entanto, para aqueles que já apresentam uma graduação, por exemplo, pensar em investir em uma pós-graduação pode significar um grande salto profissional.

Hoje em dia, a quantidade de cursos e especializações é enorme, o que faz com que muitos profissionais não percam tempo entre um estudo e outro. Entretanto, é importante destacar que apenas frequentar as aulas não é o suficiente. Também é necessário atualizar-se por meio de livros, sites, blogs ou qualquer outro que acrescente conhecimento e não simplesmente informação.

Ao longo do post, foi possível conhecer os 8 erros mais comuns que um profissional pode cometer ao querer mudar de carreira. Por isso, na maioria das vezes é indicado que o indivíduo procure ajuda de empresas especializadas em gestão de carreira e imagem pessoal.

A PD é uma empresa especializada em gestão de carreira e imagem pessoal que oferece o suporte necessário para quem deseja mudar de atividade. Portanto, comece a investir em você agora mesmo!

Entre em contato com a PD e saiba mais como poderemos ajudá-lo a encontrar boas soluções para o seu futuro profissional!

como-se-reinventar-em-um-cenario-profissional-com-constantes-mudancas.jpeg

Entenda como se reinventar em um cenário profissional com constantes mudanças

A vida profissional nem sempre é como esperamos e, às vezes, é preciso fazer alguns pequenos ajustes para atender às necessidades do mercado de trabalho. Diante disso, repensar a carreira e seguir por novos caminhos pode ser a melhor solução de como se reinventar ou até mesmo enfrentar uma mudança de rumo e explorar novas oportunidades.

Só que antes de fazer essa mudança, é importante saber que o autoconhecimento e a percepção de mercado são os principais pontos que precisam ser considerados para se renovar em sua própria carreira ou em uma nova.

Sendo assim, preparamos um post especial com as principais dicas para que você aprenda a se reinventar em um cenário profissional com tantas mudanças e conquiste o seu merecido sucesso. Quer saber como? Então, continue a leitura!

Planeje-se e esqueça os resultados

Para começar as dicas de como se reinventar, anote tudo o que precisa ser feito em um caderno ou planilha. Inclua todos os seus objetivos profissionais, pessoais, emocionais e financeiros.

O segredo é distribuir o desempenho e a evolução pretendida em pequenos passos diários, semanais ou até mesmo mensais, e esquecer os possíveis resultados, para evitar a ansiedade e não atrapalhar o processo. O ideal é estabelecer uma meta e focar-se no desempenho durante o percurso para atingi-la.

Aprenda a dominar novas habilidades

Se você deseja se tornar um profissional ainda melhor e renovar a imagem transmitida no ambiente de trabalho, é fundamental conquistar cada vez mais conhecimento e experiência.

Manter-se ativo no mercado e também em projetos permite que você utilize seus conhecimentos para promover a diferença no resultado final e, ao mesmo tempo, fazer com que os outros notem sua energia e proatividade nessa nova etapa.

Independentemente da sua área, você poderá dominar novas habilidades lendo livros, aprendendo com seus mentores ou participando de cursos e aulas. Assim, você permitirá que todos conheçam suas novas capacidades.

Entenda como as pessoas veem você

Você tem múltiplos talentos e qualidades quando se trata do seu trabalho, mas será que está destacando-os do jeito certo? Para ter certeza de que está passando a imagem correta para seu chefe e colegas de equipe, peça para as pessoas próximas a você para descrevê-lo em 3 palavras.

Assim, você poderá avaliar quais são seus pontos fortes e fracos, as principais características da sua personalidade ou suas habilidades mais marcantes, que precisam ser trabalhadas para que se destaquem ainda mais.

Crie novos relacionamentos profissionais

É natural criar certos vínculos com os colegas de trabalho, não é verdade? O cargo, o departamento e a idade são os principais fatores que levam você a se aproximar mais de um companheiro do que de outro.

No entanto, para crescer e saber como se reinventar no ambiente profissional é preciso expandir e, até mesmo, mudar esse círculo. Afinal, pessoas diferentes podem ajudá-lo a descobrir novas ideias e identificar seus pontos fortes.

Para tanto, estabeleça como principal meta se conectar com pelo menos um novo profissional por mês. Essas conexões poderão fornecer a orientação necessária para criar uma marca pessoal muito mais forte.

Mostre interesse nas habilidades dos novos colegas e, durante o horário de almoço ou na pausa para o café, pergunte como eles chegaram ao cargo que ocupam e peça para que compartilhem seus conhecimentos sobre a empresa. Essas simples atitudes poderão se tornar habilidades muito importantes no futuro. Acredite!

Procure referências

Quando temos uma referência, conseguimos enfatizar melhor o nosso objetivo de reinvenção para nós mesmos, tornando a mudança muito mais leve. Além disso, sentimos muito mais prazer em ver a nossa nova versão. Portanto, para saber como se reinventar no trabalho e assumir uma postura totalmente nova, procure pensar em pessoas que inspiram você, como coachs ou celebridades bem-sucedidas.

Em seguida, tente se conectar com elas em busca de inspiração, tanto pessoalmente quanto pelas redes sociais. Iniciar um networking com gente de outras empresas ou de profissões completamente diferentes da sua também é uma ótima forma de tornar sua transição muito mais divertida e suave. Dessa forma, você vai conhecer pessoas com os mesmos interesses que os seus e ainda aprender sobre quais habilidades você precisará trabalhar para ter sucesso em sua área. Não é demais?

Renove o visual

A aparência é um dos principais fatores que determinam a presença profissional e o modo em que as pessoas veem as outras, não é verdade? Por isso, quando falamos sobre como se reinventar, o fator visual também é importante. Se a sua principal meta for um determinado cargo ou posição, procure avaliar o modo como as pessoas que atuam nessa mesma área se vestem.

Não é preciso fazer nenhuma mudança drástica e esquecer a sua personalidade e suas próprias características. Mude apenas o necessário para que você se sinta mais confiante em sua reinvenção profissional e transmita a imagem correta que seus colegas de trabalho terão sobre você.

Relacione-se com pessoas diferentes

Engana-se quem pensa que as oportunidades estão escondidas por meio de cargos. Claro que manter certo contato com profissionais de posições mais altas é fundamental, mas também é importante entender que networking é uma questão de troca, e não oportunismo.

As pessoas têm experiências diferentes e isso pode ensinar várias coisas e agregar em assuntos que talvez sejam desconhecidos por você, além de promoverem total diferença em um futuro próximo.

Então, para que você possa se preparar para ele, expanda seu círculo de amizades e não se prenda somente àquelas pessoas mais próximas do seu dia a dia. Mudar suas ideias pode ser uma excelente opção para alavancar o seu processo de reinvenção.

Não tente fazer tudo de uma vez

Quem se apressa para fazer tudo acontecer rapidamente, acaba não fazendo nada. Então, tenha muita paciência e respeite seu tempo para que a mudança seja o mais natural e agradável possível, tornando sua determinação cada vez mais forte. Saber definir seus sonhos e ter a clareza exata de onde se quer chegar é fundamental para que as mudanças ocorram de acordo com o planejado.

Por fim, agora que você já sabe como se reinventar em um cenário profissional com tantas mudanças, lembre-se de não desistir e manter-se firme e forte na busca por seus sonhos e objetivos. Assim, você perceberá que seu trabalho valeu a pena, receberá o seu devido valor e, ainda, se sentirá cada vez mais realizado.

E aí, gostou de saber como se reinventar no cenário profissional? Quer mais dicas incríveis como essas? Então, aproveite que está por aqui e assine a newsletter. Assim, você receberá todas as nossas atualizações em sua caixa de entrada!

freelancer-de-mulher-asiatica-trabalhando-com-laptop-de-tecnologia_41418-3088

Trabalho remoto: como se organizar e continuar produzindo com qualidade

Bater ponto já era coisa do passado, agora, é praticamente coisa de outra vida.  O trabalho remoto já é realidade em muitas empresas e faz parte de um futuro cada vez mais presente. Não são somente as mulheres com suas multifunções que valorizam esse estilo de trabalho, mas qualquer um que preze por um melhor estilo de vida e continuar produzindo com qualidade.

A tecnologia torna tudo possível

Não é fácil se organizar, mas a tecnologia vem tornando o trabalho remoto cada vez mais acessível e é uma grande tendência nas empresas que querem valorizar seus colaboradores. É fácil se comunicar, vários estabelecimentos comerciais oferecem acesso grátis à internet. Já existem também, ótimas plataformas que podem ser usadas para fazer desde simples ligações até reuniões onde os participantes não se encontram necessariamente na mesma cidade ou país.

Colaborador satisfeito ajuda a empresa à crescer

Segundo uma pesquisa no Linkedin uma das tendências que está mudando o futuro do trabalho é a sua flexibilidade. Isso inclui tanto o horário de trabalho presencial quanto fazê-lo remotamente. A empresa que opta por ter essa flexibilidade ou a que incentiva o trabalho remoto, tem mais chances de reter seus talentos e melhorar a produtividade sem perder qualidade. Ou seja, bons profissionais poderão continuar atuando de onde estiverem, sem pegar trânsito, podendo passar mais tempo com a família, entre outras vantagens. Uma empresa com colaboradores felizes, apresenta melhores resultados.

Algumas profissões já estão se beneficiando

Certamente, em algumas profissões, a presença do profissional é indispensável. Mas muitos já conseguem atuar de maneira remota para atender às necessidades de seus clientes. É o caso de psicólogos e coaches, por exemplo. Quando o paciente/cliente viaja, ou até mesmo, quando o próprio profissional precisa se ausentar, é possível fazer consultas via Skype ou outras plataformas.

Trabalho remoto no Brasil

O Brasil ainda engatinha em comparação à outros países quando se fala em trabalho remoto ou flexibilização de horário. Isso se deve muito à nossa legislação trabalhista. Com medo de complicações com a lei e cálculos de horas extra, no Brasil, as empresas evitavam esse sistema de trabalho. Mas em 2011, a lei 12.551 foi sancionada e alterou o artigo 6 da CLT. Desse jeito, os direitos dos colaboradores, que trabalham remotamente, se equipararam.

Algumas dicas para trabalhar remotamente e com qualidade

  • Disciplina é a palavra- chave, defina seu horário de trabalho e siga ele como regra. Não deixe para resolver no dia, sempre surgirá alguma coisa para atrapalhá-lo. Em breve, todos vão se acostumar e não será interrompido durante seu “expediente”.
  • Invista em um bom computador portátil e uma internet móvel. Afinal, nunca se sabe de onde precisará trabalhar.
  • Se estiver em casa, arrume um local apropriado para trabalhar, com mesa e cadeira confortáveis. Se conseguir manter a privacidade, como em um escritório ou quarto, melhor ainda.

O trabalho remoto se tornará mais normal do que imaginamos. Mas lembre-se que os direitos e deveres são os mesmos de quem está dentro da empresa todos os dias. Cabe, tanto profissional quanto às empresas, se adaptarem ao novo modo de produzir e conseguirem tirar o melhor proveito disso.

Já pensou em se tornar um profissional com flexibilidade de horário ou entender as vantagens que isso traz para sua empresa? Entre em contato conosco, vamos conversar!

confira-4-habilidades-do-futuro-que-vao-fazer-a-diferenca-no-mercado.jpeg

Confira 4 habilidades do futuro que vão fazer a diferença no mercado

Não é novidade para ninguém que as mulheres estão, cada vez mais, ocupando o seu espaço na sociedade e atingindo posições que estejam em consonância com a sua qualificação. Se você também deseja evoluir em sua carreira, é fundamental conhecer as habilidades do futuro que farão a diferença no mercado.

O fato é que, ainda que o preconceito esteja diminuindo em todo o planeta e boa parte das empresas já percebeu que um toque feminino pode trazer excelentes resultados, é essencial descobrir e se apropriar de diferenciais que são positivos ao mundo profissional.

Neste post, confira 4 dessas habilidades.

1. Flexibilidade cognitiva

Definitivamente, a flexibilidade cognitiva é uma das habilidades que fará a diferença no mercado. Esse conceito diz respeito à capacidade de expandir as formas de pensar, criando novas maneiras e descobrindo caminhos diferentes para solucionar os problemas que surgem no cotidiano.

É uma aptidão imprescindível, por exemplo, para líderes e gestores, que são responsáveis pelas tomadas de decisão. Quanto mais flexível é uma pessoa, mais capacidade ela terá de perceber novos padrões e criar associações singulares entre as ideias que, porventura, venham a surgir na empresa ou segmento.

2. Inteligência emocional

A inteligência emocional já é uma habilidade muito solicitada atualmente e promete, com o passar do tempo, se tornar cada vez mais imprescindível no mercado de trabalho. Trata-se de saber reconhecer, avaliar e ponderar não apenas sobre as próprias emoções, como também com as de outras pessoas.

Isso envolve o estabelecimento de empatia e, logicamente, a produção de resultados positivos dentro do âmbito profissional. Essa é uma aptidão social extremamente importante, sobretudo em tempos altamente tecnológicos, nos quais o distanciamento se tornou uma marca forte.

3. Criatividade

O profissional também precisará ser, cada vez mais, um ser criativo, que consegue conectar as informações que surgem de uma forma inovadora, mas fazendo com que isso gere resultados positivos. As novas tecnologias e produtos também contribuem, pois demandam caminhos diferentes.

Vale perceber que, mesmo com todas as evoluções que estamos vivendo, as máquinas ainda não têm a capacidade criativa do ser humano, o que faz com que esse seja um dos pontos fortes para quem deseja ocupar os melhores cargos nas organizações do futuro.

4. Pensamento crítico

Por fim, pouco adianta reunir todas as qualidades mencionadas se a pessoa não possuir pensamento crítico. Essa é uma habilidade que reúne raciocínio, lógica e uma visão ampla do mercado, o que a torna, logicamente, muito difícil de ser conseguida.

O profissional do futuro deverá ser capaz de utilizar coerência e estratégia para questionar determinados problemas, identificar boas oportunidades, avaliar as diferentes soluções para um obstáculo e saber incorporar as novidades que a tecnologia proporciona.

Pronto! Aqui você pôde conhecer mais sobre as habilidades do futuro, logo, se deseja se diferenciar no seu segmento, contar com a visão de um profissional focado no desenvolvimento de carreira e gestão de imagem pode auxiliar no descobrimento e na apropriação das aptidões que você precisa!

Então, quer se dedicar desde já para não ficar para trás? Entre em contato conosco, queremos muito ajudar!

afinal-o-que-sao-soft-skills-e-por-que-sao-tao-importantes.jpeg

Afinal, o que são soft skills e por que são tão importantes?

Para conquistar o emprego dos seus sonhos ou ter uma boa estabilidade na carreira, independentemente da sua área de atuação, é preciso oferecer diferenciais e desenvolver habilidades, tanto do ponto de vista técnico quanto do profissional. Por isso, é essencial saber o que são as soft skills e por que elas são tão valorizadas.

Poucas pessoas estão familiarizadas adequadamente com esse conceito, mas o fato é que ele vem ganhando bastante espaço no mercado e sendo cobrado por muitos contratantes e profissionais de recursos humanos. Confira o conteúdo a seguir e aprenda um pouco mais sobre esse assunto!

O que são as soft skills?

O termo “soft skills”, logicamente, deriva do inglês. Enquanto “skill” quer dizer habilidade, “soft” significa algo suave ou macio. No mundo corporativo, esse conceito diz respeito aos atributos e competências que não são diretamente técnicos para a profissão, mas que contribuem para os relacionamentos e o ambiente de trabalho.

Por conta disso, as soft skills não costumam ser exigidas de forma oficial na hora da contratação, mas são extremamente valiosas para qualquer empresa — e os contratantes sabem muito bem disso. Sendo assim, é natural que elas seam cada vez mais valorizadas nos processos de seleção, até mesmo para cargos de liderança.

Aspectos valorizados no ambiente de trabalho

Atitude positiva

Uma atitude positiva é bastante desejada no ambiente de trabalho nos dias de hoje, especialmente porque o estresse e a rotina corrida fazem parte da maioria das profissões. Assim, pessoas que conseguem se manter otimistas e lida bem com a pressão são mais valorizadas, pois sua atitude também estimula a produtividade de quem está em volta.

Trabalho em equipe

Saber trabalhar em equipe também é muito importante, visto que nenhuma empresa ou organização depende apenas de uma única pessoa. Saber unir os talentos e ter boas qualidades de comunicação, portanto, é imprescindível na atualidade, sobretudo em função da grande competitividade do mercado de hoje.

Resolução de problemas

Todo mundo conhece algum profissional que simplesmente “empurra” os problemas para os outros ou gosta de “varrer a sujeita para baixo do tapete”, não é verdade? Pois os gestores estão atentos a essas pessoas e valorizam muito mais indivíduos proativos e que, efetivamente, resolvem os problemas que surgem.

Como desenvolver as soft skills?

Muita gente acredita que as soft skills são características natas. Embora isso tenha uma parcela de verdade, existem atributos que podem ser desenvolvidos com o tempo. O primeiro passo para isso é investir no autoconhecimento, até mesmo para descobrir seus pontos fortes e o que deve ser aprimorado.

Também é muito importante saber gerenciar bem o seu tempo, para se organizar e poder melhorar as suas falhas. Invista no seu poder de comunicação, abra a sua mente para novas aventuras e considere contar com ajuda profissional, como um coach — que poderá direcionar os seus esforços para que você seja mais eficiente!

Como você pôde ver, contar com profissionais dotados de soft skills é um desejo cada vez maior do mercado de trabalho!

E agora, se preparou para desenvolver suas soft skills? Quer conferir outros conteúdos como esse? Então que tal assinar gratuitamente a nossa newsletter?

entenda-a-importancia-do-branding-para-a-gestao-de-carreira-na-area-da-saude.jpeg

Entenda a importância do branding para a gestão de carreira na área da saúde

Empreender no Brasil é sempre um desafio, até mesmo pelas complexidades que a administração e o gerenciamento estratégico de uma empresa impõem a qualquer segmento do mercado. Diante dessa realidade, entender a importância do branding para a gestão de carreira na área da saúde pode ser muito importante.

Esse conceito vem ganhando espaço, sobretudo em tempos como os de hoje, nos quais os pacientes são muito mais ativos na busca por clínicas que ofereçam o máximo de qualidade em seus atendimentos. Confira o conteúdo a seguir e aprenda um pouco mais sobre esse tema.

O que é branding?

O conceito de branding é utilizado em diversos setores do mercado e, na área da saúde, ele vem crescendo e se tornando importante nos últimos tempos. Essa é uma tática extremamente valiosa, que auxilia a posicionar e diferenciar o médico diante dos concorrentes, proporcionando uma melhor gestão da carreira e da imagem.

O branding tem a capacidade de manejar a percepção do público, por meio de um conjunto de ações estratégicas que melhoram a visão e a imagem de um profissional ou de uma marca, criando um maior engajamento com opiniões positivas.

Como o branding ajuda na área de saúde?

Melhor atendimento do público-alvo

Um dos desafios profissionais de qualquer um que atue na área de saúde é oferecer um atendimento mais eficiente. Mais do que uma estratégia comum de marketing, conseguir isso reforça o branding da clínica e do médico, uma vez que os pacientes tenderão a sair muito mais satisfeitos das suas consultas.

Para isso, invista em ações eficazes, como a aquisição de um sistema de gestão que ajude nas marcações e no envio de lembretes com os horários do próximo encontro. Outra ideia interessante é melhorar a sala de espera, disponibilizando som ambiente, sinal de wi-fi e uma máquina de café, por exemplo.

Comunicação visual mais eficiente

Uma comunicação visual eficiente também faz parte de um bom branding, por isso você não pode abrir mão dessa estratégia na sua clínica. Apostar na qualidade dos detalhes é fundamental para a construção de uma marca médica de valor, que transmitirá para os pacientes uma imagem de seriedade e compromisso.

Sendo assim, conte com bons profissionais para desenvolver o logotipo da empresa, assim como a decoração interior e até mesmo da fachada. O uso de tonalidades sóbrias é sempre recomendado, sobretudo se a sua especialidade for de alta complexidade.

Sintonia com os valores da empresa

Um bom branding também deve estar em sintonia com os valores da instituição, respeitando a percepção emocional que os pacientes terão de sua clínica ou consultório. Se o seu foco for apostar em inovação ou a sua área for muito tecnológica, pode ser interessante aplicar esse conceito no ambiente da empresa.

Da mesma maneira, serviços pediátricos, por exemplo, podem ganhar autoridade se disponibilizarem um meio de contato 24 horas. Dessa forma, torna-se coerente com a experiência que deseja oferecer, estimulando uma percepção positiva de sua marca.

Como você pode ver, a importância do branding é cada vez maior na área de saúde!

E agora, entendeu melhor como o branding é importante para a gestão de carreira na saúde? Quer conferir outros conteúdos como este? Então não perca mais tempo e assine a nossa newsletter!